Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Leitura de fim de semana: aonde o esporte poderia salvar o país

É muito bom quando chegam “comentários” como este a seguir, ao blog, especialmente quando se encaixa na frase de um dos jornalistas que mais admiro, Nelson Rodrigues, que disse: “o futebol é a coisa mais importante entre as menos importantes”.

Anos depois, Arrigo Sacchi, técnico italiano, da seleção e do grande Milan, dos anos 1980, repetiu, sem, entretanto, citar o autor original: “o futebol é a coisa mais importante dentre as menos importantes”.

Também está totalmente inserido em duas rettwitadas do Dr. @Lincolnpinheiro, ontem, do belorizontino  Renato Pena@rnpena : 

“Clássico com uma torcida é a ponta do iceberg da preguiça e incompetência. Torcida, camisa de time no réveillon, festa no Mangabeiras…”

“Se deixar, e o povo mineiro, deixa, nos proíbem de sair de casa depois das 22h. Tá na hora de reagir….”

Eu também escrevi sobre o tema no dia 11 de dezembro do ano passado, no blog, http://blog.chicomaia.com.br/2011/12/15/

e ontem chegou este ótimo texto, assinado por Cau Oliveira, que tem inclusive um blog, muito bom por sinal.

Fui lá e ao contrário do que se pensa inicialmente, trata-se de uma mulher, Cacau, uma artista plástica, americana, que gosta muito de futebol, porém, sem perder de vista a importância que o esporte, bem tratado, poderia ter para a sociedade brasileira.

Veja o que ela escreveu no post “Um convite à razão”, onde está o texto do Flávio Azevedo, sobre a esperança de melhoria do comportamento das torcidas no novo Independência.

E vale a pena ler o blog dela também, cujo endereço está no fim do texto:

* “Em breve, uma série de eventos grandiosos do meio esportivo estarão acontecendo em terras tupiniquins… estaremos recebendo a Copa do Mundo em 2014, os Jogos Olímpicos em 2016 e isso é bom para a economia formal e informal.

Já há um aquecimento em vários setores, inclusive na construção civil. Mas até para estes trabalhadores, a vida não é bolinho, tem que saber, tem que se preparar… não é fácil medir areia e cimento, eu não sei e tem muita gente com títulos e altos cargos que também não sabe. Porque digo isso? Simples. Até para trocar o pneu de um carro a gente tem que saber fazer.

E com que argumento eu posso dizer que os eventos esportivos serão bem sucedidos, se hoje o Brasil ainda tem 535 mil crianças fora da escola, das quais 330 mil são negras? Vocês acham que até 2014 a educação vai acordar, se reestruturar e educar crianças, jovens e adultos? Vocês acham que nossos políticos irão se comoverem a ponto de tirarem dos seus salários e investirem nas Ongs e nos projetos sociais?

Me desculpe, amigo Flávio Azevedo, se não jogo confetes no nosso governo que por décadas vive em completo descaso com a educação pública… mas eu acredito muito mais nos projetos sociais do que nos políticos.

Exemplo disso são os torneios de futebol amador.

Para quem não teve oportunidade de ir, convido, vá! É uma volta aos anos 50. Uma Ode ao futebol sem dinheiro, sem ganância, sem assessores de assessores…

Futebol puro jogado por gente que tem o coração puro. E em campos sem nenhuma ou com pouquíssima infraestrutura.

Convido a todos vocês a conhecerem o Campo do Inconfidência, no bairro Concórdia.

Vila humilde onde as crianças burlam o tráfico através do futebol e das artes, com a ajuda de mãos caridosas de pessoas que como eu acreditam que podem fazer a diferença, ainda que solitariamente.

Me estendi por demasiado, mas espero ter despertado em vocês, senão a compaixão pelos moleques que buscam no esporte o desafio de afastarem do domínio das drogas, melhorarem de vida e condição social, pelo menos espero deixar a consciência de nas próximas eleições, os senhores possam votar com dignidade e sem medo.

É o seu voto que irá mudar a educação, a saúde e a liberdade de poder sair com a camisa de seu time sem ser agredido na rua.

Obrigada pelo espaço.
Cau Oliveira.” 

Cacau Oliveira

Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Trabalho com marketing em mídias sociais – SEO, artista plástica autodidata, artesã de produtos reciclados e sustentáveis, torcedora do América MG, blogueira e uma amante da gastronomia, dos vinhos e das letras…

Visualizar meu perfil completo

http://coffebreakdacacau.blogspot.com.br

PTDC0142

E aí está a Cacau, em foto extraida do blog dela


» Comentar

Comentários:
4
  • Concordo em tudo com vc, Cacau! E acrescento: o que se esperar de “cidadãos” que trocam seu voto por cimento, areia, cesta básica, etc…? Visitei seu blog e aviso-lhe que também estarei acessando-o rotineiramente: como diz o Chico Maia, “é bão demais da conta, sô!”.
    – Parabéns!

  • Marcos 2012 disse:

    Foi o que eu disse nesse blog, a cidade de Belo Horizonte, outrora chamada cidade-jardim, hoje está cada vez mais desagradável de se viver. Não bastasse estar a merecê da elite e de políticos que pensam pequeno para a cidade, a capital mineira apela para proibições sem sentido para tentar de forma deseperada atenuar a violência no futebol e em festas realizadas na cidade e o trânsito caótico. Mas essas proibições foram tiros na culatra: BH já é mais violenta do que Rio e São Paulo, e continua sendo servida por uma infra-estrutura(rodovias, metrô, anel) de dar pena.
    Assino em baixo o que disse o Renato Pena.

  • Juliano Coelho disse:

    Caro Chico Maia, grato por divulgar meu comentário em seu blog/site, somente uma correção o lance foi do 3º gol do América e não 2º.
    P.S. Caso venha a GV estou a disposição para recepcioná-lo, apesar de não conhecê-lo pessoalmente; mas, te conheço pelas mídias hà mais de 20 anos em q te acompanho, amigo antigo – Abraço – Aguardo retorno

    – Gov. Valadares/MG

  • ALISON NOGUEIRA disse:

    A Cacau tocou num ponto interessante, as autoridades só querem multar, proibir e que se dane a liberdade do povo. Ainda bem que moro no interior e que aqui ainda se respira ar puro.