Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Em tempos de pandemia e necessidade de ficar em casa, a falta que faz o futebol e demais competições na TV

Aposentado e curtindo a vida, jornalista Sérgio Augusto Carvalho (esquerda) com Fausto Miranda, um ano atrás, no bar A Baiúca, em Diamantina

Tenho recebido muitas manifestações em defesa da manutenção dos campeonatos de futebol, vôlei e demais esportes, das poucas atrações que milhões de pessoas têm no dia a dia, principalmente quando são obrigadas a ficar em casa, na prevenção contra o coronavirus.

Destaco este apelo do Sérgio Augusto de Carvalho, grande jornalista, que durante muitos anos, nas décadas de 1970/80, comandou a sucursal da revista Placar em Belo Horizonte.

* “Chico,

vão suspender o Campeonato Mineiro e a Superliga de vôlei? E nós, que estamos presos em casa vendo os jogos como um dos poucos passatempos agradáveis q a Tv nos oferece? Vamos ver Navios? Noticiários entediantes e essa Política absurda, etc…? Os atletas são um Grupo de Risco?
Então, por que o Governo não inclui os Atletas Profissionais,  incluindo os Olímpicos, e seus assistentes (todos que trabalham dando suporte a eles) no Grupo Prioritário para receber a VACINA? Por que não?!!! Assim, as Federações não teriam de suspender os campeonatos em andamento (diversão de milhões em isolamento) e nosso passatempo estaria salvo, sem ter de assistir o besteirol que assola a tv brasileira.
(PS: se precisar de gente pra doar a sua vacina para um atleta, vou doar a minha para o Zaracho!)”


Deixe uma resposta para Raws Cancelar resposta

Comentários:
7
  • Raws disse:

    “Só sei, que nada sei”!
    Com relação ao vírus, tratamentos, procedimentos e mutação, a ciência não tem certeza de nada e os médicos idem. Muitos governantes aproveitando a situação, fizeram com o limão uma limonada e como gastaram açúcar.
    Uma certeza todos tem, depois da pandemia(se não durante), viveremos um caos social. O pior de tudo é imaginar que os poucos que ajudam terão a “multiplicação” dos muitos em situação crítica e com o agravante de terem menos($) para contribuir.
    Lamento mais pelos que não tem fé.

  • Alisson Sol disse:

    Sinto pela generalização, pois cada pessoa é diferente da outra. Mas, no geral, a pandemia reflete bem cada país e seus problemas que existiam antes. Na África, por exemplo, o ditador da Tanzania disse que era só rezar e parou de contar os mortos por COVID, pois isto era invenção do “homem branco” para vender vacina. Faleceu há três dias. Na Europa, a República Checa fez o “lockdown” e se tornou o país com melhores índices no meio do ano passado. Estava melhor que a Nova Zelândia. Decidiram liberar as pessoas para voltarem ao trabalho. Só se esqueceram que são um país no meio da Europa, que não usa o Euro. Assim, todas as pessoas dos países “nas bordas” passaram a ir para a República Checa fazer desde compras (pois é mais barato) até arrumar um segundo trabalho enquando seu país estava fechado. Resultado: por esquecerem sua geografia, hoje são líderes de mortes.

    O Brasil continua… o Brasil. Em relação à pandemia, as estatísticas mostram tudo. Mas a questão humana é que espanta. Era para todo mundo se solidarizar. Os que continuam com salário procurarem ajudar os outros, ou entidades. Mas não. Colegas no Brasil me contam histórias de como perderam o emprego. Mas os que ainda o tem, demitem imediatamente a empregada que pega COVID. Os políticos pensando em como aproveitar para se vacinarem primeiro, após tentar desviar tudo o que podiam. E a população que pode pensando em se divertir, e querendo que o futebol e outros eventos continuem. Na certa, acham que o câmera é um robô, o comentarista também, e os gandulas, juízes, pessoal da limpeza. Um colega contou-me ter presenciado pessos fisicamente brigando pois um defendia dar primeiro vacinas para os lixeiros, que tem de pegar literalmente o lixo de todo mundo. O outro defendia, como alguns aqui, dar vacina para os esportistas! Vai chegar uma hora em que o vírus é que vai desistir destes hospedeiros…

  • José Catão disse:

    O crucru está no caminho certo!

  • Julio Soares disse:

    A bolinha do cru cru está a cara do seu técnico: horrorosa.
    É bom o cru cru retornar com o Adilson Batista, o Felipe Conceição é americano. Escalou o time do jeito que o América queria.
    E o Troféu Pegam Mal vai para o Bobo da Corte do blog, que disse que o jogo seria 1 X 0 para o cru cru com gol de mão aos 50 minutos… O feitiço virou contra o feiticeiro. Enquanto não pagar o PAI de SANTO vai ser assim!

  • Kleber BSB disse:

    É muito simples e mais barato liberar os clubes para comprar a vicina

  • Jean disse:

    Se o futebol parar, mesmo com clubes fazendo testes, mantendo a segurança, então decreta lock down. Parar o futebol a partir de segunda-feira e na mesma segunda-feira vermos ônibus lotados, hipocrisia.

    • Jean disse:

      Retratando minha opinião anterior, diante desta tragédia que estamos vivênciando, o correto é a paralização mesmo. Futebol não é uma atividade essencial. Eu que sou defensor do isolamento social e da imunização (vacina) como medidas eficazes no combate à pandemia, seria incoerente com o que penso só porque gosto de acompanhar os jogos do meu time.