Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Essa bobagem da FIFA precisa ter a sua revolução francesa

A coluna do Marcos Caldeira, d’O Trem Itabirano, com foto da revista Veja:

* A Fifa leva a sério esta besteira: só campeões mundiais, ex-campeões mundiais e chefes de estado podem tocar na taça da Copa do Mundo, esculpida pelo italiano Silvio Gazzaniga. Quer dizer que um tirano sanguinário pode meter suas mãos imundas no troféu, mas não um torcedor honesto, correto cidadão, uma pessoa da paz, apaixonada pelo futebol. Faz lembrar aquelas práticas ridículas de antigas monarquias, uma extravagância, excentricidade anacrônica. Precisa sofrer logo a sua Revolução Francesa. Algum Robespierre por aí?

CLÉBER MACHADO: O FUTURO PELA FRENTE

“O francês Mbappé possui um futuro grande pela frente.” Tem direito de falar isso para dezenas de milhões de pessoas um narrador que trabalha em meio de comunicação grandão como a TV Globo, ou o cujo tem obrigação de saber que futuro é sempre pela frente? Resolva o leitor, abstenho-me. Apenas informarei que a frase foi dita na abertura de Uruguai x França, hoje, e pertence a Cléber Machado.

O FUTEBOL É A COISA MAIS BESTA QUE HÁ

(Não entendo por que tanta gente perde tempo com isso)

Vinte e duas pessoas, divididas em dois agrupamentos rivais, correndo como loucas no meio do mato, trombando o tempo todo, sob as vistas de uma multidão insana, que grita palavrões, troca ofensas, se agride fisicamente e até se mata. No meio delas, um sujeito nervoso, com apito irritante, julgando-se plenipotenciário, exigindo que todos ali façam o que ele julga certo. Qual o objetivo dessa confusão, dessa balbúrdia, desse mistifório? Enfiar um pedaço costurado e inflado de vaca, a pontapé ou cabeçada, num espaço retangular delimitado com um cano branco de ferro. O ajuntamento que fizer essa macaquice com mais frequência durante certa temporada ganha um pedaço de lata com formato de uma grande caneca, que ergue em delírio, sem nada dentro, como se tivesse derrotado trinta e dois exércitos numa campanha bélica. O futebol é das coisas mais bestas que há. Não dá para compreender por que seres humanos perdem tempo com isso. Tanta coisa boa para fazer…

BRASIL

Eu, que não me sinto na obrigação de torcer para o Brasil, passei por cima de muitos problemas para ficar ao lado dos canarinhos nesta copa. As pilantragens da CBF, a desorganização do nosso futebol, as injustiças como a de relegar o cruzeirense Fábio (sou atleticano), há 10 anos o melhor goleiro do país, a incompetência da cartolagem, as corintianadas do treinador Tite Bachi, entre outros. Se o Brasil for campeão – não passei um dia sem me lembrar –, fortalecerá todas essas mazelas que eu gostaria de ver superadas. Mas torci, torci e perdi, eu também sou derrotado. O Brasil tomou 2 a 1 da Bélgica e a Copa do Mundo virou Eurocopa. Aprendamos com os europeus. Temos os talentos da bola, mas não sabemos bem o que fazer com eles. Nós os exportamos, nos enfraquecemos e – esta é a tragédia – não aprendemos.

SINAL: UM LOUVA-DEUS POUSOU NO GOLEIRO FRANCÊS

No começo de França x Uruguai, um louva-deus pousou no goleiro francês Hugo Lloris – sério, a TV mostrou, pode conferir, foi na boca. É um sinal, captei, e será elucidado mais à frente. Jogo indo, os azuis da Europa melhores, mas nem tanto. Aos 39 do primeiro tempo, o zagueiro Varane meteu a cabeça na bola: 1 a 0. Pouco depois os sul-americanos perderam a chance de empatar, também de cabeça – excelente defesa do arqueiro de Nice. Aos 15 do segundo tempo, Griezmann deu um chute de longe, fácil de interceptar, mas Fernando Muslera, argentino de Buenos Aires, tomou frangaço. Mais que anotar 2 a 0 contra no placar, arrasou o moral do time. Estava explicado o sinal. A natureza escolheu essa partida para brincar com os homens. Decidiu soltar um bichinho abençoado no estádio, com este destino: o jogador que for tocado por essa criatura presenciará um erro catastrófico do adversário e verá sua pátria na semifinal. Quando o louva-deus entrou no estádio, vindo do alto, de muito alto, até voou para o lado uruguaio, mas uma corrente de ar soprada de Paris o conduziu para a meta do goleiro francês. Ó, nem Cavani, hoje fora de combate, resolveria.

DÉJÀ-VU: FALHA DE GOLEIRO URUGUAIO

A calamidade de Fernando Muslera hoje me lembrou outra falha terrível de goleiro que também defendeu o Uruguai em copa: Fabián Carini. Esse infeliz tomou um gol olímpico de Petkovic num Atlético x Flamengo em 2009, fez o Galo perder e dar adeus ao Brasileirão. Goleiros uruguaios… Lembra-se de Rodolfo Rodrigues pondo no chão uma bola totalmente dominada, no Mineirão, e Ronaldo Nazário, novinho, vindo por trás?

Por Marcos Caldeira, d’O TREM ITABIRANO


Deixe uma resposta para Márcio Amorim Cancelar resposta

Comentários:
20
  • Márcio Amorim disse:

    Caros Chico e amigos!
    Posso até estar equivocado e sozinho, mas já faz tempo que eu, sem poder provar, tenho quase certeza de que há muitas imposições nas convocações. O que menos interessa é o resultado final. Falam mais alto interesses escusos. Em um trabalho sério, não caberiam em convocações nomes ligados ao maior vexame de toda a nossa história esportiva, mais conhecido como 7 x 1.

    Claro que “acidentes” acontecem, mas me pareceu que Fernandinho e Paulinho cometeram equívocos fatais contra a Bélgica. Dois dos piores exemplos de convocação imposta que continuaram merecendo holofotes por quatro anos.

    Ademais, o “competente” Tite tirou de uma misteriosa cartola nomes como Tyson, Fred, Renato Augusto que, embora não sejam da geração 7 x 1, têm o mesmo limitado futebol.

    Curioso que devem ser nomes tão “obrigatórios” nas listas que ele jamais confiou em nenhum. Precisando fazer uma modificação, sempre recorria aos mesmos: Fernandinho e Renato Augusto. Se me perguntarem os nomes dos demais convocados, exceção para os que jogaram como Danilo, e Douglas Santos (reserva? mistério!), eu não saberia listar para os senhores.

    A continuidade do trabalho do Tite causa preocupação. Eu fico me perguntando, também, para que serve o Campeonato Brasileiro se, ao fim das contas, só ofereceu Cássio e Fagner, estranhamente corinthianos?

    Já que era para priorizar corinthianos, não caberia ali o Rodriguinho? E o Luan do Grêmio? Vamos acompanhar o andar da carruagem por mais quatro apreensivos anos!

  • jorgemoreira disse:

    Graças a Deus ficarei livre da naymalamania, chega, toda hora aquela figura na tv, mesmo sem som o excesso incomodava, e mais como foi infelis o tal supervisor falando do coitadismo do neymala, coitadinho porque? coitadinho por ele se vender nas suas exposições na midia(ganhando nem imagino e nem me intereço quanto) ás tem um preço e o preço é este, cobrança não na sua vida particular más como jogador de futebol que é onde ele ganha muito inclusive por jogar na selecinha do eixo, (ou toda vez que ele é convocado ele não recebe um bonus do seu clube por ter sido convocado e jogar, claro que recebe, e não deve ser pouco, eu vi grandes jogadores na seleção eu vi craques jogarem e até carregarem o time nas costas comandar a seleção em campo que não tiveram esta excessiva esposição de midia e muito menos finaceira só que os caras foram profissionais e na maioria das vezes deixavam vazar a sua imagem fora do futebol, todo mundo aprontava e vivia a sua vida fora do futebol e por isto não eram cobrados, chega de neymala e muito menos o coitadismo, ca..lho o cara ta cançado de futebol legal é facil que ele abra mão da sua vida de jogador e vá viver no anonimato(dinheiro pra isto ele e as suas geração teram de sobra) agora eu duvido que ele consiga viver sem os puxa sacos da imprensa que ajudaram a cançar a sua imagem do tanto que falaram dele sobre os jogos eu me reservei o direito de não assistir(EU TÔ É COM SAUDADE DO GALO) esta saudade me incomoda ela doi eu quero mais é que o tempo passe e eu possa assistir ouvir os jogos do meu time do Coração, eu não tenho time ,eu não tenho torcida, eu não tenho seleção EU SOU ATLÈTICANO

    • Lucy disse:

      Caríssimo Jorge,

      Excelente texto, em especial a última afirmação. Devo lhe dizer, também aqui, o quanto estamos felizes com a sua presença em nosso Grupo de Atleticanos… é uma honra, um prazer e um privilégio a nossa convivência diária. Para o senhor os meus *APLAUSOS*.
      Abraços.

      PS: Contagem regressiva, faltam 10 dias para o fim do nosso jejum.

      • jorgemoreira disse:

        Se me permite algumas observações, me chama de Jorge e depois de sr por favor me chame de Jorge
        eu sim me sinto privilejiado por ter sido convidado(demorou más e como disse os velhinhos demoram um pouco más sabem escolher os melhores caminhos) foi muito bom conversar com pessoas de quem sentia falta nas conversas aqui deste espaço, é como o Bolivar uma certa vez disse(Bolivar daquele programa que eu felismente não vejo mais no sbt) AVES IGUAIS VOAM JUNTAS) é muito BOM falar de Atletico com Atléticanos, Gostaria de agradecer a TODOS, TODOS mesmo pela receptividade e acolhida, me senti como se estivese reencontrado velhos e bons AMIGOS, máis uma coisa grande parte do que escrevi tenha certeza que foi inspirada em algumas de nossas conversas(´musa dos posts e tambem da minha inspiração) se me permitekkk más é verdade, privilégio sera sempre meu e agradecimento sempre, agora sr para né

  • Nivaldo Santos disse:

    Chico, você que já foi goleiro, avise aos navegantes azulinos, que as bolas alçadas na área hoje, não são como as cavadinhas do Yustrich, alta e caindo na área, hoje são mais baixas, com rosca e potência dificultando o tempo de bola ao goleiro. No primeiro gol da Bélgica não tinha como o goleiro do Brasil sair, pois tinha um monte de jogador brasileiro sozinhos na bola e se apavoraram. Melhor jogador do Brasil foi o Miranda e Tite falhou em convocações e na escalação do time, se fosse estrategista teria percebido que o Fernandinho não tinha condições psicológicas para atuar. Você vão ver o Brasil é daqui a 4 anos!

    • jorgemoreira disse:

      Parabens por algumas observações, agora fico imaginado o Tião ex ponta do Siderurgica e tambem campeão pelo Galo batendo nesta bolakkk coitado dos goleiros, o Oldair meu Deus coitadinhos, com estas chuteiras estas bolas de hoje seriam muito dificil, felismente os tempos mudaram más que eu por vezes fico imaginando como seira a vida dos jogadores de defesa e dos goleiros á isto eu fico, más atras na decada de 60 eu vi o Pepe ex ponta do Santos chutar (e digo mais pra mim foi o maior chutador ) ele batia na bola com uma violenciakkkk me lembro de um jogo no indepa Atlético e Santos o saudoso goleiro do Galo o Luiz Peres tomou uns quatro gols de falta do Pepe inclusive um quase do meio campo e ele coitado sem esboçar qualquer reação tal a força e velocidade da bola, desculpe Nivaldo por me alongar nesta conversa é que o seu post mexeu com a memoria deste dinosauro forte abraço

  • Luis Cláudio disse:

    É preciso acabar com o bairrismo na seleção brasileira, parece que pra ser convocado ou joga fora ou é ex de Corinthians e Internacional.
    A defesa do brasil vinha muito bem com Marquinhos ai tiraram e colocaram T. Chorão.Tirou Renato Augusto e colocou Willian, o meio abriu. Gabriel de Jesus vinha muito mal. Marcelo só joga no Real. Paulinho não deu sorte com Copas. Neymar é só firula e pouco ganha títulos. Douglas Costa que se tornou nossa esperança com aquela jogadinha manjada de trazer pro meio e bater com a esquerda até hoje não se firmou nos times grandes da Europa, poucas temporadas. É hora de limpeza e tem muita jóia brilhando por ai e querendo mostrar serviço. E que a globo pare de endeusar a seleção para não gerar tanta expectativa e tantos fracassos.

  • mauricio disse:

    Kkk revolução francesa só trouxe desgraça para o mundo o ovo da serpente do socialismo.

  • Guilherme Leôncio disse:

    Caramba! O Alisson é titular da Roma, clube grande europeu, pretendido pelo Real Madri e tem gente o comparando com o Fábio. A arrogância azul não tem limite!

  • Bernardo Montalvão disse:

    Gente, até onde vai a utopia. O Fábio, entre goleiros do Brasil e exterior, não estaria entre os 10 primeiros. o Alisson não teve culpa em nenhum, dos gols. No primeiro gol, bola rápida no primeiro poste, haviam 5 brasileiros sozinhos na bola e o Fernandinho fez contra com a bola batendo do seu anti-braço e entrando. No segundo gol, uma câmera de frente pro gol mostra um zagueiro na frente do Alisson e ele pula atrasado por não ver a bola após falhas do setor defensivo. Depois de colocarem o Arrascaeta titularíssimo na seleção Uruguaia, mais essa.

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Não é que o Marcos Caldeira, brincando, deu a solução? O Brasil deveria proibir a exportação de jogadores pra outros continentes. Talvez assim, o futebol brasileiro volte a ser temido e respeitado novamente. Kkkkkk. O problema é que sem as migalhas que caem das mesas dos milionários clubes europeus, nossos clubes morreriam de fome.

  • Antonio da Silva disse:

    A culpa é da globo, que forçou uma reaproximação de Neymar, Casagrande e Galvão. Foi só Neymar voltar a dar entrevistas seu futebol sumiu. Brincadeirinha!
    Me impressiona como os europeus fazem lançamentos perfeitos com a bola em movimento. O passe longo deles tem muita eficiência… No caso da Bélgica e da França, me impressiona a saída rápida para o atasque e a facilidade com que saem da marcação e partem para cima do adversário. Não menos impressionante é que De Bruyne e Hazard “escondiam” a bola na hora certa.. Enquanto isso no Brasil, jogadores não dão menos que 5 toques com a bola e sem objetividade, erravam passes de dois metros, ainda assim, o Brasil perdeu muitos gols, jogadores experientes que fracassaram por medo de errar, a chuteira pesou, as pernas bambearam e não tivemos a frieza que os europeus tem.
    Tite passou dois anos com a seleção, entrosou os atletas, ganhou muito bem as olimpíadas e boa performance nas eliminatórias e na preparação para a Copa, retornou com alguns derrotados de 2014.
    Não é hora de caça às bruxas, mas sabemos que Fernandinho, Willians e Thiago Silva são bons de bola, mas trazem consigo a marca da desdita, do azar, enfim, pouco levantam taças.
    Brasil e Uruguai trilharam pelo mesmo caminho, enquanto um sentiu demais a falta do Cavani o outro foi sufocado pela ausência do Casemiro. E aí Tite pagou por levar atletas lesionados, outros de convocações duvidosas em detrimento a um que sempre era convocado como o caso do Luan do Grêmio e volantes, como tem volantes no Brasil, um dele o Artur do Grêmio, mas o item máximo do currículo do convocado é sempre jogar no exterior. Tite como bom observador também não percebeu que Firmino já merecia a titularidade e preferiu morrer abraçado com G. de Jesus e Willians.
    Gostei do VAR, mas percebi uma má vontade danada pelo uso do mesmo em lances favoráveis ao Brasil. Agora a Copa só tem seleções europeias, os “homens bons” e colonizadores, pode isso D. Fifa? É só um “mexericozinho”, na verdade o futebol deles está melhor que o nosso.
    Quanto a nossa poderosa, como faz alarde de uma estrutura inexistente e demonstrada na fragilidade de seus condutores, que estão ali só pelo nome, numa carência total de eloquência e contumazes numa verborragia insistente que fazem mal aos nossos ouvidos. Como tentam mostrar ao estrangeiro um Brasil que não existe… E como mudam de opinião conforme o espaço e o tempo… E como elevam e detonam conforme seus interesses. Coutinho e Neymar provaram o sabor amargo do “fogo amigo”… Vida que segue, amanhã o Brasil será o mesmo… Por aqui, ninguém muda nada, numa sintonia perfeita entre dominadores e dominados.

  • Juca da Floresta disse:

    Perdemos porque as convocações do Tite foram erradas, com uma certa dose de clubismo pelo Corinthians. Ressuscitaram o Fernandinho culpado por três gols da Alemanha em 2014, o que aconteceu? Fernandinho foi muito mal, péssimo jogador não deveria ser convocado, o pior em campo! Alem disso, aguentar Fagner marcando Hazzard é brincadeira! E outra: Neymar não é jogador para ganhar Copa, Neymar e Copa não combinam. Ele está longe da eficiência e maturidade de caras como Fenômeno, Gaúcho, Romário, Tostão..etc. O cara leva dois cabeleireiros para a Copa!!! Está mais preocupado em tentar consertar seu visual que treinar. Além disso, o Brasil termina a Copa com um goleiro que não faz nenhuma defesa salvadora, e temos grandes goleiros no Brasil que nunca foram lembrados. Por fim levamos um centroavante que não fez nenhum gol nos cinco jogos que esteve em campo. Com dignidade exerci meu direito de torcer contra a seleção da CBF/TITE/CORINTHIANS, porque esse amontoado que foi para a Copa da Rússia não é a Seleção Brasileira de Futebol.

  • Alisson Sol disse:

    Vou concordar com o Marcos Caldeira: se era para levar o goleiro em melhor fase, talvez tivesse sido melhor levar o Fábio. Não o acho excepcional, mas ele fez defesas salvadoras em todos os títulos do Cruzeiro. O Alisson nada fez. O primeiro gol da Bélgica é cruzamento na pequena área. Se era para o goleiro não sair do gol, levasse o Fábio mesmo. O segundo gol parece-me também falha de posicionamento e reação lenta.

    • Helio Antonio Corrêa disse:

      Amigo do blog ALISSOM
      Algum tempo atras, ja discordamos até asperamente sobre o Fábio, mas dando pitaco no seu comentário, nao adiantaria somente o nosso bom goleiro, pois desde o inicio ja falavamos que o empatite, iria morrer abraçados com Jesus e Paulinho, e não deu outra coisa.
      Porque levou o Fred se quando precisou reforçar o meio não o colocou, perdemos o jogo ali, na frouxidão da marcação.
      Quanto a Jesus, somente a grande devoção católica do treineiro, justifica ter abraçado tão fortemente o atacante que não ataca, tendo outras opçoes para mudar.
      Agora nao adianta reclamar, vamos somente esperar mais quatro anos pela vinda do EQUIÇA

      • jorgemoreira disse:

        Que pena que voçê não acreditou nos meus prognosticos, preferindo acreditar em uma coisa que não existe mais no futebol brasileiro e sim na nossa saudade , é o futebol brasileiro piorou e muito, parece outra coisa só uma perguntinha voçê concorda com a entrevista de coitadismo do Edú Gasparkkkkk em defender o coitadinho do neymalamidia me responda gostaria de saber o que voçê acha

      • Alisson Sol disse:

        Caro Hélio,

        Discordamnos nas idéias, e “concordamos em discordar”. Continuo achando o Fábio um bom goleiro, mas ainda acho que não é o melhor do país, embora seja indiscutível que está em um bom momento. Mas eu tenho, e admito, uma aversão a esta mania do Fábio de ligar superstição religiosa com futebol: se ganha, foi obra de Deus, se perde, foi porque Deus assim preferiu…

        Minha discordância com o Tite tem a ver com o que você falou: vivia dizendo que ia convocar os melhores no momento, e acabou se traindo na hora da Copa. Você bem citou o Fred, que agora parece que foi convocado lesionado! Isto é um absurdo.

        Preocupa-me agora que, apesar de todos este sinais de “nepotismo” na Seleção, esteja ainda havendo um campanha para manter o Tite. É um bom treinador, teve sua chance, mas perdeu. Hora de mudança. Já vejo reportagens falando sobre o “possível fim de ciclo” para Marcelo e Daniel Alves: estão criando “cadeira cativa” na seleção brasileira! É isto que está separando o futebol da Europa que vai para frente do que fica para trás e do futebol sul-americano: a capacidade de preparar o futuro, ao invés de ficar preso ao passado. Vejo preocupação na América do Sul em como vão estar Messi, Neymar, e Suarez na próxima Copa. Enquanto isto, na Europa, você vê as seleções que estão vencendo e mesmo os clubes pensando em renovação. Alemanha e Espanha se agarraram a nomes do passado: saíram antes do Brasil. França e Inglaterra renovaram bastante: estão chegando. A Bélgica já tinha uma excelente seleção e renovou um pouco. O Real Madrid está se desfazendo de Cristiano Ronaldo, para abrir espaço para Vinícius Júnior, de 17 anos. Por que ele não está na seleção brasileira? Será porque o Gabriel Jesus tem assessores ligado a ex-jogadores?

        Vejo que é hora de colocar na seleção alguém como Levir Culpi. É hora de renovação!

        • jorgemoreira disse:

          Se me permite a prova de renovação de Belgica e Portugal é que alguns bons jogadores destas renovadas seleções estiveram aqui no mineirão nos jogos olimpicos, inclusive escrevi sobre este assunto mais acima convocar jogadores da panelinha sempre foi um jeito de armação para transferencia de jogadores agora convocar jogadores machucados este é o treinador eleito pelos jornalistas especialistas em futebol do eixo, desculpe pela intromissão

        • Marcos Mendonça disse:

          Não acho que o Brasil saiu por causa do goleiro Alisson. Saiu por uma série de fatores. A citação à injustiça de preterir o Fábio, e levar um Cássio, por exemplo, inferior ao goleiro do Cruzeiro, foi para mostrar uma das várias corintianadas injustas do Tite.