Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

A esta altura do campeonato, empate com Avaí foi o menor dos problemas do Cruzeiro

JUDIVAAN

Em foto do Super FC, Judvan, que retornou depois de mais de dois anos em recuperação e marcou o gol do Cruzeiro

Uma troca de laterais nada interessante para a Raposa está na pauta. Diogo Barbosa no Palmeiras e Egídio de volta, conforme mostra reportagem do SuperFC:

* Por Thiago Nogueira e Wallace Graciano

“O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, explicou, antes do jogo entre Cruzeiro e Avaí, no Mineirão, a negociação do lateral-esquerdo Diogo Barbosa com o Palmeiras. Segundo o dirigente, ele não teve alternativa diante do prazo dado pelo Coimbra, clube do Banco BMG, detentor da maior parte dos diretos dos atleta.

“O Diogo foi emprestado ao Cruzeiro, mas constava que 75% dos direitos continuavam com o Coimbra. O contrato consta que, se chegasse uma proposta pelo valor acima de 2,8 milhões de euros, o Cruzeiro era obrigado a fazer a negociação. Não tivemos condições de comprar 50% dos direitos do atleta neste período”, afirmou o mandatário celeste, cuja presidência termina no fim de 2017.

Problemas financeiros vividos pelo clube contribuíram para que a Raposa resolvesse tocar o negócio. Em documento, o Coimbra exigia que o Cruzeiro se decidisse pela opção de ficar ou não com o jogador em até 48 horas, caso contrário, o atleta seria negociado como Palmeiras. Segundo o atual mandatário estrelado, a próxima diretoria tentou prorrogar o prazo para conseguir exercer o direito de compra. Porém, as tentativas foram em vão.”


» Comentar

Comentários:
11
  • Guilherme Leôncio disse:

    Com mais este chapéu e os negócios frequentes entre os dois clubes, ficou visível que Mattos tem trânsito livre no Cru Cru. Vai Diogo, vem Egídio. Bela troca! Mas como o time azulado é useiro e vezeiro em trair sócios, o negócio da Mala Branca pegou mal.

  • Eduardo Gomes disse:

    Tenho ouvido falar do prejuízo que o Atlético tem em jogar no Independência. Mas ontem depois de ouvir a entrevista do Gilvan, fiquei na dúvida. Será que é tão vantajoso jogar no Mineirão assim? Pelo que já ouvi só vale a pena se colocar no mínimo 30 mil pagantes. Sinceramente jogar para 8.000 pagantes no Independência creio ser mais vantajoso do que 20.000 no Mineirão. Concordo que jogos grandes com grande apelo tem que ser no Mineirão, mas jogos sem apelo c/ pouco público é mais vantajoso em um estádio menor, os valores a serem pagos são bem menores. Por que o acordo Mineirão (Minas Arena) X Cruzeiro não é debatido com mais profundidade na Imprensa? Relação entre as partes desgastada, processos judiciais, calotes. Sinceramente não creio que seja por capricho que o CAM prefira mandar seus jogos no Independência. Tem muita coisa obscura que a gente não sabe nessa história entre Clubes e Gestoras de Estádios.

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Como disse o pessoal do 98 FC: Perder Diogo Barbosa e trazer Egídio é como trocar a Paolla Oliveira por Regina Casé. hahahahahaha. Não é pra tanto, não. Nunca vi nada de extraordinário nesse menino. Fato é que os times estão tão ruins, mas tão ruins, que qualquer cabeça de bagre hoje em dia está sendo chamado de craque. Creindeuspai!!!! Se um perna de pau desse é chamado de “acima da média”, o Nelinho seria chamado de que, hein?????

  • J.B.CRUZ disse:

    O CRUZEIRO é o Time Mais Leve,Livre e Solto do Campeonato Brasileiro….
    Cumprindo Tabela e Revelando Novos Talentos Para a Próxima Temporada…
    Valeu Dr: Gilvan: O CRUZEIRO Não Perdeu Nesse ”affeir” Diogo Barbosa para o PALMEIRAS e Egídio de Volta…Foi uma Troca de 6 X MEIA DÚZIA, Mas: para o bem do CRUZEIRO..
    Não se Esqueçam que o Egídio é BI-CAMPEÃO BRASILEIRO Pelo CRUZEIRO….(2.013-14)…..

    CRUZEIRO SEMPRE !!!…

  • Marcos disse:

    Os cartolas do Cruzeiro precisam explicar aos seus torcedores os maus lençóis nos quais o clube passa. Na mesa da Fifa há cobranças ao clube por aquisições de jogadores que juntos custam dezenas de milhões de reais. Se não regularizar esses débitos há riscos de sanções que poderão até tirar o time de uma série A! Agora terâ de vender boa parte dos seus jogadores e tentar aumentar a arrecadação, pra quitar essas dívidas.

    • Marcão de Varginha disse:

      Xará, se o clube celeste contar com a participação de sua “torcida” para tentar aumentar a arrecadação irá à bancarrota: a ruína bate à porta! O CEC está na UTI respirando com auxílio de aparelhos… é pouco, muito pouco, eles mais que merecem!
      – #benecyeternomito

  • Stefano Venuto disse:

    Uai, quebrô?

    • Alisson Sol disse:

      Stefano,

      O Cruzeiro quebrou dois dias depois do rebaixamento que você já apostou que iria ocorrer… quando mesmo?

      E como são as coisas: há tempos, tinha atleticano neste blog mesmo que vivia escrevendo “Meu time não é banco! O que importa são títulos do Placar Real!“. Todo mundo tem direito a ter posições diferentes com o tempo, mas o bom da Internet é o registro da “coerência” das pessoas com o tempo…

      • Stefano Venuto Barbosa disse:

        Mas que quebrou quebrou…

      • claudio disse:

        boa alisson.
        nos anos 90 o cruzeiro era equilibrado financeiramente e ganhava títulos, o atlético quebrado ganhava nada.
        anos 2000, continuava cruzeiro equilibrado e ganhando títulos, atlético quebrado e caindo pra segundona.
        início da década de 2010, atlético equilibrado financeiramente e ganhando títulos (2), cruzeiro quebrado e ganhando títulos (3).
        o cruzeiro “quebrô”, mas se ganhasse R$ 60.000.000,00 de uma empresa que ganhou este dinheiro sobre trabalho escravo, também estaria nadando em dinheiro.

        • Alisson Sol disse:

          Não estou entendando a parte do “Atlético-MG equilibrado financeiramente”. Como é que “um time está quebrado”, e o outro que deve mais que o primeiro, não está?

          O problema do Atlético-MG, assim como já citei várias vezes aqui no passado em relação ao Cruzeiro, são os “balanços para Inglês ver”. É como o balanço da Petrobrás: estava tudo bem, até alguém investigar…