Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Crise da mídia bate à porta da ESPN, que se vê obrigada a abrir mão de alguns dos melhores jornalistas do país

A imprensa brasileira passa pela maior crise da sua história, em todos os estados, em todos os tipos de veículo, de rádio a TV, passando por jornais, revistas, nas grandes, pequenas e médias cidades. Hoje foi a vez da ESPN anunciar um corte que se tornou assunto em todo o país, de excelentes profissionais. Notícia do jornal Lance:

* “ESPN Brasil corta vice de jornalismo e mais cinco nomes de peso”

Nesta quarta-feira foram rescindidos os contratos do executivo, de quatro comentaristas e da gerente de produção. Outros nomes conhecidos ainda podem ser desligados do canal

A ESPN rescindiu o contrato com o vice-presidente de jornalismo e produção da emissora no Brasil, João Palomino. Nesta quarta-feira, outros cinco nomes de peso souberam que não estão mais nos planos do canal. Os comentaristas Rafael Oliveira, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi e  a gerente de produção, Renata Netto, receberam a notícia da demissão na manhã desta quarta. Juca Kfouri tinha vínculo com o canal até 29 de agosto e disse que a renovação não foi oferecida. Outros cortes ainda podem ser anunciados nas próximas horas.

Em nota oficial, a ESPN Brasil explicou o que motivou o desligamento dos jornalistas da emissora:

– A ESPN vive um processo de transformação e adaptação para atender aos fãs, acionistas e clientes de esportes em meio às constantes mudanças no consumo de conteúdo. A reformulação faz parte do planejamento da emissora para o próximo ano que seguirá apostando no conteúdo ao vivo e nos direitos esportivos de futebol, tais como Premier League e La Liga, além das ligas norte-americanas como a NFL, NBA, MLB, NHL entre outras – dizia a nota.

João Palomino atuou no jornalismo da ESPN Brasil desde a criação do canal, em 1995. Foi apresentador dos programas ‘Linha de Passe’, ‘Bate-Bola’ e ‘Bola da Vez’. O jornalista também participou das coberturas dos Jogos Olímpicos de 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012, além das Copas do Mundo de 98, 2006 e 2010.

Renata Neto entrou na ESPN Brasil em 1995 e foi repórter por dois anos. Depois de deixar a emissora e atuar nas TVs Globo e Record, Renata voltou para a ESPN em 2001 e atuou como editora-chefe do núcleo de esportes radicais por quase 10 anos. Ela se tornou chefe de redação em 2010 e, três anos depois, assumiu os cargos de gerente sênior de produção e coordenadora dos canais ESPN Brasil, ESPN e ESPN+.

Ex-LANCE!, Juca Kfouri foi contratado pela ESPN Brasil em 2005, quando passou a integrar o programa ‘Linha de Passe’, onde atuava até hoje. O experiente jornalista também apresentou o ‘Juca Entrevista’ entre os anos de 2006 e 2013. Comentarista da Rádio CBN, Kfouri é também colunista do UOL Esporte e do jornal Folha de São Paulo.

Arnaldo Ribeiro começou na emissora em 2005, depois de passar pelo jornal ‘O Estado de S. Paulo’ e revista ‘Placar’. No inicio, o jornalista trabalhou como comentarista do Campeonato Argentino.

Ex-LANCE!, Eduardo Tironi ingressou no canal em 2012, como editor-executivo da sucursal da ESPN no Rio de Janeiro. Foi transferido para São Paulo em 2014 e continuou no mesmo cargo até a rescisão do contrato.

Rafael Oliveira estava na ESPN Brasil desde de 2013 e ganhou notoriedade como comentarista do futebol internacional. Antes, ele havia passado pelo Esporte Interativo.

https://www.lance.com.br/fora-de-campo/espn-demiti-vice-jornalismo-mais-quatro-nomes-peso.html


Zebra solta: técnico argentino sondado pelo Atlético, eliminado da Sul-Americana pelo equatoriano Independiente Del Valle

Em foto do vientostucumanos.com.ar, Sebastião Beccacece, comandante do Independiente de Avellanenada

E o Lélio Gustavo não perdeu tempo. Twittou nas primeiras horas do dia: @LelioMetralha “Puta que pariu, acabei de saber que o Independiente da Argentina perdeu para o Independiente do Equador e foi eliminado da Sul-americana..O Sebastião que nem é um Lazaroni, é Beccacece, era apontado como novo Salvador do Galo…”

Agora os equatorianos aguardam o vencedor da disputa entre Corinthians e Fluminense. Essa eliminação argentina acendeu uma luz de alerta entre os atleticanos, como o @thiagopetrocchi que twittou: “Falta uma semana ainda, mas: que o Atlético não pense que já está ganho o jogo contra esse Le Equidad. Del Vale tirar o Independiente é zebra. E aconteceu.”

E o @Igortep da 98FM concordou com ele: “Fato”.

Vale sempre o velho, surrado e sempre atual dito popular: “é porco magro que suja a água”


Primeiras entrevistas de Rogério Ceni já mudaram a opinião de muitos sobre a contratação dele

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Ontem e hoje encontrei-me com vários cruzeirenses que gostaram muito das falas e posicionamento dele na chegada a Belo Horizonte e na Toca da Raposa em seu primeiro dia de trabalho. Especialmente uma ala que torceu o nariz quando foi anunciado o nome dele, passou a dar crédito maior ao ex-goleiro.Ceni sempre dominou bem as palavras, e realmente foi bem convincente em todas as suas respostas, mostrando acima de tudo que está bem por dentro das dificuldades que o esperam e em contrapartida do potencial que tem nas mãos. De personalidade sem rodeios, ele foi respeitoso com tudo e todos. Diante das inevitáveis cascas de banana jogadas pelos repórteres, reconheceu o bom trabalho e a competência do antecessor Mano Menezes e esclareceu porque não veio para o Atlético no mês de abril. Aliás, disse que nem chegou a receber proposta e sim uma sondagem do Galo, mas que naquele momento não trocaria o Fortaleza por clube nenhum, já que estava envolvido em finais de competições importantes para o clube e para a carreira dele.

Quanto ao time e a forma de jogar, também foi claro: o grupo é de alto nível e “se quiser”, pode se enquadrar na forma de jogar que ele gosta e sair da situação ruim na qual se encontra. Deixou claro que jogador com ele tem que trabalhar muito e ser totalmente profissional, dentro e fora de campo. Também passou otimismo em relação ao jogo da volta contra o Inter, em Porto Alegre: difícil, mas não impossível de ser reverter.


Opção do Galo por time reserva em Curitiba é questionável

Foto: www.atletico.com.br

O Atlético fala em usar o time reserva contra o Athletico-PR em Curitiba, sábado, pelo Brasileiro, pensando no jogo de terça-feira pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, contra o La Equidad, da Colômbia, no Independência. Rodrigo Santana, o comandante da comissão técnica, é que sabe onde dói o calo, porém, fica o questionamento: é a melhor opção? O time bem posicionado no campeonato, precisando pontuar contra um adversário dificílimo, vai correr este risco? Além do mais o calendário permitiu esta semana inteira apenas para treinos, sem jogo hoje ou amanhã.


Diretoria chama todo mundo para a reação americana, sábado contra o Cuiabá

O adversário é pouco conhecido mas não é bobo; faz ótima campanha, ocupando o oitavo lugar, com 23 pontos, apenas um ponto atrás do Londrina, o quarto na zona de acesso. E o América, com 12 pontos, na 18a posição, faz muito bem em continuar com promoções de gratuidade e preços de ingressos em seus jogos no Independência na luta para sair da zona do rebaixamento da Série B.

Os últimos resultados dentro e fora de casa já deram uma animada na torcida e reagida do time na classificação, apesar da permanência entre os quatro últimos. Mas já se vê luz no fim do túnel visando escapar do pior dos cenários que seria a queda para a C.

No próximo sábado, o Coelhão enfrentará o Cuiabá-MT, às 19h, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A presença da torcida na Arena Independência para apoiar o time será o diferencial para embalarmos a segunda vitória consecutiva dentro de casa na competição.

As primeiras mil mulheres e crianças terão acesso gratuito aos Portões 3 e 4 do estádio, conforme mostra o site do Coelhão: …Os ingressos para o Portão 3 (Especial Pitangui) custarão R$ 20 (meia-entrada a R$ 10), enquanto o Portão 4 (VIP Pitangui) custará R$ 40 (meia-entrada a R$ 20).

A venda antecipada começa nesta quarta-feira na Loja do América, na Bilheteria Pitangui do Independência, nas Concessionárias O2BH e na Loja Aqui. (mais…)


Dirceu Lopes autografa livro e lança camisa retrô em Funilândia neste domingo

Para quem sabe pouco sobre Dirceu Lopes, coincidentemente o Milton Neves publicou hoje em seu twitter essa foto da seleção brasileira: @Miltonneves “Veja em 1969 e durma bem com Carlos Alberto Torres, Piazza, Djalma Dias, Brito, Félix e Rildo. Jairzinho, monstro Dirceu Lopes, ELE, Gérson e Tostão. Essa nunca tinha visto!”

A convite de amigos e fãs em todo o estado, o Dirceu está autografando o livro sobre a vida dele, de autoria do jornalista Pedro Blanc, “O Príncipe – A real história de Dirceu Lopes”, que li e recomendo. Um pedaço importante da história também do futebol brasileiro.

Foto: #dirceulopesemubá

Domingo, a partir das 10 horas, será em Funilândia, bela e agradabilíssima cidade a 78 km de Belo Horizonte e a 21 km de Sete Lagoas, pela MG-424, a convite do Paulinho Maciel, amigo de longa data de um dos maiores camisas 10 do futebol mundial. No Pesque e Pague do Zé Luiz, quase no centro da cidade.


Aposta que pode dar certo: um grande ex-jogador em um grande clube

O Fortaleza publicou agradecimento em suas redes sociais: Fortaleza Esporte Clube  FortalezaEC “O Fortaleza Esporte Clube comunica oficialmente a saída do Treinador Rogério Ceni.”

***

Rogério Ceni é uma boa aposta e só a sequência de jogos dirá se foi um bom negócio ou não. Ex-jogador de grande prestígio, errou ao tentar a carreira de técnico imediatamente no após encerrar a de jogador no próprio São Paulo. Pagou o preço e soube recomeçar.

Sua maior tarefa, de cara, será recuperar o ambiente interno. Grupo dividido, com panelas perigosas para qualquer ambiente coletivo. Terá que mandar embora uns, administrar outros e obviamente fazer contratações emergenciais. O resto é perfumaria!


Galo e Flu fizeram belo jogo e Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz

Realmente é muito bom ver os times dirigidos pelo Fernando Diniz jogar, mas, empatando e perdendo ele não conseguirá atingir o objetivo de qualquer clube que é ser campeão. Pode ser que algum dia, quando ele comandar um time com jogadores de qualidade e fôlego para cumprir piamente o que ele determina consiga chegar aonde precisa, mas não é fácil.

Esta noite contra o Atlético o Fluminense aparentemente dominou quase todo o primeiro tempo e perdeu de 1 a 0. E este placar magro porque a péssima pontaria do ataque atleticano contribuiu. Na ânsia de acabar com o jejum de 15 jogos sem marcar, Ricardo Oliveira quis chutar, cara a cara com o goleiro, ao invés de tocar de lado para o Vinícius que teria o gol escancarado para fazer 2 a 0. Com quase 40 anos de idade nenhum jogador tem reflexos e força para competir em alto rendimento contra a turma dos 30 para baixo. Mas o jogador e comando do Galo fingem que a realidade bateu à porta.

Na etapa final o Fluminense partiu com mais ânsia visando o empate, mas não resistiu ao segundo contra ataque do Galo. Tomou 2 a 0, e agora sim, finalmente, Ricardo Oliveira voltou a marcar. Um erro infantil de saída de bola da defesa tricolor facilitou a vida atleticana para isso.

O mais interessante deste gol do Ricardo Oliveira é o fôlego que ele ganha para continuar atrapalhando a oportunidade a um outro atacante, que esteja buscando um espaço no time. Por mais incrível que pareça ainda há muitos comentaristas de rádio, jornal, TV e mídias digitais que creditam à sorte ou falta dela o sucesso ou o fracasso de jogadores e treinadores no futebol. O que existe é competência ou não e capacidade física ou não. A tietagem e o paternalismo continuam reinando no futebol brasileiro, que por causa disso vive uma decadência das mais terríveis na história. Vivemos tapando o sol com a peneira e jogando pra cima espetáculos e atores que já não acrescentam. Um mundo de enganadores.

No fritada dos ovos considero que o Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz. O Atlético conquistou três pontos valiosíssimos que além de mantê-lo na parte de cima da classificação dá moral ao time que vai aumentando a sua auto confiança.


A alegria e emoção do Mário Henrique “Caixa”, ao ser eleito conselheiro do Galo

Ao lado do Dr. Rodolfo Gropen, o grande locutor da Itatiaia postou em todas as redes sociais dele: Mário Henrique Caixa @mariocaixa:

“Agora na Sede do Galo fui eleito o mais novo Conselheiro do Clube Atlético Mineiro. Dia histórico e de muita Alegria”. #Gratidão #Compromisso #GaloForte

E eu o cumprimentei:

Chico Maia @chicomaiablog Parabéns, muito merecido e sendo cumprimentado na foto por essa figura fantástica e brilhante que é o presidente do Conselho Dr. Rodolfo Gropen. Grande abraço a ambos!

Galo é Galo!


Imprensa peruana exalta atuação de Guerrero contra o Cruzeiro no Mineirão

Capa do El Bocon, um dos principais jornais de esportes do Peru, destacando especialmente a cobrança de falta do atacante que originou o gol do Edenilson para o Internacional.

Paolo Guerrero continua sendo o maior ídolo do futebol do país. Essas imagens foram enviadas ao blog pelo jornalista Eugênio Sávio que está trabalhando nos Jogos Pan-Americanos de Lima.


Página 1 de 1.10812345...102030...Última »