Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Bom tema pra continuar o debate: Guilherme de Pádua se deu melhor que Bruno?

GUILHERME

Guilherme de Pádua se casa pela terceira vez; cerimônia ocorreu em BH 

Ambos tiveram os benefícios da lei, mas o ex-ator enfrentou menos problemas para se “ressocializar”. Notícia do portal O Tempo: 

* “Empresário e ex-ator assassinou a golpes de tesoura a atriz Daniela Perez” 

O empresário e ex-ator Guilherme de Pádua, assassino confesso da atriz Daniela Perez – filha da autora Glória Perez -, se casou pela terceira vez. Sua nova mulher é a estilista mineira Juliana Lacerda. O casamento aconteceu nessa terça-feira (14) em um cartório no bairro Lourdes, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Em seu perfil no Facebook, Guilherme compartilhou fotos do casamento civil e anunciou que também vai casar na igreja. Ele ainda agradeceu à mulher pelo companhia e ressaltou a mudança em sua vida desde que passou a frequentar uma igreja evangélica na capital.

“Ju, minha esposa linda, você me conheceu numa fase tão difícil da minha vida e mesmo assim não desistiu de mim! Você é fortinha, heim, loira? Te peço perdão por meus medos, meus traumas, minhas inseguranças, duvidas”, afirmou na rede social.

“A partir de hoje conte com meu amor e dedicação por completo como deve ser um marido cristão! Te amo”, declarou.

Guilherme de Pádua foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão por assassinar a golpes de tesoura a atriz Daniela Perez, em 1992. Ele teve a ajuda da então esposa, Paula Thomaz. Guilherme e e Daniela trabalharam juntos na novela “De Corpo e Alma”, da TV Globo.

O ex-ator saiu da prisão em 1999 depois de cumprir um terço da pena. Rompeu com Paula e passou a trabalhar em uma igreja evangélica em BH. Em 2006, casou-se com a produtora de moda Paula Maia, da mesma igreja. Eles se separaram em maio de 2014.

http://www.otempo.com.br/cidades/guilherme-de-p%C3%A1dua-se-casa-pela-terceira-vez-cerim%C3%B4nia-ocorreu-em-bh-1.1447801


» Comentar

Comentários:
12
  • thiago disse:

    De um jeito ou de outro a justiça e lenta, Branca e perniciosa. Tá osso engolir tanta lambança desse judiciário.
    Agora experimenta derrubar meio metro de área de reserva legal ou APP pra ver a cana que vc leva!

  • Silvania disse:

    Arrogância é o que se vê estampada no cara e nas palavras do Bruno, em nenhum momento ele transmitiu estar mudado, nas entrevistas parecia ser o deus do céu e da terra.
    Humildade e caldo de galinha não faz mal a ninguém e isso ele se tem não sabe demonstrar.

  • Frederico Dantas disse:

    Acho que cabe uma diferença.

    Até onde sei, Guilherme de Pádua, foi julgado, condenado em instância final, cumpriu sua pena e saiu mais cedo gozando dos benefícios da lei.

    Bruno está solto por que o TJMG sentou sobre o seu recurso. Se o seu recurso for apreciado e ele voltar para cumprir sua pena (que é o mais provável que vai acontecer) e esta pena for abreviada pelos benefícios da lei, entendo que os dois, aí sim, estariam na mesma situação.

  • lauro disse:

    No Brasil crime compensa .

  • Paulo Cesar disse:

    Questão é mais simples: ele saiu da vida pública de ator. Daí a impressão de ter se dado melhor. Na verdade, se deu menos pior. Tem trocentos seguidores em redes sociais, mas é seguido, digamos, por quem quer. Diferentemente de Bruno, que voltará a conviver com milhões de espectadores via TV, rádio e, principalmente, internet.

    Muito mais chance, portanto, de o Goleiro sofrer mais rejeição e passar a imagem que se deu mal. Imaginem se uma Record da vida anuncia contratação de Guilherme de Pádua como segunda chance… Ou se o produto ou serviço que ele presta (não é empresário?) o teria como garoto propaganda?

    Outra: as versões mais pesadas sobre a morte de Elisa Samudio (matador de aluguel, Comando Vermelho, cachorro rottweiler, etc), sendo verdadeira ou não, tornam a situação do Goleiro mais sensacionalista. Mas ambos se deram mal.

  • Raws disse:

    Lembrando de outro crime, os revoltados seletistas do momento, poderiam bradar também, contra a insistente libertadade dos irmãos Mânica de Unaí, pois prenderam os executores, que confessaram à mando de quem e os dois responsáveis por aquela chacina continuam tomando e vendendo seu saboroso café. Fazer o quê, eles não são atores e nem jogador de futebol, não é mesmo?

    • Helio Antonio Corrêa disse:

      Nao sou celetista mas concordo com vc. em prosa e verso, eu mesmo não teci um único comentario sobre a barbárie de Unaí, e debati com varios deste blog sobre o caso Bruno.Me penitencio, acho que somos levados às vezes por um debate e outros tão importante quanto, ficam esquecidos.ou passam despercebidos, quando nao deviam
      Mais, valeu pela lembrança,
      Acho que vc. foi muito feliz com seu comentário. ,

    • Raws disse:

      Me confundi. No caso é feijão. Kkkk

  • Raws disse:

    Chico, não sei se você sabe, Guilherme de Pádua Tomaz é de Dom Joaquim. Quando aconteceu o crime fiquei sabendo que o “Tomaz” dele é o mesmo da minha família em Morro do Pilar, Aí eu comentei, muito bonito isso, quando o cara estava de boa, com fama e tudo mais ninguém me fala do paratesco, agora que virou criminoso me aparecem com essa. “É mui difíci”

  • Raws disse:

    Se não estou enganado pela memória, parece que pairou no tempo uma dúvida se foi realmente ele ou a Paula que consumou o fato. Foi falado que ele assumiu para atenuar a pena da ex. Estou comentando isso pois penso que no caso Bruno existe uma dúvida, Se ele sabia do crime antes da execução, se ele foi o mandante ou se ficou sabendo só depois dos “amigos” resolverem o problema. Acho que nós dois casos, certeza, certeza nós não teremos nunca.

  • Leandro Fábricio disse:

    quando vi o post anterior sobre o caso do bruno me lembrei logo do caso guillherme de pádua…. mas preferi não comentar nada… esses assuntos são muito complexos…