Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Roberto Abras defende o retorno de Vanderley Luxemburgo como técnico do Atlético

Nesta quarta-feira de cinzas, enquanto escrevo não tenho a menor ideia de quem poderá ser o novo treinador do Atlético. No programa de esportes da Rádio Super Notícia FM 91,7, Roberto Abras, do alto de seu mais de meio século de cobertura do Galo, acha que uma possível volta do Wanderley Luxemburgo poderia ser uma boa neste momento. Está disponível no mercado, precisando de um clube bem estruturado para se reafirmar como treinador de ponta do futebol brasileiro e conhece do assunto, além de conhecer o Atlético. Por sua vez o Galo já recuperou tantos jogadores, poderia recolocar o Luxemburgo na prateleira de cima.

Quem sabe? Abras citou também o Adilson Batista, que anda meio sumido, mas atualizado. Terminou curso de aperfeiçoamento da CBF recentemente.

Vamos aguardar!

A demissão do Oswaldo de Oliveira rendeu mais que o normal. Impressionante como um fato corriqueiro, de mudança de técnico, ganhou tanta repercussão, “oportunizando” a muita quente ansiosa por aparecer, ganhar alguns minutos de fama. Esta tal associação ou federação de treinadores, por exemplo. Cruz credo nesse povo! Que essa entidade volte para a obscuridade e “desimportância” que é o lugar dela.

Se a diretoria do clube entendeu que tinha que mudar agora, ela tem todo o direito e fim de papo. Treinadores trocam de clubes quando bem entendem (com raras e boas exceções), em busca de melhores salários e condições de trabalho. E não são condenados por isso.

Os clubes têm o mesmo direito.


» Comentar

Comentários:
97
  • Carlos Henrique disse:

    Vendo o curriculo do analista de dempenho Thiago larghi
    Ele trabalhou com Parreira e Felipao na seleçao
    Formado fez estagio ma Europa com Pep Guardiola
    é novo ideias novas
    e na sua entrevista nao enrola como Roger
    Vou falar o seguinte, se fosse para trazer um cara experiente
    Acho que Ricardo Gomes seria bom para o Atletico.
    Vai que esse cara ganha do AMERICA
    GANHA O JOGO DA COPA DO bRASIL AI É EFETIVADO
    Nao vamos esquecer, que no Brasil
    futebol é imediato é resultado jogo apòs jogo
    vai que da certo , mesmo assim , do meio para tras
    O Atletico precisa de contrataçoes
    No jogo passado o tecnico contra a Caldense
    colocou Carlos Cesar e Adilson
    que coloque os dois, treino fechado
    Quem sabe oque nao aconteceu até agora aconteça.
    pois no ataque o time tem velocidade e nao é ruim
    Roger Guedes nao é craque mas é bom jogador.
    Erik ta mostrando bola tem velocidade
    Luan dispensa comentarios.
    e Ricardo Oliveira para min é melhor que o cone.

  • Carlos Almeida disse:

    Há mtos anos o Abras pediu um gol do Rei no programa do Milton Neves:
    “Apesar de ser CRUZEIRENSE, gostaria de ver o gol do Reinaldo contra…

  • Carlos Almeida disse:

    Não me lembro de um começo de temporada tão conturbado como esse.
    Ninguém quer traballhar no Atlético e isso é preocupante d+, grave!
    Luxemburgo, Mancini, Jorginho, Ricardo Gomes não são opções e sim a total falta de opção.
    Assim como está sendo o Thiago Larghi, que até pode vingar, mas enquanto isso viveremos a incerteza.

    Já ficou claro que a gestão do “office boy” da cúpula, o “presidente da sogra”, gerou grandes estragos ao clube, na parte financeira, no futebol e ao meu juízo, tbm no patrimônio (caso Shopping x estádio).

    Como tbm já ficou claro que o atual presidente, conhecido no meio tbm pela arrogância e prepotência, é como diria o Kalil, “pato novo”, assim como o Alexandre Gallo, em que esse grupo mais uma vez resolveu recorrer à aposta, msm com todos os erros e insucessos recentes.

    Mas o pior de tudo é que além de estar nas mãos de gente sem experiência e que até então se demonstra incompetente, o clube está no comando de pessoas que não dizem a verdade, como no caso Cuca.

    Não, o plano A dessa diretoria foi o Abel.
    Não, quem entrou em contato com o Cuca foi Alexandre Kalil.

    O Cuca afirmou que estava disponível no mercado e que o Atlético sabia os “meios” de o contratá-lo.
    Sempre demosntrou vontade em retornar ao clube.

    Mais uma vez os atuais mandatários do clube erram e erram feio.

    Ao contrário do que dizem, ele assumiu em 2011 com um grupo fraquíssimo, talvez até pior do que esse.
    Salvo engano o “craque” do time era o Bebezão.
    Após o 1º jogo já pediu para o Atlético emprestar o Patrick.

    Em 2012 o time já fazia uma excelente temporada, campeão mineiro invicto e líder do Brasileiro.

    Aí chegou o Ronaldinho e não precisa dizer mais nada…

    • Renato César disse:

      Como eu disse, o “NINGUÉM QUER” é muita gente! O que “NINGUÉM QUER” de fato é receber o salário que o clube oferece. Pagar R$ 1 Milhão por mês, conforme pedido pelos que recusaram, quem não quer somos nós.

      Acho que o Sette Câmara está ratificando que não é “pato novo”. Ele participou ativamente da mudança de patamar do clube equacionando dívidas quando o Kalil assumiu. E lembro que os três nos primeiros anos de mandato do atual prefeito, passamos muito sufoco. A “gestão vitoriosa”, foi totalmente concentrada no segundo mandato.

      A torcida cobra contratação de técnico e fala das constantes trocas do Nepomuceno. O Kalil, quando presidente, trabalhou com Marcelo Oliveira, Emerson Leão, Celso Roth, Vanderlei Luxemburgo, Rogério Micale, Dorival Júnior em menos de três anos até contratar o Cuca.

      Precisamos parar com este imediatismo e deixar o cara trabalhar sossegado. Certamente voltaremos a ter ótimos resultados em breve e de forma mais prolongada.

      Não sei qual será a escalação de domingo. Mas, seguindo a sua linha de raciocínio, o Thiago Larghi chegou e já tirou Leo Silva e Samuel Xavier até do banco de reservas. Vamos ver o jogo domingo e confiar que tem um trabalho sério sendo feito.

      • Carlos Almeida disse:

        “Ninguém quer” não é mta gente não…
        É justamente o contrário, mta pouca gente.
        Cuca, Abel e talvez Felipão.

        Bom, se o salário de todos eles é 1 milhão é vc quem está dizendo.
        Mas msm que seja, deixe de utopia, volte à realidade: treinador de ponta sem alto salário?
        O que há são apostas que podem ou não vingar.

        Vc acha que o atual presidente não é “pato novo”, mas só cita questões jurídicas e administrativas, no passado e qdo não era presidente.
        Nada relacionado diretamente à sua gestão no futebol.

        Os resultados estão aí e dizem por si: aposta num técnico fraco, aposta num diretor sem experiência que até agora tbm se demonstra despreparado.

        Mas o principal: futebol apresentado pavoroso e a total falta de planejamento no comando técnico e na contratação de jogadores.

        E o que tem a ver as trocas de treinadores da era Kalil?
        Agiu mto bem, todos eles foram mal e precisavam sair.
        Já o que fez bom trabalho ficou e por mto tempo.

        O que o Nepomuceno fez foi bem diferente: demitiu Levir que fez um boa temporada no vice de 2015 pra trazer Aguirre.
        Demitiu MO que aos “trancos e barrancos” levou o time à final da Copa do Brasil e o classificou pra Libertadores, msm sem montagem do elenco e pré-temporada, por outra aposta.

        Ninguém aqui tá impedindo ninguém de trabalhar não cidadão.
        Nem se quisesse.

        O problema é torcedor que se preocupa mais com a crítica do que com os próprios erros do time e da diretoria.

        Toda falta de planejamento ou o mal planejamento devem, precisam ser revistos.

        Pq esse “certamente voltaremos a ter ótimos resultados em breve” é algo que infelizmente, quero eu estar enganado, mas não depende do seu achismo.
        .
        “seguindo a sua linha de raciocínio, o Thiago Larghi chegou e já tirou Leo Silva e Samuel Xavier até do banco de reservas”

        Não entendi, qual é a minha linha de raciocínio em relação ao Thiago Larghi já que eu nem conheço o profissional e o seu trabalho?

        Trabalho sério não é o suficiente.
        Acredito que o próprio O.O. é um treinador sério, assim como o Micale, o Roger.

        • Regi.Galo/BH disse:

          Particularmente, gostei muito da sua ‘revisão de conceitos’, Carlos.

          Todos, qualquer um de nós, está ponderando sobre noções de entendimento e todos somamos opiniões pessoais baseadas em experiências adquiridas e compartilhadas. Estamos aqui falando de ponto passado e ponto presente. Entendo, perfeitamente, que você esteja abordando com precisão o que a realidade atual nos permite apreciar.

          Administrativamente falando, entendo que seria temeroso nos apegarmos ao tal ponto futuro neste momento. Pois este dependeria principalmente dos dois fatores citados, passado e presente, e ambos precisariam estar aliados à propósitos e à objetivos bem delineados e definidos, em todos os prazos e instâncias. A partir daí, serão o trabalho e a capacidade que esclarecerão este ‘lugar futuro’.

          Precisamos entender que não há como imaginar o futuro de uma partida na véspera ou no início do jogo. Imagine então esta mesma coisa para a complexibilidade administrativa de um Clube?

          Dois meses é pouco tempo para se apresentar resultados sólidos; por outro lado, é tempo suficiente para entender quem sabe, consegue e faz a diferença na implantação dos métodos de trabalho. Para mim, não estou vendo diferença nenhuma com o antecessor. Nenhuma!!

          • Carlos Almeida disse:

            Regi.Galo,

            Com a classe e a inteligência de sempre, fez o resumo da ópera!
            Nem preciso acrescentar.

            A única diferença desse para o antecessor é a fatura que já chegou.

            Bom fds e bola pra frente!

  • Regi.Galo/BH disse:

    Não consegui responder ao seu comentário lá no post correto, Paulo César.
    Então, permita-me fazê-la aqui…

    Pela forma que você também expõe as suas ponderações, posso depreender que encaramos as coisas quase da mesma forma: pelo bem geral, na maioria das vezes precisamos, forçosamente, ‘fazer vistas grossas’ para as incongruências à que presenciamos no nosso envolvimento com os fatos do cotidiano Atleticano.

    Por diversas questões, sejam pessoais e ou profissionais, também por respeito à pessoa e não à função, é melhor que não externemos todas as desventuras a que tomamos conhecimento sobre os meandros da pesada atribuição dos nobres aconselhadores, tão servis ao nosso Galo.

    No entanto, você disse tudo e muito mais. Oposição e situação, quando buscam valorização e progresso da Instituição, deveriam servir como meios de FORTALECER A MISSÃO, OS PRINCÍPIOS E OS OBJETIVOS, como poderíamos sempre desejar em cada momento de decisão para determinado pleito. E por quê no Galo não funciona assim?

    Acontece que, como no nosso caso, essa ‘polarização’ se dá em correntes divergentes, desintegradas e despreparadas para exercer ou desenvolver uma gestão baseada em competências. São correntes do atraso, com elos forjados na força da causa e não da solução. Daí, não importa mais o resultado ao final, estaremos sempre vítimas da injusta vitória dos inglórios. Lembrando que pode ser injusta, seja para qual lado for esta vitória. Hoje, tenho duvidas até se é importante ser situação ou oposição. Se o que importa mais são os benefícios que cada lado adquire com a vitória no pleito!!?

    É uma ‘ação entre amigos e inimigos’, com benefícios para os meus e que se ferre o resto. A gente conversa com algumas pessoas, alguns conselheiros, prestadores de serviço, entre outros, e fica até com dó dos sujeitos. Enquanto que ‘os que vieram de cima para baixo’ são anjos vindos dos céus (caídos!) e que estão muito bem á direita do ‘pai’, outros sofrem com a mendicância e a boa vontade dos ‘iluminados’. Só que uma coisa é preciso destacar em todos: querem sempre o melhor para o Galo: ou seja, não podemos questionar os seus pecados!

    Por fim, igual a você, também estou ‘guardando assunto’, deixando para uma hora mais apropriada algumas questões: o fatídico episódio do que carinhosamente apelidei de ‘Golpe do Estádio; a (descom) postura do BMG frente às necessidades atuais do Galo; as futuras discussões sobre a linha de trabalho da nossa atual gestão. Apenas quando e onde for útil ao melhor bate-papo.

  • Regi.Galo/BH disse:

    As coisas estão muito bagunçadas e necessitam de muita atenção. Os erros desta gestão estão amadurecendo muito rápido para tão poucos ‘apenas dois meses’. Não demora, na falta de cuidados com a qualidade da safra, tudo se destina a apodrecer.

    As coisas estão vazando demasiadamente para a mídia e precisam sim de serem contidas urgentemente. O considerado “Bola Fora da Vez’ é o Francis Melo, à quem alguns querem responsabilizar, ‘na boca miúda’, pelos constantes vazamentos (bem citado pelo caro Renato, que cujas ponderações eu respeito mas não condizem em muitos pontos). Porém, estranhamente, é também mais uma jogada que conflui em direção ao Grupo Paulo Cury Empreendimentos (também citado pela cara Lucy). Se por um lado se faz muito necessário detectar quem está jogando para o inimigo, por outro ficará mais fácil ainda questionar os próximos passos dos gestores se, e caso se, não se fizerem tomar atitudes com as atribuições do Diretor Alexandre Gallo, que está se queimando, e à todos ao seu redor, ao ‘botar fogo na plantação’ para tentar controlar as pragas. Olhos atentos por entre a cortina de fumaça!

    Sobre o técnico, já havia manifestado a opinião na continuidade e manutenção do Thiago Larghi. Tudo porque, neste momento, pode ser tão menos importante no efeito de reconstrução do time a vinda de qualquer técnico. Não está fazendo a diferença mesmo! Nós precisamos é de um Diretor TOP, um cara que entenda de futebol mais do que o Presidente, ou outro qualquer destes que não sabem nada lá dentro. A crise está na dinâmica e na qualidade do trato com o futebol; não na beirada do campo. Dentro dele, o que vemos, também é o resultado consequente (e inconsequente) dos incapazes de lidar com o futebol.

    Enfim, o Brasil precisa urgentemente de bons Administradores. E os Clubes idem. Lembremo-nos da lição: se promovermos um excelente vendedor ao cargo de gerente, em primeiro lugar perderemos um excelente vendedor; em segundo, em detrimento da oportunidade, talvez, posteriormente, ganharemos um bom gerente.

    Ps1: Aos caros Claytinho e Tonho, grandes companheiros, gostaria de intrometer no papo para informar que o Brasil pode ser melhor entendido se compararmos com o time do Oswaldo, na visão do Léo Gomide: Pela esquerda não vai, pela direita não funciona, pelo extremo centro fica ainda pior. Quando na defesa não protege à quem realmente precisa; e no ataque só serve para para criar mais ilusões. (ha, ha…!)

    Ps2: Um Viva! ao companheiro Barata e à sua sabedoria infinita. Sempre um digno espartano, na eterna luta entre criador e criação… Hup, Hup, Hup!!!

    • Renato César disse:

      Uma das principais características da gestão Kalil no Galo (e que parece ter sido levada também para a Prefeitura), é a centralização do poder. Tudo passava (e passa) por ele, sem vazar absolutamente nada. Ilustrando, chegamos ao absurdo de só sabermos da contratação do R10 quando ele desceu as escadas da Cidade do Galo, já de uniforme, para treinar.

      Ao assumir a presidência, Alexandre Kalil conseguiu também unir todas as correntes políticas do clube. Não tinha oposição (pelo menos não que se mostrasse externamente) trabalhando na desconstrução do nosso Galo, como ocorria até então.

      Acho que isto precisa voltar. Talvez, ao fazer esta limpeza, o Sette Câmara esteja tentando tirar as laranjas podres.

      Sobre quem de fato é laranja podre, acho que a Lucy citou o André Cury que, apesar do sobrenome, acho que não tem relações com o ex-presidente Paulo Cury. Não tenho uma opinião formada a respeito da pessoa, mas a função dele parece ser parte do jogo. As contratações de atletas normalmente são intermediadas por agentes. Acredito que isto inflacione ainda mais o mercado, mas esta é a prática.

      Ele já trabalhou na negociação de vários jogadores e para diversos clubes. O negócio mais famoso dele foi a venda do Neymar para o Barcelona. Depois desta negociação, ele passou a ser o representante oficial do clube catalão na América Latina, para vencer a concorrência de outros grandes europeus nas negociações de jovens atletas.

      Quanto ao técnico, vamos ver como o time se comportará diante do Coelho. Ele teve uma semana para desintoxicar o time do Oswaldo Oliveira. Já será possível pelo menos comparar com os últimos dois jogos para avaliarmos se o time caminha para um evolução ou não. Sinceramente, eu ficaria muito satisfeito caso o Galo pudesse revelar também um técnico. Torço para que o Thiago Larghi seja tenha muito sucesso este ano!

      • Lucy disse:

        Caríssimo Renato César,

        Conheço o fato de que o André Cury tenha atuado na transferência do Neymar e de ser o representante oficial do Barcelona no Brasil, só não sei quantos atletas do Galo ele já levou pra lá. Mas, “sabemos” quantas mercadorias trouxe. Existem vários agentes no mercado, porém parece que esse tem sido o mais atuante no Galo. Cito apenas informações de sites oficiais, para não incorrer em riscos de processos desnecessários, são muitas as informações que circulam por aí sobre o modus operandi desse agente, inclusive agora sobre a recente transferência do David para o cru.
        Houve um imbróglio no Sport em que supostamente o Cury exigia que Luxemburgo escalasse um de seus agenciados, o Marquinhos, mas o técnico optou por mantê-lo no banco e foi criticado. Diante disso me pergunto sobre até que ponto esse agente (talvez um grupo) interfere na vinda e até na escalação de atletas também no CAM. Como eu disse, não é de hoje que ele atua no Clube, mas no momento ele tem o diretor de futebol que seria também agenciado por ele ou por um de seus sócios.
        Ano passado ventilava a ideia de que Osvaldo assumiria o cargo de diretor de futebol, e viria outro técnico, quem indicou o Gallo? O Kalil sabemos que não foi, pois nessa questão recente, esse preferia o Cuca enquanto o Gallo foi atrás do Abel. Comungo da opinião do Regi, “olhos atentos sobre a cortina de fumaça”.
        Ficou evidente o amadorismo, e um certo desconforto, do Sette ao lidar com esse incidente com Gomide, nitidamente transfere responsabilidades para o Gallo, chegando ao absurdo de dizer que não gosta de falar de futebol, o que está fazendo a frente de um Clube de Futebol quando a função é de também falar sobre futebol? Pode-se deixar apenas o diretor de futebol falar sobre, quando se tem no cargo um profissional da envergadura do Maluf, não esse um que lá está e não sabemos a quem obedece.

        • Regi.Galo/BH disse:

          Boas considerações, Lucy.

          Além de estarem melhor contextualizados, os seus questionamentos são totalmente pertinentes e refletem bem algumas das inconsistências a que presenciamos atualmente.

          Até entendo que este tema tem um importante potencial para tentar esclarecer algumas das situações mal-explicadas que insistem em se repetir de algum tempo para cá. Certamente, em algum momento, este tema poderá, e deverá, ir muito mais além do que só apenas a citada ‘cortina de fumaça’; mas, como hoje é sábado, dia apropriado para desintoxicar um pouco as idéias, vou fazer uso da vossa permissão para deixarmos isto para um outro momento e um outro pôr-do-sol.

          Não obstante, entendo que estamos todos neste espaço somando opiniões e pontos de vista, mesmo quando estiverem seguindo por sentidos e universos distintos. E, tanto quanto as próprias convicções, são também muito importantes as maneiras dedicadas no trato da conformação das idéias ao conjunto, e nos ajustes gerais entre estas. Neste ponto, penso que a sua contribuição foi exemplar, para ambas as convicções, para ambos os sentidos de entendimento.

          Por fim, pessoalmente, preciso pedir desculpas por ter me referido ao Cury errado e ter atribuído à sua citação. Foi uma falha pessoal absurda e deve constar como sendo ‘mais uma’ de minha própria ‘autonomia’! (não é à toa que o companheiro Barata têm ‘ralhando’ comigo ultimamente…!)

      • Regi.Galo/BH disse:

        Renato,
        Apenas preciso defender a tese de o Kalil não ter unificado nada no CAM. As suas audácias agitaram mais ainda o ambiente e acirrou muito mais o ódio interno. Evidentemente, até conseguir ser finalmente aceito pelas suas conquistas. A tal da oposição à época, e que também não é exatamente a mesma de hoje, se pudesse, certamente teria criado muitos empecilhos para o homem trabalhar.

        No entanto, muito diferente do momento atual, uma coisa era “tentarem não deixar o homem trabalhar”; outra, muito atual, é “o homem não saber trabalhar”.

        Então, voltemos ao homem e as suas capacidades. Creio que a partir daqui concordamos.

        O Kalil teve a genialidade de assumir a Presidência e rapidamente criar para si, e para os seus, uma barreira competente, que não “o” deixasse vulnerável às interferências, muitas delas internas, e que pudessem dar o devido respaldo ao seu método de trabalho.

        Após mandar realizar uma auditória profunda das reais condições do Clube, e de posse de um levantamento incrível e relatórios sucintos, realizados pelo, então, FDG, viabilizou a instalação no CAM de um modelo de gestão amparado pelos recentes conceitos implantados na Administração Pública, agregando consigo e à Instituição os mesmo preceitos do Choque de Gestão implantado pelo Governo de Minas.

        Trouxe para todos nós uma capacidade nunca antes adquirida até então, estabelecendo um modelo único de eficiência gerencial, rezando por sobre uma cartilha de diretivas administrativas elaboradas por ninguém menos que a FGV. Junto com as pessoas certas, sérias e nas funções certas, foi uma questão de saber trabalhar, saber distribuir as funções e saber blindar os objetivos.

        Além de tudo isto, a turma de oposição, como chamamos, tinha que bater de frente com uma organização de pessoas (como Adriana Branco, Rodolfo Gropen, Eduardo Maluf, Carlos Fabel, Lasaro Candido, Nepomuceno, Sette Câmara, entre outros que não me lembro agora), todos muito capazes nas suas funções, e que CUJAS FUNÇÕES não deixavam espaço para que se contraproduzisse qualquer eventualidade que viesse a deturpar os objetivos e ou macular a eficiência dos seus próprios resultados. E que resultados!!

        É claro que não é/foi tão simples assim, mas o sentido das coisas é mais ou menos por aí. Pois então, qual louco bateria de frente com uma organização formada nesses moldes?

        Até aqui citamos pessoas, mas não estamos falando de pessoas. Falamos de competências e de um modelo de gestão: O homem Kalil estabeleceu o método Kalil e implementou a comissão de “‘homens’ de confiança do Kalil”. Nasceu daí o jeito Kalil e o jeito errado de se fazer as coisas.

        Encerro este ponto de vista afirmando que oposição e situação são igualmente os nossos problemas. Quando não priorizam instituir métodos de trabalho ambas não servem!

        Para entramos na questão mais apropriada, o da cegueira política, pergunto: Se tínhamos um modelo vencedor, por quê cargas d’água perdemos tudo isto?

        Para mim, porque estamos pegando gente muito boa nas suas funções e estamos “as” alocando naquilo em que não são boas em fazer. Estamos votando e valorizando os nomes e não as suas capacidades efetivas e aplicadas.

        Para não me alongar ainda mais (!), espero que haja tempo para o atual Presidente acordar para o mundo em que vive e olhar para as coisas que deram certo. Temos um modelo, um ‘case’, que merece ser minunciosamente estudado e aplicado.

        Aproveitando o caso citado do André Cury (troquei os nomes; obrigado pela correção!), a necessidade do agente não necessariamente deveria significar que precisamos viver em função dele. No Galo, quem manda é o BMG. Os tais agentes respondem ao Galo, têm vínculos com o Diretor de Futebol, mas ambos dependem mesmo é do aval do BMG. O BMG é uma Instituição com fins lucrativos e os agentes são um dos seus meios para se angariar recursos. Por silogismo, se o meu raciocínio estiver certo, onde entra o Clube, a ideologia do Clube e as necessidades do Clube nesta estória toda?

        Ou seja, serão candidatos ao cargo de Diretor de Futebol apenas aqueles que possuam um cartel de agentes que ofereçam relações potencialmente lucrativas? E, para encerrar, lucrativas para quem?

        Ps: Perdoe a minha falha em relação ao Paulo Cury. Foi um lapso absurdo ter me referido à alguém que já tenha um lugar tão especialmente reservado no inferno.

        • Renato César disse:

          Para mim, Kalil unificou sim, ainda que seja fazendo a oposição se calar. Nunca vimos tanta calmaria nos bastidores quanto no tempo em que foi presidente.

          Eu acho que Sette Câmara sabe trabalhar, diferentemente do seu antecessor. Ele participou ativamente do grupo que reestruturou o Galo. Quem desenvolveu o Choque de Gestão no Governo de Minas, em que pese ter sido no Governo celeste do Aécio Neves, foram três grandes atleticanos: Wilson Brumer, Jorge Noman Fuad e Antônio Anastasia.

          Estes três trabalharam de graça para o Galo, juntamente com Adriana Branco, Rodolfo Gropen, Carlos Fabel, Lasaro Candido da Cunha e Sérgio Sette Câmara. Acho que a peça que está faltando hoje para as coisas encaixarem de novo e voltarmos a ter o “modelo de Gestão Kalil” é a Adriana Branco, não temos quem exerça esta função com competência atualmente.

          Sobre o caso dos Cury, imaginei a confusão. Concordo totalmente com o que disse. Para mim, o diretor de futebol tinha que ser habilitado para negociar com o estafe de jogador que não foi formado no clube, já que hoje existem estas pessoas em torno dos atletas, sem necessidade de envolver tantos outros intermediários. Mas, principalmente, o clube tem que ser capaz de garimpar e formar atletas de qualidade. Isto sim eliminaria a necessidade de agentes, bancos e tantas outras figuras.

          • Regi.Galo/BH disse:

            Também respeito os seus pontos de vista, Renato.

            As idéias vão se ajustando naturalmente e em cada caso cabe sempre uma reflexão diferente. Até entendo que nesta altura dos acontecimentos não seria apropriado atestar, de forma categórica, se o Presidente em função sabe ou não trabalhar.

            Nem à terra e nem ao céu, não acha?

            Como exemplo, às vezes ele sabe e não pôde; ou sabe e não quis; ou sabe e não teve tempo; ou sei lá, quais seriam os possíveis outros motivos que ainda não contribuíram com as perspectivas de momento…

            De qualquer forma, hoje vou ponderar sobre deixarmos o assunto para uma outra oportunidade. Vamos aproveitar que hoje é novamente sábado, novamente o Fred não fez gol, novamente me esqueci de lembrar que não iria mais questionar o Fred, mas ainda bem que me lembrei disso à tempo!

      • Carlos Henrique disse:

        O unico presidente do Atletico que conheci, foi o Paulo Cury em B.h.
        Era amigo do meu pai, jogaram juntos no Alfenense
        depois vieram estudar em b.h. e le foi jogar no Atletico.
        Gestao desastrosa
        Mas uma ressalva, Paulo Cury conhecia futebol
        era dentista como meu pai, formaram juntos
        Conhecia sim futebol, veio até Tafarel se nao me engano
        o Problema era a parte financeira se perdeu
        conhecia futebol demais.
        Como Kalil, que desde de novinho acompanhava o pai no futebol.
        Kalil desde novo sabe oque é futebol
        viveu futebol desde o Berço
        Esses caras Nepomuceno, Sergio, nao tem vivência no futebol.
        Delegar o futebol a a apenas a uma pessoa é preucupante
        Nao sei se o Bebeto esta na prefeirura ou no futebol.
        Se estiver no clube, poderia ajudar, ser até superior a Alexandre Gallo
        Tem experiência no esporte.
        Foi presidente do Botafogo, ajudou Kalil
        nao podemos deixar o Atletico , com Sete Camara, Gallo, Lazaro
        tem que ter mais um ou dois diretores que conhecem do riscado
        os piores presidentes que vi no Atletico
        foram Ziza e Daniel Nepomuceno
        todos dois politicos
        viciados em politica, que faziam do Atletico cabide de emprego
        Kalil quando entrou fez a limpa, acabou ate com o Marketing
        que consumia milhoes por mes

        • jorgemoreira disse:

          Eu vi (estava la na vila olimpica) este mesmo Paulo Cury ser humilhado pelo dario por causa de dinheiro que o Paulo Cury se virace e desse a ele o dinheiro pra renovar o contratato caso não desse ele não precisava de jogar nesta porcaria de Atlético(eu não gosto deste demagogo dario desde este dia) este Paulo Cury não tinha pulso algum quando as coisas apertavam ele chamava o Sr Marcelo Guzella, este na minha opnião junto do Tite irmão do Walmir Pereira , foram os grandes diretores de futebol do clube, claro o Mallufe pra mim foi o grande responsavél pelo time da libertas

  • Flávio Pimenta disse:

    Esse Abras é louco. Tecnico ultrapassado só êsse ultrapassado Abras .poderia indicar como já sempre fêz com tecnicos e jogadores no Atlético. Vai descansar Abras

  • humberto disse:

    Abras só pode ter tomado alguma coisa kkk. Kalil sempre disse que a nossa imprensa mineira sempre gostou de fomentar crises dentro do galo, ele peitava a todos e eles afinavam. O galo realmente esta vivendo um momento de incertezas, mas sinceramente não é nada que não possa ser resolvido com calma e tranquilidade. Pra mim o grande culpado de toda essa confusão, chama-se daniel nepomuceno, o cara fez tanta cagada durante o seu mandato que está estourando tudo em cima do sette câmara, aliás o seu único erro até agora foi não ter demitido o osvaldo sonera assim que assumiu a presidencia. Claro que o que esta acontecendo no galo não é culpa da imprensa, mas meus amigos como a nossa radio de minas gosta disso, quando é com o galo, tão batendo pesado no clube, tudo que fazem são duramente criticados e colocados como suspeitos em todas as situações. Principalmente a dupla jv xavier e kadu doné, este último então tá demais, lembro-me do ano passado em que o time esteve mal durante todo o ano e ele sempre ficava em cima do muro em seus comentários, sempre amenizando, contemporizando, enfim pegando leve e é lógico a gente sabia porque, afinal o cone cunhado jogava pelo galo. Agora que ele foi para o cruzeiro o cara tá lascando o bastão no lombo do clube, diretores, jogadores, ninguém presta. Coisa que me deixa p da vida é ver jornalista tendencioso em seus comentários. Mas deixa pra lá, o galo já esteve em momentos piores do que esse e sai por cima e com certeza absoluta desta vez não será diferente.

  • José Eduardo Barata disse:

    De tudo o que se tem falado nada é mais
    deprimente do que ouvir o Gallo dizer que
    o Atlético procura um treinador que tenha
    o PERFIL do clube , daí a demora .
    Que tristeza ! Que vergonha ! VEXAME !!
    A situação é tão ridícula que já estão nas
    páginas de “zoeiras” dizendo que não se
    consegue TÉCNICO nem pra tv a cabo .
    Meudeusdoceu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Renato César disse:

      Com a limitação do que pode ser dito, o melhor a se fazer é tentar não dizer nada. Quanto mais fala, pior fica. Assim deveria ser o comportamento da diretoria atleticana.

      Na verdade, o que acontece é que o Sette Câmara se mantém firme na ideia de não fazer loucuras financeiras na administração do clube. Ele quer colocar a casa em ordem e vai conseguir. Até agora não conseguiu um técnico porque nenhum mediano hoje em dia recebe o que o clube quer pagar. O “perfil” que o Gallo tem dito, traduzindo, é o “bom e barato”.

      Se ainda estivéssemos com o presidente anterior, com certeza ele teria aceitado pagar quase R$ 1 Milhão por mês para o Cuca porque não aguenta pressão. Sette Câmara tem mostrado que aguenta. Torcida e imprensa pegando pesado e ele se mantém tranquilo, sem fugir ao que planejou.

      Quem não aceitar o teto salarial do clube com a garantia de que irá receber sempre em dia, já não serve. A proposta do presidente é arrumar a casa este ano. Vamos tentar beliscar alguma coisa sem muitas pretensões, o que vier será lucro. Mas 2019 já será de voos mais altos, com a casa arrumada.

      • José Eduardo Barata disse:

        RENATO CÉSAR ,
        acredito ser uma conduta louvável do Sette , mas é
        preciso com urgência preservar a imagem do clube
        PROIBINDO o diretor de futebol de se manifestar .
        Só fala bobagem , uma atrás da outra .

        • Renato César disse:

          Concordo totalmente. Como eu disse, com a limitação do que pode ser dito, quanto mais se fala, pior fica. Melhor suspender as entrevistas coletivas de todos os outros dirigentes, deixando falar apenas pessoas com melhor capacidade política, como o Domênico Bhering ou o Bebeto de Freitas.

          Aliás, por falar nele, há tempos que estou querendo perguntar ao Chico Maia se o Bebeto de Freitas está no Galo ou não. Na posse da nova diretoria, ele apareceu. Depois, nunca mais foi visto. Sabe dizer onde ele está, Chico?

  • João Cavalieri disse:

    Meu Deus, pofexo não.

  • Julio Avila (Mariana) disse:

    Continua uma leve dor de cotovelo pela saída do Fred hein!? passa Gelol que passa!
    Se o luxa não vir tem o Joel Santana também! do jeito que esta bagunçado lá até o papai joel vai dar toco no atletico!

    • Paulo F disse:

      Não vi ninguém falando de Fred aqui! nenhum atleticano tem saudade do Cone, nós liberaríamos de graça! Esqueceu de tomar o remedinho ou era só saudade de comentar nos posts do Galo??

  • Carlos Henrique disse:

    Agora vi na uol, o P.V.C. falando , que o Atletico
    pode dar chance ao Thiago Larghi
    no CAMPEONATO MINEIRO
    Essa diretoria sta tao perdida
    que isso pode acontecer emsmo
    Jair ventura era como diz Renato Cesar
    auxiliar de Ricardo Gomes , que foi para o Sao Paulo
    Carilhe assumiu o Corinthians
    Alberto foi para o Botafogo indicado por Cuca
    foi seu auxiliar tecnico
    Zé ricardo assumiu o Flamengo
    e vem agora a declaraçao do Elias na U.O .L
    quem sabe nao encontramos um novo Carilhe
    diretor de futebol perdido, presidente com boas intençoes
    mas delegando o futebol, para Alexandre Gallo
    ai fica dificil mas vou falar uma coisa
    se esse jovem treinador ganhar do America
    e na sequência do Botafogo PB
    por que nao uma chance
    Futebol é muito dinamico, muda tudo muito rapido
    oque é dito hoje, nao vale em nada amanha.
    Estamos cansados de ver isso.
    E quando os dirigentes falam, depois de algumas derrotas
    que o treinador esta pestigiado
    ai que o cara cai memo

  • Fausto Peixoto disse:

    Velho Abras….não é atoa que foi “aposentado” na Itatiaia……..

  • Luiz disse:

    tá ficando gagá…só pode!

  • Renato César disse:

    “Fuçando” um pouco as redes sociais, aprofundando o assunto na internet, cheguei a uma teoria da conspiração: quem tirou o Oswaldo Oliveira do Galo foi o Fred.

    Estava vendo mais cedo no twitter que os “jornalistas” começaram a falar que o Galo tinha perdido o técnico campeão da Copa do Brasil sub-17 e sub-20 para o Cruzeiro. Aí, um dos tuítes falava que estavam limpando a área de um tal de Francis Melo.

    Li aqui e ali, e vi que no site da empresa do cara os nomes dos agenciados por ele. Entre os jogadores, estão: Thiago Neves, Rafael Moura, Jonathan (lateral, ex-Cruzeiro), Guilherme (campeão da Libertadores pelo Galo), Dátolo, André (Beberrão), Digão, Werley, Dodô (eterna promessa do Galo), além do Fred.

    Entre os técnicos estão: Enderson Moreira, Marcelo Oliveira, Rogério Micale, Ney Franco, Deivid, Léo Condé, Rodrigo Santana e o próprio Oswaldo Oliveira.

    Alguns outros nomes que estão saindo, como o Ricardo Resende, seriam agenciados por ele também (mesmo não estando na lista de clientes do site dele).

    Parece que a demissão do Oswaldo Oliveira está mais relacionada ao não pagamento até o momento da multa de R$ 10 Milhões da rescisão do Fred do que às questões técnicas. Sette Câmara está tirando todo mundo deste tal Francis Melo de dentro do Galo.

    O estádio do Galo poderia ter uma estátua para homenagear o Fred. O que ele tem feito por nós não tem preço!

  • Marcos disse:

    Se o objetivo é ganhar o segundo título brasileiro(só que da SÉRIE B), Luxemburgo é uma ótima opção ao Atlético. Esse sujeito não produz nada nem no Sport Recife e na segundona chinesa. Luxemburgo deveria era pendurar a prancheta e os “projetos” e se aposentar de vez, pra não queimar ainda mais o seu glorioso passado.

  • Paulo F disse:

    Prevejo um ano difícil… Bem que meu pai falou que esse Alexandre Gallo era fraquíssimo! já demonstrou ser! Nenhum técnico bom quer vir… Os únicos que eu acreditaria que poderiam fazer um bom trabalho com esse elenco seriam Cuca, Abel e Levir, mas parece que nenhum vem.
    Depois destes, minha preferência seria o Enderson Moreira, mas acredito que não sairia do América..
    Contactar o Carille foi piada de mau gosto!!
    A gente precisava de alguém mais linha dura, pra esses jogadores acordarem pra vida, diante da escassez de técnicos com o mínimo de qualidade, não acharia ruim tentar o Felipão…

  • Carlos Henrique disse:

    Futebol é engraçado , o Botafogo queria Cuca, sonho da sua torcida.
    Cuca indicou Alberto que ficou no se lugar, no fim do campeonato.
    Carilhe ficou no lugar de Tite e deu certo.
    Jair ventura trabalhava na base, hoje no Santos
    E o Atletico sem treinador.
    Será que esta diretoria, vai apostar no Thiago larghi
    vai esperar o Galo , ganhar do Mequinha
    com boa atuaçao para efetivar o rapaz.
    No jeito que o futebol esta nao duvido de mais nada.
    Vai que da certo ganha do Mequinha
    ganha do Botafogo la na paraiba
    e é efetivado
    ou tambem perde para o America
    ai traz um experiente.
    Tô pagando pra ver, o que será feito.
    EH Alexandre Gallo , quem nao te conhece nao te compra.
    nao te conheço pessoalmente(nem quero)
    mas acompanho futebol

    • Renato César disse:

      Jair Ventura era assistente do Ricardo Gomes no Botafogo. Quando este saiu para o São Paulo, os cariocas o passaram a interino. Com boa sequência no Campeonato, acabou efetivado.

      Acho que o Sette Câmara está absorvendo as pancadas e não está desesperado atrás de treinador. O presidente passado corria para fazer mais bobagens.

  • mauricio souza - serrano disse:

    Se não me engano, depois que o Abras, adoeceu, o Galo começou a ganhar, aí ele voltou a trabalhar, e o Galo voltou àquela draga dos anos de 2011 pra trás. agora vem ele dar palpite na contratação de técnico, ainda indica um cara todo ultrapassado, na minha opinião, o Galo tem que contratar um técnico que mande embora alguns jogadores que não dão mais caldo (Victor, Leo Silva, Gabriel, Patrick, Carlos Cesar, Xavier,(lateral pois nem sei o nome direito desse cara),Carlos, Cazares, e depois mande o resto do grupo a fazer o básico no futebol que é passe, cruzamentos, lançamentos entre outros fundamentos do futebol

  • José Eduardo Barata disse:

    Para atualizar LUIZ CLÁUDIO ,
    o Elias pode ser o que for em outro time
    qualquer , menos no Atlético .
    Repito :
    joga como se fosse domingo de manhã
    no clube esperando a cerveja gelar .
    Não respeita o MANTO , e essa de não
    ter companheiro para jogar não cola .
    Ele que faça o seu trabalho bem feito .
    É pago para isto . Ou não ?

    • Carlos Henrique disse:

      Caro Barata você tem o mesmo pensamento meu.
      Elias fez muitos gols no Flamengo e Corinthians.
      mas o primeiro volante e zaga eram , melhores que a do Galo
      Sabe marcar gols e surge nos jogos
      Como elemento surpresa
      mas é ruim na marcaçao.
      Contra a Caldense, vi claramente, Otero voltar na defesa e destruir duas jogadas
      e Elias fica perdido
      olha vou falar o seguinte
      me chamem de louco tudo bem.
      por que nao tentar Gabiel de volante ,”cabeça de area”
      e com o jogo ganho ,em um jogo do campeonato mineiro
      por que nao poderia tentar Gustavo Blanco como lateral
      Quantos volantes, foram para lateral e deram certo
      E quantos volantes começaram como zagueiro
      e se efetivaram na cabeça de area e deram certo
      Todos dois sao novos
      e podem jogar em alto nivel em outra posiçao
      Aposto que G.Blanco como latreal
      será melhor que os laterais originais que estao no clube

      • José Eduardo Barata disse:

        CARLOS HENRIQUE ,
        vou colocar as minhas fichas na sua análise
        sobre o Blanco .

        • Renato César disse:

          Nesta aí vou discordar da percepção dos mestres! Não vejo o Blanco com capacidade para jogar como lateral. Penso que é preciso ter mais vigor físico e fôlego para desempenhar este função.

          Ele é mais técnico, com melhor passe e visão de jogo. Para mim, tem perfil de volante clássico, que sabe roubar uma bola e o que fazer com ela na sequência.

          Quanto ao Gabriel como primeiro volante, aí eu já arriscaria sim. Tem características para jogar ali, só precisaria das orientações corretas.

    • Carlos Henrique disse:

      Caro Barata você tem o mesmo pensamento meu.
      Elias fez muitos gols no Flamengo e Corinthians.
      mas o primeiro volante e zaga eram , melhores qu a do Galo
      Sabe marcar gols e surge nos jogos
      Como elemento surpresa
      mas é ruim na marcaçao.
      Contra a Caldense, vi claramente, otero voltar na defesa e destruir duas jogadas
      e Elias fica perdido
      olha vou falar o seguinte
      me chamem de louco tudo bem.
      por que nao tentar Gabiel de volante ,”cabeça de area”
      e com o jogo ganhoem um jogo do campeonato mineiro
      por que nao poderia tentar Gustavo Blanco como lateral
      Quantos volantes, foram para lateral e deram certo
      E quantos volantes começaram como zagueiro
      e se efetivaram na cabeça de area e deram certo
      abços

    • Gabriel Júnior disse:

      Barata, quando o Elias estava negociando com o Galo, seu time já tinha tentado e depois entrou na parada para melar o negócio.

      • José Eduardo Barata disse:

        GABRIEL ,
        eu ando um pouco distraído , distante , pois não
        consegui “captar” o que você disse .
        ” …Elias estava negociando com o Galo , SEU time
        já tinha tentado …”
        MEU time ?
        Ué , eu até agora sou torcedor do Atlético . Ou não?
        Será que estou em outra dimensão ?

    • Paulo F disse:

      Prezado Barata,
      você acredita que o Elias teve a coragem de postar no instagram uma foto reclamando de ter que ir jogar no Acre??? Como se estivesse fazendo algum favor para o Galo em jogar aqui! Que saudades do Donizete… Com esse tipo de jogador não chegaremos a lugar algum, seja qual for o treinador.

      • José Eduardo Barata disse:

        PAULO F. ,
        a antipatia da gente não é de graça .
        Quem tem um pé na roça , ainda mais
        sendo mineiro , sabe “ler” na fisionomia
        das pessoas qual é a delas .
        É muito difícil errar na avaliação .

  • Julio Cesar disse:

    Não que o Vasco seja candidato a titulos mas (pelo menos por enquanto) esta indo com o elenco que tem. Esta revelando Paulinho e no mais é Pikachu, Paulão, Desabato e outros desconhecidos. O elenco do Atletico é menos qualificado que este ? Portanto o Atletico precisa de um treinador que exija respeito e dedicação tatica, que dê padrão de jogo ao time e evite o pior. Profissionalismo por parte de todos é obrigação. Isso considerando que o Sette Camara assumiu pra recolocar a vida financeira do Atletico nos trilhos. É o que vive repetindo.
    Não havia mais ninguem em condição de ser diretor de futebol do Atletico ?

  • Renato César disse:

    Acho que a idade (e os cavalos brancos), já estão pesando para o Abras.

    Vanderlei Luxemburgo seria um excelente nome para um contrato até o final do Campeonato Mineiro. A vida dele tem sido assim: arruma o time, ganha uma boa sequência de jogos, se perde com o sucesso e o time despenca.

    Sua famosa conjugação verbal (“eu ganho, nós empatamos, vocês perdem”) tem marcado seus trabalhos recentes, durarem pouco tempo, porque ele começa bem, mas aí entra em conflito com o elenco, além de outro jogo que não o de futebol tomar conta do seu tempo (talvez o Abras esteja querendo uma jogatina mais frequente, regada a uísque 18 anos).

    Adilson Batista só pode ser algum cruzeirense da mídia fazendo onda (se não me engano, apesar de 200 anos de cobertura no Galo, o Abras é smurf).

    Já vi muitos nomes sendo especulados. Mas o melhor nome para mim é o que não foi ventilado ainda (a não ser aqui neste blog): Ricardo Gomes. Jovem para técnico, porém, experiente. Já treinou três equipes de ponta na França, algumas equipes grandes no Brasil.

    Sua última passagem pelo futebol brasileiro foi marcante. Deixou o Botafogo aos cuidados do seu auxiliar, Jair Ventura, e foi para o São Paulo, tentar melhorar a classificação do time que parecia correr risco de rebaixamento. Não fez uma campanha excepcional, mas conseguiu deixar o tricolor no meio da tabela. Seu penúltimo jogo lá foi uma goleada de 4×0 contra o Corinthians, que era dirigido por quem? Oswaldo de Oliveira!

    Para mim, seria uma boa aposta. Mas é aquele negócio: precisaremos esquecer qualquer resultado ruim este ano para que ele tenha condições de desenvolver seu trabalho.

  • Marcos DF disse:

    A proposta ao Carille foi a piada do dia. Esse Alexandre Maria é fraco e traíra. Jogador razoável, técnico amador e dirigente medíocre.
    O “novo” treinador tem que trazer dois zagueiros, um lateral direito e um volante pit bull.
    Vamos rezar…

  • Alex Braga disse:

    Luxemburgo, não. Nada produz há muito tempo. Para apostar num técnico “experiente”, mesmo diante das recusas de Cuca e de Abel Braga e da impossibilidade de Levir Culpi, preferiria Marcelo Oliveira.

    Mas acredito que o mais importante é escolher um técnico que adote um estilo ofensivo e de bom futebol nos jogos em casa. Esse já era nosso estilo nos nossos melhores momentos. Muito antes do Galo Doido do Cuca. Eu, que tenho memória curta, me lembro do nosso time de 99, comandado por Humberto Ramos, e do de 2001, comandado por Levir Culpi. Basta desse estilo “gaúcho” de Roger Machado e Diego Aguirre. Nessas circunstâncias, diante das primeiras dificuldades, nós perdemos a paciência. Não é o nosso estilo.

  • Márcio Luiz disse:

    Para quem sempre defendeu a titularidade do “xodó da vóvó” Rafael Miranda no time do Galo na década passada, não é nenhuma novidade defender uma ideia estapafúrdia como essa do retorno do “profexô”.

  • Rodrigo Assis disse:

    Só acho amadorismo e uma baita varada nágua terem feito proposta pro Carille

  • Vicente Paulo disse:

    Complicado falar de Luxemburgo… Já não faz um bom trabalho a muito tempo. Felipão é outro. Atlético trocou de diretoria mas continua a mesma… totalmente perdida e uma coisa que me incomoda desde a diretoria passada, como está, que estamos observando é a falta de pulso de “bater no peito e falar: aqui quem manda sou a eu!” Kalil deixou a gente muito acostumado com isso. Lá ele mandava e não abria não disso. Mas, voltando a realidade o erro foi virá o ano com o Oswaldo… Mas voltando a realidade novamente pq é difícil fazer qualquer comentário sem apontar o que resultou no que está hoje. O presidente vai ter que apostar num trabalho de algum técnico novo que está aí e dar a ele apoio incondicional. Nomes como Zé Ricardo “vasco”, Enderson moreira ” America” e outros aí que mostram potencial. Acho que esses dois dificilmente saem de onde estão, mas a ideia é buscar algum perfil que tenha conhecimento e já tenha algum trabalho bom. Não tem treinador com gabarito solto no mercado, portanto a alternativa é essa. Apostar! Diferente de quando contratou o Roger e o Aguirre. Pq nesse momento tinha outras alternativas… hoje não! Mas para que de certo não minha opinião o presidente tem que aparecer mais, mostrar a cara, mostra quem manda. Porque o Alexandre Gallo já está se queimando com a torcida e tb com a impressa. Tudo que aconteceu naquela confusão do Oswaldo e do Gomide ele poderia ter revertido, só ter chamado ali no estádio mesmo os dois envolvidos para conversar num lugar reservado. Pq se trata de duas pessoas totalmente educadas e que não conduzia com aquela atitude que eles tiveram. Ele simplesmente não mostrou nada de liderança que se espera de um ex jogador, que era capitão nas equipes que passou, e que ocupa esse cargo. Tomar atitudes sem tentar resolve-las internamente não conduzi com o cargo! Mas, esse comentário meu não vai ser nada aproveitado, pois não condiz com quem está a frente hoje do Atlético. Abraços Chico, te admiro muito!

  • Horacio V Duarte disse:

    Caro Chico, quem fez a bagunça toda foi a diretoria, com a ajudinha do Osvaldo. Não foi a imprensa, não foi mais ninguém. Mandaram o técnico embora, fizeram questão de apanhar sozinhos, a imprensa sempre faz marolinha na véspera do jogo com o cruzeiro, todo mundo já está acostumado.

    O que não dá é aprender a dirigir um clube de futebol a esta altura do campeonato, literalmente. Se vai escolher um técnico, escolhe um que possa dar conta, e dá respaldo ao trabalho do cara. Temos aí um monte de jogadores da confiança do Osvaldo. O time está todo mexido, é outro time, vai precisar de tempo para ajustar, com sorte acerta jogando, mas time mesmo só no proximo ano. Se descobrir daqui a dois meses que a escolha foi ruim, certamente vamos lançar a pedra fundamental do estádio lá pelo final do ano.

  • William Dorneles Resende disse:

    Analisando o mercado e a política da nova diretoria creio q a melhor opção de momento e o Vagner Mancini. Quanto a opinião do Abras eu respeito e muito, profissional de respeito e conhece o Atlético mais do que nos todos juntos. Abs.

  • Clóvis Mineiro disse:

    Luxemburgo pode ser bom para o Abras, para a torcida do Galo não. Ricardo Gomes ou Jorginho.

  • Igor Tadeu disse:

    Com todo respeito ao Roberto Abras, mas Luxemburgo nunca mais! Não deu certo nos últimos trabalhos (quase quinze anos) e, portanto, dificilmente daria certo no Galo com esse elenco limitado.

  • Rafael disse:

    Muricy! Vai, Kalil, liga para o cara e traga ele para treinar o Galo!

    E o Vanderlei Paiva? E Edgardo Bauza?

    Se for para brincar de trazer Luxa, Roth, Dunga, prefiro que dêem chance para Adilson Batista, Vadão, Vagner Mancini, Fernando Diniz, Milton Cruz, Gilson Kleina, Toninho Cerezo, Jorginho (ex-meia do Galo), Jorge Fossati

    • jorgemoreira disse:

      Vanderley Paiva um dos meus idolos na decada de 60, ele ainda treina algum time? aos velhinhos Atléticanos quem se lembra do gol que o Vanderley fez no timaço do Formiga, estou aguardando respostas hem, eu acho que durante os anos que ele jogou no Galo ele só fez aquele gol

      • José Eduardo Barata disse:

        JORGE MOREIRA ,
        fez um contra o Villa , quarta à noite ,
        do meio da rua ….

      • Helio Antonio Corrêa disse:

        JOREMOREIRA
        Ele fez um muito mais bonito no Fluminense
        O jogo foi 3 x 1 , pode procurar que vc. ha de encontrar este gol, foi de fora da area , o goleiro do Flu era o Félix ja campeao do mundo.
        Este contra o Formiga eu não me lembro.

      • Silvio T disse:

        Lembro muito bem desse gol porque ele entrou na retrospectiva de final de ano da TV itacolomi. Uma pedrada da intermediária bem no ângulo. Não lembrava que tinha sido contra o Formiga, que realmente tinha um timaço. Lembro do meu pai comentando que o Formiga só não foi campeão pq não tinha banco. Os principais jogadores foram machucando durante o campeonato e a equipe caiu de produção.

        • José Eduardo Barata disse:

          SILVIO T.
          era o Formigão 68 ….

        • jorgemoreira disse:

          Pergunte ao sr seu pai sobre Cristovão e Adnan fizeram miséria naquele campeonato e olhe que o time azul tinha uma maquina e o time do Galo não era feio não, pena que os times da capital eram superiores mas na minha adolescencia este time do Formiga foi um dos melhores times do interior que eu vi jogar

      • Rafael disse:

        Jorge, lembro dos bons trabalhos do Vanderlei na Ponte. Sempre quis vê-lo treinando o Galo um dia. Acho que está disponível, parece que mora em Campinas.

        • jorgemoreira disse:

          Wanderley Paiva o carregador de piano assim o chamavam, ele e Oldair, ele e o baixinho muito bom de bola Amaury Horta( o melhor cabeceador que eu vi jogar, principalmente por ser baixinho) o Amaury fez o gol até na seleção tri campeã do mundo, e este time atual perde pra Caldence,empata com o famoso Atlético do Acre, melhor parar

    • jorgemoreira disse:

      Cerezzo não precisa mais ele (graças a Deus conseguil me fazer parar de fuma)r depois daquela derrota vergonhosa pro outro time, ele além de traira é um bobão que só fica fazendo media com o outro time, chega de dar moral pros trairas

  • DUDU GALOMAIO BH disse:

    Uma hora ele irá acertar novamente. Tem inteligência e conhecimento de futebol pra isso. Resta saber quando isso (e se…) irá ocorrer.
    Se perdeu, como a maioria dos mortais que fazem sucesso, no caminho da soberba e vaidade. Viu-se realizando o até então inacreditável e inesperado milagre (dar o tão sonhado título brasileiro aos cruzeireiros) e após isso, quase tão incrível ainda quanto, foi parar no todo poderoso Real Madrid. Ali podemos dizer que seus pés tocaram o chão pela última vez.
    Dentre outros trabalhos questionáveis, acertou com o Galo de Kalil em 2010. Começou arrebentando… várias goleadas, boa campanha na Copa do Brasil, título estadual. Eis que sua soberba novamente aparece, muda quase todo o time no segundo semestre. Resultado: derrotas em sequência e risco de rebaixamento. Um resultado péssimo no RJ encerrou sua passagem no Galo.
    Os rivais mais afoitos, aqueles que pensam que futebol é somente provocação e não gostam de por a cabeça pra funcionar, diziam que o “o Atlético deu azar a Luxemburgo”. Faltava-lhes enxergar o óbvio: Luxa não era mais o mesmo. A ele não mais bastava o papel de dirigente técnico da equipe. Queria mais. Galgava o papel de “manager”. Queria controlar todo o futebol dos clubes. Não tinha (e não tem) competência pra isso. Dentro das 4 linhas, foi durante muito tempo o treinador referência. Mas não lhe foi suficiente. Pagou e tem pagado caro por isso. Hoje parece menos ambicioso, administrativamente falando, mas se mostra perdido. Seu conhecimento e vivência no futebol não lhe tem sido muito úteis. Não sei se arriscaria contratá-lo, estivesse eu no lugar dos confusos dirigentes alvinegros.

    • Juca da Floresta disse:

      Dudu meu chapa, você envelheceu hein….Putz…é o galo que tá fazendo isso com você?

    • mauricio souza - serrano disse:

      Se não me engano, depois que o Abras, adoeceu, o Galo começou a ganhar, aí ele voltou a trabalhar, e o Galo voltou àquela draga dos anos de 2011 pra trás. agora vem ele dar palpite na contratação de técnico, ainda indica um cara todo ultrapassado, na minha opinião, o Galo tem que contratar um técnico que mande embora alguns jogadores que não dão mais caldo (Victor, Leo Silva, Gabriel, Patrick, Carlos Cesar, Xavier,(lateral pois nem sei o nome direito desse cara),Carlos, Cazares, e depois mande o resto do grupo a fazer o básico no futebol que é passe, cruzamentos, lançamentos entre outros fundamentos do futebol

    • Renato César disse:

      Luxa até começa bem. Mas quando o poker e o Blue Label ocupam a maior parte do tempo, aí a culpa dos fracassos passa a ser dos jogadores.

      Ele disse que pretende concorrer ao cargo de presidente do Flamengo este ano. Sinceramente, espero que vença!

  • Carlos Henrique disse:

    Luxemburgo foi o melhor tecnico que vi depois de Telê
    mas seu estilo esta ultrapassado
    Adilson nao é a cara do Atletico
    vou dar minha opiniao
    Ricardo Gomes se sua saude estiver ok

  • Regi.Galo/BH disse:

    Real Madrid e PSG agora na TV.

    – Alô Gallo! O nosso desejado camisa 10 está em campo neste instante. Luka Modric!!!

    • José Eduardo Barata disse:

      Ô REGI.GALO ,
      esse cara joga muito , demais da conta
      E o Marcelo ?

      • Regi.Galo/BH disse:

        O Marcelo é o melhor lateral que eu conheço atualmente. Barata. E o Daniel Alves é o segundo.

        Mas, vou te devolver a bola:
        – E o Zé Ricardo do Vasco no banco? (Viu o jogo?)

        • José Eduardo Barata disse:

          REGI.GALO ,
          vi o segundo tempo .
          O bastante para ver o Mala não fazer nada
          tirando uma arrancada que terminou com um
          passe horroroso , que me fez lembrar o Neto
          Berola .
          Quanto ao Vasco , não , não vi .

        • Renato César disse:

          Depois de ver Real Madrid x PSG, mais uma vez confirmando o tanto que este Neymar é um produto de marketing, não me atrevi a ver o time do Eurico contra o Seu Jorge.

          Em determinado momento até pensei que seria uma boa o Seu Jorge se classificando e pegando o time do Mano, para que toda a arrogância do ano passado fosse castigada, assim como tem sido com o Neymarketing. Mas a razão não me deixa pensar assim. Lógico que o Vasco vai ser um adversário muito mais complicado para os celestes.

          O Zé Ricardo vem tirando leite de pedra lá no Rio. Teve 62,6% de aproveitamento no Flamengo, sendo que a queda de rendimento começou quando a diretoria resolveu contratar medalhões sem seu aval. Foi para o Vasco, tirando o time do rebaixamento e colocando na Libertadores, com 58,3% de aproveitamento (pensando no campeonato inteiro, estaria atrás apenas do Corinthians).

          Este desempenho dele foi em times grandes porém com elencos limitados. Seria exatamente o que a gente precisa. Mas ele vai largar uma Libertadores com chances de uma campanha boa para tentar arrumar um time em Campeonato Mineiro? Talvez eu que sou atleticano faria isto. E olhe lá…

  • Regi.Galo/BH disse:

    Não podemos negar que o Luxa é um estudioso do futebol. Normalmente, era um cara que chegava com as suas idéias bem definidas e, quase sempre, conseguia detectar muito rápido os problemas de uma equipe e mobilizava rapidamente um ‘choque de caráter’ nos envolvidos com o futebol.

    Porém, na minha opinião, não está mais demonstrando ter equilíbrio emocional (!) para lidar com as pressões; não têm se adaptado com as exigências desses tempos modernos; e, não têm conseguido preservar a sua credibilidade frente aos jogadores por muito tempo.

    Ele próprio acaba se sabotando ou caindo em suas próprias ciladas, na maioria das vezes. A sua última passagem pelo Sport foi digna de dó. Creio que não seria uma boa indicação para o momento turbulento em que o Galo se encontra. Precisávamos era do Abelão mesmo.

    • Renato César disse:

      Problema do Luxa é o extra campo. Agora pense num técnico com problema extra campo…

      Uma curiosidade sobre o Zé Ricardo. Perguntando durante a semana sobre o seu adversário, ele falou dos jogadores, da formação tática é até sobre quem foi o tal do Jorge Wilstermann. Em tempos onde não se tem qualidade técnica suficiente para se treinar apenas seu time, sem se preocupar contra quem será o jogo, o melhor a fazer é estudar a fundo seu adversário mesmo.

  • José Sana disse:

    A esta altura do tempo (como diria o nosso conterrâneo Carlos Drummond de Andrade), até Celso Roth parece bem-vindo ao Galo. A incompetência da atual diretoria é de desanimar qualquer leigo ou cego. Podemos listar tantas trapalhadas que faz até vergonha: 1. Contratação de jogadores medíocres, como Samuel Xavier e Arouca (no terceiro tempo da carreira); 2. Dispensa de treinador sem sequer conversar com um outro para ser substituto; 3. Anúncio de que o elenco de 2018 será fraco (isso está claramente explícito nas entrevistas que são dadas sem o mínimo critério; 4. Baixos investimentos significam falta de confiança na torcida, que atinge a marca dos 100 mil sócios; 5. Luxemburgo, não é, caro Roberto Abras, o senhor está se esquecendo depressa do papelão que esse cidadão fez em BH. Mas, nem ele o Galo consegue contratar. Sou mais Procópio Cardoso ou Adilson Batista.

  • jorgemoreira disse:

    O velho ficou maluco de vez ou então……. seria o maior retoceso, voltaram com o senador ,voltaram com o ex dono do ipatinga, e agora querem o decadente luxemburgo, voltem então com ziza,paulo cury, nelio brant, o dono do banco, nada esta tão ruim que não possa piorar, é o Abras com estas ideias deveria rever os seus conceitos e aposentar de vez, luxemburgo NUNCA MAIS

  • Rafael disse:

    Putz, Luxa não. Adílson poderia ser uma boa, apesar de sócio celeste.

    • DUDU GALOMAIO BH disse:

      Rafael… se para o Luxa é “não”, para o Adirso “Pardal” Batista é 10 vezes não kkkk. Socorro!!!

      • Rafael disse:

        Dudu, o Adílson se perdeu em sua carreira, talvez mais pelo seu temperamento. Mas o considero um técnico muito bom. Não foi à toa que chegou à final da Libertadores, que ganhava todos os clássicos (infelizmente) contra o nosso Galo. Cara inteligente, estudioso, entende de tática, estuda os adversários, é enérgico, sabe cobrar, consegue comprometimento dos jogadores para cumprir o que foi treinado, a disciplina tática. Seus times geralmente tinham garra, intensidade, vibração em campo. Desempenho nele no Cruzeiro, Vasco e Santos foi muito bom. Para mim, o único porém é que ele é ligado demais ao Cruzeiro, sendo inclusive sócio deles.

  • luiz ibirite disse:

    Chico a repercussão se deu mais pelo fato dele ter se envolvido em um episodio com um jornalista, e outra coisa, acho até q os técnicos fizeram esta manifestação para dar apoio ao técnico contra a própria imprensa, pra muitos quem mandou o Osvaldo embora foi a imprensa que pressionou a diretoria, estou ciente q o técnico em questão não vem desenvolvendo um trabalho satisfatório, aí uma coisa puxou a outra.

  • Gabriel Júnior disse:

    Quase rebaixado com o Sport, a própria imprensa o intitula como um técnico ultrapassado.
    Engraçado, a rádia de Minas morre de medo do Cuca voltar. Detonou Cuca, dizendo que a torcida ainda estava magoada com ele por causa do Mundial, apoia Luxemburgo que saiu pior ainda do Atlético. A própria imprensa na época dizia que Luxa não treinava o time e jogava baralho no horário de trabalho. Ninguém lembra que Carlos A. Silva abandonou o Crucru em plena temporada e foi para o Palmeiras e depois retornou. O próprio Fred saiu do time azulino soltando farpas e ainda o processou e hoje é ídolo lá. É o torcedor que tem memória curta!

    • Helio Antonio Corrêa disse:

      GABRIEL
      Nao estou afirmando, mas apenas fiquei na dúvida.
      Mas me parece, que depois que o Carlos Alberto, deixou o Cruzeiro indo para o Palmeiras, ele nunca mais treinou o time não.
      Eu lembro até que o Carlos Alberto disse na epoca, que estava deixando um teco teco para dirigir um boing. mas não me recordo dele ter voltado não.
      JORGEMOREIRA, ajuda nessa aí, Barata, outro que sabe muito.
      É só por curiosidade, nao tem nada de relevância nisso não, e até porque, o assunto é outro, mas é que fiquei na dúvida.Claytinho ajuda aí também.

      • J.B.CRUZ disse:

        CARO HÉLIO:
        O Carlos Alberto Silva deixou o CRUZEIRO Para Treinar o SÃO PAULO; E a Frase Foi essa Mesma que você Falou..Do SÃO PAULO Foi Para o PORTO DE PORTUGAL e Ficou por lá por muitos Anos…
        O CRUZEIRO Foi Campeão de 1.987 Sob Seu Comando, mas, O Título Quem Ganhou foi Rui Guimarães (Interino) que estava no Seu Lugar, por quê ele Estava como Técnico da Seleção Brasileira Nas Olimpíadas de SEUL (CORÉIA DO SUL) e Perdeu Para a RÚSSIA..
        O Único Benefício de Carlos Alberto Silva Para o CRUZEIRO, Foi Ter Revelado RONALDO FENÔMENO….

        • Helio Antonio Corrêa disse:

          JBCRUZ
          Amigo JB, ha um engano nisso aí caro amigo.
          O C.Alberto, quando vai para o SP, ele tinha vindo do Guarani de Canmpinas.
          Outra engano, penso eu, mas vale a confirmação.
          Quem primeiro lançou o Ronaldo, foi o PINHEIRO, A contribuição do C.Alberto nesta historia, foi ter mantido o garoto, inclusive na excursão à Portugal, o Cruzeiro ficava anunciando que queria um centroavante e o CA. vetou. mas quem primeiro deu chance a ele foi o Pnheiro.

          Outa coisa. o CA. sai do Cruzeiro para o Palmeiras, dizendo que estava abandonando um teco teco para ir pilotar um boing, que era o timaço do Palmeiras, que havia perdido o Luxa para o Corinthians.

          A minha dúvida, caro amigo celeste como eu, era se depois deste episodio do boing, ele havia voltado ao nosso clube, mas ja me informei com uns amigos, que ele após isto, nunca mais trabalhou conosco.

          De qualquer maneira, veja se as minhas informaçoes batem, este dialogo é super interessante.

      • José Eduardo Barata disse:

        Caro HÉLIO ,
        é assunto muito específico dos azuis .

        • Helio Antonio Corrêa disse:

          KKKKK-
          BARATA
          é que como vc. sabe muito sobre o futebol, pensei em ter a sua ajuda.
          Claro que sei que um assunto azul, mas a sua memoria e os seus conhecimentos, poderia tirar a minha dúvida.
          Quantos de nós (Claytinho, eu etc) sabemos de coisas preciosas do seu time?
          Foi só por isso.
          Abraçao cara.

          • José Eduardo Barata disse:

            HÉLIO ANTÔNIO ,
            de forma alguma deixarei de apreciar o
            bom futebol , e o time azul teve aí os seus
            esquadrões que realmente fizeram história
            e marcaram épocas .
            Mas assuntos internos ….. bem , deixo pra
            vocês , não é mesmo ?

      • jorgemoreira disse:

        O Helio o professor era assim que eu o chamava, deixou o time azul depois de um jogo entre a Caldence e o time azul lá em Poços de Caldas, nem a BH ele voltou, não era por estar mais perto de S.Paulo é que ele ja estava de s..co cheio, o professor era até legal mas muito genioso, segundo consta a lenda ele meteu a mão na cara feia do Bebeto idolo azul no mundial contra o Borusia

        • Helio Antonio Corrêa disse:

          BARATA
          kkkkkkk
          Liga nao, era zuera mesmo.
          É que vc. sabe tanto (como vc. diz, do LUDOPÉDICO) (é isso mesmo, o nome?) que quando pinta a duvida, penso logo em me socorrer com vc.Claytinho, o Jorge , agora tem também o JB, veja, o circulo está aumentando. que bom né?
          abraçao cara.

    • jorgemoreira disse:

      Estas bobagens é que mostram a diferença de tamanho entre os dois clubes, falar do Clube Atletico Mineiro rende assunto, vejam os infiltrados, os que falam que tem times e comentam sobre o Clube Atlético Mineiro, não é dificil veja os ultimos posts sobre o clube quantos comentários, isto porque o clube esta vivendo o seu pior momento desde os anos de trevas, eles(as) gostam de aparecer