Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

“Deixar o Cruzeiro sangrando até as próximas eleições é uma maldade com a Nação Azul”

Presidente do Cruzeiro gosta de se vestir como jogador ou membro da Comissão Técnica, até em entrevista coletiva. Promessas feitas na campanha para se eleger não se concretizaram

Neste domingo uma facção da torcida do Cruzeiro invadiu a Toca da Raposa na ilusão de que encontraria o presidente Sérgio Santos Rodrigues, com o objetivo de exigir a sua renúncia. Certamente ele responderá a mais este protesto, com a mesma fala do dia sete de julho, quando deu coletiva sobre os protestos e o mesmo pedido da torcida em junho, registrado no dia 07/07 pelo Superesportes:

“Presidente do Cruzeiro minimiza protestos da torcida e descarta renúncia”

Sérgio indicou que ato na porta da Toca da Raposa II, em junho, foi político

Em meio à crise do Cruzeiro, o presidente Sérgio Santos Rodrigues voltou a conceder entrevista coletiva após longo período. Nesta terça-feira, dentre vários outros assuntos, ele descartou renunciar ao cargo, mesmo que o clube permaneça por mais uma temporada na Série B do Campeonato Brasileiro.

***

O que motiva um advogado de prestígio como ele a se agarrar ao cargo, mesmo sabendo que não está dando conta da missão? Pior, sabendo que as coisas estão piorando e a desesperança dos cruzeirenses batendo às portas do desespero.

Um dos mais tradicionais cruzeirenses que conheço, Carlos Ferrer, o “Baiano”, foi líder de torcida organizada nos tempos românticos da criação das mesmas, nos anos 1970/1980. Com a mudança de perfil deste movimento, ele deixou a torcida, que inclusive nem existe mais. Porém, a paixão pelo Cruzeiro permanece intacta e ele nunca deixou de ir aos jogos e acompanhar o time de perto. Excelente escritor, escreveu, sexta-feira, antes do vexame no Mineirão contra o Avaí, pedindo que o atual presidente tenha bom senso e entregue o cargo. Confira:

*Azul Desbotado e Estrela Cadente*
Carlos Ferrer / Baiano

Se houvesse público nos jogos atuais, o azul celeste não estaria tão desbotado como está. A alma cruzeirense está nas arquibancadas.

O Conselho do Cruzeiro nunca teve nenhuma influência e só serviu para eleger dirigentes que falavam _”sim, senhor”_.

Se as arquibancadas estivessem cheias, jogadores medíocres como os que compõem hoje o nosso elenco não continuariam nos envergonhando.

O Cruzeiro, infelizmente, não tem direção. E, sem direção, não sabe o rumo a tomar.

O Cruzeiro é improviso, é a vaidade acima de tudo e de todos que amam o azul profundo.

Pelo menos 4 grupos dentro do Clube não se entendem, e o abraço do náufrago leva para o fundo do poço o sonho e a paixão de 9 milhões de torcedores.

O Cruzeiro, por ser um gigante, sairá dessa, mas o preço será um sofrimento jamais imaginado.

Em um mundo em que um jogador vale 700 milhões de reais, como o brucutu centroavante da seleção inglesa, uma marca do tamanho do Cruzeiro não poderia ter tanta dificuldade para
encontrar uma parceria.

A camisa do Cruzeiro está parecendo uma colcha de retalhos de pequenos negócios.

Mesmo conhecendo o tamanho da vaidade humana, nunca consegui entender porque o atual presidente quis sentar na cadeira que foi do Felício.

Se não tinha projetos e nem investidores, seria melhor cuidar dos seus processos. Ou será que tem maribondo nessa laranja madura?

É possível. No Brasil de hoje, tudo é possível.

O mínimo de bom senso manda pegar o boné e partir para outras aventuras.

Deixar o Cruzeiro sangrando até as próximas eleições é uma maldade com a Nação Azul.

Para a felicidade geral da Nação, diga ao nosso povo que você não fica, Presidente.

Belo Horizonte, 16 de julho de 2021


Deixe uma resposta para Marcos Cancelar resposta

Comentários:
21
  • Edson Dias disse:

    Deixa o menino Sérgio…
    Segue conduzindo a Nau Azul com brilhantismo, seguindo os passos de seus mestres Wagner Pires e Itair.

    De sã consciência, vocês realmente achavam que as peripécias de Gilvan e Wagner aconteceriam sem nenhuma consequência?
    Desde 2011/12, era sabido que a situação financeira do Cruzeiro era MUITO ruim. A coisa nem começa com o Gilvan, mas sim com os Perrela, que gastaram tudo o que podiam e não podiam pra tentar conquistar a Libertadores entre 2008 e 2011. Não se lembram dos salários do Kléber Gladiador à época, apenas para ficar em um exemplo?

    De repente, e muito de repente, o time começa a contratar Deus e o Mundo a partir de 2013, sem a humildade de reconhecer que naquele momento histórico o Atlético – mesmo historicamente quebrado tinha um time melhor, que jogava um futebol melhor. Fazer o que? Aceitar ué. Mas a arrogância era tamanha que não era possível aceitar que o “Atrético” dos “pateticanos” em algum momento tivesse um time em melhores condições.

    Eu lamento, sinceramente… para o futebol mineiro, isso é uma desgraça, sem precedentes. Se com dois times fortes e o América correndo por fora a gente já pena nas mãos do eixo, imagine com um só, e se não ficarmos velhacos talvez nem isso!!

    Nós atleticanos ganhamos momentos de gozação em cima dos colegas cruzeirenses, mas que isso é pouco demais para a grandeza do futebol de Minas, sem dúvida é. Enquanto isso, a gente zoa mais um pouquinho…

    • Marcos disse:

      Cruzeiro de hoje lembra muito a atual situação do Brasil. Até na política e nos dirigentes.
      Zezé Perrella: Lula, Dr Gilvan: Dilma, Wagner Pires: Bolsonaro, Sérgio Santos: Michel Temer.
      O outrora Cruzeiro hoje é um pária no futebol. E o Brasil: um pária no cenário internacional.
      Um time de futebol e um país que foram levados à ruína por gestões irresponsáveis…

    • Eduardo Silva disse:

      Torcedor de um time que está sentado em uma dívida de 1,2 BILHÕES e fazendo análise financeira de outro time.

      Esse mundo está muito estranho mesmo!

    • Ed Diogo disse:

      Você falou tudo . Não entendo os cruzeirenses só falarem do Wagner/Itair e nunca mencionam o nome do poderoso chefão Zeze Perrela que foi onde tudo começou e depois passou o bastão para o irmão e este entregou para o Gilvan mas ninguém lembra disto

      • Alisson Sol disse:

        Parece que você é iniciante na arte de navegação na Internet, além de ter enorme foco no time mais importante de MG. Deixe-me ajudá-lo.

        Existe um site na Internet chamado Google. Digite http://www.google.com lá no topo do seu navegador.

        Este “site de busca”, permite a você “buscar” conteúdo na Internet por palavras-chave. Permite até que você limite sua busca a certos sites. Tem uma caixa de texto no meio do site. Digite:
        clayton nova vista cruzeiro site:blog.chicomaia.com.br

        Você vai encontrar vários links para comentários de um grande torcedor do Cruzeiro, chamado Clayton, que há anos avisava aqui no blog sobre os “desvios de conduta” dos dirigentes do clube. Outros torcedores do Cruzeiro, inclusive eu mesmo, também avisavam. Mas os torcedores são chamados de “torcedores” por… torcerem. Se dirigissem o clube, seriam chamados de… dirigentes.

        • Edson Dias disse:

          Doeu, meu caro Alisson Sol?? Lamentável… esperava mais de sua sensata e inteligente pessoa.

          Dado o que escrevi, sua resposta é no mínimo incompreensível.

          Aliás, eu até uso o Google, razoavelmente. Daí, gostaria de lhe sugerir que busque no Google ou em qualquer outro “buscador” material que lhe ajude a interpretar textos, e a refinar sua leitura.

          Há algum ponto onde eu mencionei que não havia cruzeirenses que apontavam que essa merda ia acontecer? Saudades do bom e velho “Claytinho do Nova Vista”. Ele entenderia de longe que eu não quis sacanear ninguém com meu comentário. Apenas comprovaria tudo o que aí está escrito.

          Apenas lembro que as alcunhas pejorativas, via de regra, não começaram do lado “patético” da Lagoa. O rótulo de “incaível” não foi colocado pelos atleticanos ou pela “imprensa atleticana”.

          Calma, viu? Daqui a pouco tem o Remo…

          Ah!! O outro achando que eu estou fazendo análise financeira do seu time… Não Eduardo Silva. Calma, você também. Não estou fazendo análise financeira. Estou falando de bastidores e de gestões ruins. Tão ruins que conseguiram colocar o Cruzeiro numa situação absurdamente pior que a do Atlético.

          No mais, fiquem bem, apesar do momento desgraçado atravessado pelo time de vocês. Sem sacanagem alguma: a gente zoa, mas eu tenho certeza absoluta que para o valor do futebol de Minas é uma grande de uma bosta ver o Cruzeiro numa situação tão ferrada.

  • Marlon Caldeira Brant disse:

    Chico, bom dia. Em 2.019, quando o clube caiu, estava no Mineirão no jogo Palmeiras x Cruzeiro e vi com meus olhos a maior derrota de minha vida esportiva, onde acompanho o clube deste 1.977. O Mineirão de tantas glorias e conquistas azuis agora carrega um time que nós envergonha. Mas pior é ter um Presidente que ao que tudo indica e parece está a serviço de alguém, pois é um Advogado novo, seu escritório é de renome em BH, com a vida pronta e revolvida. Então porque se aventurar em uma fornada destas? Só pode ser para acobertar ainda mais os erros dos ex-presidentes Gilvan de Pinho e Wagner Pires. Estes dois presidentes foram os responsáveis por quebrar o clube. O Primeiro contratou todo mundo, ganhou vários títulos e não pagou ninguém e Wagner continuou a mesma coisa achando que os títulos que estávamos ganhando iam encobrir todas as mazelas. A conta veio, a fatura chegou e hoje quem sofre é a China Azul. Não vejo nenhuma luz no fim do túnel e em 2.020 quando o Sérgio assumiu escrevi aqui no blog e comentei com vários amigos que o Cruzeiro só vai subir em 2.023 quando terminará o mandato deste Presidente. Infelizmente vamos viver muitos e muitos anos no sofrimento, a não ser que mude radicalmente tudo dentro do clube a começar pelo Conselho Deliberativo que mais parece um covil de lobos. Triste, muito triste mesmo.

  • Lucas H. Nobre disse:

    O problema do Cru cru, é que Deus está na Toca, mas eles insistem com MACUMBEIRO e SAL GROSSO.
    Pra provar que Deus está lá, nenhum dos 4 times do Z-4 venceu.
    Pra provar que Deus está lá, se as leis do Brasil fossem cumpridas, o Cru cru não tinha nem atletas para por em campo e provavelmente já estaria na SÉRIE D, de tanto dá CALOTES.
    Pra provar que Deus está lá, não pode haver público no estádio devido aos protocolos da COVID -19, caso contrário, a torcida já teria quebrado o Mineirão de novo e a cbf fazendo vista grossa.
    Pra provar que Deus está lá, o Corona vírus não beira a Toca.
    Depois do PAPEL HIGIÊNICO, o próximo patrocinador será o SKANK.
    Os 9 milhões de torcedores azulinos estavam todos na Toca ontem.
    Será que o presidente SS almeja algum cargo político? Ele sabe que o povo sofre, mas vota!
    O presidente SS e Mozart, entoam o VELHO CLÁSSICO da música “erudita”: ” daqui eu não saio, daqui ninguém me tira…”
    Torcedor Cru cru treme, quando ouve falar do REMO, aquele dos 5 X 0 em pleno Mineirão.
    Eu tenho a solução para apagar este incêndio azulino na Toca: chamem o BOMBEIRO Marcão de Varginha!

  • Pedro Vitor disse:

    Faltou torcida ao Cruzeiro, achavam que nunca iam para segunda divisão, e abandonaram o time na lama e no caos.

    Esse presidente é aliado do Perrela, veio para esconder as coisas!

  • Julio Cesar disse:

    É Chico ! Era garoto e assistia voce na Band (Minas Esportes?). Meu Pai gostava de ouvir suas réplicas pra cima do Flávio Carvalho. E aquela famosa “toda arrogância será castigada”! Após 3X0 do Avaí minha nora citou isso. Perguntei se ela sabia a origem. Contei a história.
    Então, “time grande não cai”, “o invisível”, caiu por terra.
    Circulou nas redes “nem Deus rebaixaria…”!
    Que castigo !
    Mas ainda tem arrogância por aí! Como se fosse uma eterna ficha que não cai!
    Então tem que falar do GALO e seus ” pernas de pau”! Hulk, Nacho, Keno, Arana, Savarino entre eles.
    Por mim, nada está tão ruim que não possa piorar pro lado de lá.
    E mesmo assim a arrogância permanece porque está no dna dessa gente!
    Opa, cuidado, já ouvi novamente o GALO é time de série B.
    E vendo já camisa do Boca Jr circulando por aí!

  • Luiz disse:

    E alguém quer patrocinar essa bicheira??? Só mesmo o papel higiênico! Esse presidente tá fazendo é milagre em colocar um time em campo.

  • Luiz disse:

    Bando de vagabundos sem ter o que fazer. Torcida organizada é o câncer das arquibancadas.

  • STEFANO VENUTO BARBOSA disse:

    O problema do cinzeiro é o problema da maior parte do mundo, dinheiro. Podem colocar Elon Musk com toda sua criatividade lá, mas se ele não tem dinheiro, vai vender gel, pão de queijo azul. Já vi gente sair do buraco em dinheiro, mas com credibilidade, o cinzeiro não tem mais nome, tá mais sujo que pau de galinheiro, ninguém enfia dinheiro num defunto insepulto. O pior é que com um time ruim desses, com ex-jogadores em atividade, mercenários que não têm identificação com o clube e muita gente ruim de bola, não tem engajamento da torcida, ninguém da dinheiro pra tristeza. Eu não creio que o Sergio esteja se mantendo só por vaidade, é um cara realizado e não quer manchar sua biografia como um desertor, carregar pra sempre esse fracasso sendo esfregado na cara pelos torcedores e pelo sorriso cínico dos inimigos. A coisa é “A Espera de Um Milagre”, a morte encefálica ainda não veio, mas falta alguém pra ter coragem pra desligar os aparelhos e começar do zero.

    • Alisson Sol disse:

      O problema não é dinheiro. Fosse dinheiro, todo clube brasileiro já estaria falido.

      O problema do Cruzeiro é simples: facções dentro do conselho. Quem perde uma eleição literalmente torce para “quanto pior melhor”, e não há continuidade. Isto, aliado ao fato de que deixaram entrar na diretoria sujeito desonestos de carteirinha, é a explicação para a decadência. A torcida continua fiel, mas não tem poder, nem no Cruzeiro, e nem em time algum no Brasil. Vamos continuar “torcendo”.

      Agora, se o problema fosse dinheiro, eu mesmo conseguiria contato com vários bilionários que querem investir no esporte. Mas o problema é o seguinte: vou queimar meu nome fazendo alguém honesto ir negociar com a atual diretoria, e a próxima desfazer tudo? Olhe o problema que está gerando uma possível punição de rebaixamento à Série C (link): é o mesmo que gerou a punição de 6 pontos ano passado. Claramente, alguém não paga isto de pirraça, pois é inconcebível não terem tido verba para isto o ano inteiro.

      O torcedor consciente do Cruzeiro tem clara noção que estamos diante de uma batalha interna que vai demorar a ser resolvida. São 5 a 10 anos até o clube melhorar fora de campo, e isto refletir dentro de campo.

  • Evandro Oliveira disse:

    IMNSHO, discordo do Baiano e disse isso a ele.
    Mudar o presidente agora, é como mudar o presidente do país.
    Talvez o “sangrar” esteja no plano de dirigentes e déspotas que querem ser “donos” do Cruzeiro com a criação do clube-empresa Cruzeiro “Futebol Profissional” Clube. É provável que tudo isso esteja dentro dos planos, como na privataria que grassa pelo país.