Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Uma pena que o Uruguai não tenha conseguido jogar nada do que jogou nas partidas anteriores

Acabou se tornando uma presa fácil para a França, que tinha um meio de campo bem melhor e ali dominou as ações e ganhou o jogo. Independentemente da falha do bom goleiro Muslera, a vitória francesa se desenhou desde o início, já que o time uruguaio não conseguia nem sair jogando. Cavani fez muita falta. Suarez jogou totalmente isolado e no único perigo de gol sofrido pela França, o goleiro Lhoris fez uma defesa espetacular, defendendo uma cabeçada no canteiro direito, do lateral Cáceres. A única.

O time francês, bem dirigido pelo Didier Deschamps (campeão mundial em 1998, como volante), mostrou futebol coletivo o tempo todo. Se a jovem estrela Mbapee foi bem marcado e pouco apareceu, Griezmann fez a parte dele e foi o destaque, com o passe para o primeiro gol e o chute que originou o frango do Muslera no segundo.

Destaque também para a emoção do zagueiro Gimenez, que ao ver que a vaca já tinha ido pro brejo, com 2 a 0, faltando um minuto para acabar o tempo regulamentar, desandou a chorar, mas não desanimou e foi tentar marcar gol de cabeça na área francesa.


Deixe uma resposta para Antonio da Silva Cancelar resposta

Comentários:
1