Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Jornal destaca aniversário dos 9 a 2 do Galo, mas lembra que semana que vem tem aniversário também dos 6 a 1

NOVEADOIS

O jornalista Henrique André twittou: @ohenriqueandre “Há exatos 90 anos, o @Atletico aplicava o famoso 9 a 2 no Palestra (@Cruzeiro)”. . . , mas na mesma twittada emendou: “. . . Na próxima segunda-feira, é a vez do sexto aniversário dos 6 a 1 da Raposa sobre o Galo. Hoje tem uma matéria especial no @jornalhojeemdia, assinada por mim e pelo @oalexsimoes…”

E eu lembro aqui o que disse a professora da USP, Emília Viotti da Costa, autora de obras que ajudam a compreender o Brasil, como “Da senzala à colônia”, 1966, falecida no dia dois deste mês, aos 89 anos de idade: “Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado.”

Com a devida habilidade mineira, o jornal publicou ótimo trabalho do Alexandre Simões e do próprio Henrique sobre a troca de gozações entre alvinegros e azuis em torno das maiores goleadas do nosso grande clássico. Tudo faz parte da história, matéria que no Brasil é pouco valorizada. Vi, vivi e tenho certeza que os 6 a 1 do Cruzeiro, foram um marco para o Atlético rever a sua vida, aprender com os próprios erros e partir para grandes conquistas e novos rumos. Ganhou a Libertadores e Copa do Brasil na sequência. Não vi os 9 a 2, mas certamente o Cruzeiro tirou proveito para se tornar o gigante que se tornou.

“Ressuscitada por ‘lavada rival’, goleada atleticana sobre o Cruzeiro completa 90 anos”

Alexandre Simões e Henrique André

Arena do Jacaré, Sete Lagoas, 4 de dezembro de 2011, última rodada do Campeonato Brasileiro. Aos 45 minutos do segundo tempo, o atacante paraguaio Ortigoza invade a área atleticana pela esquerda, cruza rasteiro e o volante Everton, dividindo com o também volante Pierre, toca a bola para o fundo do gol de Renan Ribeiro. Era o sexto gol do Cruzeiro nos 6 a 1 sobre o Atlético que acabaram com o pesadelo da China Azul, pois estava evitado o rebaixamento do time para a Série B. Era o início da batalha das goleadas.

Isso porque aqueles 6 a 1 fizeram renascer os 9 a 2 aplicados pelo Atlético sobre o Cruzeiro, na época ainda Palestra Itália, no confronto que decidiu o Campeonato da Cidade, atualmente o Mineiro, de 1927. E o destino fez com que as duas lavadas tivessem apenas uma semana de distância no que se refere às suas datas, pois a goleada alvinegra completa exatos 90 anos nesta segunda-feira, pois aconteceu num 27 de novembro. E na próxima segunda-feira, 4 de dezembro, a partida mais importante da história da Arena do Jacaré completará seis anos.

NOVEADOIS2

Provocações

E o “seis” feito com as mãos pelos cruzeirenses passou a ter como resposta atleticana nove dedos. E essa provocação vai desde o torcedor comum até ídolos dos dois clubes. Quem se esquece de Diego Tardelli e Marcos Rocha unindo as camisas 9 e 2, na comemoração de um gol num clássico no Mineirão, ou de Roger respondendo a provocação da torcida atleticana sobre a atuação da sua ex-mulher, a atriz Deborah Secco, no filme Bruna Surfistinha, com as duas mãos sobre a cabeça, formando um chifre com seis dedos?

Independentemente das provocações e das polêmicas, a maior delas a tentativa de negação dos 9 a 2 pelos cruzeirenses, essa batalha das goleadas deu importância não só ao maior placar do clássico, que completa 100 anos em 2021, mas também ao primeiro esquadrão atleticano, time que ficou marcado pelo chamado Trio Maldito, formado pelos atacantes Jairo, Said e Mário de Castro.

E os três foram os grandes nomes daquele jogo, pois Jairo marcou três gols, Said outros três e Mário de Castro dois. Além disso, Mário de Castro é o primeiro grande ídolo alvinegro e Said quem fez os árabes torcerem para o Atlético.

A batalha das goleadas completa seis anos. Mas a resposta já estava decretada há nove décadas

http://hojeemdia.com.br/esportes/ressuscitada-por-lavada-rival-goleada-atleticana-sobre-o-cruzeiro-completa-90-anos-1.576916

CAM92

Zoação de Tardelli e Marcos Rocha na comemoração do segundo gol do Atlético contra o Cruzeiro em setembro de 2014 no Mineirão.


» Comentar

Comentários:
66
  • Luis Cláudio disse:

    Os 9 x 2 fez à cloaca de muita gente por aqui. NoVeadOis eterno!

  • Lucy disse:

    Eu e meus amigos do Grupo -especialmente o Alex- oferecemos R$2.000 para quem conseguir ressuscitar Freud (que certamente estudou o megalômano Napoleão Bonaparte), só ele seria capaz de apresentar o tratamento adequado para a MEGALOMANIA de alguns aqui…

  • Pedro Vítor disse:

    Que doença é essa é melhor pararmos por aqui vamos voltar pra Moita que é melhor ostentação demais pra que isso

  • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

    Aqui…

    Isto posto…

    O negócio é o seguinte…

    Cada um falou o que quis… Cada um puxou a sardinha da forma que quis… Cada um apresentou suas teses… Cada um informou seus números…. Cada um informou suas fontes… blá…blá…blá…

    E os Senhores sabem o que isso significa ???

    – Nada… Nada… Nada… Nada… Nada !!! rsrs

    Sabem o que isso representa ou altera na nossa vida ??

    – Nada…Nada….Nada…Nada !!! rsrs

    Então, bora beber que a gente ganha muito mais !!! rsrs

    Ao invés de ficarmos nos desafiando aqui, de quem é mais isso ou aquilo, de qual goleada foi mais vexatória, naquela infinita discussão ao estilo: “quem tem o pinto maior” ( rsrs ), a gente bem que podia era fazer um encontro da Turma do Blog, para um bom “chá com torradas”, que acreditem, aí sim ganharíamos muito mais !!!

    Quem concorda, levanta a mão… \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/

    • Raws disse:

      Claytinho, apesar que final de ano sempre é mais difícil, marcando farei o possível para comparecer. Acho muito bacana esses encontros pois além de estreitar amizades, ainda apara arestas. Abraço.

      • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

        Nobre Raws,

        Vc tem razão… De agora até a virada de ano é mais complicado, devido aos vários compromissos que todos nós temos. Mas a ideia desse meu comentário, além claro de tentarmos o “chá com torradas”, era de tentar também apaziguar essa celeuma que tava se tornando essa disputa aqui nesse post, de quem prova isso ou aquilo… rsrs

        Abraços

  • DUDU GALOMAIO BH disse:

    Sílvio Santos acompanha esse blog?

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Ê, gente!!!! Esse blog realmente é fantástico!!!!! Leitores poliglotas e tudo o mais. Meu Pai Eterno!!!! Termina o jogo: Humildade 0 x 10 Arrogância. Este é o maior placar dos clássicos. Creio em Deus Pai!!!

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Pois eu tenho outra proposta ao Senhor Alisson: Me prove em documentos que o cuzeiro venceu mais vezes em clássicos e peça ao seu clube do coração pra retirar das páginas eroícas e himortais do almanaque azul a goleada de 9 x 2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rindo até 2022

  • Alisson Sol disse:

    Nas poucas horas vagas, eu estudo a batalha de Waterloo. É a antítese de quase tudo o que falam sobre História. Quase todos sabem quem perdeu, mas poucos quem ganhou. É uma batalha interessante sobre a teoria da informação. Ao longo de vários anos, acumulei vários livros em várias línguas sobre o assunto, e já fui a museus ver manuscritos da época, 1815… É importante é preservar e História. Mas não ser pode desprezar a invenção da realidade virtual assim tão cedo!

    Estranhamente, um jogo de 1927 só começou a ser citado depois que o Cruzeiro venceu o rival por 5×1, na final da Copa dos Campeões de MG em 1999 (link). Em outra referência, a decisão do campeonato de 1927 teria Mário de Castro fazendo 6 gols, e o Atlético-MG teria sido o bicampeão (link). Mas esperem: na única entrevista sobre o assunto, o Cruzeiro teria perdido intencionalmente para evitar mais um campeonato do América-MG! E, se Mário de Castro fez 6 gols, contanto com os 3 gols de Said, mais 3 de Jairo, e 1 de Getúlio, então o placar for 13×2! E vamos, com boa vontade, ignorar o estádio citado como local da partida ser inaugurado no ano seguinte… O que não é possível é que toda cópia que vejo de “jornal da época” relatando a partida usa fonte Arial, inventada nos anos 80. E não é possível que ninguém tenha cópia em papel de jornal da época.

    Lanço aqui então um desafio: até 11/27/2018, pago R$1000 (um mil reais) ao primeiro que me enviar uma cópia em papel de jornal até 1930 relatando a partida! Eu vou pagar pelo envio do documento ao serviço de análise (exemplo), e assim que confirmada a data do documento, pago o valor. E farei questão de, comprovada a data, doar o documento a algum museu de Belo Horizonte, para que seja exposto publicamente. Vamos ver se tal documento existe (porque PhotoShop na Internet documentando a partida, já achamos muitos!)

    • Tonho ( Mineiro ) disse:

      kkkkkkk 9 x 2 doi mais que imaginavamos !!!!

    • José Eduardo Barata disse:

      Gente , gente ,
      ‘tá divertido demais da conta essa história dos placares .
      O RENATO CÉSAR nos brindou com a caracterização
      de um participante como sendo o Pedro Pedreira , “só
      enfrenta quem aguenta” , ao exigir provas sem fim , a
      cada texto publicado .
      ‘Tá muito engraçado …
      E ,pelo andar da carruagem , estamos aplicando um
      outro 9 x 2 nos azuis .

      • Alisson Sol disse:

        Como provas “sem fim”? Tem 20 anos que eu procuro “uma única prova”. Como já escrevi abaixo: é a única partida de futebol, de 1927, que só foi registrada eletronicamente em fonte arial!!!

        E todo mundo tem a prova, até você oferecer dinheiro por ela. Aí, o gogó seca…

        • José Eduardo Barata disse:

          Meu caro ALISSON ,
          não se perca por tão pouco !
          Dinheiro por provas ?
          Um 9 x 2 pra cá , um 6 x 1 pra lá , muda o quê na
          vida das pessoas ?
          Não tem mais jeito , ‘tá sacramentado .

    • Joey disse:

      É menina! O seu caso só manicômio. Fez 90 anos que o fumo goiano entrou. Não tem mais o que fazer. É nódoa na história. É tapa na cara do torcedor do palestra. É igual Brasil x Alemanha. O Brasil tem mais títulos mundiais, mas perdeu por 7×1 na copa de 2014. Sabe quando o Brasil vai ganhar ganhar da Alemanha por 7×1?…

  • Regi.Galo/BH disse:

    Caro Chico,
    Uma coisa é de se valorizar neste seu ponto de vista. A retórica é tão verdadeira que, caso o time do Roger “Amplitude” Machado tivesse tomado um vareio (!) logo de início, lá no Mineiro ainda, no desenrolar dos acontecimentos, nós estaríamos hoje comemorando a vaga na Liberta e brigando pela taça. À longo prazo, pagamos a conta pela incompetência (de nosso parte, generalizada) de ambos.

  • Raws disse:

    Acho tudo um exagero. Não por ser Atleticano, mas acho que a nossa torcida exagera um pouco menos pelo fato de estar retrucando uma insistente supervalorização de um placar possível de acontecer no melhor dos esportes, por isso é incomparável. Só que acho um exagero comemorações anuais por um fato possível pela imprevisibilidade do esporte. Quantos clássicos meu time perdeu com placar pequeno e doeu bem mais que “6”. Outro exemplo, gozamos os rivais pela CB de 2014, porém para mim 1999 foi muito mais gostoso. É de cada um curtir, zoar, sofrer e comparar, porém eu fico alheio a essa “importância” dada ao tema.

  • Julio Avila (Mariana) disse:

    Ontem foi aniversário do 9×2 e do rebaixamento do galin,a diferença é que tem video do rebaixamento já o 9×2………… igual mula sem cabeça rsrsrsrs

  • Julio Avila (Mariana) disse:

    Há 25 anos o Cruzeiro se sagrava bicampeão da Supercopa Libertadores.
    Um torneio incrível, só times grandes!
    Aquele timaço tinha PC Borges, Paulo Roberto, Célio Lucio, Luizinho e Nonato; Douglas, Boiadeiro, Luiz Fernando e Betinho; Roberto Gaúcho e Renato Gaúcho!

  • Marcão de Varginha disse:

    Considerando o lapso de tempo é óbvio que cada lado tem sua versão, embora que as partes envolvidas publicaram glossários oficiais afirmando tal placar.. isso que faz o futebol ser tão apaixonante, exceto quando manipulam resultados colocando em dúvida a lisura de algumas taças conquistadas. Time também que entra em campo fazendo corpo mole no intuito de perder ou empatar possui todos os quesitos para ser punido e automaticamente rebaixado, isso na Europa, mas aqui em nossas bandas time que manipula arbitragem ou faz corpo mole é taxado de “esperto” e ainda é aplaudido por aqueles torcedores acéfalos.
    -#benecyeternomito

  • Carlos Henrique disse:

    Se esse nove a dois nao vale nada
    o titulo de decacampeao do America tambem nao vale
    para os cruzeirenses so vale a partir de 1966
    antes nao nao valia
    nao computem os titulos do Palestra nao valia
    a Historia nao mente
    ta nos jornais da época até na enciclopedia celeste
    Ha America tenho carinho por você
    Mas voce que fez o Cruzeiro grande

  • J.B.CRUZ disse:

    ÍTALO FRATEZZI , o Popular BENGALA era Ponta Esquerda Naquele Jogo do PALESTRA Contra o CLUBE ATLÉTICO MINEIRO… 24 Anos 1.971) Após Aquele Retumbante Resultado, concedeu uma Entrevista à Revista Esportiva ”GRANDES CLUBES BRASILEIROS, Edição do CRUZEIRO ESPORTE CLUBE…
    FALA; BENGALA:
    ”’ A Rivalidade Com o ATLÉTICO Vem Desde Que os Dois Clubes Começaram a se Enfrentar….
    Entretanto, Lembro Um Jogo Que ‘Acabou Com a Gente’..
    Nós Tínhamos Um Técnico Inglês, Se não Me Engano, o Nome Era Arcelos..Ele Nos Preparou Para Enfrentar o ATLÉTICO Com Tal Entusiasmo, Que No Dia Do Jogo Não tínhamos ”Pernas” em Campo..
    Resultado: 9 x 2..Não Foi Fácil Se Manter Depois…”””””

    Obs: Mas Como a FÉNIX, o PALESTRA ITÁLIA, Mediante Aquele Resultado, Ressurgiu das ‘Cinzas e Nos Anos Seguintes 1.928, 1.929 e1930; Sagrou-se TRI- CAMPEÃO, Sendo que os campeonatos de 29-30: INVICTO….

    P.S. Naquele Tempo Quem Reinava Absoluto Como Melhor Time de Minas Era O AMÉRICA, Sendo Que a Base da SELEÇÃO MINEIRA em Toda a Década de 20, Era Alvi-Verde….

    “””Se o ATLÉTICO E AMÉRICA Tem TRADIÇÃO; PALESTRA-CRUZEIRO Sendo o Caçula Do Futebol Mineiro : Tem HISTÓRIA””.. (FELÍCIO BRANDI)…

    CRUZEIRO SEMPRE !!!…

  • Pedro Vítor disse:

    A vaidade, a maquiagem, a arrogância, o querer estar por cima está marcado no ser “Cruzeirense”, a reação aos feitos atleticano é desmistificar o feito.

    Só que a história do Atlético é tão bonita que você pega pra lê e acaba se emocionando pela centésima vez!

    O 9 a 2, existiu, foi um fato, e houve três gols anulados poderia ter chegado a 12 a 2. E desse momento surgiu a grande legião dos libaneses, Árabes, Turcos, que hoje são milhões de atleticanos, é por isso também que o Atlético é conhecido como o clube da Massa, time do povão.

    Após a década de 20, mudaram de nome duas vezes, e quando se chegou ao nome Cruzeiro, e criaram o Mineirão ainda existia e reinava o racismo entre outras intolerâncias, já ouvir contar que uma rádio se referia a torcida do Atlético de porcos, porque nós clássicos ficava torrando no sol.

    Atualmente tentam desmistificar a história Atleticana e assim fazer o marketing de que o Cruzeiro é time do povo, assim como fazem com o 9 a 2, o Bi da Conmebol e todas humilhantes derrotas que tiveram contra o Atlético.

    Mas não há problema algum nisso, porém estamos aqui pra provar ao contrário que sim, existiu, e toda vez que batem de frente ao Atlético no cenário nacional, “bate com a cara no muro”!

  • Guilherme Gonçalves Costa disse:

    Ah!!! Os 9 x 2 não existiram! Ou: os 9 x 2 foi numa época onde o Mineirão não existia, ou as bolas eram muito pesadas. Como dizia minha mãezinha: Desculpa de peidorreiro é barriga inchada. A vida começa no nascimento. A vida não começa aos quarenta. A vida não começa apenas quando compramos uma casa nova (leia-se Mineirão). A vida começa no nascimento. Como diz aquela música breguérrima: Aceita que dói menos. Está até no Almanaque azul. hahahahaha. 9 x 2 eterno!!!

  • Lucy disse:

    Conforme bem lembrou o André Corrêa, a revista Placar na sua edição 597 de 23 Out. 1981 na reportagem “Derby Mineiro” cita o 9 x 2 como sendo a maior goleada na história do clássico em MG. Está disponível para consulta no Google Books, ou, quem preferir a revista em papel tem à venda no Mercado Livre por R$15,00. Negar a existência do fato é negar a própria história. Aceita que dói menos.

  • Guilherme Leôncio disse:

    O 9 x 2 dói tanto, que fez até defunto levantar do caixão. Pior de tudo é o catedrático mais ignorante das galáxias tentar desfazer um feito do Galo, mas não encontra argumentos. Kkkkkkkk.

  • Silvio T disse:

    Tá divertido acompanhar aqui no blog, nos portais e nas redes sociais o tantão de gente dizendo que esse 9×2 não vale nada.
    Como diria o Einstein, se realmente não valesse, bastava um…rs

  • Amaury disse:

    Cada um que se valha dos seus trunfos.Sinceramente, nunca tinha ouvido falar, lido ou visto qualquer matéria sobre esse placar até o dia 04/12/11 (Aquele dia demorou passar para mim, sobremaneira! Eu tinha quase certeza que cairíamos. Meu coração ficou apertado até o terceiro gol celeste, pois até então sequer tinha ânimo e coragem para acreditar e gritar. Depois foi aquela festa! Por muitos dias, mesmo ouvindo torcedores rivais dizerem que o jogo foi comprado; que aquele dirigente foi visto entrando com uma mala na Arena Jacaré, etc). Até parece pelada com gol sem goleiro ou aquelas que a gente marcava com dois chinelos tipo havaianas. Mas respeito e compreendo o comportamento dos rivais, pois é preciso um remédio muito forte para combater 04/12. Só quero que meu Cruzeirão continue gigante e despertando admiração e novos torcedores (e até inveja mal disfarçada – ódio – etc.). Para 2018 é preciso dois zagueiros de qualidade e leves, um lateral direito, um jogador acima da média no meio e um centroavante top (só para entrada).

    • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

      Grande Amaury !!

      Até pra cutucar vc é elegante hein ?? rs Parabéns !!
      E a coisa é exatamente assim como vc colocou. Até o dia 04/12/11 esse 9 x 2 nenhum Atleticano comentava ou até nem sabia… rs Já hoje em dia virou até data comemorativa… rs

      Abraços

      • Amaury Alkimim - Montes Claros disse:

        Claytinho, obrigado, fraterno. Vc sempre amigável na suas palavras. Tem que ser assim. Já existem “haters” em demasia nas redes sociais. Fiquemos sempre com a guarda alta para não darmos lugar a nenhum tipo de agressão.Abraço!

        • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

          Grande Amaury,

          É isso aí, temos que ficar atentos… Eu que o diga viu… rs
          Mas o melhor é que o tempo vai se encarregando de tudo e a gente vai aprendendo com quem podemos interagir, com quem podemos até zoar e quem devemos simplesmente ignorar…

          Abraços

      • Igor Mendes disse:

        Vocês também agem assim, o campeonato brasileiro só passou a ter valor depois que vocês ganharam assim como nós usamos a Libertas. O problema é que vocês querem ser diferente, o 6 x 1 dói sim, mas o 9 x 2 também.

        • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

          Caro Igor Mendes,

          Não tem essa de querer ser diferente. Isso é coisa da sua imaginação. E vcs querem imputar à Torcida do Cruzeiro uma dor que não existe. Desenhando, uma “dor: que não existe. O placar existiu e está registrado. Mas ninguém sofre ou chora por aquilo que não viveu. Já o 6 x 1 além da conotação que teve, conforme eu já comentei abaixo em resposta ao Renato César, todos nós aqui do Blog, vimos, sentimos e vivemos ele. Então para alguns, ficou aquela saudosa lembrança e para outros aquela dor, aquela rsiva, aquela vergonha e aquela cicatriz que toda vez que o rival cutucar, vai doer.
          Sobre o que vc falou do Brasileirão também não procede. Sempre fomos obcecados por ele. Como o de 1966 ainda não tinha sido reconhecido, éramos obrigados a ouvir: “Vcs não têm a amarelinha”. E isso praticamente encerrava qq discussão porque realmente até então não tínhamos. Só que depois daquele time histórico e memorável de 2003 pra cá, esse escudo de vcs caiu por terra. E de quebra vieram mais depois…
          Já a Libertadores sim… rs Essa passou a ser o campeonato mais importante e difícil do mundo… rs Se buscar nos registros aqui mesmo do Blog, vai encontrar colega seu Atleticano, que falava aqui até antes de 2013, que o Brasileirão era o Título mais importante, porque era muito mais difícil de se conquistar. Só que depois de 2013 aí num passe de mágica as coisas mudaram… rs
          Mas em suma… Isso tudo é coisa de Torcedor !!!! Cada um puxando a sardinha pro seu lado… rs

          Abraços

      • Renato César disse:

        A verdade é que nunca nos preocupamos em ter a maior goleada do confronto. Isto só passou a ser usado como resposta a empolgação suas por causa de um placar que a gente já tinha feito duas vezes nos clássicos e que nem era o maior.

        Entenderam por que isto só foi ganhar repercussão agora?!

        • Gabriel Júnior disse:

          Renato você foi na canela… Cirúrgico! Kkkk!!

        • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

          Caro Renato César,

          Aí é que está… A questão nem é a goleada em si. Até porque elas já aconteceram de ambas as partes em outras oportunidades. Inclusive, o Cruzeiro meteu 5 x 0 no Atlético Mineiro em duas finais de Campeonato Mineiro consecutivas, que nós zoamos na ocasião e pronto. O Atlético Mineiro Já fez 4 x 0 no Cruzeiro também em final de Campeonato Mineiro, inclusive gol de costas… Já o histórico e emblemático 6 x 1 tem um atenuante principal… Seria o jogo pro Atlético Mineiro despachar o Cruzeiro pra segundona !!!
          Então, não foi uma mera goleada qualquer.
          E é exatamente por isso que ele tomou a conotação e proporção que tomou.
          Só isto…

          Abraços

        • José Eduardo Barata disse:

          RENATO,
          certeiro !!!
          Puxa vida , com um frase você fechou a questão .

  • Alisson Sol disse:

    E dá-lhe “novo artigo de jornal” de 1927, encontrado de repente!
    É a era do Fakenews, e da notícia criada no Photoshop!
    Qual será a próxima lorota? Hitler era torcedor atleticano?

    • Stefano Venuto Barbosa disse:

      Para de bobagem Alisson, você é um sujeito bem informado, evidente que isso existiu, tá até na enciclopédia do Cruzeiro, produto oficial do clube. Ninguém inventou isso não, e se vc olhar tem uns três 6×1 que vcs gostam tanto.

      • Alisson Sol disse:

        Stefano,

        Você sabe muito bem que eu estou é me divertindo…
        Mas é também um dos meus passatempos documentar a História. Mais uns 10 anos deixando esta estória rolar só na base do PhotoShop, e o placar chega a 15×2 (já estava em 13×2 na última vez que contei os gols do Atlético-MG!). Melhor conseguir logo uma cópia em papel, antes que a coisa piore!

    • Tonho ( Mineiro ) disse:

      Voce so comprovou a tese do torcida ” simpatizante” , voce leu e nao entendeu que ta na enciclopedia do seu time ?

    • Rapha disse:

      Continue nos brindando com suas bobagens.

    • André Corrêa disse:

      Alisson Sol,

      Eu sei desse 9×2 desde 1989, quando chegou às minhas mãos um exemplar da revista Placar que contava a história dos grandes clássicos do futebol brasileiro. Leia com cuidado: eu escrevi 1989, ou seja quase 30 anos atrás.

      Qual é a sua dificuldade em admitir que o clube para o qual torce já levou uma goleada acachapante do maior rival? O Palestra teve que mudar de nome depois disso mas não acabou.

      A sua obsessão em querer atropelar a história advém da arrogância de quem não pode torcer para um clube que também apanha? Se for este o caso eu sinto lhe decepcionar, mas gigantes do futebol mundial como Manchester United, Juventus, Milan, Ajax e River Plate, entre tantos outros, já jogaram até Série B – alguns, mais de uma vez. Não sei se você julga o Cruzeiro maior que algum desses clubes – se julgar, tratamento psíquico é a solução.

      Caso tenha alguma dúvida sobre a veracidade do 9×2 – e a revista sobre futebol de maior tradição do país não lhe for confiável – experimente consultar uma das enciclopédias oficiais do seu clube. Lá reluz a informação para a qual você busca comprovação.

      E se uma publicação oficial do Cruzeiro não lhe for suficiente, poderemos sustentar que o 9×2 é um engodo. O problema é que vai ficar difícil justificar a burrice de um clube que chancela um documento com uma história que uns e outros vão teimar em negar depois.

      Qual fama vocês vão querer carregar? A de mentirosos deformadores de história? Ou a de burros mesmo? Pode escolher.

      Menos, rapaz. Menos.

      • João Chiabi Duarte disse:

        Caro André Correa,
        O que você me diz resultado do jogo dos 6 x 1 ter sido apagado do site oficial do seu time ?
        Quantos jogos foram apagados da história do confronto porque o resultado lhes foi adverso ?
        Por exemplo eu lhe pergunto. Quantos e quais jogos o Clube Atlético Mineiro disputou para ser campeão em 1926 ? E em 1931 ? E em 1932 ?
        Você sabe o que aconteceu no tal jogo de 1927 ? Conhece a marcha do placar ? Sabe como terminou o 1º tempo ? Sabe como foi a cobrança de pênalti do Ninão ?
        Negar a existência da partida ? Porque ?
        Agora questionar o valor histórico comparado aos 6 x 1 ? No dia que vocês poderiam ter decretado a queda do Cruzeiro para a 2ª divisão ?
        MENOS … Muito menos… Aceita que dói menos (rs, rs, rs). Você ASSISTIU aos 6 x 1. Não ouviu contar

        • André Corrêa disse:

          Chiabi,

          Desse jogo de 1927 eu só sei do resultado, que é o que me interessa. O Atlético foi Campeão Mineiro nesse ano também – mais um dos mais de 40 títulos que o Galo já conquistou aqui no terreiro.

          Eu não vi nada sobre histórico de clássicos no site, mas se o Atlético tirou o 1×6, está errado. De deformador de história em MG já basta o Cruzeiro.

          Em relação à goleada de 2011, foi realmente um vexame sem tamanho. Só que, 1,7 ano após aquele jogo, o Atlético foi campeão da Libertadores da América, tendo no time um ídolo de gabarito mundial jogando seu melhor futebol. Nem nos seus piores pesadelos o cruzeirense sonhou com isso um dia.

          Se me perguntassem se eu preferia rebaixar o Cruzeiro, ou tomar uma goleada ridícula e ser campeão da Libertadores depois, eu ficaria com a segunda opção.

        • Gabriel Júnior disse:

          Quantos jogos seu time jogou para ganhar o campeonato (?) de 66? O problema é que vocês não sabem aceitar seus fracassos, afinal 9 x 2 é bem mais vergonhoso que 6 x 1. Vocês também apagaram o ano em que o cru cru disputou o módulo II do mineiro por birra com a Liga Mineira de Desporto em 1926.

        • Rapha disse:

          Esse é outro que adora destilar bobagens

      • José Eduardo Barata disse:

        ANDRÉ ,
        você “mitou” !!!
        Que texto !!!

      • Alisson Sol disse:

        Você pode me indicar “qual edição da Placar?”
        Ou posso comprar sua cópia.
        Por que são duas coisas diferentes: uma é duvidar do jogo. Outra, é duvidar do enorme números de notícias que apareceram sobre este jogo depois do 6×1. Várias já caíram por terra, como “Jornal de 1927 com fonte Arial, inventada anos depois” (vide link). Eu pouco me preocupo com o resultado de um jogo amador (meu time amador, com a camisa do Cruzeiro, venceu um time com a camisa do Atlético-MG por 17×3!). Agora, este negócio de cópia de jornal aparecer depois de 90 anos, está estranho.

        De novo: R$50 pela sua cópia em papel da Placar!

        • André Corrêa disse:

          Alisson Sol,

          Eu deixei muita coisa do meu arquivo na casa dos meus pais. Te prometo que, no próximo final de semana, vou procurar essa revista. Irei digitalizar algumas páginas e publico pra você ver.

          Quanto aos seus R$ 50, pode guardar. Primeiro que eu não vendo a revista; segundo que R$ 50 é gorjeta pra garçon nos bons restaurantes de BH. Você vai usar esse melhor esse dinheiro se investi-lo numas pingas com torresmo aí por perto da sua casa.

          • Alisson Sol disse:

            Pois é: uns 20 anos procurando um “papel da época” sobre esta partida, e sempre “está na casa dos pais”, guardei, perdi, meu avô queimou, etc… Deve ser a única partida de 1927 que só tem “documentação eletrônica”!

            Mas não desisto: já lancei um desafio acima. Quem sabe por R$1000 alguém se interessa!

    • José Eduardo Barata disse:

      Caro ALLISON ,
      há respostas e respostas .
      Aqui , devo dizer , sob a minha ótica , que é pura
      falta de argumentos de sua parte .
      Principalmente partindo de você , que nos brinda
      sempre com valiosas informações .
      9 a 2 , prezado , forever and ever .

  • Gabriel Júnior disse:

    Órgão de imprensa nenhum falou sobre os erros de arbitragens em favor do Corinthians, a Band passou o tempo inteiro chorando o penal mal assinalado contra o São Paulo. Aqui em Minas ninguém comentou, mas quando é choradeira azul eles ficam valentes.

  • Silvio T disse:

    Um passarinho me contou que o pau quebrou, mais uma vez, nos bastidores do time do benecy. O motivo seriam alguns milhões que voaram pela janela com a derrota de ontem no mineirão. Já dizia o velho ditado: casa onde falta pão, todo mundo grita e ninguém tem razão…

  • Julio Avila (Mariana) disse:

    Agora, sério. Pra nós, este 9×2 não tem importância alguma, não nos soa nada. Ninguém aqui viu. Essa zoeira não surte efeito algum, que não o da risada.
    Já o 6×1 dói na sua alma. É uma ferida aberta ainda não cicatrizada e o será para sempre!Aquela partida foi numa era amadora do futebol, num jogo que não valia nada.
    Já o 6×1 valia o rebaixamento do Cruzeiro. Bastava empatar. Mas vcs levaram um sapeca iaia histórico. Entendam! engraçado é que o 9×2 só começou depois de 2011 porque será hein? #6x1eterno #euseiquevclembra

  • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

    Opaaaaaaa….
    Se os 9 x 2 existiram e tá registrado, não tem porque eu reclamar…

    Mas já que é para se lembrar em datas históricas…

    Hoje, 27/11/17, é aniversário do rebaixamento do Atlético Mineiro !! 12 anos !!!

    Só pra também constar, já que a wibe é de datas comemorativas… rsrs

  • Stefano Venuto disse:

    Já chega o que o Itair Machado está fazendo com o cruzeiro, chega !!!!! Não acabam com o meu freguês.

  • DUDU GALOMAIO BH disse:

    Vale lembrar aos canídeos:
    Galo 9×2 Cry
    Galo 6×1 Cry
    Galo 6×1 Cry
    Galo 6×2 Cry

    Isso com ou sem raivinha. Beijinho no ombro. Fui…

    • João Chiabi Duarte disse:

      Caraca Dudu Galomaio, tá aprendendo com o burguês ?
      Beijinho no ombro ?
      A última goleada atleticana marcando mais de 5 gols se deu há 76 anos… Na época que o Estado de Minas ainda se intitulava o orgão ophicial de comunicação do Club Athletico Mineiro…

      • DUDU GALOMAIO BH disse:

        Caro Chiabi, é como eu disse. Pra ficar 100% livre dessas frescuras, só mudando de BH.
        Aqui tem muitos cruzeirenses e estes acabam por nos influenciar. É “atura ou surta” pra cá… é “homem de bigode grosso” pra lá. Além de “meu time é imbatível no vôlei e gols comemorados de forma proctológica”. Deus nos salve!
        Repito: com raivinha ou sem raivinha, com boca espumando contra os órgãos de imprensa ou não, com gastrite ou não… 9×2… 6×1… 6×1… 6×2. O resto é detalhe.

        Ps.: Tira a foto do seu neto do seu avatar aí rsrsrs
        Abraço!

    • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

      Êêêê Dudu Galomaio…

      Fala sério hein mulambo… rs
      Me ajuda aí né…
      Esse negócio de “beijinho no ombro” é coisa de Pablo Vittar e Cia… rsrs

      Abraços

      • DUDU GALOMAIO BH disse:

        Grande Clayton… Verdade. Mais gay que esse negócio de “beijinho no ombro”, somente um tal de “atura ou surta” repetido insistentemente por uma certa torcida aí……. kkkkkkkkk.
        Abraço!

        • Claytinho do Nova Vista - BH disse:

          Caro Dudu Galomaio,

          E o pior é que também tenho que concordar contigo, que essas expressões realmente não caem muito bem nesse meio futebolístico… rs

          Abraços