Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Empate ficou de bom tamanho; América pagou de novo pela deficiência nas finalizações

O América respeitou muito o Flamengo, que mesmo poupando vários jogadores mandou um ótimo time a campo. Criou muitas jogadas de perigo, mas esbarrou na falta de condição física dos seus atacantes, Rodolfo especialmente. Que aliás, perdeu a bola aos 43 do segundo tempo, na origem da jogada do gol do Flamengo, feito pelo Michael, que estava com o gás todo, mesmo no calor incrível que fazia naquele momento, de quase fim da partida.  Destaque também para o corta luz do Pedro, que bagunçou a defesa americana, deixando o colega na cara do gol.

A derrota seria um castigo grande demais para o Coelho, que sem outra opção, parou de respeitar em excesso o time carioca, partiu pra cima e empatou o jogo. Jogada e raça impressionantes do Lucas Kal, que cruzou na medida para Alê subir mais que o zagueiro Renê e empatar. E como joga este Alê. E pensar que ele já tem 31 anos de idade e só agora está se destacando.

O flamenguista Renato Mauricio Prado ficou “p” da vida com este empate e culpou o Renê:

@RMPoficial “Em cima de quem? Do Renê, que já tinha permitido a jogada anterior. É inacreditável esse cara ainda jogar no Flamengo!”

Direto de Santo Antônio do Monte, o Kleyton Borges pegou pesado com o América durante o jogo: @KleytonBorges “Time horroroso este do América, não consegue ganhar do reserva do Flamengo, mas com Patric é demais né?”

Exagero do Kleyton, que foi elegantemente repreendido pelo Thiago Reis, da Itatiaia, e pelo Henrique André, do Uol:

@thiagoreisbh “Calma Jovem”

@ohenriqueandre “Calma!!!”

O Espião Estatístico informou números interessantes dos treinadores dos dois times:

@EspiaoEstatist

“Sob o comando de Vagner Mancini, o América-MG tem agora 5 vitórias, 8 empates e 4 derrotas, aproveitamento de 45%”

“Agora, sob o comando de Renato Gaúcho o Flamengo tem 15 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, um aproveitamento de 82% dos pontos disputados.”

Resultado muito bom para o Atlético, que também empatou ontem e teve a diferença em relação ao Flamengo mantida. Para o América também foi muito importante este ponto na briga contra o rebaixamento. Afinal, enfrentou o Flamengo.


Atlético jogou para o gasto e Roger Guedes ajudou a ampliar a diferença em relação ao Palmeiras

Foto: Pedro Souza/Atlético

O ex-atacante atleticano marcou os dois gols da vitória do Corinthians sobre o Palmeiras, que poupou três jogadores (Piquerez, Zé Rafael e Raphael Veiga), visando a decisão no Mineirão terça-feira.

No Morumbi o Galo ficou no empate sem gols com o São Paulo. Só vi os melhores momento, e deixo a avaliação para os comentaristas do blog Antônio da Silva e Luiz Souza, a quem agradeço:

 

Antônio da Silva

Os times de Sampa respeitando muito o Galo, jogando fechadinho e esperando por uma bola. Já somos praticamente campeões de São Paulo, me parece que só perdemos uma para o Santos. Impossível jogar bem às vésperas de uma decisão. Se pouparam… Palmeiras perdeu e o Galo ainda permanece com a gordurinha. Torci muito para o Galo vender Keno para o Grêmio e pegar Róger Guedes. O sonho de Guedes era voltar para o Galo. O cara tem intimidade com as redes

 

Luiz Souza

Jogo preguiçoso do Galo.
O São Paulo conseguiu equilibrar um pouco a partida. Faltou chutar mais a gol e pressionar a defesa.
No final o Galo apertou mais e o Volpi salvou. O empate foi razoável, mas com um gostinho que poderíamos ter feito um gol. A diferença técnica é muito grande entre o Atlético e o SP .
Vamos ver se o Coelho dá uma mãozinha…


Com tantos secadores ligados, sério risco de “apagão”, domingo, durante América x Flamengo

Bruno Henrique fez o primeiro gol do Flamengo no jogo do turno, no Maracanã, nos 2 x 0 dos cariocas sobre o América. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

***

Este e outros assuntos na coluna do Fernando Rocha neste fim de semana no Diário do Aço de Ipatinga:

·                   Risco sério de apagão neste domingo, a partir das 11hs, pois os secadores dos atleticanos estarão todos ligados, torcendo  para o América tirar pontos do Flamengo, no Independência. E não vai ser surpresa se vier acontecer, pois o  Coelho vem de dois empates seguidos em território paulista, contra Corínthians e São Paulo, que o tiraram momentaneamente da zona de rebaixamento. Com 23 pontos, o América chega a quatro partidas consecutivas de invencibilidade.

·                   Na sexta-feira, antes do recente Vasco 1 x 1 Cruzeiro pela Série B, disputado em São Januário, o programa “Seleção Sportv” apresentado pelo jornalista André Rizek, exibiu no quadro “Baú do Esporte” um compacto da decisão do Brasileirão de 1974 entre as duas equipes,  conquistado pelo time carioca com uma vitória “Mandrake” de 2 x 1, graças à atuação tendenciosa do ex-árbitro, Armando Marques, já falecido. Foi dado grande destaque ao ex-artilheiro e ídolo cruzmaltino, Roberto Dinamite, mas em nenhum momento se mostrou ou foi citado o legítimo gol de empate do Cruzeiro, marcado por Zé Carlos, anulado de forma absurda pelo árbitro, que teria dado o título ao Cruzeiro, pois o time celeste, muito superior ao Vasco, jogava pelo empate.

·                   Na ultima semana, outro episódio envolvendo um jornalista do grupo Globo, Paulo Vinicius Coelho-PVC, causou indignação desta vez dos atleticanos. PVC, inegavelmente um dos melhores jornalistas esportivos do país, deu uma escorregada ao rasgar elogios à torcida do Flamengo, no jogo contra o Barcelona do Equador, se esquecendo de que na mesma toada havia desancado a do Galo, pelo mesmo comportamento inadequado em relação às normas de prevenção à Covid-19. Usou dois pesos e duas medidas ou  interpretações diferentes para fatos iguais nos seus comentários.

Mandou mal

O Cruzeiro receberá cerca de 8 mil torcedores no  Independência, onde joga diante do CSA iniciando a série de 13 partidas que he restam na Série B, com a responsabilidade de vencer 11, para buscar o acesso ainda nesta temporada.

A situação financeira caótica, com salários de jogadores e funcionários atrasados há cerca de dois meses, ações de ex-colaboradores pipocando a todo instante atingindo incríveis 213 processos na Justiça do Trabalho, – o último de iniciativa do ex-técnico, Rogério Ceni -, tomaram conta do noticiário na última semana.

Então, pegou muito mal a ida do presidente Sérgio Santos Rodrigues à Espanha, onde sob pretexto de participar de um curso na Fifa, apareceu nas redes sociais trocando camisas com um  dirigente do Real Madrid, enquanto aqui o circo pega fogo.

Mesmo que esta viagem seja por sua conta e sem gastos para o clube,  o momento é totalmente inadequado, pois deveria isto sim estar presente no clube, neste momento difícil onde as questões emergenciais  do ponto de vista financeiro, deveriam merecer prioridade absoluta.

Foco na decisão

O foco do Atlético está voltado exclusivamente para a  semi-final da Libertadores nesta terça-feira, quando recebe o Palmeiras, no Mineirão, precisando unicamente da vitória.

O técnico Cuca decidiu criar suspense sobre Diego Costa, que sentiu uma contusão muscular no jogo de ida em São Paulo, mas acho que tudo não passa de uma cortina de fumaça para confundir o adversário.

O primeiro jogo foi muito ruim tecnicamente, mas como disse o técnico Cuca podemos esperar “fortes emoções” neste jogo de volta, pois ao Galo  além de atacar muito o Palmeiras, vai também contar com o apoio de 18 mil fanáticos torcedores no Mineirão.

De fato, este jogo tem tudo para ser um verdadeiro teste para cardíacos, não só dos jogadores, comissões técnicas, mas sobretudo dos torcedores dos dois times.

FIM DE PAPO

·                   Os torcedores do Cruzeiro com ingresso e exame negativo para Covid, só poderão entrar no Independência até 15hs, uma hora antes do início da partida. Quem se atrasar vai ficar do lado de fora. Com esta medida e a liberação da venda de bebidas dentro do estádio, as autoridades sanitárias esperam  acabar com as aglomerações no entorno do estádio. Tenho cá minhas dúvidas se esta medida vai funcionar ou só irá antecipar o horário das aglomerações.

(Fecha o pano!)

Por Fernando Rocha – Diário do Aço – Ipatinga


Para quem gosta de cerveja e ou de história: a produção das cervejas especiais em Belo Horizonte

Foto: www.acervamineira.com.br

Lançado esta semana um ótimo documentário sobre a produção da cerveja em Belo Horizonte, que mostra os primórdios da fundação da nova capital de Minas, substituindo Ouro Preto nessa função. Imagens e histórias inéditas dos primeiros galpões, da trabalhosa importação de equipamentos da Europa, o pioneirismo de famílias italianas neste processo e a evolução até os dias de hoje, que transformou Belo Horizonte e adjacências numa referência de cervejas especiais de altíssima qualidade. Muitos depoimentos sensacionais, dentre eles, do Marco Antônio Falcone, criador da Falke Bier, meu amigo desde os tempos do Colégio Roma, no “século passado”.

Os irmãos Ronaldo (esq.), Juliana e Marco Falcone.

O Marco era um dos incentivadores da turma do Roma na “matança” de aulas do período da tarde, para tomar cerveja nos bares da Rua Gonçalves Dias, vizinhos da escola. De “biriteiro”, matador de aulas, à condição atual de um dos maiores Mestres Cervejeiros da América do Sul. Além de produtor da melhor cerveja brasileira que conheço, que é a Falke Bier e suas muitas marcas e estilos.

Parabéns ao Sommelier de cerveja Bruno Orsini, realizador deste projeto, que traz o resgate histórico da cerveja em Belo Horizonte.

“História da Cerveja Artesanal em Belo Horizonte”.

Transmitida no canal através do canal Falke Bier. 

A realização do projeto é da produtora Cerveja Sustentável. De acordo com Bruno Orsini, o objetivo do filme é a propagação da cultura cervejeira Belo Horizontina e de recuperação da imagem do mercado das cervejas artesanais locais, afirma Orsini.

O filme conta com a presença de grandes personalidades da história gastro-cervejeira da capital como: Rodrigo Ferraz (diretor geral do projeto Fartura, gestor do festival gastronômico de Tiradentes), Marco Falcone (proprietário da cervejaria Falke Bier, Presidente da Febracerva -Federação Brasileira de Cerveja Artesanal), Carlos Henrique: Mestre cervejeiro da Hofbrauhaus Belo Horizonte, Henrique Oliveira (Autor do Livro Brasil Beer) e outros grandes nomes do mercado de cerveja artesanal mineira.

O canal do youtube da Cervejaria FALKE BIER possui uma programação disponível com o seu fundador e mestre cervejeiro Marco Falcone chamada “8 minutos com Falcone”, falando sobre o universo das cervejas com trinta e seis edições disponíveis. O filme faz parte desta série, fechando com chave de ouro a programação do canal. (mais…)


Futebol profissional de verdade não comporta gordos em campo. Gordo tem que comer banco, até entrar em forma

Ribamar (esq.) e Rodolfo, quando estavam em boa forma, no campeonato mineiro, em fotos de Mourão Panda/América

A frase é a torcida Grêmio Vale Verde: “Atleta gordo tem que comer o banco até ficar em forma.”

Sempre gostei do futebol do Rodolfo, que em seus primeiros meses, demonstrou ter sido um achado do América, que o buscou no Capivariano/SP, um ano atrás, aos 28 anos de idade. Artilheiro, sempre com fome de gols, dava um excelente retorno ao time, marcando gols de todo tipo. Porém, relaxou, se descuidou da parte física e passou a exibir uma barriga incompatível com a profissão. Principalmente depois que perdeu um pênalti decisivo na final do campeonato mineiro contra o Atlético, parece que “largou”. Justamente quando o América mais precisaria dele, no retorno à Série A 2021. Uma pena. Talvez esteja precisando de apoio psicológico, porque é reconhecidamente um bom jogador. Nisso, a diretoria e comissão técnica estão falhando, pois já deveriam ter resolver isso há tempos, ajudando o Rodolfo, ou dispensando-o, caso ele não recuperasse a forma física. Não pode é ficar ocupando o lugar onde um outro jogador pudesse dar o retorno necessário ao time.

Ribamar está numa situação parecida. Não tem as qualidades técnicas do Rodolfo, mas já foi mais eficiente, quando estava magro. Os torcedores americanos estão incomodados com isso, com toda a razão. Duas torcidas se posicionaram depois do empate de ontem contra o São Paulo, quando o time poderia ter vencido, mas desperdiçou oportunidades de ouro. Twittes da Grêmio Vale Verde e Torcida Seita Verde, com cópia para o América:

@grchvaleverde “Não vamos aqui crucificar ninguém, apenas uma observação: o @AmericaMG não pode permitir que atletas profissionais que vestem sua camisa estejam acima do peso na reta final da temporada. Isso tem causado transtornos, tem causado a perda de gols que vão fazer falta lá na frente.”

“Rodolfo e Ribamar estão acima do peso e o resultado é o baixo poder de marcação na saída de bola dos adversários, impedimentos bobos e gols perdidos dentro da área. Não tem como aliviar atleta profissional gordo. Excesso de peso deixa pra gente que torce.”

“Atleta gordo tem que comer o banco até ficar em forma.”

@tsvoficial “Com um ataque de inimigos do gol fica difícil.”


Com quatro jogos sem perder, finalmente o América deixa da zona da degola

Foto: twitter.com/SaoPauloFC

O Thiago Reis, manifestou a satisfação dele após o empate do Coelho, sem gols, com o São Paulo no Morumbi. @thiagoreisbh “América faz outro bom jogo no Brasileiro. Empate com o São Paulo dá ao Coelho um ponto que o tira da zona de rebaixamento. E acreditem: o Coelho foi superior ao São Paulo e até merecia a vitória que só não veio pela incompetência ofensiva. América vai brigar muito ainda #Snsb

Thiago Prata, contou detalhes do jogo e a subida do time em duas posições, com este ponto conquistado:

* “América empata com o São Paulo, no Morumbi, e deixa a zona de rebaixamento”

Enfim, o América deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Depois de passar nove rodadas consecutivas no Z-4, o Coelho obteve dois empates seguidos em território paulista e que foram fundamentais para obter êxito em sua missão. Após o 1 a 1 com o Corinthians, no último domingo (19), na Neo Química Arena, ficou no 0 a 0 com o São Paulo, nesta quarta-feira (22), no Morumbi, em duelo adiado da 19ª jornada da competição. O Alviverde subiu do 18º para o 16º lugar, ultrapassando Grêmio e Juventude – embora o tricolor gaúcho tenha dois jogos a menos que os comandados de Vagner Mancini. Com 23 pontos, o América chega a quatro partidas consecutivas de invencibilidade. Antes dos empates com Corinthians e São Paulo, o time mineiro havia superado Ceará e Athletico-PR, ambos por 2 a 0, no Independência. O Coelho igualou outra série sem perder nesta edição, quando saiu de campo com triunfos para cima de Bahia e Santos e igualdades com Juventude e Internacional, ainda no primeiro turno.

O Alviverde tenta dar um novo passo em sua luta contra a degola neste domingo (26), às 11h, diante do atual bicampeão brasileiro, o Flamengo, no Horto, pela 22ª rodada. Uma parada duríssima, mas quem sabe os mineiros não surpreendem o rubro-negro?

Ofensivamente, o América alternou momentos de inspiração com falhas na ligação do meio de campo ao ataque no primeiro tempo desta quarta. Felipe Azevedo, Ribamar e Ademir tiveram suas oportunidades, porém, falharam nas conclusões. O Alviverde, inclusive, finalizou mais que o Tricolor na etapa inicial: cinco a três.

Em termos defensivos, o Coelho se mostrou uma equipe compacta na primeira parte do duelo. E quando Pablo balançou as redes de Cavichioli, a arbitragem assinalou impedimento e anulou corretamente o gol do São Paulo.

O segundo tempo começou com os paulistas mais agressivos, no entanto, sem eficiência no último passe ou nas finalizações. Gradativamente, o América foi ganhando terreno e levando perigo à defensiva são-paulina, sobretudo nas investidas de Ademir. Rodolfo perdeu uma chance claríssima, e o empate sem gols prevaleceu.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0
Tiago Volpi; Galeano, Arboleda, Miranda e Reinaldo (Welington); Luan, Rodrigo Nestor, Igor Gomes (Calleri) e Gabriel Sara (Liziero); Rigoni e Pablo (Marquinhos)
Técnico: Hernán Crespo

AMÉRICA 0
Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Marlon (Chrigor); Juninho, Alê e Ademir (Yan Sasse); Felipe Azevedo (Alan Ruschel), Zárate (Toscano) e Ribamar (Rodolfo)
Técnico: Vagner Mancini

DATA: 22 de setembro de 2021 (quarta-feira)
LOCAL: Morumbi
CIDADE: São Paulo (SP)
MOTIVO: 19ª rodada do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Bráulio da Silva Machado, auxiliado por Kleber Lúcio Gil e Thiaggo Americano Labes, todos de Santa Catarina
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
CARTÕES AMARELOS: Arboleda, Miranda, Reinaldo (São Paulo); Zárate (América)

https://www.hojeemdia.com.br/esportes/am%C3%A9rica-empata-com-o-s%C3%A3o-paulo-no-morumbi-e-deixa-a-zona-de-rebaixamento-1.855447


Salários atrasados e novas ações judiciais. A coisa feia aqui e o presidente do Cruzeiro em Madri

Presidente Sérgio Santos Rodrigues trocou camisas com o ex-jogador Emilio Butragueño, um dos vice-presidentes do Real Madri 

Hoje, em twittes do Samuel Venâncio e Afonso Alberto e reportagem do Uol:

Hoje, em twittes do Samuel Venâncio e Afonso Alberto e reportagem do Uol:

* “Presidente viaja à Espanha enquanto Cruzeiro volta a atrasar salários”

Uma das promessas feitas pela diretoria do Cruzeiro ao técnico Vanderlei Luxemburgo, a de manter salários em dia no clube, já deixou de ser cumprida. Jogadores do time principal da Raposa, atletas do time feminino e das categorias de base, além de funcionários do administrativo acumulam folhas salariais sem pagamento. A informação foi antecipada pelo jornalista Jaeci Carvalho e confirmada pelo UOL Esporte. De acordo com apurações da reportagem, atletas do time profissional acumulam duas folhas atrasadas. Os valores pagos recentemente não encerraram todas as pendências do clube com os jogadores. A situação se agrava quando o assunto é o time feminino e as categorias de base, que chegam a somar até quatro pagamentos atrasados, contando 2020 e 2021.

Enquanto isso, o presidente Sérgio Santos Rodrigues está na Espanha, onde visitou o Real Madrid e, ao que tudo indica pelas postagens recentes nas redes sociais, ele participa de algum curso com a chancela da Fifa. “5 anos depois de fazer o MBA no Real Madrid, voltei para visitar a casa e tive o prazer de ser recebido pelo craque Emílio Butragueño. Um prazer imenso. Obrigado pela recepção”, postou o dirigente em sua conta particular no Instagram. Na foto publicada por Sérgio Santos Rodrigues, ele troca camisas com Butragueño, ex-jogador do Real Madrid, e atualmente o vice-presidente desportivo do clube madrilenho.

O Cruzeiro estava pagando salários de atletas e funcionários com custeio do empresário Pedro Lourenço, dono da rede de Supermercados BH, tido como o maior apoiador nesta fase ruim da Raposa. Mesmo com esse aporte o clube segue com pendências financeiras graves.

Outras denúncias

De acordo com informações recebidas pela reportagem, funcionários do administrativo reclamam da falta de pagamento e de salários escalonados. Uma greve foi feita recentemente em uma das sedes sociais do Cruzeiro, que, segundo relatos, contratou mão de obra terceirizada por empreitada com pagamento por dia. (mais…)


A bola que não quis entrar e os foguetes antes da hora

Bem cedo, ouvi o espocar de foguetes, bem típico de quando o Atlético ou o Cruzeiro ganha ou perde um jogo. Quanto mais importante a partida, maior a intensidade do foguetório. Imediatamente após e na madrugada seguinte. É assim que funciona em quase toda Belo Horizonte e no estado. No meu caso, na região em que moro: Nova Granada/Grajaú/Gutierrez.

Não sei se estes foguetes são azuis ou alvinegros. E fiquei mais na dúvida ainda depois de ler alguns comentários aqui no blog.

O atleticano Marcos Almeida escreveu às 7h53: “Com uma defesa inatingível que possui, a ponto de não tomar nenhum gol na fase eliminatória da Libertadores, nada tira esse título do Atlético. O zero a zero diante do Palmeiras ficou de bom tamanho”.

O Pedro Vitor está mais animado ainda e mandou bala: “Temperou o porco, e afiou a faca, agora é deixar “marinando “, pro alho pegar; semana que vem assa e come o porco!”

Fiquei feliz com a reaparição de vários queridos cruzeirenses, tradicionais neste espaço, que andavam muito sumidos, como o Juca da Floresta, por exemplo, que escreveu. Às 7h49: “Bom dia Chico,
em disputas decisivas como a Libertadores um time não perde pênalti sem sofrer consequências. Palmeiras precisa de ganhar o próximo jogo com um gol de diferença apenas.”

Às 10h43, ele voltou com um importante lembrete: “Aliás, havia me esquecido, qualquer empate com gols o Palmeiras vai a final.”

De qualquer forma, entendo que os foguetes dessa manhã foram precipitados, pois nada está decidido. Teoricamente tudo está a favor do Atlético: time mais encorpado, jogadores mais decisivos e a torcida presente. Porém, o regulamento favorece à forma que o técnico Abel Ferreira adora, explorando os contra ataques. O Palmeiras poderá usar e abusar. Qualquer empate com gols o classifica. E, a qualquer vacilo atleticano, um único gol, aos 50 do segundo tempo, também o garante na final.


Aparentemente, situação do Galo na semifinal de 2013 era bem mais difícil que a de 2021

Manchete do Globoesporte.com às 23h48 do dia 3 de julho de 2013: “Complicou: Atlético-MG leva 2 a 0 do Newell’s Old Boys na Argentina – Galo precisa de vitória por três gols de diferença em casa para ir à final da Libertadores. Maxi Rodríguez e Scocco fazem os gols”

***

Futebol é momento. Cada jogo é uma história diferente, especialmente quando se trata de “mata-mata”, de Copa Libertadores da América. Às vezes o “Sobrenatural de Almeida” entra em campo, como diria Nelson Rodrigues. Todavia, o mineiro que mora há muitos anos em São Paulo, grande advogado e atleticano, Dr. Gerardo Figueiredo Jr., traçou um paralelo bem interessante entre 2013 e 2021. Confira:

* “Bom dia, Senhores!

Minha breve e humilde análise sobre ontem: eu me lembro de assistir ao primeiro jogo da semi de 2013, em Buenos Aires. Não estava no estádio, pois a partida foi em Rosário, contra os Newll’s Old Boys. Eu estava de férias e coincidentemente viajei com os tantos atleticanos, que curtiram a capital argentina, antes de seguirem para Rosário, a 300 Km de distância. Saímos de lá com 2×0 contra, mas a torcida do Galo se agarrou mais que nunca ao “Eu Acredito”.

Fora o jogo contra o São Paulo, graças ao zagueiro Lúcio – que Deus o proteja -, apelamos aos milagres em todos os jogos de volta a BH! Aquele time era movido, sim, pelo sobrenatural.

Lembrando que no Morumbi, e neste eu estava no estádio, saímos perdendo por 1 x 0 e tudo caminhava para a confirmação do mando de campo do São Paulo, que havia vencido o Galo na fase de grupos. Após mandar no jogo na primeira parte da etapa inicial, o nosso Lúcio – louvado seja -, resolveu presentear a torcida atleticana tentando quebrar ao meio o garoto Bernard. Cartão vermelho bem aplicado e, a partir daí, foi a vez de Ronaldinho Gaúcho matar no peito e cravar o grito que até hoje ecoa: “Aqui é Galo, po@@@”! O resto é história e com finais tensos, mas felizes.

Hoje, temos um elenco no qual eu confio completamente. Aliás, demorou a descobrir que sentimento era esse em relação ao Galo! Eu não estava acostumado a “confiar no time”!

Portanto, amigos atleticanos, acho que ainda teremos alguns jogos nesta Libertadores para continuar nossa sina de sempre desconfiar, mesmo quando tudo se mostra a nosso favor!!! EU ACREDITO, ou melhor, EU CONFIO!!”
Por Gerardo Figueiredo Jr.

Chico Pinheiro deu boas explicações, hoje, bem cedo, no Bom Dia Brasil, e mantém a sua fé inquebrantável no Galo, no jogo da volta, terça-feira, 21h30, no Mineirão


Faltou o gol. Parecia que o Atlético estava jogando no Mineirão. Decisão em Minas será tensa

Concordo com que disse o Milton Neves: “Jogando como time minúsculo, Palmeiras arranca 0 a 0 contra o Galo!”

Uma pena que o pênalti batido pelo Hulk não entrou, aos 41 do primeiro tempo. Por ele e pelo time. Méritos do goleiro Weverton que não se mexeu na paradinha do atleticano e o desconcentrou. Na ânsia de não correr riscos, bateu forte e bem no canto. Mas a bola bateu na trave.

Parecia que o Galo jogava em casa. Se tivesse feito o gol naquele momento o segundo tempo seria mais acelerado, o Palmeiras teria que se abrir e poderia ter tomado mais. O time do Abel não deu nenhum trabalho para o Éverson. Certamente o técnico português pensou que Cuca optaria pelos contra ataques e pensou errado. O Atlético foi para cima e dominou o tempo todo.

Apesar do zero a zero foi um belo jogo. A decisão será no Mineirão com a torcida pressionando. Um teste enorme para os nervos e corações, dos jogadores, das comissões técnicas e das torcidas.

@Palmeiras


Página 1 de 1.22012345...102030...Última »