Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Novos tempos: o fim da era Luxemburgo no Cruzeiro e o que pode estar por vir com Ronaldo e cia.

Os primeiros movimentos da nova diretoria do Cruzeiro, sob comando do Ronaldo, estão tendo efeito de ducha fria para quem esperava o anúncio de grandes aquisições e uma revolução nos rumos do clube. Revolução, pode até haver, porém, num primeiro momento, diferente da forma que a torcida gostaria.

Até a manutenção do Vanderlei Luxemburgo, tida como uma boa perspectiva para a montagem de um time competitivo foi por água abaixo, com o anúncio da demissão dele e de toda a comissão técnica. Antes, já havia sido anunciada a dispensa do Alexandre Matos, que seria o manda chuva do futebol, e dos jogadores que ele já tinha contratado.

Novos tempos. O novo dono tem a fórmula e as pessoas da confiança dele. Algumas coisas eram necessárias e urgentes, como o enxugamento da folha, por exemplo. O Cruzeiro e a maioria dos grandes clubes brasileiros mais parecem estatais, à moda antiga, em que havia gente saindo pelo ladrão, sem necessidade.

Na recém montagem do grupo para 2022, causou a estranheza a contratação do goleiro Jaílson, do Palmeiras, para ser reserva do Fábio. O que justificaria um goleiro de 40 anos de idade, reserva de outro de 41, que raramente se machuca? Ainda mais em um clube que precisa investir em jovens para renovar seu elenco e fazer dinheiro com possíveis negociações.

A própria situação do Fábio, bastante questionável, cujo contrato foi renovado para que ele bata a meta de mil jogos pelo Cruzeiro.

Como diria o jornalista José Luiz Gontijo, muitas coisas mais parecem “ações entre amigos”, que não se encaixam em nenhum organograma de empresas. Como investidor, Ronaldo vai seguir a cartilha dos executivos que cuidam dos negócios dele. Neste sentido, o Cruzeiro realmente deverá passar por uma revolução, que como tal, tem um preço e envolve riscos. Só o futuro para dizer o resultado.

Só lamento que dentre todos os nomes que têm sido especulados para os cargos de direção do futebol e comissão técnica não conste o de nenhum mineiro. E temos, na capital e no interior, como no passado. Mas não têm oportunidade nem visibilidade, como já tiveram, por exemplo, Telê Santana, Procópio Cardozo Neto, Carlos Alberto Silva, Eduardo Maluf e o próprio Alexandre Matos. Paulo Bracks, que fez ótimo trabalho na FMF e no América, é respeitado e reconhecido como executivo do futebol do Internacional.

Diferente de outros tempos, grande parte da imprensa local só diz “amém” e raramente questiona o que a cartolagem do momento fala e faz.

Enderson Moreira fazia um bom trabalho, foi demitido e, na sequência, dois medalhões nacionais o sucederam com o mesmo discurso: não deixar o Cruzeiro ser rebaixado para a Série C. Conversa fiada absurda, aceita “cordeiramente” por cartolas azuis e imprensa. Pois o Enderson subiu o Botafogo, certamente em situação financeira tão ruim quanto o Cruzeiro, porém, de torcida e faturamento muito menores.

Essa fala do Ricardo Rocha, que no futebol, foi muito bom zagueiro, e trabalhou nesta diretoria do Sérgio Santos Rodrigues até o dia de hoje, mostra o tanto que o Cruzeiro estava se acostumando com as prateleiras inferiores do futebol brasileiro. O  único fato verdadeiro dito por ele foi referente ao Pedro Lourenço, que segurou a barra do clube até agora, por ser cruzeirense raiz.

Reportagem do Hoje em Dia:

* “Ricardo Rocha se despede do Cruzeiro com sensação de dever cumprido: ‘não caímos para a Série C’”

Em um dia de despedidas do Cruzeiro, com direito às saídas do técnico Vanderlei Luxemburgo e do diretor da base Gustavo Ferreira, o então coordenador de futebol do time profissional, Ricardo Rocha, deixou uma mensagem em suas redes sociais.

“A todos os torcedores do Cruzeiro, meu muito obrigado, vocês me receberam com muito carinho e respeito. Saio com a sensação de dever cumprido, chegamos com a missão de não cair para a Série C e não caímos. O Cruzeiro precisava de investidores e parceiros, fui atrás e consegui. Precisávamos de jogadores e não podíamos contratar, fiz questão de olhar na base, trouxemos para o time principal alguns nomes, como vocês devem saber”, escreveu.

Ele disse entender a decisão de Ronaldo e ressaltou a parceria com Luxemburgo e o empresário Pedro Lourenço. “Ele apostou e confiou em mim, e assim juntos pudemos fazer muito dentro daquilo que era possível. Eu sei que fizemos, e por isso saio grato e em paz. Nosso corpo técnico foi guerreiro, nos unimos e acreditamos para fazer a diferença. Um agradecimento especial ao Pedrinho BH por ter acreditado no nosso trabalho, sem ele muita coisa não teria caminhado”, completou.

E também agradeceu à torcida cruzeirense. “Eu nunca vou esquecer daquele estádio lotado no último jogo. Vocês são incríveis e merecem que o Cruzeiro volte ao seu devido lugar. Estarei torcendo com vocês”, disse.

https://www.hojeemdia.com.br/esportes/ricardo-rocha-se-despede-do-cruzeiro-com-sensa%C3%A7%C3%A3o-de-dever-cumprido-n%C3%A3o-ca%C3%ADmos-para-a-s%C3%A9rie-c-1.869698

***

Sob o comando anterior o Cruzeiro estava na base do “em quem e no que acreditar”, como mostra esta imagem e vídeo do canal Cruzeiro Sports, no Youtube

https://www.youtube.com/watch?v=YpCJNPnKSJQ

Vamos ver como será na “era Ronaldo”


» Comentar

Comentários:
21
  • Marcão de Varginha disse:

    Agora sim, estão realmente querendo destruir de vez o clube celeste: se a carta de “alforria” for entregue à ele poderá acontecer uma “coincidência”: começará a sobrar muito espaço na sala de troféus!
    http://www.otempo.com.br/superfc/benecy-queiroz-revela-j%C3%A1-ter-comprado-%C3%A1rbitro-para-ajudar-o-cruzeiro-1.1210341
    – #benecyeternomito

  • Alisson Sol disse:

    Concordo com quase tudo o que foi escrito, principalmente a parte de que o Cruzeiro, como a maioria dos clubes brasileiros, parecia uma estatal. A única coisa com a qual não concordo é qualquer discriminação com qualquer dirigente, técnico, ou jogador novo, por “não ser Mineiro”. Quem colocou o Cruzeiro no “caminho do mal” foi um Mineiro legítimo, o Sr. José Perrella de Oliveira Costa, nascido em São Gonçalo do Pará, MG. Completaram o “serviço” os Senhores Gilvan de Pinho Tavares, nascido em Sabinópolis, MG, e o Sr. Wagner Pires de Sá, nascido em São Gotardo, MG. Nem vou falar de Alvimar de Oliveira Costa, José Dalai Rocha, ou o Sr. Sérgio Santos Rodrigues, porque estes são coadjuvantes nesta ópera. Não consegui confirmar online, mas alguém uma vez me disse que o Sr. Benecy Queiroz também é Mineiro.

    Conclusão: ser Mineiro e torcedor do Cruzeiro não é garantia de honestidade ou competência. Coloquem no clube quem tiver tais características, mesmo que ser de Marte com cara vermelha!

  • Luiz Ibirité disse:

    Caro Chico e amigos, e o eterno Benecy, quando será q vao dar a ele a carta de “alforria” a final ele ja prestou serviço de mais ao clube, merece descanso.

  • Luís Cláudio disse:

    O crucru teve 8 técnicos em dois anos de SEGUNDONA, nenhum recebeu até hoje a não ser Luxa, que fez acordo direto com o mecenas. Mas é a dívida do Galo que só aumenta.

  • Renato César disse:

    Se deixasse do jeito que estava para ver como ia ficar… Claro que atingir objetivos não atingidos, teria que tentar de forma diferente. Se o que vão fazer vai dar certo, aí já é outra história.

    No caso do treineiro, já vi nomes como Diniz e Mano. Caros e não recomendados pelo desempenho desportivo dos seus times. Também já vi o nome do António Oliveira. Não é porque português está na moda, mas este aí fez um bom trabalho no Athlético. Talvez seja barato e com condições de fazer um bom time taticamente, mesmo sem grandes jogadores no elenco.

    Torcedor celeste precisa descer do salto. Não adianta esperar técnico, jogadores e diretor de nome no mercado. Vão ter que fazer apostas de valor baixo. Realidade que existe é esta.

  • Humberto disse:

    Resumindo o que pode acontecer até o fim de 2022, o time do csa/mg não sobe, a torcida vai querer a cabeça do fenômeno numa bandeja. O resto é mimimi.

  • Flávio Lopes disse:

    Em casa que falta pão… O ditado é conhecido, mas se adapta bem ao meu Cruzerão, quando vejo dirigentes dizendo: saímos com dever cumprido… Como? Se o time termina uma Segundona na rabeira. Percebi a força da torcida no último jogo: como, ingresso de graça? . Isso que Ronaldo está fazendo, seria o primeiro ato após a queda, é o que todo time faz e o Cruzeiro só fazia diante dos microfones. Pior de tudo são muitas mentiras na imprensa com o intuito de iludir a torcida. Muito oba oba, megalomanias, fantasias, perfumarias e pouca praticidade. Muito marketing pessoal e pouco se fazem pela instituição. Desse jeito não sai nunca da Série B!

  • Clóvis Mineiro disse:

    A torcida azulina só pensa em ressarcir o time daquilo que Wagner, Itair e Serginho fez e bla blá; sendo que muitos outros fizeram coisas erradas também. Outra coisa, se a justiça é morosa com quem lesou o clube, é muito mais morosa com centenas de credores que o Crucru deu CALOTE. Pensem nisso… Já era pra ter fechado as portas!

    • Juca da Floresta disse:

      Bom dia Clóvis,

      O Atlético só está nessa situação atual por causa dos milhões injetados pelos 4R’s, não fosse por isso estaria disputando a série B, palavras do atual presidente atleticano. O maior devedor do futebol brasileiro é o Atlético Mineiro: Atlético-MG – R$ 1,2 bilhão — ( +R$ 462 milhões) Cruzeiro – R$ 963 milhões — ( +R$ 164 milhões) Corinthians – R$ 949 milhões* — ( +R$ 166 milhões) Botafogo – R$ 946 milhões — ( +R$ 120 milhões) Internacional – R$ 883 milhões** — ( +R$ 88 milhões). O Atlético não é nenhum modelo de gestão, pelo contrário, o Menin falou bem da SAF e disse que o Atlético será SAF.
      Vocês não tiveram uma quadrilha no comando do clube, nós sim. Como torcedor não desejo que nenhum time brasileiro passe pelo que o Cruzeiro passou, ter uma quadrilha no comando, quero que o Atlético seja derrotado dentro de campo, não fora dele. Se não fossem os 4R’s as portas poderiam estar se fechando também em Lourdes. Vamos deixar a rivalidade para dentro de campo, observe o que o Menin falou: – “O que eu acho. O futebol brasileiro não está no bom momento, e todos querem ver a volta do nosso futebol. É lógico que eu quero o Atlético sempre melhor do que o Cruzeiro. Mas existe coisa mais bonita do que o clássico? Eu cansei de ir em clássico, é bonito de mais. E é importante o contraponto, um Cruzeiro forte, o próprio América que está forte, o Flamengo, o Palmeiras. O futebol é competição. Se não houver competição, ele se acaba”.

      • José Antonio disse:

        Mais um que acredita no que vê e lê na imprensa carioca!!!!! Antes de falar em dívida, primeiro é preciso analisar o perfil da dívida, se é de curto prazo, se é de longo prazo, se é onerosa ou não, se está equalizada, e, principalmente se o devedor gera receitas e possui patrimônio para quitá-la… Análises superficiais, mostrando apenas os números só interessam aos “plantadores” de crise de plantão…. Ninguém sabe a dívida do Galo e nem de nenhum time porque os balanços de 2021 ainda não saíram!!!!

      • Geraldo Lacerda disse:

        Lendo tudo isso posso concluir: na sua matemática, 2 + 2 são 6.

      • Victor Maia disse:

        Sua contabilidade vai falir! Errou… Errou!

      • Clóvis Mineiro disse:

        Amigo, seu texto tem contradições. Tanta gente roubou o Galo e nem por isso chegamos a tal situação. Nunca perdemos pontos na Fifa nem devolvemos jogador por falta de pagamento. Quando vocês ganhavam títulos tinha investimentos, Ricks, Energil C e outro, agora nós também temos. O Galo é o time que mais faz acertos na justiça, quita dívidas e nossa dívida só aumenta, enquanto vocês tem anos que não paga ninguém e a dívida não sobe. Você está enganado, a dívida suas é muito maior que a nossa e a dívida do Galo não é a maior do Brasil.

      • Cláudio Brito disse:

        Um texto deste tamanho com tanta mentira.

  • Marcio Borges disse:

    Por enquanto, pra mim, tudo normal. É como você comprar um imóvel e ser obrigado a ficar com os antigos móveis. O que o Ronaldo está fazendo e no que a maioria faria. Uma limpeza. Estão falando a anos que o Cruzeiro esta errado na forma como conduzia o seu futebol e suas finanças. E agora querem criticar quem chega e da um basta no que estava sendo feito. Ser humano sendo ser humano. Um eterno insatisfeito. Tinha mesmo que jogar tudo no chão e começar do zero. Como não tem jeito , que se faça as mudanças necessárias ou que se entende necessárias. O resto é dar assunto aos sapadores. Que o Ronaldo seja inteligente e saiba fazer as mudanças necessárias no clube pra organiza-lo.
    #tiburcioeternomito
    #naodeformataooficial

  • Juca da Floresta disse:

    Bom dia Chico,

    O que vai acontecer no Cruzeiro só o tempo dirá! Eu como cruzeirense estou feliz só por saber que aquele bando de conselheiros idiotas e puxa-sacos (90% do conselho) não pode mais dar palpite no futebol. Agora eles serão convocados para analisar a quantidade de cloro aplicado nas piscinas, para escolher a data dos campeonatos de truco e bocha e outras assuntos importantíssimos como esses, nessas ocasiões eles podem continuar a bajular o Gilvan caloteiro, o Wagner bebum, o Zezé corrupto etc……….
    O Ronaldo é do ramo, ele não iria colocar seu nome e sua grana em um projeto errado, destinado ao fracasso, vai ser demorado mas acredito que será o início do recomeço do Cruzeiro. Gostaria apenas que a justiça fosse mais ágil para retomar o que dirigentes, empresários e outros tomaram na mão grande. O Itair Machado comprou uma cobertura em Nova Lima que está avaliada em mais de 10 milhões de reais…a cobertura ao lado é do dono da localiza…imaginem o padrão do local? Esse imóvel deveria ser penhorado e a grana devolvida.
    Aproveito para desejar a você Chico e as amigos do Blog, cruzeirenses, atleticanos e americanos, uma excelente passagem de ano e um 2022 com muita paz, saúde e felicidades! Com Nosso Senhor Jesus Cristo em nosso pensamento, coração e ações.

  • Silvio Torres disse:

    “Não caímos para a C” (Ricardo Rocha). Quem diria!!!
    A torcida do Massa Falida está pagando com juros, correção monetária, dividendos e bônus todos os 14 anos de “time grande não cai”. Pega fogo cabaré!!

  • Ives disse:

    São tantas as questões sobre o Cruzeiro. Mas fico com esse ponto colocado a respeito da presença de mineiros na equipe de trabalho do Ronaldo. Talvez, com o tempo necessário, seja possível trazer à tona nomes de profissionais daqui de extrema competência que ficaram longe de passar pelas trovoadas recentes do futebol mineiro. Raios e trovões, fora daqui!