Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

O “volante solitário” do Galo; Cruzeiro com mistão contra a Ponte e América sofre pichação

AFC

A novidade no América é que a torcida resolveu manifestar a sua indignação contra o time, pichando o muro do CT Lanna Drumond. Por outro lado a diretoria usa o site e o facebook do clube pedindo apoio para uma “arrancada” na Série B, começando amanhã contra o Santa Cruz no Independência.

* * *

“Levir Culpi ajusta Atlético com um volante para enfrentar Atlético-PR e faz testes no time”

Interessante quando a imprensa fala em “só um volante” no Atlético. Até parece que o time terá apenas um marcador quando o Levir Culpi opta por jogadores não “mordedores” para desempenhar esta função. Quando o Dátolo é escalado ao lado do Rafael Carioca a marcação é eficiente e a criatividade aumenta, principalmente porque o argentino têm ótima condição física e o Luan o ajuda a marcar.

E deverá ser assim amanhã contra o Atlético-PR em Curitiba.

* * *

O River Plate vai poupar seus titulares na rodada do campeonato argentino deste fim de semana e o Cruzeiro vai de misto contra a Ponte Preta domingo no Mineirão. Reconhecimento total da imprensa argentina pela vitória azul ontem em Buenos Aires. Até o narrador da rádio do clube, a “River Monumental”, Atilio Costa Febre, enalteceu a Raposa, conforme mostrou hoje o Redação Sportv, e reprisado no site do canal:

“- Terminou o jogo, venceu o Cruzeiro e perdeu o River. O Cruzeiro venceu no Monumental Na primeira partida das quartas de final da Libertadores da América. Com gol de Marquinhos aos 36 minutos do segundo tempo. Aí encontrou na história uma equipe inteligente, o Cruzeiro jogando neste estádio. Não estava bem hoje o River. Se abraçam os jogadores no meio-de-campo. Trocam camisas, um filme diferente do visto na semana passada. Assim deveriam terminar todos os jogos. Quase todos os jogadores do River com a camisa do Cruzeiro. Venceu porque foi mais inteligente o Cruzeiro.”

http://sportv.globo.com/site/programas/redacao-sportv/noticia/2015/05/narrador-elogia-o-cruzeiro-e-destaca-fair-play-com-o-river-trocam-camisas.html

* * *

“América convoca torcedores para a arrancada na Série B”

O torcedor americano está convocado para a arrancada na temporada. A virada começará neste sábado, a partir das 16h30, no Independência, contra o Santa Cruz, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Diretoria, comissão-técnica e jogadores estão pactuados na busca de uma grande reação e, para o sucesso desta ação, o apoio do torcedor é encarado por todos como de fundamental importância no momento.

Pela Série B o time do Coelho empatou com o Bahia, vice-campeão da Copa do Nordeste, em casa e perdeu para o Luverdense fora de casa. Com a competição no seu começo e o time ainda em formação, a expectativa é de uma subida de produção e conquista de resultados importantes. Assim, a união de todos só ajudará neste novo processo de gestão implantado pelo Conselho de Administração, com uma política de pés no chão, mais profissional.

https://www.facebook.com/Americafcoficial/posts/688937767900234


Vitória que cala os que não gostam do Marquinhos e aos que queriam a cabeça do Marcelo Oliveira

MARQUINHOS

A estratégia traçada pelo Marcelo Oliveira funcionou em todos os aspectos e o Cruzeiro volta de Buenos Aires com a classificação quase garantida à semifinal da Libertadores. Surpreendeu ao River, partindo para o ataque nos primeiros minutos e mandou no jogo até os 15, quando o time argentino conseguiu equilibrar as ações, mas sem assustar em momento algum.

No segundo tempo a situação começou inversa, com o Cruzeiro todo fechado, suportando bem a pressão argentina, mas por pouco tempo, quando voltou a jogar bem, equilibrou as ações, mas o jogo ficou morno. Arrascaeta, que não tinha entrado no clima da partida e aos 12 minutos foi substituído pelo Gabriel Xavier que mudou todo o panorama. Correu muito, confundindo a marcação do River com jogadas individuais, levou porrada, deu porrada e levou até cartão amarelo. Na segunda jogada decisiva dele, pôs Marquinhos na cara do gol para que ele garantisse o 1 a 0 que dá uma tranqüilidade fundamental para que o time garanta a classificação no Mineirão na quarta-feira que vem.

Marquinhos, tão contestado por grande parte da torcida, mais uma vez fez diferença. Marcelo Oliveira, idem!


Cruzeiro e River decidirão essa vaga na raça; o Inter, se jogar a bola que tem!

INTER

Cruzeiro e River Plate certamente farão mais um jogo inesquecível entre eles esta noite, 22 horas, depois da novela. A qualidade técnica dos times se equivalem. Muito longe dos grandes times que já tiveram, por isso, deverá prevalecer a vontade. Foi assim que o Cruzeiro passou pelo São Paulo, um time tipo “ovo de páscoa”, muito bonito no papel, porém, sem nada dentro.

Ontem o Inter perdeu em Bogotá o jogo da ida contra o Santa Fé, Vi o jogo e gostei da opinião do Pedro Vitor, aqui no blog. Só discordo dele e de todos os comentaristas quando citam a sorte ou Deus como diferencial no futebol. Quando um time desperdiça gols é incompetência e não sorte de um e azar do outro. E Deus está com todo mundo, ou, se a pessoa for seguidora dos Titãs, é na base do “A vida é um jogo. Cada um por si. E Deus contra todos.”.

Se fosse levar para o lado místico, eu diria que o que atrapalhou o Inter foi aquele uniforme horroroso que ele usou ontem. Com belos uniformes 1 e 2 foi entrar com aquela camisa esquista com uma faixa transversal.

Disse o Pedro Vitor:

* … “o Internacional ontem levou um vareio de bola do Santa Fé, perdeu de pouco, 1 a 0, não refletiu o que foi o massacre. Duas bolas na trave, e mais duas chances claras de gol no segundo tempo. Este time do Internacional tem muita sorte, Atlético e Santa Fe juntos deram 6 ou 7 bolas no travessão.

Agora se o Santa Fé fizer um jogo desta mesma intensidade no Beira Rio, só se sobrenatural de Almeida entrar em campo novamente.

Ô time largo este Internacional!”

Pedro Vitor


Um bom lugar para assistir River x Cruzeiro esta noite

BARCLAYS

Para quem está em Belo Horizonte o bar temático Barclays, na Rua Ludgero Dolabela, 179, no Gutierrez é uma ótima dica.

BARCLAYS3

Da dupla boa de serviço Daniel Araújo e Mariano

BARCLAYS4

Bom demais da conta!

 


Mais um adeus do América em 2015: agora, da Copa do Brasil

AFC

Mas não é motivo para se falar em demissão do treinador, que trabalha com o grupo de jogadores que tem à disposição. O objetivo maior é uma das quatro vagas da Série A 2016. Por isso, bola pra frente e força na disputa da segundona. Como se diz em Minas, “não pode é esmorecer”!

Os detalhes da derrota de 3 a 0 para o Ceará no portal do jornal O Tempo:

* “América é dominado pelo Ceará e está fora da Copa do Brasil”

Precisando vencer para se classificar, Coelho levou 3 a 0 fora de casa e se despediu da competição ainda na terceira fase  (mais…)


Depois de passar por cirurgias Dirceu Lopes e Roberto Abras se recuperam em casa

DIRCEU

Dirceu Lopes em foto do site do Sportv

Dois ícones do nosso futebol passaram por cirurgias nos últimos dias, mas retornam às atividades normais nos próximos dias: o ex-craque Dirceu Lopes retirou pólipos do intestino no Hospital da Santa Casa. Está em casa, em Pedro Leopoldo, recuperando-se muito bem.

O grande repórter Roberto Abras, operou o quadril, no Hospital da Unimed, depois do acidente de carro perto de sua casa no bairro Cruzeiro. Conversei com ele por telefone. Disse que teve um “apagão”, causado possivelmente por uma baixa da glicose. Não estava usando o cinto de segurança, por isso a necessidade da cirurgia. Volta ao microfone da Itatiaia dentro de 25 dias.

ABRAS

Abras, à direita, com Dinis Pinheiro, ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas (centro) e o deputado Alencar da Silveira Junior, na entrega do Troféu Guará 2014.


As explicações dos jogadores do Galo pela grande atuação contra o Fluminense

CAMFLU

Incrível como fatores psicológicos influenciam no rendimento de muitos atletas. Os jogadores do Atlético priorizaram duas explicações para justificar o grande futebol apresentado: puseram na cabeça que o jogo era “em casa” e agradecimento à torcida pela recepção calorosa em Confins na volta do time de Porto Alegre depois da eliminação da Libertadores. Seria simples assim?

O atual equilíbrio em nosso futebol é realmente grande. Tanto que uma goleada de 4 a 1 como a do Atlético no Fluminense chamou a atenção da imprensa de todo o país. Foi uma partida impecável do Galo, mas que não justifica elogios como “melhor time do país”, “favorito” ao título e outros exageros numa segunda rodada de campeonato. E o Fluminense não está lá essas coisas.

Todo exagero nas avaliações positivas de qualquer time é prejudicial. Serve para deixar os jogadores achando que são os maiores, relaxam e ficam achando que não precisam correr tanto para superar os seus adversários, que entretanto entram babando para poder derrotar o “favorito” a ser batido.


Opinião do Perfumo e as apostas exageradas e equivocadas em “papões” da Libertadores

CRURIV

Cruzeiro e River Plate já fizeram grandes jogos, como este da final da Libertadores de 1976

Roberto Perfumo foi um dos melhores zagueiros do futebol argentino e fez história no Racing, seleção portenha e Cruzeiro nos anos 1970. Hoje é comentarista, com uma coluna de prestígio no Diário Olé, de Buenos Aires. Terça-feira ele criticou o atual time do Cruzeiro e o nosso futebol, afirmando que o Brasil passa por um dos piores momentos da história e a Raposa tem um dos mais fracos que se tem notícia. Interessante é que a maioria dos cruzeirenses que se manifestou no blog sobre isso concorda com o ex-zagueiro. Certo, mas ele deveria ter falado a mesma coisa sobre o River, que passa por momento pior que o Cruzeiro, tanto que fez a pior campanha entre todos os classificados para as oitavas de final da Libertadores. Por isso o equilíbrio entre eles nessa briga para chegar às semifinais é grande, independentemente do resultado desta noite, já que o jogo da volta será no Mineirão. O futebol está nivelado na América do Sul e as previsões estão se tornando cada vez mais arriscadas. Na primeira fase da Libertadores, Corinthians e Boca Juniors eram apontados como os melhores times do continente, favoritíssimos ao título. Quem apostou, perdeu feio! Hoje, ambos têm treinadores e jogadores questionados pelos mesmos que os endeusavam.


Cruzeiro deverá usar coluna do seu ex-zagueiro Perfumo para motivar o time contra o River

PERFUMOCRU

Perfumo no grande time do Cruzeiro em 1974: Zé Carlos, Nelinho, Procopio, Vitor, Perfumo e Vanderlei; Eduardo Rabo de Vaca, Palhinha, Cândido, Dirceu Lopes e Rodrigues

O Estado de Minas transcreveu trecho da coluna do ex-zagueiro do Cruzeiro, Roberto Perfumo, no Diário Olé, onde ele dá porrada no futebol apresentado pelo atual time azul e no futebol brasileiro do momento. Certamente a comissão técnica do Cruzeiro deverá usar essa coluna para incentivar os jogadores a correrem mais nestes jogos contra o River Plate.

* “Ídolo celeste, Perfumo detona Cruzeiro e futebol brasileiro: “Um dos piores do mundo””

Ex-zagueiro do clube disse que se surpreendeu com a classificação da Raposa

futebol apresentado pelo Cruzeiro neste ano não vem empolgando um dos grandes ídolos da história do clube. O ex-zagueiro argentino Roberto Perfumo, que jogou pela equipe celeste entre os anos de 1971 e 1974, revelou que ficou surpreso com a classificação da Raposa (vitória sobre o São Paulo nos pênaltis) para as quartas de final da Copa Libertadores.

Em sua coluna no site do jornal argentino Olé, Perfumo disse que o desempenho do Cruzeiro na atual temporada é lamentável. O ex-zagueiro ainda detonou o futebol brasileiro e afirmou que o River Plate deve se portar como favorito durante o confronto de 180 minutos que começa na quinta-feira.

PERFUMO2

Quando jogava pelo Cruzeiro, em 1974, Perfumo foi convocado para a Copa e enfrentou Johan Cruijff (mais…)


Felipão não aguenta pressão e pede pra sair!

FEL

Felipão sofre com vaias da torcida no aeroporto no domingo (Foto: Ronaldo Bernardi/Agência RBS)

O site do Zero Hora:

* “Do carinho à queda: Felipão falha no Grêmio e não se reergue após 7 a 1” Técnico pediu para sair após críticas da torcida e encerra 3ª passagem sem título Quanta diferença entre a primeira e a última vez em que Felipão fora recebido pela torcida no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, em sua terceira passagem pelo Grêmio recebido pela torcida no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, em sua terceira passagem pelo Grêmio. De gritos de “o campeão voltou” a vaias e pedidos de raça. Tudo isso em dez meses.

Uma inversão de expectativas, da esperança à frustração, que só poderia terminar com o anúncio da saída de um dos treinadores mais vencedores da história do clube. Desta vez, sem título e com a imagem de ídolo arranhada, apesar do discurso amigável do presidente Romildo Bolzan Júnior ao confirmar o adeus de Scolari nesta terça-feira. (mais…)


Página 1 de 83012345...102030...Última »