Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Fracasso da vinda do colombiano pode ter sido um grande negócio para o Cruzeiro

Devendo até aos funcionários que ganham os menores salários e contratando jogador no exterior

A necessidade de se manter na mídia como um grande clube contratador levou a diretoria do Cruzeiro a pagar este mico de anunciar com pompas a aquisição deste jogador que ninguém por essas bandas de cá nunca ouviu falar. Só pode ser isso! Quem é este Guzmán e seus empresários de segunda linha para acertar tudo com o Cruzeiro e horas depois anunciar que não se interessam mais? E seria um contrato de cinco anos.

Cinco anos! Possivelmente mais uma dessas contratações estranhas que atolaram no clube nos últimos anos e o colocou na situação em que se encontra.

Parece mais uma ação entre amigos, já que o histórico de colombianos no Cruzeiro não é dos melhores, como mostra reportagem do Alexandre Simões, no Hoje em Dia, dia 15. Só dois deram retorno: Aristizábal e Orejuela. O caso deveria merecer uma investigação do Conselho Deliberativo cruzeirense para saber nomes de todos os envolvidos neste negócio e os valores que seriam investidos.

Confira o históricos do colombianos na Toca da Raposa:

* “Guzmán chega ao Cruzeiro para tentar entrar em lista que conta apenas com Aristizábal e Orejuela”

Alexandre Simões

O meia Yeison Guzmán, de 23 anos, principal contratação do Cruzeiro para a temporada 2021, chega à Toca da Raposa II buscando o retorno técnico de Aristizábal e o financeiro de Orejuela, únicos colombianos que tiveram história positiva com a camisa cruzeirense, com o último se salvando até mesmo da queda para a Série B em 2019. Outros seis defenderam a Raposa, alguns chegaram cercados de muita expectativa, mas fracassaram. Aristizábal foi um dos símbolos da conquista da Tríplice Coroa em 2003. Foi ele o principal parceiro de Alex e os 28 gols marcados em 54 partidas, média de 0,51, mostram como foi importante o camisa 9 colombiano naquela caminhada. As boas lembranças de colombianos na Toca param por aí. Em 2001, Rincón, depois de fazer história no Corinthians e na seleção da Colômbia, chegou ao Cruzeiro numa época em que o clube contratou também Alex, na sua primeira passagem, e Edumundo. O time brigou para não cair no Brasileirão e o volante teve sua saída antecipada.

Antes disso, em 2000, Viveros chegou ao clube carregando a condição de destaque do Deportivo Cáli no vice-campeonato da Libertadores do ano anterior. Não conseguiu sequência e logo deixou a Toca da Raposa.

Diego Árias foi outra grande aposta cruzeirense em 2012 após brilhar no Once Caldas na Libertadores de 2011. Fracassou, assim como o meia Reina, que chegou para a base como grande promessa mas nunca mostrou serviço com a camisa celeste.

Casos estranhos

Há ainda duas históricas estranhas envolvendo colombianos no Cruzeiro. Riascos, que perdeu o pênalti contra o Atlético nos acréscimos, na partida de volta das quartas da Libertadores de 2013, foi contratado em 2015 e nunca rendeu.

O atacante Ivan Ángulo, na temporada 2020, foi contratado duas vezes pelo Cruzeiro, mas disputou apenas uma partida pelo clube.

Agora, Yeison Guzmán, de 23 anos, que se destacou no Envigado, chega na tentativa de resolver um dos maiores problemas do time de Felipe Conceição, que é a armação das jogadas, pois Marcinho e Claudinho não conseguiram mostrar serviço.

O jogador assina contrato com o Cruzeiro até o final de 2025 e chega da mesma escola que revelou James Rodrígues e Juan Quintero. Resta saber qual lista de colombiano ele vai integrar na história cruzeirense.

https://www.hojeemdia.com.br/esportes/guzm%C3%A1n-chega-ao-cruzeiro-para-tentar-entrar-em-lista-que-conta-apenas-com-aristiz%C3%A1bal-e-orejuela-1.833174


Atlético já na Venezuela para a estreia de amanhã na Libertadores. Hoje, quatro brasileiros entram em campo

Imagem: Conmebol

Antes de viajar o técnico Cuca reclamou da intensidade das cobranças por parte da imprensa e de torcedores. Foram apenas seis jogos até agora sob seu comando, porém, contra adversários do campeonato mineiro, muito fracos, e não vimos nada que pudesse gerar otimismo. Na Libertadores é diferente, mesmo contra um La Guaira, da Venezuela, teoricamente, um dos mais fracos entre todos os participantes desta edição 2021. Vamos ver como será a exibição do time. Considerando que “treino é treino; jogo é jogo”, fica a esperança que o Mineiro esteja sendo realmente um treino, e que amanhã seja o primeiro jogo de verdade. Para mim, a cobrança ao Cuca começa nessa estreia. Considero fraco no atual Galo, o sistema defensivo, mesmo problema dos tempos do Sampaoli. Devido à falta de lateral direito e zagueiros. Para valer, vejo os goleiros, mais Jr. Alonso e Arana em condições de ser titulares. Réver, com 36 anos, para a suplência vai bem. Guga é jovem, 22 anos, mas, pela bola que tem, idem. Os demais são fracos para jogar no Galo.

Do meio para a frente, Cuca tem bons jogadores, com algumas inevitáveis ressalvas: Jair, excelente, mas se machuca demais. Tardelli vai completar 36 anos dia 10 de maio. O que esperar das condições físicas dele?

O jogo na Venezuela, amanhã, começa às 19 horas, com transmissão pela TV Conmebol.

Hoje tem Flamengo x Velez Sarsfiled, às 21h30, em Buenos Aires, com transmissão da Fox e SBT.

Sporting Cristal x São Paulo, também 21h30, em Lima, pela TV Conmebol e SBT.

Always Ready x Internacional, às 19h15, em La Paz, pela TV Conmebol.

Santos x Barcelona de Guaiaquil, 19 horas, pela Fox.


O Ginásio Mineirinho sob risco e com ele boa parte do esporte de Minas

Foto: Hoje em Dia/Sylvio Coutinho/SEESP/Divulgação

O jornalista Ivan Drummond, maior especialista da imprensa mineira em modalidades olímpicas, usou a página dele no facebook para fazer um alerta e ao mesmo tempo um desabafo:

Ivan Drummond

* “Um crime governamental contra o esporte”

Estou revoltado. O Governo Mineiro vai anunciar o loteamento do Mineirinho. Para virar um shopping Oi e um monte de salas. Vão fazer isso, por não terem qualquer compromisso com o esporte, e nem com a educação, pois um complementa o outro. Pouco ligam para o Esporte. O ginásio, que leva o nome do meu pai, detém os recordes mundiais de público no vôlei (Brasil venceu a Itália, por 3 a 2, na Liga Mundial, em 1995) e no futsal (final da Liga Nacional, em 99, Atlético 5 x 3 Rio Miécimo, valeu o bicampeonato do time mineiro). destruíram pista de skate, de bicicross, tiro com arco, tinha boxe. As federações que lá estão, estão sendo colocadas para fora. A decisão vai matar o esporte mineiro, além de tirar o espaço mais importante que temos. Um absurdo. Nunca se preocuparam com o esporte, esses políticos. Deve ser mais rentável, pra eles, o incentivo ao consumo de drogas, por exemplo, do que cuidar de combatê-las e uma das armas mais importantes para isso, é através do esporte.

Foto: Hoje em Dia/Alexandre Arruda/CBV/Divulgação

https://www.facebook.com/ivan.drummond.3


Com os dois rebaixados definidos, Mineiro chega à ultima rodada com 6 brigando por duas vagas na fase decisiva

Foto: Bruno Cantini

Faltando uma rodada para o fim da primeira fase, o Campeonato Mineiro já tem os dois rebaixados e seis times ainda brigam por duas vagas das semifinais. Com apenas cinco pontos, resta ao Boa e Coimbra fugir da condição de último colocado e ambos jogam em casa. Teoricamente o  Boa tem missão mais difícil, já que enfrentará a Caldense, que está na disputa por uma vaga na fase decisiva. O Coimbra recebe o Uberlândia, que não aspira mais nada.

O destaque do interior este ano é o Pouso Alegre, que depois de muitos anos retornou à primeira divisão e faz ótima campanha, com 15 pontos e chances de classificação. Joga em Tombos na última rodada, contra o dono da casa, que está na quarta colocação com 17 pontos. Mesma pontuação do Cruzeiro, terceiro colocado, que recebe o Patrocinense, que também não aspira mais nada, com os seus 10 pontos.

URT com 16 e o América com 19 pontos, deverão fazer uma ótima partida em Patos de Minas. O Coelho é vice-líder e o anfitrião estão em quinto lugar.

Outro destaque do interior nesta disputa é o Athletic, de São João Del Rei, também caçula na primeira divisão, que não correu risco de cair em momento algum e soma 13 pontos. Vai receber o Galo na última rodada.


Em discussão: dois meses depois do não acerto, Atlético, Renato e Grêmio estariam mais felizes hoje?

Foto/montagem em reportagem do Henrique André, no Hoje em Dia, de 15/02/2021 

Recebi do grande atleticano Fernando Furtado, um dos fundadores do Skank (a melhor banda do país), a coluna do Paulo Cobos, do site ESPN, sobre a demissão do Renato Gaúcho. E ele fez a seguinte observação: “O Atlético será eliminado na fase de grupos da Libertadores. Vai dispensar Cuca e correr atrás do Renato, que já terá assinado com um Corinthians. Todos infelizes pela segunda vez. O timing de uma contratação é fundamental e o Atlético, de novo, periga ficar só com o Brasileirão por disputar.”

Tanto o que diz o Fernando quanto a coluna do Paulo Cobos merecem reflexão e opiniões a respeito.

Eu continuo acreditando no trabalho do Cuca. Reconheço o Renato como um dos três atuais melhores técnicos do Brasil, mas não vejo identidade dele com o Galo. Não o vejo demonstrando interesse. Mas, no futebol tudo é possível.

Confira o que pensa o Cobos e dê a sua opinião:

* “Disse que era bom para todas as partes, mas não rolou; agora, Grêmio, Atlético-MG e Renato Gaúcho estão infelizes”

Paulo Cobos

Há 2 meses, escrevi que Renato Gaúcho trocar o Grêmio pelo Atlético-MG era uma ótima ideia para todas as partes. Mas o treinador resolveu renovar o contrato com o clube gaúcho. Eu estava certo.

Nesta quarta-feira, o Grêmio foi eliminado pelo Independiente del Valle e está fora da fase de grupos da Libertadores. Após o jogo, o maior ídolo da história do tricolor gaúcho ouviu o vice-presidente do clube, Claudio Oderich, não garantir seu emprego.

“Não pode ser uma avaliação de amor ao passado e sim do quer o Grêmio daqui pra frente”, decretou o cartola.

E a ameaça foi confirmada. Um dia depois do fiasco na Libertadores, Renato deixou o Grêmio.

Quando o Atlético-MG demonstrou interesse por Renato, era o mundo perfeito para todas as partes.

Para o Grêmio, seria uma separação amigável com o ídolo que já há algum tempo dá sinais claros que não pode entregar mais o que já entregou. Desgaste com jogadores, decisões equivocadas e até ruídos com parte da torcida deixavam claro que era hora de sair. E o clube ainda teria a chance de começar um novo ciclo com outras ideias.

Se tivesse trocado o Grêmio pelo Atlético-MG, Renato estaria agora em um clube que hoje tem um elenco com muito mais opções para ser campeão. Afinal, ele diz que só com investimento se pode competir hoje com o Flamengo.

Para o Atlético-MG, seria a chance de ter o técnico certo para comandar um elenco cheio de medalhões, e que segue sendo um dos melhores do país.

Mas não rolou a troca, e agora todos estão infelizes.

O Grêmio está fora da Libertadores. Renato foi fritado em menos de 24 horas e demitido. O Atlético-MG buscou Cuca, que não entrega bom futebol e vê boa parte da torcida pedindo a sua cabeça.

Ninguém deve ter medo de mudar. Ainda mais quando parece óbvio que a mudança é melhor para todos.

http://www.espn.com.br/blogs/paulocobos/776623_disse-que-era-bom-para-todas-as-partes-mas-nao-rolou-agora-gremio-atletico-mg-e-renato-gaucho-estao-infelizes


Renato saiu do Grêmio. E Lisca? Vai ou fica? Façamos nossas apostas!

Foto: twitter.com/Gremio

Depois de 4,5 anos, certamente foi um até breve. A relação entre essas partes é de carinho e gratidão mútua mesmo. Tanto tempo no comando de um time de futebol no Brasil não é fácil e o desgaste é natural. Saiu numa boa, realmente de comum acordo, como atesta a nota do Grêmio, diferentemente da maioria das situações semelhantes, em que clube e treinador fingem que fizeram acordo para a saída.

Em Belo Horizonte a imprensa diz que o primeiro nome do tricolor seria do Lisca, que renovou contrato com o América e jura amor eterno ao Coelhão, até que a morte os separe. A imprensa gaúcha diz que o primeiro nome da diretoria gremista é do Thiago Nunes, que fez sucesso no Athletico/PR e fracassou no primeiro time grande que dirigiu, o Corinthians

Acredito mais nessa possibilidade, mas se o telefone do Lisca tocar, creio que ele não iria aguentar e alegaria uma tremenda saudade da terra dele, Porto Alegre.


Em Natal, o futebol do Cruzeiro ficou em Belo Horizonte, mas valeu pelo R$ 1,7 milhão da classificação

Rafael Sobis vai se firmando novamente como o principal jogador do Cruzeiro da temporada

A afirmativa do título deste post é de quem conhece o futebol e a história, dentro e fora dos gramados. Quem já jogou em alguns dos maiores clubes do país e dirigiu os três maiores de Minas Gerais: Procópio Cardozo Neto, que durante a vitória que garantiu a classificação sobre o América/RN escreveu:@procopiocardozo “O Cruzeiro do clássico ficou em Belo Horizonte.”

Na sequência, em função da “comemoração” de setores da imprensa de que a classificação garantia R$ 1,7 milhão nos combalidos cofres da Raposa, Procópio mandou bala: “Não faz muito tempo os times precisavam ganhar para conquistar títulos. As pessoas diziam “essa taça é importante”! Hoje, precisam ganhar para faturar as premiações. Agora, as pessoas dizem “esse dinheiro é importante”. O torcedor virou supérfluo. A alegria do torcedor perdeu o valor.”

Sobre o jogo em si, o comentarista do blog, Luiz Ibirité, resumiu bem: “Esta classificação está mostrando que o elenco atual do Cruzeiro comprou a ideia do Felipe Conceição; até aqui o time começa a criar uma identidade, tomara não seja só efeito pós clássico!”

Falou e disse!


Grêmio repete Corinthians e São Paulo, na “façanha” de ser eliminado na pré-Libertadores

Entre os grandes clubes brasileiros o Corinthians deu este vexame em duas oportunidades: em 2011, eliminado pelo colombiano Tolima, e ano passado, pelo paraguaio Guarani. Em 2019 o São Paul0 dançou contra o Talleres de Córdoba/Argentina. .

Nesta quarta-feira, de virada, em casa, o Grêmio tomou 2 a 1 do Independiente Del Valle e está fora da principal competição do continente. Mas tem vaga garantida na Copa Sul-Americana. Imediatamente após a eliminação, cmeçaram as gozações nas redes sociais, como neste twitter, falando que o clube vai mudar a letra do belo hino composto por Lupicínio Rodrigues:

Olé Brasil


América penou para se classificar na Copa do Brasil e Lisca ficará constrangido quando for reclamar das arbitragens futuramente

Observem o bandeira quase ao lado da trave e a bola totalmente depois da linha fatal. Seria gol do Ferroviário na decisão por pênaltis, mas a arbitragem “achou” que a bola não entrou e o América se beneficiou deste absurdo.

No primeiro tempo o América foi bem melhor e teve várias oportunidades, ficando apenas  no 1 a 0, gol do Felipe Azevedo, aos 17 minutos. No segundo o jogo foi mais equilibrado e o time cearense empatou aos 41 minutos, contando com um frango do goleiro Cavichioli. Na decisão por meio das penalidades, 3 a 2 para o Coelho, que embolsa R$ 1,7 milhão, por passar à próxima fase.


Atlético e Cuca, em discussão: time perdeu também para a Caldense; o treinador não desaprendeu e situação de Hulk precisa ser resolvida

Foto: TV Galo

O clássico Atlético x Cruzeiro é uma disputa à parte; deveria ter um troféu para o vencedor a cada jogo para marcar o confronto. Em caso de empate, o troféu seria guardado para o próximo encontro. Mas o Galo perdeu também para a Caldense, que por sua vez ganhou do próprio Cruzeiro, do América e está em quarto lugar na classificação.

Cuca sentiu a pressão depois da derrota e na entrevista coletiva jurou que vai arrumar o time em 10 dias e que nos próximos clássicos a história será diferente. Convenhamos, é muito pouco tempo para “arrumar” um time, principalmente sem jogadores que consertem a defesa e sem um meio campo que saiba desarmar e criar. Este elenco tem deficiências graves nestes setores e aí está o grande erro do Jorge Sampaoli, que teve plenos poderes para mandar buscar e dispensar. Exigiu um goleiro, quando precisava mesmo era de lateral direito, zagueiros e um volante de alto nível. Mandou investir em jogadores como Leo Sena (que nem esquentou o lugar e foi emprestado para o Spezia, da Itália), Bueno (zagueiro que veio do futebol japonês) que não se explicou, Allan Franco, Sasha, que até agora, nada de diferentes. A rigor, Jr. Alonso e Keno são boas heranças deixadas pelo técnico argentino.

Em dez dias não será fácil para Cuca conseguir ajeitar tanta coisa, mas ele é competente e pode conseguir. Vai ter que gastar muita saliva, para conversar pontualmente com os jogadores. Começando pelo Hulk, que foi notícia nacional, sobre uma possível movimentação dele nos bastidores, que teria tomado satisfação com o técnico por não estar sendo titular. Um bom ambiente é fundamental no futebol. Sem isso, fica quase impossível. A reportagem do Guilherme Piu, no Uol (ótimo jornalista, diga-se), revelou a insatisfação do Hulk, que, ainda não justificou o alto investimento feito nele. Jogador que não rende e se movimenta nos bastidores é um perigo:

* “Incomodado, Hulk questiona reserva no AtléticoMG e estilo de jogo com Cuca”

Após a derrota do Atlético-MG por 1 a 0 para o Cruzeiro, pela nona rodada do Campeonato Mineiro, no último domingo (11), alguns assuntos de bastidores do Galo vieram à tona, questões discutidas antes mesmo do clássico entre os arquirrivais. Uma dessas foi a conversa do atacante Hulk com o técnico Cuca sobre o time titular e o posicionamento do próprio jogador em campo. Segundo apurou o UOL Esporte, a conversa aconteceu na semana do jogo entre Atlético e Pouso Alegre, quando Hulk, inclusive, foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o time da região Sul de Minas Gerais, quando Cuca poupou alguns jogadores. O camisa 7, então, buscou informações sobre qual seria a avaliação do técnico sobre seu futebol, ao ver que vem sendo preterido pelo venezuelano Savarino na escalação.

Ainda de acordo com essa fonte, a conversa aconteceu sem estremecimentos, em um debate sobre estratégias para a equipe. Até pela questão que envolve o posicionamento de Hulk nos jogos: o jogador, que tem preferências de atuar pela direita caindo para dentro do campo, enquanto Savarino joga mais como um ponta, buscando profundidade, o que não é a praia do astro internacional. A conversa de Hulk com Cuca foi noticiada pela Rádio 98 FM de Belo Horizonte e confirmada pelo UOL. Ainda sem tanto destaque e sem fazer uma grande exibição pelo Atlético, Hulk busca uma sequência de jogos para melhorar o seu condicionamento físico e o entrosamento com o time. O atacante vai também se ambientando ao futebol brasileiro, já que atuava na liga chinesa, que tem menos jogos e partidas com intervalos maiores entre elas. No Brasil, num calendário ainda afetado pela pandemia, não há tanto tempo para respirar. Depois de uma derrota para o Cruzeiro num momento de grande diferença de status entre os rivais, o cenário para adaptações é ainda mais desafiador. A Raposa segue na Série B, com um elenco muito mais modesto que o do Galo —com ajuda de investidores gastou R$ 400 milhões entre salários e contratações desde 2020. O revés no clássico, aliás, também já causa enorme pressão em cima do trabalho de Cuca, que começa a ser contestado com mais veemência entre os torcedores e alguns dirigentes do clube. (mais…)


Página 3 de 1.19312345...102030...Última »