Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Até o Aeroporto é atleticano! Galo embarca para Salvador com os votos de sucesso de Confins!

Uma força para a delegação do Atlético na ida para a capital baiana, para o jogo de amanhã, 18 horas, na Fonte Nova contra o Bahia.

Se vencer, o que não ocorre há 18 anos, voltará para Minas como campeão brasileiro. Lembrando que o time da “boa terra” foi rebaixado em 2003, justamente no ano em que perdeu para o Galo,  em casa, pela última vez. Em 2005 foi parar na Série C. Só retornou à A em 2011.

O Superesportes lembrou a última vitória atleticana em Salvador e os últimos confrontos com o Bahia, lá:

” . . .  foi no dia 19 de abril de 2003. O time do Galo era treinado por Celso Roth e jogou com a seguinte escalação: Velloso, Cicinho, André Luis, Scheidt e Marquinhos (Michel), Genalvo (Marcelo Silva), Ferrugem, Alexandre e Lúcio Flávio; Guilherme e Alessandro (Paulinho).

Naquele jogo, o Bahia abriu o placar com Jair, aos 18 minutos. O Galo empatou e virou com Guilherme, aos 20′ e 27′. Alexandre ampliou, aos 36 minutos. Nonato descontou, aos 3′ do segundo tempo. Aos 17′ da etapa final, André Luis deu números finais à partida.

Ao todo, 17.852 pessoas acompanharam a vitória do Galo por 4 a 2 na Fonte Nova, em Salvador. Naquele ano, o Atlético terminou o Campeonato Brasileiro na sétima posição, com 72 pontos. O campeão foi o Cruzeiro, com 100.

Desde então, já são nove jogos na Bahia contra o Tricolor, com sete empates e duas derrotas do Galo.

Últimos confrontos na Bahia

04/08/2021 – Bahia 2 x 1 Atlético, em Feira de Santana-BA – Copa do Brasil
19/10/2020 – Bahia 3 x 1 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
27/11/2019 – Bahia 1 x 1 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
30/07/2018 – Bahia 2 x 2 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
12/11/2017 – Bahia 2 x 2 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
21/10/2014 – Bahia 1 x 1 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
09/11/2013 – Bahia 0 x 0 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
05/09/2012 – Bahia 0 x 0 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro

12/06/2011 – Bahia 1 x 1 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
19/04/2003 – Bahia 2 x 4 Atlético, em Salvador – Campeonato Brasileiro
https://www.df.superesportes.com.br/app/1,9/2021/12/01/noticia_atletico_mg,3950089/para-ser-campeao-em-salvador-atletico-precisa-quebrar-tabu-de-18-anos.shtml

Ceará deu trabalho ao Flamengo, e durante 9 minutos, a massa do Galo sentiu o gosto de ser bicampeã do Brasileiro por antecipação

O Ceará até que foi muito bem contra o Flamengo no Maracanã e chegou a dar alegria à massa do Galo, que soltou muito foguete quando empatou o jogo. Mas, é esperar demais do alvinegro de Fortaleza, que assustou o time carioca por apenas alguns minutos, como bem lembrou o jornalista Thiago Nogueira: @thiagonoggueira “9 minutos e 46 segundos. Esse foi o tempo que o atleticano sentiu o gostinho de ser campeão hoje: 2:10 => até o 1º gol do Flamengo 25:47 a 33:23 => 7:36 => intervalo entre o gol do Ceará e o 2º do Flamengo Acertei nas contas?”

Por isso é que não entro nessa de comemorar antecipadamente e me recuso, ainda que contrariado, a acatar a sugestão do Jerônimo, comentarista tradicional aqui do blog: “Off topic… Chico, faça uma enquete aqui para saber se o Galo deve colocar ou não duas estrelas amarelas em cima do escudo. Eu já adianto o meu voto: Não, eu prefiro o escudo com uma estrela só.”

Foto: Pedro Souza/@Atlético

Nem que a vaca tussa, caro Jerônimo!


E o Coelhão chegou lá: permanece na Série A e só depende dele para disputar a Libertadores 2022

Ademir foi mais uma vez  grande nome do jogo, esta noite, na vitória de 3 x 0 sobre a Chapecoense. O time chegou ao 8o lugar, com 49 pontos e está na luta para disputar sua primeira competição continental. Mandou no jogo, contra um adversário que já está rebaixado para a Série B. Ironia do destino, o lateral Alan Ruschel, cinco anos atrás (na data de ontem), estava dentro do avião da tragédia com a delegação catarinense, e hoje defendeu o América contra o ex-clube.


A língua é “o chicote do corpo”, e o pecado maior do Renato Gaúcho

Foto: twitter.com/Flamengo

Renato Gaúcho foi um grande jogador e considero-o um dos melhores técnicos do país. Mas é língua solta e ao falar demais, acaba motivando seus adversários. Seu primeiro sucesso como comandante foi no Fluminense, em 2008, quando chegou à final da Libertadores. Mas, achou que já era campeão, falou demais e se ferrou. O portal Terra lembrou esta passagem e as mais recentes falas exageradas do ex-técnico do Flamengo, demitido ontem:

Em 2008, antes da final da Libertadores, disse: “ . . . eu estou há cinco metros da próxima Libertadores do ano que vem, enquanto essas equipes que estão disputando o Campeonato Brasileiro estão há cinco mil quilômetros… Seremos campeões e depois vamos brincar no Brasileirão, a verdade é essa”.

Ao invés de o Fluminense sair do Maracanã campeão, o técnico viu o goleiro Cevallos ser herói da LDU ao defender três cobranças nas penalidades e sair do Rio de Janeiro com a taça. No Brasileiro, o tricolor carioca terminou em 14°….

“Com R$ 200 milhões a obrigação é ganhar”

… Renato exclamou, quando ainda era comandante do Grêmio, que futebol bonito tem que ser cobrado dos clubes que mais investiram, entre eles, o Flamengo.

– Futebol bonito vocês têm que cobrar do Atlético e do Flamengo. Essas são as duas equipes que têm a obrigação de apresentar futebol bonito, pelo o que gastaram. Se um dia a diretoria do Grêmio falar: ‘Olha, Renato, você tem R$ 200 milhões para contratar’. Aí pode me cobrar futebol bonito.

  • O Flamengo gastou quase R$ 200 milhões em contratações. Parabéns para a diretoria do Flamengo que tem esse dinheiro e gastaram muito bem. Armaram um time muito forte, então eles têm obrigação de ganhar, sim. E é a mesma coisa o Palmeiras.

“Até o Stevie Wonder”

Renato, em 2016, cutucou Pep Guardiola e José Mourinho.

– Tem treinadores lá fora que todo mundo elogia, por méritos. O Guardiola é um deles e o Mourinho é outro. Aí eu pergunto para você: alguém viu um dos dois em um grupo mais ou menos ou fraco? Eu queria estar no lugar deles, chegar em um clube e montar meu time, uma seleção praticamente. Aí ele é obrigado a dar resultado. Vocês veem o time do Guardiola e do Mourinho e falam ‘nossa que futebol bonito.’ Bom, ali até o Stevie Wonder. Quero ver vir trabalhar na dificuldade.

***

Pois é! Deu no que deu.


As gangues continuam cometendo crimes, impunemente: “… armam emboscada contra ônibus de atleticanos e deixam 11 feridos no Barreiro, em BH”

Na verdade, se trata de trecho da manchete do Hoje em Dia, de hoje, que na íntegra, é: “Cruzeirenses armam emboscada contra ônibus de atleticanos e deixam 11 feridos no Barreiro, em BH”.

Mas, concordo com o Procópio Cardozo, que twittou em resposta: “@procopiocardozo Não são cruzeirenses. São bandidos. Bandidos não tem time. Eles usam o futebol para cometer crimes”.

***

Todos os clubes têm este tipo de gente, que usa o futebol para cometer crimes e ficar impune. A solução seria a aplicação das leis que existem para travar essa cambada, mas as autoridades competentes fingem não ver. Se a imprensa passar a pressionar mais e com mais veemência, talvez se movam e resolvam. Em 11 de fevereiro de 2015, escrevi aqui no blog sobre o assunto e peço a atenção de quem não leu na época:

* “A conivência e impunidade que sustentam a ação dos marginais nos estádios

Toda semana a mídia dedica grandes espaços à discussão sobre causas, efeitos e conseqüências da selvageria de torcidas país afora que afugentam milhões dos nossos estádios. O origem de tudo foi muito bem detalhada numa ótima reportagem do Guto Rabelo, ano passado, para a Globo Minas, que deveria ser repetida todos os dias em rede nacional para que a Justiça brasileira se tocasse e resolvesse ou diminuísse de vez o problema. As entrevistas e imagens feitas por Guto e equipe mostram a vergonhosa impunidade, a mãe dessa violência. Em Minas uma lei inspirada na Inglaterra prevê que todo marginal desses, apenado pela Justiça, tem que se apresentar a uma delegacia de polícia para aulas educativas, durante o horário dos jogos do time para o qual ele torce. Estrutura preparada, professores e monitores a postos, aguardando os “cidadãos infratores” e simplesmente ninguém aparece. Os sujeitos fazem a todos de bobos, não sofrem conseqüências e continuam aprontando. Cadê a Justiça para mandar que suas determinações sejam cumpridas?

Há muito jogo de “faz de conta” também por parte dos clubes. O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, mostrou coragem ao romper publicamente com as duas torcidas do próprio clube que brigavam entre elas. Deram grandes prejuízos financeiros e morais ao Cruzeiro. Porém, todo grande jogador contratado que chega, é recebido no Aeroporto de Confins, e já sai de lá com um boné de uma delas na cabeça, sob os olhos passivos e sorridentes de seguranças e funcionários do clube. E aí? O Dr. Gilvan dá permissão? suas ordens não são obedecidas? ou ele é conivente? O mais recente jogador a passar por isso foi o uruguaio De Arrascaeta. Ou este boné na cabeça dele é ilusão de ótica?

Foto: www.mg.superesportes.com.br

http://blog.chicomaia.com.br/2015/02/11/a-conivencia-e-impunidade-que-sustentam-a-acao-dos-marginais-nos-estadios/

***

Agora a notícia completa do Hoje em Dia, sobre essa embosada absurda de ontem:

Cruzeirenses armam emboscada contra ônibus de atleticanos e deixam 11 feridos no Barreiro, em BH”

Ao menos 11 pessoas ficaram feridas depois que um grupo de torcedores do Cruzeiro atacou um ônibus Move ocupado por atleticanos nesse domingo (28). Informações da Polícia Militar indicam que os torcedores voltavam do Mineirão quando foram alvo de uma emboscada dos rivais na região do Barreiro, em BH. Segundo a PM, cerca de 30 membros de uma torcida organizada do Cruzeiro armaram a armadilha contra aproximadamente 45 atleticanos, que estavam no Move da linha 6350. Assim que os cruzeirenses fizeram o veículo parar, começaram a depredar a lataria e atirar coqueteis Molotov dentro do ônibus. Os artefatos causaram princípio de incêndio dentro do coletivo, e alguns passageiros precisaram ser socorridos pelo Samu – um homem foi levado a um hospital particular, outros dois foram levados ao HPS João XXIII, na região Leste de BH, enquanto outras oito vítimas foram encaminhadas pela PM para a UPA Barreiro. O estado de saúde das vítimas ainda não foi divulgado.

Testemunhas contaram aos militares que os autores usaram carros para cercar o ônibus. A PM localizou um dos veículos, e prendeu seis suspeitos. Com eles, foram apreendidos um soco inglês, um porrete e artefatos explosivos caseiros. Um dos presos estava ferido e também foi levado à UPA Barreiro.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH), “a empresa informou que foram quebradas várias janelas e todo o para-brisa do ônibus, além de danos sérios nas portas, que irá ficar fora de operação por vários dias. Os prejuízos foram calculados em cerca de R$ 30 mil reais”.

A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com a Polícia Civil e aguarda retorno sobre o caso.

https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/cruzeirenses-armam-emboscada-contra-%C3%B4nibus-de-atleticanos-e-deixam-11-feridos-no-barreiro-em-bh-1.865232


Galo venceu o Fluminense e a ansiedade, em dois tempos bem distintos

Fotos: twitter.com/Mineirao

Que jogo encardido este! O time carioca começou fazendo uma marcação perfeita, Fred catimbava, tentava apitar a partida e enervava os jogadores do Galo. Queria vencer de qualquer jeito e dar um troco à torcida que pegou no pé dele o tempo todo. O zagueiro Manoel subiu bem no meio da defesa e abriu o placar. A partir daí o Galo começou acordar. Passou a correr mais, saiu da marcação ferrenha tricolor de conseguiu empatar, de pênalti, um presente do apitador baiano.

Antes o que valia era a intenção. Pênalti era quando o sujeito metia a mão na bola. Agora, se é bola na mão, independentemente do jeito que for, é pênalti. Os donos do futebol mudaram a regra para pior. Este pênalti que o senhor  Marielson Alves Silva apitou para o Galo mostra isso. O jogador do Fluminense estava de costas e a bola bateu no braço dele. Se fosse contra o Atlético eu diria que se tratava de uma “conspiração do eixo” para impedir que o Galo seja campeão. Fazer o quê? Se a nova regra é essa, bola pra frente.

No segundo tempo foi um outro Atlético. Aquele que a torcida se acostumou a ver: para cima do adversário em alta velocidade e muita troca de passes. E outra vez, Hulk um espetáculo à parte. Cobrou com perfeição o pênalti. Não fosse assim o Marcos Felipe teria defendido. Ficou no quase. Depois fez o segundo, cobrando falta. Chutaço, de longe e contou com o desvio da bola na barreira. O artilheiro do campeonato marca gols de todo jeito.

O Galo aos 78 pontos, 35 jogos. O Flamengo tem 67, um jogo a menos, que será jogado terça-feira contra o Ceará, no Maracanã.

Público: 59.896

Renda: R$7.145.226,00


Na final da Libertadores, Abel Ferreira usou a mesma tática semifinal

Fotos: @Palmeiras

E com o mesmo sucesso. Como escreveu no blog, depois do jogo, o Pedro Ernesto:

* “Final da Libertadores idêntica à semifinal. Palmeiras defendeu o tempo inteiro e só ataca na boa. Falha do sistema defensivo do Galo e do Fla, assim como Vargas perdeu gol claro, Michael perdeu a bola do jogo e ao final, Deiverson como protagonista. O Abel Ferreira é monstro, o cara não gosta de espetáculo, é catimbeiro, frio, joga pelo regulamento e o título merecido.”

***

E o Renato Gaúcho pagando por falar demais, outra vez. Quando estava no Grêmio dizia que dirigir um time de “R$ 200 milhões” ficava fácil para conquistar títulos. Pois é!.

Pouco conhecido em Portugal, Abel Ferreira se consagra no futebol sul-americano em duas temporadas consecutivas.


E o Grêmio, hein!!? Repetiu erros muito parecidos com os do Cruzeiro para chegar aonde chegou

A diferença fundamental é que não pesam sobre o presidente e principais dirigentes do tricolor gaúcho, acusações de uso pessoal do clube, como na Raposa. Romildo Bolzan é um presidente sério, advogado e político respeitado no estado. 

No mais, salários absurdos para a realidade do Brasil, sem arrecadação para tal. O mesmo papo e oba oba de sempre, no anúncio das aquisições, visando cutucar o mai0r rival, na mesma esparrela arrogante, que sempre acaba sendo castigada.

Antes de começar o campeonato, o time gaúcho era cotado como candidato ao título. Uma das folhas de pagamento das mais caras  do país, que beira os R$ 15 milhões.

Três treinadores sucederam o Renato Gaúcho este ano e não deram conta de arrumar o time, começando pelo “moderno” e “emergente” Tiago Nunes, passando pelo veterano e descendente Felipão, terminando com Vagner Mancini, que largou o América para ganhar R$ 700 mil de salários (ganhava R$ 250 mil no Coelho) e R$ 5 milhões de prêmio para evitar o rebaixamento.

O presidente, advogado e político Romildo Bolzan, 61 anos de idade, era um ganhador. Libertadores de 2017 e Copa do Brasil 2016, por exemplo. Prefeito de Osório (100 Km de Porto Alegre) por três vezes, atual deputado estadual, seria candidato ao governo do Rio Grande do Sul em 2022 pelo PDT. Com essa campanha do Grêmio, a candidatura subiu no telhado.

Manchetes e destaques do Zero Hora e Rádio Gaúcha (principal jornal e principal rádio dos gaúchos), de ontem e hoje:

“Grêmio perde para o Bahia e fica em situação delicada na luta contra o rebaixamento”

“Tricolor pode cair para a Série B em caso de derrota para o São Paulo na próxima quinta-feira”

TORTURA/OPINIÃO

Adroaldo Guerra Filho

Azedou de vez a situação do Grêmio no Brasileirão

Tricolor vai atrás de nove pontos em três jogos para alcançar o milagre

***

“Com o resultado, o Grêmio chegou ao incrível número de 19 derrotas no Brasileirão. É como se o clube tivesse passado um turno perdendo. Já são 35 rodadas dentro do Z-4. Uma campanha tão ruim que parece ser um caminho sem volta para a Série B.

O Tricolor corre o risco até mesmo de ter o rebaixamento matematicamente confirmado em caso de derrota para o São Paulo, na próxima quinta-feira, na Arena, se houver vencedor no confronto entre Atlético-GO e Bahia (na segunda-feira, em Goiânia), o Juventude bater o Bragantino (na terça-feira, em Caxias do Sul) e o Athletico-PR ao menos empatar com o Corinthians (domingo, São Paulo).

https://gauchazh.clicrbs.com.br/esportes/gremio/noticia/2021/11/gremio-perde-para-o-bahia-e-fica-em-situacao-delicada-na-luta-contra-o-rebaixamento-ckwgz864l008n014c5sjwx4e3.html

O grande erro, para chegar a esta situação, óbvio, as contratações erradas, pois não basta ter dinheiro, tem que saber contratar. Treinador, dirigentes e jogadores têm de ter sintonia, além dos atletas estar em condições técnicas em rendimento competitivo.

A maior aquisição, Douglas Costa, foi buscado no Bayern de Munique. Um dos maiores salários do futebol brasileiro, uma novela, um retumbante fracasso. Alguns exemplos de abusos salariais que fazem lembrar o que o Cruzeiro fez para chegar aonde chegou:

Atacante colombiano Borja R$ 780 mil

Zagueiro Geromel R$ 700 mil

Zagueiro Kannemann R$ 700 mil

Volante Maicon R$ 650 mil

Meia Diego Souza R$ 500 mil

Lateral Rafinha R$ 400 mil

A chegada ‘triunfal” do Douglas Costa, merece se lembrada. Oba oba e exageros que só funcionam na mídia, para enganar o torcedor. Se o sujeito não render o que se espera dele, dá nisso.

Aqui está a memória eletrônica do Bola Vip:

“R$ 800 mil, produtividade e mais: contrato de Douglas Costa com o Grêmio é exposto e valor pode dobrar”

O meia-atacante aceitou reduzir seus vencimentos e negou outras ofertas para fechar com o clube gaúcho; ele sonha em fazer história no clube do coração.

Grêmio encerrou o mistério e anunciou oficialmente na última sexta-feira (21) o retorno de Douglas Costa. Após 11 temporadas atuando no exterior, o meio-campista, de 30 anos, chega por empréstimo de um ano junto à Juventus, da Itália, já com renovação automática engatilhada. Para retornar ao clube do coração, o novo camisa 10 do Tricolor negou ofertas superiores.

Além de abrir mão de tudo que tinha para receber no clube italiano até o encerramento de seu contrato, em junho de 2022, Douglas Costa descartou abrir conversas com interessados que surgram nos bastidores. No decorrer das negociações, o meia-atacante sempre se colocou ao lado do Grêmio, se dispondo a resolver todos empecilhos para voltar ao clube.

O Grêmio determinou um bônus caso Douglas Costa seja escalado como titular e atue por, pelo menos, 45 minutos em 60% dos jogos da equipe na temporada. Caso o objetivo seja cumprido, o salário do jogador irá subir para R$ 1,2 milhão. Já registrado no BID da CBF, o meia-atacante não atua desde fevereiro e ainda pode demorar para estrear. Além disso, outro gatilho presente no acordo com o jogador prevê reforços semestrais, não relacionados com o número de jogos pelo clube. Caso alcance também a meta por produtividade, Douglas Costa poderá dobrar o salário-base, recebendo R$ 1,6 milhão por mês, um dos maiores vencimentos do futebol brasileiro.

Douglas Costa: estava no Bayern de Munique, da Alemanha (FotoArquivo Pessoal / Instagram @douglascosta

https://br.bolavip.com/futebol/R-800-mil-produtividade-e-mais-contrato-de-Douglas-Costa-com-o-Gremio-e-exposto-e-valor-pode-dobrar-20210522-0011.html


Apontado como modelo de dirigente nos anos 1990, Nuzman é condenado a 30 anos de prisão

Carlos Arthur Nuzman/ COB/Divulgação

Lavagem de dinheiro, evasão de divisas, corrupção e organização criminosa

Maior decepção que tive na vida com um dirigente esportivo. Conheci Carlos Nuzman, pessoalmente, nos Jogos de Atlanta/EUA em 1996, primeira Olimpíada dele como presidente do Comitê Olímpico Brasileiro. Antes, ele tinha arrumado o vôlei nacional, numa ótima gestão à frente da Confederação. Em, Sydney/Austrália, em 2000, ele estava no auge como dirigente, citado como modelo a ser seguido no futebol. Figura simples, gentil com todos, se misturava com atletas, torcedores e jornalistas. Daí a pouco, parece que o sucesso subiu à cabeça e com isso a ganância. Começou agir ao estilo Ricardo Teixeira na CBF: fechado, arrogante, nem aí pra ninguém.

Deu no que deu. Uma pena.

Hoje, vejo manchetes como essa, do Globoesporte.com:

* “Nuzman é condenado a 30 anos de prisão por corrupção passiva e organização criminosa”

Ex-presidente do COB também foi condenado por lavagem de dinheiro e evasão de divisas; ele pode recorrer da decisão em liberdade

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª vara federal criminal do Rio de Janeiro, condenou o ex-presidente do COB (Comitê Olímpico do Brasil), Carlos Arthur Nuzman a 30 anos,11 meses e oito dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O processo é resultado da operação Unfair Play, que investigou a compra de votos para a escolha do Rio como sede das Olimpíadas de 2016. Nuzman ainda pode recorrer da decisão em liberdade. A defesa dele disse o juiz o condenou sem provas e que isso será corrigido quando o tribunal julgar o recurso.

Foi o Ministério Público Federal que ofereceu denúncia contra o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman, o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, o ex-diretor de operações do comitê Rio 2016, Leonardo Gryner, os dirigentes senegaleses do atletismo Lamine Diack e seu filho Papa Diack. Por residirem na França e no Senegal, houve desmembramento dos casos dos dirigentes estrangeiros, assim como ocorreu com Reu Arthur, que também reside nos Estados Unidos.

O ex-governador Sérgio Cabral Filho foi condenado a dez anos e oito meses de prisão por corrupção passiva. E Leonardo Gryner a 13 anos e 10 meses de prisão por corrupção passiva e organização criminosa.

Em 2017, agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal prenderam Nuzman e Gryner na Zona Sul do Rio. O ex-presidente do COB é suspeito de intermediar a compra de votos de integrantes do Comitê Olímpíco Internacional (COI) para a eleição do Rio como sede da Olimpíada de 2016. Ele foi preso em casa, no Leblon. Nuzman foi presidente do COB por 22 anos. O esquema de corrupção, segundo os investigadores, tinha a participação do ex-governador Sérgio Cabral. O dinheiro teria vindo do empresário Rei Arthur. Em março de 2017, o jornal francês “Le Monde” denunciou que, três dias antes da escolha da cidade brasileira, houve pagamento de propina a dirigentes do Comitê Olímpico Internacional.

https://ge.globo.com/olimpiadas/noticia/nuzman-e-condenado-a-30-anos-de-prisao-por-corrupcao-passiva-e-organizacao-criminosa.ghtml


Departamento de marketing do Cruzeiro trabalhou bem demais e conseguiu mobilizar a torcida para lotar o Mineirão contra o Náutico

@Cruzeiro: Obrigado! Vocês construíram páginas heróicas e imortais! #DespedidaDoSóbis #ArielCabral200Jogos

Cruzeiro com casa cheia na despedida do Rafael Sóbis, Ariel Cabral, além do fim da Série B 2021, neste jogo de saideira contra o Náutico, último do ano. A despedida do Rafael Sóbis dos gramados e o fim do ciclo do argentino Ariel Cabral na Toca da Raposa e perspectivas de um novo time em 2022 motivaram os torcedores, além dos preços de ingressos bastante convidativos.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O cruzeirense Luiz Ibirité resumiu bem a história do Sóbis no clube:

* “Chico,

há de se destacar o mkt pessoal do Rafael Sobis, nunca foi um craque aos olhos da maioria, mas sempre foi regular na carreira, por onde passou sempre foi um profissional exemplar por isto será lembrado como um grande jogador, marcou historia, e tomara q corra tudo bem hj a noite onde espero q o torcedor seja o verdadeiro protagonista.”


Página 1 de 1.23112345...102030...Última »