Galo de novo sem o Marcos Rocha; contra o Flamengo com o Maracanã cheio

20 de agosto de 2014 às 07:27

Igor Tep, da 98 FM twittou, com razão:

Igor Assunção@Igortep

* “Hoje tem Galo e Flamengo, mas a ansiedade começa cedo.”

É verdade; imprevisível!

marcos_rochaFoto: Globoesporte.com

E o Galo de novo sem Marcos Rocha, contra outra contusão muscular, quando vinha subindo de produção.

Assim como outros grandes jogos desta noite pelo Brasileirão, sempre decisivos, como o vice-lider Internacional que recebe o irregular São Paulo, mas sempre perigoso; curiosidade para ver se o Fluminense vai mesmo imbicar ou se recuperará. Joga em Chapecó!

O Cruzeiro, amanhã, contra o Grêmio, no Mineirão!

Ponto de vista de um gringo: treinadores à beira de ataques de nervos e a misteriosa gangorra da classificação a cada ano

20 de agosto de 2014 às 07:22

O holandês Rick Breugelmans, voluntário na Copa das Confederações e Copa do Mundo, em Belo Horizonte, escreveu mais um artigo para o blog expressando a dificuldade de um europeu em entender algumas situações do futebol brasileiro.

Observações muito interessantes, que valem a pena se lidas:

* “Sobre as imprevisibilidades do Campeonato Brasileiro”

Como uma pessoa de fora,vejo o Brasileirão com surpresa e curiosidade. Isto se dá, principalmente, devido à sua imprevisibilidade, pois em uma temporada um clube joga pelas cabeças da tabela, enquanto que no ano posterior trava uma batalha contra o rebaixamento, e vice-versa. Pense no Coritiba na última temporada jogando por muitas rodadas no topo e atualmente amargurando a lanterna. Ou mesmoo Fluminense campeão em 2012 e no ano passado escapou milagrosamente da Série B. Como estesexistem muitos outros exemplos. (Olhe as tabelas abaixo)

Certamente isto assegura a atratividade e a tensão ao longo dos anos. Enquanto que na maioria das competições européias, como por exemplo, as ligas espanhola, italiana e inglesa, os primeiros lugares já são conhecidos antes mesmo da temporada iniciar.

Prever a classificação no Brasileirão é mais difícil. A este respeito o campeonato brasileiro de futebol me lembra as ligas norte-americanas de esportes como a NBA (basquete), NFL (futebol americano) e MLB (beisebol). Por causa do sistema desportivo americano, como o salary cap (quota máxima de salários por equipe) e players draft (os últimos colocados do campeonato anterior tem preferência em escolher os jogadores das ligas universitárias), as diferenças entre as equipes se tornam menores.

O sistema esportivono Brasil é diferente, mas de qualquer forma, para o fã neutro do futebol e os bookmakers (apostadores de plantão) o Brasileirão é muito interessante. Mas esta instabilidade é boa também para o nível e a qualidade do futebol brasileiro?

Fico pensando como é possível que um time possa flutuar entre a glória e a decadência tão rapidamente. Na minha opinião, muitos clubes dependem demais das qualidades individuais de alguns jogadores e falta planejamento a longo prazo. Quando li que nos últimos 50 anos só houve um treinador a comandar o Flamengo por mais de dois anos (Cláudio Coutinho, 06/08/1978 a 30/11/1980), isto já me diz o suficiente. Como se pode fazer um trabalho bem programado e consistente quando o técnico é julgado apenas pelos primeiros jogos?

Talvez seja por isso que os treinadores brasileiros parecem tão estressados, porque eles sabem que o seu trabalho e permanência no clube está continuamente por um fio. Ou então seja parte da cultura brasileira, contudo, me surpreendo cada vez mais sobre o alto número de técnicos que se comportam como loucos com os jogadores e árbitros na linha lateral. Se se deixam levar pelas emoções, então, como conseguem observar objetivamente a partida e seu time? O Filipão é o exemplo mais claro disto que eu estou falando. Felizmente, existem algumas exceções, como Marcelo Oliveira, que faz o seu trabalho com foco na equipe, firmeza e aparenta ter uma liderança natural, conquistando o respeito dos jogadores por suas qualidades e não pelo grito. Espero que ele sobreviva muito tempo nessa dança das cadeiras que é o futebol brasileiro.

Apesar da atratividade de muitos jogos e do campeonato em si, noto também que os estádios estão muitas vezes esvaziados. Atualmente, a média por jogo é um pouco mais que 14 mil espectadores. Isso teria que ser muito mais levando em consideraçao a paixão brasileira pelo esporte. O futebol é da torcida e deve permanecer assim para sempre. Senhores dirigentes, poderiam diminuir os preços dos ingressos, por favor?!

CLASSIFICAÇÃO 2012

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

Fluminense

77

38

22

11

5

61

33

28

2

Atlético

72

38

20

12

6

64

37

27

3

Grêmio

71

38

20

11

7

56

33

23

4

São Paulo

66

38

20

6

12

59

37

22

5

Vasco

58

38

16

10

12

45

44

1

6

Corinthians

57

38

15

12

11

51

39

12

7

Botafogo

55

38

15

10

13

60

50

10

8

Santos

53

38

13

14

11

50

44

6

9

Cruzeiro

52

38

15

7

16

47

51

-4

10

Internacional

52

38

13

13

12

44

40

4

11

Flamengo

50

38

12

14

12

39

46

-7

12

Náutico

49

38

14

7

17

44

51

-7

13

Coritiba

48

38

14

6

18

53

60

-7

14

Ponte Preta

48

38

12

12

14

37

44

-7

15

Bahia

47

38

11

14

13

37

41

-4

16

Portuguesa

45

38

10

15

13

39

41

-2

17

Sport

41

38

10

11

17

39

56

-17

18

Palmeiras

34

38

9

7

22

39

54

-15

19

Atlético-GO

30

38

7

9

22

37

67

-30

20

Figueirense

30

38

7

9

22

39

72

-33

-

CLASSIFICAÇÃO

2013

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

Cruzeiro

76

38

23

7

8

77

37

40

2

Grêmio

65

38

18

11

9

42

35

7

3

Atlético-PR

64

38

18

10

10

65

49

16

4

Botafogo

61

38

17

10

11

55

41

14

5

Vitória

59

38

16

11

11

59

53

6

6

Goiás

59

38

16

11

11

48

44

4

7

Santos

57

38

15

12

11

51

38

13

8

Atlético-MG

57

38

15

12

11

49

38

11

9

São Paulo

50

38

14

8

16

39

40

-1

10

Corinthians

50

38

11

17

10

27

22

5

11

Coritiba

48

38

12

12

14

42

45

-3

12

Bahia

48

38

12

12

14

37

45

-8

13

Internacional

48

38

11

15

12

51

52

-1

14

Criciúma

46

38

13

7

18

49

63

-14

15

Fluminense

46

38

12

10

16

43

47

-4

16

Flamengo

45

38

12

13

13

43

46

-3

17

Portuguesa

44

38

12

12

14

50

46

4

18

Vasco

44

38

11

11

16

50

61

-11

19

Ponte Preta

37

38

9

10

19

37

55

-18

20

Náutico

20

38

5

5

28

22

79

-57

Classificações 2012 e 2013; O Brasileirão é imprevisível e nunca chato…

FEL

-

Felipão, que estará de volta ao Mineirão, amanhã, contra o Cruzeiro, pela primeira vez depois dos 7 a 1 para a Alemanha!

-

A vitória convincente e volta do América à briga por vaga na Série A

20 de agosto de 2014 às 07:06

Com grande atuação do Obina, autor do segundo gol (Mancine fez 1 a 0), o América venceu o Luverdense por 2 a 0 e retornou à lista dos quatro primeiros da Série B na luta pela volta à Série A.

Vitória importantíssima porque além da briga direta contra o time matogrossense, que é muito bom, o time jogou bem e muito determinado.

Interessante a metamorfose do Coelho: ano passado não ganhava de ninguém no Independência e vencia fora; este ano detona todo mundo em casa, mas se intimida fora e não mantém a regularidade.

OBINAFoto: Superesportes

-

A primeira lista de Dunga para os amistosos “caça-milhões” da seleção

19 de agosto de 2014 às 19:47

A primeira convocação da seleção brasileira na nova era Dunga apresenta jogadores que dificilmente terão sequência quando chegar a Copa América em 2015 e muito menos a Copa de 2018: Maicon e Hulck, por exemplo.

A falta de alguém para o momento obrigou o técnico a chamá-los.

Até a Rússia, daqui há quatro anos, muita água passará debaixo da ponte e a curiosidade fica por conta de quem chegará até lá, entre jogadores e até a própria comissão técnica.

Certamente a idade deve ter pesado contra Victor e Fábio para serem esquecidos.

Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Tardelli mereceram as convocações.

TRIOFoto: www.itatiaia.com.br

Dias 5 e 9 de setembro, amistosos contra a Colômbia e Equador, em Miami e Nova Jersey.

A lista:
Goleiros:
Jefferson (Botafogo)
Rafael Cabral (Napoli)
Laterais:
Maicon (Roma)
Filipe Luís (Chelsea)
Danilo (Porto)
Alex Sandro (Porto)
Zagueiros:
David Luiz (Paris Saint-Germain)
Marquinhos (Paris Saint-Germain)
Miranda (Atlético de Madrid)
Gil (Corinthians)

Volantes:
Fernandinho (Manchester City)
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Elias (Corinthians)
Ramires (Chelsea)
Meias:
Everton Ribeiro (Cruzeiro)
Oscar (Chelsea)
Willian (Chelsea)
Ricardo Goulart (Cruzeiro)
Philippe Coutinho (Liverpool)
Atacantes:
Diego Tardelli (Atlético)
Hulk (Zenit)
Neymar (Barcelona)

Toda força ao Coelho esta noite contra o Luverdense

19 de agosto de 2014 às 11:10

Do facebook do América:

* “Hoje (19/8) tem o Coelhão em campo, pela décima sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série ‘B’, em casa, no Estádio Independência, contra o Luverdense. Entre nesta Onda! Vamos empurrar o América para o G4 e para a Série ‘A’ de 2015.

A venda de ingresso continua hoje na loja da Centauro (Shopping Boulevard), na avenida dos Andradas 3.000, em Santa Efigênia, das 10h às 15h, e na bilheteria do Estádio Independência, das 10h até o fim do primeiro tempo, pela rua Pitangui. A torcida adversária comparará ingresso pela Ismênia Tunes, das 18h até o fim do primeiro tempo.

COELHO

A promoção do ingresso a R$10,00 continua, lembrando que o bilhete custa R$ 20,00, mas o torcedor americano pagará a metade em virtude da promoção do Clube em parceria com seus investidores, visando receber maior apoio da torcida nos jogos em casa. A entrada será pela rua Pitangui, portões 3 e 6, sendo que o 4 é exclusivo para os sócios Onda Verde. A entrada pela rua Ismênia Tunes (Portão 8) será somente para a torcida adversária…”

Mais informações no

https://www.facebook.com/AFCMG/posts/550080071786005

Quando a competência, determinação e respeito igual a todos os adversários falam mais alto

19 de agosto de 2014 às 07:22

A Copa do Brasil é uma competição traiçoeira, especialmente para quem desfaz dos adversários da prateleira de baixo, e o Fluminense é a prova mais recente disso. Ganhou em Natal por 3 a 0, achou que poderia “brincar” de administrar o resultado no Maracanã e escalou um time meia boca. Perdeu de cinco, foi eliminado e pode ter perdido a estabilidade na boa campanha que vem fazendo no Brasileiro. No jogo seguinte perdeu para o Botafogo que com isso saiu da zona do rebaixamento. Tudo bem que trata-se de um clássico, mas a diferença técnica entre os times é gigante.

Interessante é como as pessoas de modo geral gostam de ver a caveira do Fluminense. O histórico tricolor de artimanhas políticas e jurídicas para se dar bem o tornou um dos clubes mais antipatizados do país. Essa eliminação da Copa do Brasil está sendo comemorada por milhões até agora.

Não gosto de atribuir nada do futebol à “sorte”, que para mim, só existe quando se trata de loteria. O Atlético pegar o Palmeiras e o Cruzeiro o Santa Rita-AL é questão de cumprir o que estava previsto no regulamento. Se o sorteio deu isso, fim de papo.

E o Palmeiras não está com time para meter medo em ninguém. A classificação do Campeonato mostra isso.

Quem tem time e determinação para vencer, vence. É competência e comprometimento; o resto é conversa fiada.

fla

Atual campeão, o Flamengo era considerado “azarão” nas oitavas de final contra o Cruzeiro ano passado, mas conseguiu eliminar o time que ganharia na sequência o campeonato brasileiro com folga.

Desunião e desorganização dos clubes brasileiros fazem com que eles deixem de ganhar visibilidade e milhões

18 de agosto de 2014 às 14:46

A milionária CBF, que não tem um jogador sequer, fatura fortunas com patrocinadores da seleção. Enquanto isso os seus filiados “passam o pires”, estão atolados em dívidas e faturam quase nada perto do que ela fatura.

Mesmo assim, o único ponto de união que os clubes tinham, foi detonado pela CBF, na época comandada pelo Ricardo Teixeira. Era o Clube dos 13, que agora faz falta para negociar contratos internacionais como este.

Obrigado ao leitor Vinícius Campos que enviou esta informação e link ao blog:

* “Mesmo sem os clubes brasileiros, para EA Sports, o lucro será o mesmo, haja vista a não importância do Brasileirão no mundo do futebol”

fifa_15

Novo jogo da FIFA só vai contar com a Seleção Brasileira e jogadores de fora do Brasil. (Foto: reprodução/ glbimg.com)


“O futebol brasileiro deu mais um passo para trás. A EA Sports, responsável por produzir o FIFA 15 para PlayStation e X-Box informou que não terá times brasileiros na próxima versão do jogo, que deve ser lançado em setembro, por não conseguir renovar o contrato de direito de imagem com equipes brasileiras.

Confira como ficou o jogo

Lances bizarros no FIFA 14

Messi e Cr7 trocam socos no Fifa 14

Sabe o motivo? Por incrível que pareça, não há quem os represente, pois com o fim do Clube dos 13, a empresa de jogos eletrônicos não encontrou alguém que possa representá-los.

O Clube dos 13 era o responsável por negociar de modo coletivo os direitos comerciais das agremiações brasileiras, entretanto, com o fim da entidade, os times passaram a tratar desses assuntos individualmente, o que desagradou a EA Sports, que por sua vez, alega que gastaria mais tempo e dinheiro conversando com cada equipe, por isso, a empresa entendeu ser mais fácil não contar com os times brasileiros no FIFA 15.

Em países europeus como Inglaterra, Alemanha, Espanha e Itália, por exemplo, há ligas que negociam os direitos de imagem coletivamente, cujo os contratos foram renovados com a empresa que produz os jogos oficiais da FIFA.

Isso mostra mais uma vez o amadorismo somado à ineficiência de quem gere o futebol no Brasil, pois com o calendário defasado que há no país, a maneira mais eficiente de expor a marca internacionalmente é com os jogos eletrônicos, capazes de atingir públicos diversos nas terras mais longínquas do Planeta….”

* A reportagem completa está no

http://estadiovip.com.br/76531/falta-de-visao-dos-dirigentes-deixa-times-brasileiros-fora-do-fifa-15

Campanha do Atlético contra os piores na tabela é da pior qualidade

18 de agosto de 2014 às 08:33

O atleticano Emerson Gui escreveu, com razão:

* “E aí? Como ficamos? Goiás, Criciúma, Bahia, Sport, Palmeiras e Figueirense… todos da Segunda Divisão e o Galão da massa só ganhou do parmera… daquele jeito! Contra o Figueira tomou o empate aos 46… 2 a 2… bola de escanteio de novo… Não deu pra fazer a mandinga e o Luan não fez o terceiro… ah!

E o primeiro do Figo foi Leonardo Silva contra. Êh, Galo!

E quarta é contra o Flamengo lá no Maraca… Será que ressuscitaremos o Luxa e o Fla? O presidente, o diretor de futebol, o treineiro e os jogadores vão deixar isso acontecer?…”

DATOLOFoto: SuperFC

Pelo menos, Dátolo está se firmando como eficiente armador no meio campo.

Em duas semanas a reafirmação das dificuldades e incertezas do nosso futebol

17 de agosto de 2014 às 19:11

* Uma grande exibição contra um adversário que valorizou muito a vitória e a manutenção da liderança do Campeonato com um ótimo público. A tarde foi completa para o Cruzeiro contra o Santos no Mineirão, reforçando que as perspectivas da conquista do Brasileiro são enormes. E tudo indica que o Internacional será o perseguidor mais perigoso nessa corrida, já que o Corinthians tem sido irregular, Mano Menezes ainda não conseguiu arrumar o time, e o empate com o Bahia foi mais um sintoma claro disso. O Fluminense é uma incógnita e o vexame da eliminação da Copa do Brasil em pleno Maracanã, pelo América de Natal foi emblemática. Mostrou que atualmente regularidade positiva no Brasil é somente do Cruzeiro e que todas as críticas que têm sido feitas quanto aos nossos maiores clubes são merecedoras de crédito. Como pode um clube do porte do Fluminense ser eliminado em casa naquelas circunstâncias? As respostas são as de sempre, porém nunca assimiladas: prepotência, desrespeito ao adversário e sentimento de ‘já ganhou’.

Depois de cada vexame as explicações são sempre as mesmas: “falta de sorte”, “apagão” ou “Deus não quis”.

CRU

Ataque azul, o mais forte do Brasileiro

-

Para reavivar a memória geral quanto a dificuldade que é este Campeonato, vale lembrar a gangorra de cada rodada, onde o Flamengo saiu da lanterna para a 13ª posição em apenas dois fins de semana. O Palmeiras retornou à Série A este ano mas está de namoro firme com a segundona de 2015 novamente. Entre os rebaixados atuais, três já foram campeões nacionais (Coritiba, Botafogo e Bahia, com o Palmeiras rondando).

-

O Atlético entrava em campo quando enviei a coluna, mas o assunto predominante no mundo alvinegro era o chumbo trocado entre o presidente Alexandre Kalil e o técnico Levir Culpi. Nada mais fora de hora e despropositado. Gol contra das figuras mais poderosas do clube neste momento. É certo que Levir tem exagerado em algumas falas, mas totalmente errado o presidente usar rede social e ainda mais para por fogo no circo.

-

Antigo conselheiro do América, do alto da experiência dos seus quase 80 anos, o senhor Ubaldo Guilherme Chagas, pede para que a imprensa acorde aos americanos e lembre a eles que o momento é de unir forças visando à volta à Série A. Não adianta agora dizer que a diretoria, técnico e jogadores não são os ideais, pois é deles que o Coelho depende.

Por isso, força total contra a Luverdense, terça.

-

* Algumas notas da minha coluna de amanhã

Um livro para se tornar referência no Direito Desportivo brasileiro

16 de agosto de 2014 às 14:26

Na próxima quinta-feira, 21, teremos o lançamento do livro “Direito Desportivo”, que reúne cinco grandes nomes da atual safra de advogados especialistas no assunto: Gustavo Lopes Pires de Souza (autor e coordenador), Caio Medauar (Procurador do STJD-CBF), Gustavo Delbin (Presidente do IBDD), Leonardo Andreotti (Advogado da CBC) e Lucas Ottoni (Advogado do CAM), co-autores.

Um livro que apresenta de forma didática uma série de considerações jurídicas sobre um dos “novos direitos”: o Direito Desportivo. Inicialmente o trabalho traz uma introdução ao tema apresentando-o como fonte autônoma, bem como apontando suas fontes. Em seguida os principais temas jusdesportivos são tratados, tais como a Justiça Desportiva, o Contrato de Trabalho do Atleta Profissional, o Estatuto do Torcedor, a Lei de Incentivo ao Esporte, o Marketing Esportivo e a Legislação dos Grandes Eventos.

Obra obrigatória para os operadores do direito e interessados em atuar no desporto.

Será na Arraes Editores, à Rua Pernambuco, 1.408, Funcionários.
Os endereços virtuais para venda e do sumário são:

http://www.arraeseditores.com.br/media/ksv_uploadfiles/d/i/direito_desportivo.pdf

http://www.arraeseditores.com.br/direito-desportivo.html

LIVRO

O convite