Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/blog/www/wordpress/wp-includes/pomo/plural-forms.php on line 210
Os tempos mudaram e o comportamento tem que mudar também. Na condenação do Robinho, momento de reflexão e mea-culpa também da imprensa | Blog do Chico Maia

Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Os tempos mudaram e o comportamento tem que mudar também. Na condenação do Robinho, momento de reflexão e mea-culpa também da imprensa

Nos últimos anos as pessoas em geral e a imprensa têm tratado com dureza merecida os casos de racismo, preconceito, discriminação e agressão sexual em todos os lugares. Muito do que antes era considerado “normal” ou “brincadeira”, hoje é crime, inaceitável. Além dos fatos ganharem grandes espaços na mídia, a pressão popular e principalmente dos patrocinadores vem exigindo e conseguindo punições cada vez mais severas. Os tempos são outros e todos temos que respeitar e acatar a nova realidade, de respeito aos nossos semelhantes.

A revista Placar aproveitou a condenação, hoje, do Robinho pela justiça italiana e também fez um “mea-culpa”, que serve para toda a imprensa, dos menores aos maiores veículos, que sempre fazia piadas partindo de onde não deveria e minimizava o que hoje merece ser tratado como escândalo.

Confira:

* “Arquivo: caso Robinho foi tratado em capa com ‘mea culpa’ de PLACAR”

Atacante foi condenado pela Justiça italiana por violência sexual nesta quarta, 19

Não há movimento mais civilizatório do que aprender com os erros — e para sentir na pele os tropeços do passado, só mesmo o passar do tempo. Ou, como escreveu o francês Marcel Proust, “os dias talvez … sejam iguais para um relógio, mas não para um homem”. Nos anos 1990, PLACAR tinha como slogan a frase “Futebol, Sexo e Rock & Roll”. Publicamos capas evidentemente machistas, como a que aparece abaixo, com a modelo e atriz Susana Werner seminua.

Eram outros tempos, a sociedade mal começara a reagir contra os preconceitos, e o que hoje conseguimos enxergar como um erro lá atrás era apenas névoa.

Ria-se do que não tem graça nenhuma. E PLACAR, naquele período um tanto irresponsável, navegava sem se dar conta dos incômodos que poderia provocar. Os jornalistas da revista, antes como agora, eram sérios, rigorosos, profissionais cuidadosos e avessos a qualquer tipo de discriminação — e todos eles, tendo em mãos a régua do presente, neste momento fariam de outra maneira. Os tempos mudaram, e que bom terem mudado.
A capa desta edição vê o mundo com os olhos de hoje. Os mesmos que levaram o Santos, pressionado por torcedoras e torcedores, além de patrocinadores, a suspender o contrato firmado com Robinho, acusado de estupro na Itália. Ele foi condenado a nove anos de cadeia em primeira instância — o caso está previsto para voltar a julgamento em dezembro.

Estaríamos mais felizes se fosse possível ficar apenas com as lembranças do jogador que, em 2002, surgiu para o mundo com pedaladas mágicas — mas isso não é possível. Robinho não pode apagar sua trajetória dentro e fora de campo, precisa assumir suas responsabilidades, com o direito de defesa que cabe aos acusados de qualquer crime…

https://placar.abril.com.br/placar/arquivo-caso-robinho-foi-tratado-em-capa-com-mea-culpa-de-placar/


Deixe uma resposta para Alisson Sol Cancelar resposta

Comentários:
26
  • Rodrigo Galodoido disse:

    No caso da capa com a Suzana Werner, ela foi obrigada né? Não havia estatuto do desarmamento e colocaram uma arma apontada para ela fazer a capa “machista”… o problema hoje são as capas produzidas não pelo machismo, e sim pelo marxismo cultural gramscista do politicamente correto. Ela se promoveu e se deu bem. Tem que ver com ela o quanto foi útil pra carreira e fama.
    O Robinho já é outro caso. Achou que a mulher era uma boneca inflável para brincar com os amigos e vai ficar em “prisão” país-residente. Só não pode viajar ou aparecer em público.
    E cultura do estupro não existe. Existe cultura da impunidade. Qualquer estuprador é linchado na sociedade, massacrado em presídio. Mas… protegido pelos “direito dusmano”. Se a pena fosse cortar o bilau, ao menos as reincidências seriam extintas.

    • ivan junior disse:

      Nenhuma mulher que posou nua foi obrigada a tal coisa. Ao contrario, foram muito bem remuneradas e algumas foram capas de varias revistas muitas vezes. Hoje temos o Only Fans onde as mulheres tem faturado milhares de reais mostrando seu corpo. Alguma delas o faz de forma obrigada? Quanta hipocrisia!

  • Paulo F disse:

    Acho que precisamos de uma nova constituição, já que nem a sociedade nem a justiça seguem o que está escrito lá. Sociedade já condenou o Robinho, cada um é um juiz e pro povo vale o que a mídia fala, não existe presunção de inocencia. Quando vi as noticias achei que a condenacao havia transitado em julgado, mas foi apenas na primeira instancia… cuidado pra não ser processado, em alguns casos isso basta pra sua vida acabar. Não to defendendo ele e não conheço as circunstancias do caso, mas não concordo com a cultura do cancelamento.

    Mas a lei não vale nada mesmo em um país em que ministros do supremo anulam condenacoes de políticos que comprovadamente roubaram milhões, soltam mega narcotraficantes internacionais, que prendem congressistas preventivamente por crime de opinião, mesmo sendo inviolaveis por palavras opinioes e votos, e ao mesmo tempo dizem que so pode haver prisão após trânsito em julgado, que deixam presidente que sofre impeachment com seus direitos políticos… quem vai respeitar a lei?

    • Rodrigo Galodoido disse:

      Exatamente! Só que no caso do Robinho, parece que ele pisou na bola… não precisava disso. Vai ficar isolado de toda badalação. Não sai mais em público e a midia nunca vai mostrar um lance dele sem mencionar o fato.

  • Rodrigo Assis disse:

    Onde anda aquele camarada que toda semana postava o tal ranking da IFFHS, nunca mais ele tocou no assunto

  • Eduardo Silva disse:

    Chico, boa tarde.

    E o Cruzerão na copinha? Ganhô? Nããoooo… PERDEU!

    Assisti o primeiro tempo e o time azul encarou o São Paulo, saiu na frente, jogo movimentado com os bambis buscando o empate, Alex, o Talento Azul, o MONSTRO quando jogou no Cabuloso, estava no banco comandando o São Paulo, esse vai longe…

    Mas eis que a luz dos refletores se apaga aos 35 min do 1o. tempo e até achei que esse jogo era no Puxadim do Horto, mas era no Anacleto Campanela em S.Caetano do Sul e antes não tinha ambulância no estádio porque teve uma confusão e uma torcedora foi levada ao hospital e o refletor não acendia e o jogo atrasou 30 min para ser iniciado, uma zona..

    Ou seja, uma zorra, uma bagunça danada que é “organizada” pela Federação Paulista de Futebol e quando a luz voltou o S.Paulo empatou e o Cruzeiro levou a virada no segundo tempo que eu não assisti pelo adiantado da hora.

    Um detalhe é a grande quantidade de torcedores da CHINA AZUL nas arquibancadas apoiando os moleques do sub-20 e me falaram que foram vários ônibus para Sampa e apenas UM torcedor não foi porque ele acordou e disse: A partir de hoje vou torcer para o América Mineiro…kkk Eu brigo até com minha vó, mas não perco a piada….kkkk É cada uma…kkk Só chacotas…

    Mas falando sério, tem muito menino bom de bola e até acho que se ganham a copinha chegam cheios de marra, achando que já são craques, cheios de perninha, todos mascaradinhos, como o falou o Fernando Diniz com o Tchê Tchê, então é bom baixar a bola e trabalhar muito para chegar ao time profissional e pegar uma camisa de titular, oportunidade não falta!

    Destaque ao América que vai as quartas de final contra o Santos e o São Paulo pega o Palmeiras que tem um menino de 15 anos, Endrik que tá fazendo chover, no último jogo até gol de bicicleta o moleque fez.

    A base vem forte!!

    Zeroooooooo

  • STEFANO disse:

    Os clubes precisam cuidar da formação dos atletas, inclusive, com informações jurídicas. Jogador, balada e muita mulher, incluindo oportunistas, fazem parte do dia a dia de atletas de futebol. Jogador precisa estar ciente, que não podem tudo, nem estão isentos da lei, não são inatingíveis. O caso do Neymar foi um exemplo. O caso do Robinho reflete bem a cabeça dos jogadores e o extremo foi o Bruno..

  • Juliano Salvador disse:

    Foi só o empréstimo de Tchê Tchê se aproximar do fim, vem as matérias pagas de empresários: Tchê Tchê recebe propostas de vários clubes. Mentira… Não empolgou a MASSA!

  • Bruno Lacerda disse:

    Chico, precisamos diferenciar: a capa da Placar não prejudica ninguém, foi feita consensualmente pela atriz, que recebeu pelo trabalho. E, aliás, não é vulgar, mas de ótimo gosto. O ato do Robinho é uma violação, uma agressão pesadíssima. Não creio que possamos colocá -los no mesmo pacote civilizatório, com todo o respeito.

    • Chico Maia disse:

      Caro Bruno,
      falamos a mesma linguagem e temos o mesmo entendimento sobre o assunto. A própria revista, no editorial, é que está fazendo um mea-culpa, explicando que antes era daquele jeito, mas atualmente não se explora mais o tema por este viés. Obrigado, abraço.

  • Fernando Chaves disse:

    “Tadim” do crucru, só decepção. Ai que ódio daquele apagão!

  • Julio Cesar disse:

    “… é tão feia que não merece ser estuprada”. Essa foi só uma entre outras tantas declarações que o atual inquilino da Alvorada fez para ser escolhido.
    E vem dizer “estamos evoluindo como civilização!”.
    É isso mesmo !?

    • Eduardo Silva disse:

      Prezado Julio César, bom dia,

      Vou desenhar: Falei que estamos evoluindo como civilização porque muitos crimes contra mulheres, outros de racismo, contra animais e muitos outros estão sendo devidamente tipificados e punidos atualmente

      Sobre a frase que o Bozo falou para a Maria do Rosário não sei em que contexto e em que ano ele falou isso e nem sei se isso determinou em sua eleição.

      Talvez ele tenha sido eleito porque o “povo brasileiro” não aguentou mais a corrupção e roubalheira dos DESgovernos da Quadrilha PeTralha.

      O Lularapio também soltava muitas frases bonitas como essas contra mulheres, defendendo ditadores e mostrando sua ignorância:

      .”Cadê as mulheres do grelo duro do nosso partido?”

      .”A Clara tava dormindo sozinha quando entrou cinco homens lá dentro, ela pensou que era presente de Deus, era a Policia Federal, sabe?”

      .”Eu não gosto de ler, eu tenho preguiça de ler.”

      . “O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer”.

      .”Eu não conheço muita coisa sobre o Irã, mas a força que o Khomeini mostrou, a determinação de acabar com aquele regime do xá foi um negócio sério”.

      .”Morreu ontem o maior de todos os latino-americanos, o comandante em chefe da revolução cubana, meu amigo e companheiro Fidel Castro Ruiz”

      .“O irmão ex-presidente Lula enviou uma saudação fraternal ao nosso presidente Nicolás Maduro reafirmando que ele ‘é filho de Bolívar’ e que nossa Pátria Bolivariana contará sempre com seu apoio”

      Então, meu jovem, não devemos ficar babando ovo de político, nem defendendo corruptos e ladrões, como disseram: “Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo.”

  • Geraldo Lacerda disse:

    O São Paulo Ganhô! Como já disseram ai atrás, o Crucru continua MONOTÍTULO na COPINHA.

  • Jerônimo disse:

    E o jornal Folha de São Paulo que colocou na chamada da matéria o Robinho com a camisa do Galo !?!

    – Ele foi revelado pelo Santos e é o clube por qual mais jogou e tem maior identificação
    – Na época do crime ele jogava no Milan
    – Foi convocado pela seleção brasileira no ano do crime.
    – Ele jogou também pelo Real Madrid, Manchester United, Guangzhou, Evergrande, Sivasspor e İstanbul Başakşehir
    – Agora, na condenação, ele está sem clube.

    Pergunta: o que fez a FSP colocar a foto dele com a camisa do Galo?
    Resposta: canalhice

    Também, o que esperar de um jornal que emprestava os seus carros para a ditadura Militar usar como disfarce para a perseguição de civis.

    https://mobile.twitter.com/folha/status/1483822820002086919

  • Antonio da Silva disse:

    Se fosse julgado no Brasil teria sido absolvido… Vale quanto pesa!

    • STEFANO disse:

      Não se iluda, a Justiça Italiana é mais ou menos do mesmo nível da nossa. Se você der uma olhada, os fatos aconteceram em 2013, 9 anos, mais ou menos o tempo médio de um processo no Brasil, até a última instância. As leis são bens parecidas e o garantismo é quase idêntico. Quanto ao fato de ser inocente aqui, como o caso atrairia muitos holofotes, talvez aqui tivesse um julgamento exemplar e uma pena maior.

      • Antônio da Silva disse:

        Entendo seu ponto de vista, afinal você é da área, mas redundante tocar neste assunto, já que perante os brasileiros, os ilícitos em geral aumentam devido as leis arcaicas e a impunidade. Alguns casos como o do goleiro Bruno, a justiça funcionou, devido o clamor popular. Observe como os crimes contra a mulher só crescem no Brasil. Abraços!

  • Eduardo Silva disse:

    Chico, boa tarde,

    Realmente muitas questões que eram banalzadas a poucos anos atrás hoje são condenadas e inaceitáveis como machismo, violência contra a mulher, racismo, discriminação de credo e orientação sexual, até maus tratos a animais é crime. Estamos evoluindo como civilização!

    Mas também vivemos a cultura do cancelamento, da execração pública, do “ódio do bem” de qualquer um que pense diferente de qualquer assunto sobre política, saúde, educação, esportes e etc, etc, etc.

    Dois jornalistas que eu acompanhava e admirava na ESPN era o Juka Kfoury e José Trajano e ambos foram demitidos e hoje tem seus blogs que apesar de se dizerem, e são conhecidos como jornalistas esportivos, são verdadeiros inquisitores e apontam o dedo a qualquer um que pense diferente, principalmente politicamente.

    O Trajano seu blog é patrocinado pela TVT uma tv do sindicato dos metalúrgicos de S.Paulo e passa o dia inteiro defendendo o Lula e achincalhando o Bolsonaro até com frases desrespeitosas, o chamando de genocida, capitão corona e outras baixarias, ele faz o exercício “democrático” do ódio do bem..

    O Juka a mesma coisa! O Alexandre Pato colocou um post falando bem do Djokovic, de suas obras sociais, como o cara é uma pessoa do bem e pronto! O J. Kfuro já foi fazendo um textão detonando o cara, falando que ele não usa o tico e o teco e o Pato acabou apagando o comentário e se retratando, ou seja, NÃO se pode ter uma opinião diferente da lacrosfera dominante!

    Então esses dois se dizem “jornalistas” mas fazem campanha abertamente para um político ex-presidente que foi preso e condenado e destroem quem pensa diferente, mas qual a isenção e parcialidade que a profissão de um jornalista exige para ter credibilidade?

    No caso desses dois eu respondo: NENHUMA!

    Então é isso! Continuamos a luta do nós contra eles, do tal do politicamente correto, o povo já vai apontando o dedo para os outros, a lacração grassa por todos os lados!

    Tempos modernos! kkk ou não…

    • Humberto disse:

      Concordo totalmente com vc. É como disse o jornalista Augusto Nunes, da jovem pan, quem compactua com essa ideologia socialista é 3 coisas: ou é mau caráter, cúmplice ou otário.

  • Alisson Sol disse:

    A “nova geração”, que para mim são os menos de 30 anos, tem a minha admiração por ter falado menos, e em menos “tempo de casa” já ter mudado muito mundo afora.

    Eu cresci assistindo “Os Trapalhões” e, apesar de ver aquilo como “normal” (e era o normal na época), achava irônico: há claro racismo e piadas ofensivas contra um participante (Mussum), outro é fonte de piadas pela origem caipira (Zacarias), e um é chamado de “rapaz alegre” (Dedé). O indivíduo “esperto” nas piadas (Didi) demonstra falta de ética, falta de respeito com idosos, é mulherengo (e incompreensível porque as mulheres teriam atração por ele!), debocha de pessoas com debilidades físicas, e por aí vai. Assistir hoje dá um desgosto enorme. Fica a felicidade de ver que as novas gerações estão mudando isto do único modo que conseguem: fazendo doer na audiência dos meios de comunicação e no bolso dos anunciantes.

    Posso até não concordar com todas as campanhas de “cancelamento”. Tem hora que acho irônico pessoas que vivem em aviões reclamarem de alguém que usa carro a gasolina. Outros, que podem ser “veganos”, ignoram que a maioria da população do mundo também já é “vegetariana por falta de opção”: não tem dinheiro para comprar carne, e vai batata mesmo! Mas, no geral, o mundo melhorou, e o respeito ao “ser humano”, na média, melhorou mais ainda. Se alguém acha ruim o que encontra hoje na Web, WhatApp ou TV, imagine a tecnologia de hoje com a população “educada” de uns 40 anos atrás. Iria ser bem pior!