Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

E lá se foi o nosso Sérgio Magal, o assinante número 1 do SETE DIAS

Com o único objetivo de reunir os amigos e tomar umas após os jogos, Magal fundou e jogou neste time, de nome inspirado no Estrela Vermelha, da então Yugoslávia, Campeão Mundial de Clubes em 1991depois de bater por 3 a 0 no Colo-Colo do Chile. Era o “Rodela Vermelha”, em 1992. Ele é o quinto, da direita para a esquerda. A partir da esquerda, Gilberto Bradesco, Toco, Davisson, Luciano Macaco, Lertinho, Ricardo Tavares, Miguel, Vinícius, Sérgio Magal, Troco, Rogério Cachorrão, Chico Maia e Luiz Felipe LAbbate; Lola, Nenem, Fernando Tiú, Cláudio Gariba, Léo Plotter, Júlio Sabiá (com o mascote Lucas do Magal), Paulinho Macarrão e Gutinho.

***

Antes de qualquer coisa, um grande amigo. Das pessoas mais queridas de Sete Lagoas. Foi o primeiro assinante do nosso jornal SETE DIAS, há 29 anos, no endereço da Rua Paulo Frontin – Centro. Neste ano tão difícil, hoje certamente foi o dia mais triste para mim e tantos amigos do Sérgio Geraldo Lanza Teixeira, o “Magal”, de tantas histórias e envolvimento social na cidade e região. Foi-se, aos 64 anos de idade. Do movimento estudantil dos anos 1970, ao futebol, Carnaval, ações filantrópicas, sociais, sempre pronto a colaborar e ajudar as pessoas. Foi um dos maiores incentivadores do Festival Sabor de Bar, promovido pelo SETE DIAS, do qual era jurado, que marcou época na cidade. Fundador do nosso time de futebol no campeonato do Clube Náutico, o “Rodela Vermelha”, em determinados momentos acumulava as funções de presidente, jogador e treinador. Sempre sorridente, bem humorado e uma gozação pronta para cima do primeiro que desse motivo.

De família tradicional, pais e irmãos muito queridos, a morte dele mexeu demais com todos nós, e até agora está difícil acreditar que isso é verdade. Principalmente pelas circunstâncias, já que a mãe dele, D. Teresa, faleceu quarta-feira, aos 91 anos de idade, de forma inesperada, assim como ele. Aos filhos Lucas e Marina, à companheira Sandra, aos irmãos e a tantos amigos, a nossa solidariedade e certeza de que o nosso Magal cumpriu bem demais a missão dele nesta terra. Que descanse em paz e como diz a música do Milton, “qualquer dia a gente vai se encontrar”.

A despreocupação em conquistar títulos acabou levando o time a chegar em terceiro e ganhar troféu, que o Magal ostentou com muito orgulho. Aqui ao lado do Tubé, Rogério Cachorrão e Davisson.

Grandes amigos, grandes jogadores, uma dupla de ataque literalmente de peso e que marcava gols: Laertinho e Sérgio Magal.

Mais detalhes no Sete Dias:

* “Sete Lagoas perde a alegria de Sérgio Magal, vítima da Covid-19″

Em outubro de 2014, na inauguração da portaria do Condomínio Fortuna Park, em Fortuna de Minas, o ex-goleiro Raul Plasman, entre a Andrea, Tavinho, Henrique, Luciano Macaco, Magal e William.

http://www.setedias.com.br/noticia/manchete/53/sete-lagoas-perde-a-alegria-de-sergio-magal-vitima-da-covid19/24673


» Comentar

Comentários:
2