Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Sampaio Corrêa 1 x 1 Cruzeiro. Um dos piores jogos do ano, com jeito de “marmelada”

Foto: twitter.com/sampaiocorrea

Opinião de cinco jornalistas e dois conhecedores do futebol, um que jogou muito e foi um grande treinador e um agente FIFA, Roberto Tibúrcio: @RobertoTiburcio “na época que comecei (década de 70)…nós gritaríamos: “É MARMELADAAA” eu postei aos 10 do 2º tempo (se ocorrer um gol para qualquer um dois lados ai: será obra e graça do acaso!) Eles queriam chegar aos 47 pontos! Muito RUIM ver isso!”

Paulo Galvão, do Estado de Minas: @paulogalvaobh “Que coisa horrorosa a partida Sampaio Corrêa 1 x 1 Cruzeiro. O segundo tempo, então, foi tenebroso. Torcedores mereciam mais respeito de ambos os lados.”
Edu Panzi, da Radio Itatiaia: @edupanzi “A sorte do Cruzeiro é a incompetência ainda maior de Londrina, Vitória, Remo, Confiança… que tiriça”
Luciano Dias, da Band @jornlucianodias “Sampaio Corrêa x Cruzeiro tem um novo recorde de passes de lado e para trás. Fim de feira!”
Guilherme Piu, do portal da Itatiaia: @guilhermepiu “Falta agora o duelo com o Náutico. Quase um sacrifício, levando-se em conta o nível do futebol apresentado pelo Cruzeiro.”
Samuel Venâncio, também da Itatiaia: @samuelvenancio “Remo não vencer o Vasco fora ou Londrina não vencer o Vila Nova fora ou a Ponte Preta perder pro Confiança fora . Um desses resultados e o martírio acaba nesta rodada!”
E Procópio Cardozo: @procopiocardozo “Chega de manchar a camisa do Cruzeiro. Basta.”

América chega aos 45, se garante na Série A e agora busca vaga em inédita competição continental

O primeiro objetivo foi alcançado, que era a permanência da Série A. Depois de começo muito difícil, que gerou pessimismo geral e a saída do técnico Lisca, o time se encontrou, consertado pelo Vagner Mancini, cujo trabalho teve sequência com o Marquinhos Santos.

Claro que o empate com o Atlético goianiense, ainda mais sem gols, foi frustrante, porém a grande pressão sobre o grupo e comissão técnica para se garantir, está superada. Agora é jogar mais solto, sem medo de ser feliz e buscar a conquista inédita na história do Coelho de disputar uma competição continental.

É o que pensa também o americano Ed Diogo, tradicional comentarista do blog: ”

Este sentimento de ver o Coelhão crescendo e se firmando no cenário nacional com os pés no chão subindo gradualmente com consciência e um sonho para nos americanos. Agora depois deste empate de hoje que nos assegurou definitivamente na Série A vamos em busca de uma disputa internacional.
Acredita Coelhão!”

Quer prazer, ler uma manchete como essa: “América enfrenta o Atlético-GO para manter vivo o sonho da Libertadores”

* “Praticamente assegurado na Série A do ano que vem, Coelho começa a almejar objetivos maiores na competição” – https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/america-mg/2021/11/17/noticia_america_mg,3947995/america-enfrenta-o-atletico-go-para-manter-vivo-o-sonho-da-libertadores.shtml

Está no Superesportes de hoje e me enche de alegria ver o Coelho nos trilhos, graças ao trabalho de americanos sérios e competentes que começaram tirar o clube do buraco há quase 15 anos, quando o time foi parar na Segunda Divisão estadual.

Esta noite, a partir das 19 horas, terá a oportunidade de dar mais um passo fundamental na busca por uma vaga na Libertadores 2022. Com 64% de aproveitamento, o América tem a segunda melhor campanha do returno. Na classificação geral é o novo colocado, com 44 pontos.

O adversário merece respeito, principalmente porque está há quatro jogos sem vencer, mas tem um bom time e busca reação. Está em 14º lugar com 38 pontos.

As escalações prováveis:

América

Cavichioli, Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Marlon; Lucas Kal, Alê e Juninho; Ademir, Felipe Azevedo e Zárate.

Técnico: Marquinhos Santos

Atlético-GO

Fernando Miguel, Dudu, Éder, Pedro Henrique, Igor Cariús; Willian Maranhão, Marlon Freitas, João Paulo; Janderson, Zé Roberto e Ronald.

Técnico: Marcelo Cabo

Arbitragem de Leandro Pedro Vuaden, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e Jose Eduardo Calza, todos do Rio Grande do Sul. VAR: Rodrigo Nunes de Sá, do Rio de Janeiro.


Jogo amarrado como era de se esperar e vitória do Galo, na melhor qualidade, raça, e inteligência

Em imagem extraida do twitter.com/Atletico, Zaracho, autor do gol do Galo, depois de belíssima jogada iniciada pelo Keno, que tabelou com Hulk e cruzou para o argentino marcar.

Um aperitivo do que será a final da Copa do Brasil entre os dois. O Athletico paranaense, em casa, precisando de pontos para não correr risco de rebaixamento nesta reta final de campeonato. O Galo tentando chegar mais perto do título. Jogo tenso, nervos à flor da pele.

E duas cenas marcantes e contraditórias nas arquibancadas da Arena da Baixada. Renaldo, centroavante artilheiro do Galo no Brasileiro de 1996, queridíssimo da torcida exatamente pelas muitas demonstrações de carinho pelo clube, dentro e fora de campo. Como nesta foto, publicada pelo Fred Ribeiro no twitter. @fredfrm

Vestido como um autêntico torcedor. Grande figura humana o Renaldo, que se tornou um grande atleticano.

Por outro lado, cabeças cozidas, aceitando provocação de um único imbecil paranaense. Por causa dessas cenas ridículas, o jogo foi paralisado por dois minutos. Tudo que o Atlético não quer, não pode e não precisa neste momento é confusão, que dê qualquer margem para alguma manobra de cartolagens que possam prejudicar o que o que vem sendo feito dentro de campo.

E impressionante como os seguranças privados do estádio e depois a Polícia Militar foram lerdos para agirem.

Ainda sobre Renaldo, ele está com 51 anos. Foi campeão mineiro com o Galo e artilheiro em 1995 com 13 gols. Em 1996 fez ótimo Brasileiro pelo Atlético e dividiu a artilharia com Paulo Nunes (na época no Grêmio), marcando 16 gols. Teve um começo difícil em Belo Horizonte, mas logo emplacou e conquistou a torcida. Jogou no Ahletico-PR em 1991 e 1992. Depois que parou com a bola voltou a morar em Curitiba.


Galo escalado para mais uma final fora de casa, nesta reta de chegada do campeonato

Com importantes desfalques, mas o banco tem correspondido às necessidades do Cuca.

O Fred Ribeiro, do Globoesporte.com, rettwitou o Rodrigo Fonseca @fonseca_rodrigo, que postou foto da família do Cuca, dando força ao Galo em Curitiba.

Família Stival em peso para torcer pelo Atlético de Cuca. Na foto: João, Eluisa, Patrícia (filhos e esposa Cuquinha), Maiara (filha Cuca), Romeu (padrinho de Cuca), Rejane (esposa de Cuca), Dona Nilde e seus bisnetos (Lara e Teo, netos Cuquinha) e a Eloá (neta Cuca) #trbaixada
O Atlhetico, também escalado . . .
bem como os donos do apito.

Impressionante a passividade azul nessa derrota do Cruzeiro para o Vitória-BA

O que mais me impressionou nestes 3 a 0 que o Cruzeiro tomou do Vitória-BA, foi a tranquilidade com que muitos companheiros da mídia aceitaram o resultado. Uns fazendo piada, outros sem um mínimo de indignação, como se estivesse terminando a participação do time na Série A; tipo a imprensa de São Paulo que aceitou a goleada que Rogério Ceni e cia. tomaram do Flamengo.

Me lembrei do Felipão, que chegou com a única promessa de garantir a permanência na Série B. Mesmo discurso adotado pelo Vanderlei Luxemburgo, quando viu que não daria para subir. Essa acomodação é perigosíssima para o Cruzeiro. Por outro lado, me lembro também do mineiro Enderson Moreira, que tocava bem o Cruzeiro no primeiro ano do rebaixamento e foi demitido. Hoje, sobe o Botafogo, com grandes chances de ser campeão.


América mantém ótima campanha no returno e despacha o Grêmio

O América se impôs contra um Grêmio que foi muito diferente daquele que deu um trabalho enorme ao Atlético semana passada no Mineirão. É muito bom ver o Coelho desse jeito, se mantendo na Série A e lutando por vaga na Libertadores da América. Novos tempos! Hoje não cometeu os erros que cometeu contra o Sport em Recife e passou por cima do Grêmio, sem maiores dificuldades.

Comentário do Globoesporte.com sobre a situação dos dois times:

* “Com a vitória, o América-MG chega a 44 pontos e sobe para a oitava posição na tabela. O Coelho não só praticamente elimina qualquer chance de rebaixamento, como entra de vez na briga por uma vaga nas competições sul-americanas da próxima temporada. Já o Tricolor segue afundado na vice-lanterna, com 29 pontos, e vê a chance de permanecer na Série A depender de um milagre nas últimas rodadas. Confira aqui a tabela completa do Brasileirão…”


As colunas do Fred Melo Paiva, que podem operar feitos inimagináveis

Comentei: @chicomaiablog Mais algumas colunas que você ler, e estará gritando Galo, como se o fosse desde criancinha, hehehe…
 E o Dr, Stefano Venuto Barbosa emendou: @StefanoVB “E assinando o Galo na Veia Black…”
***
Resumindo: o Fred é bom demais da conta. Um dos melhores textos da história do jornalismo brasileiro. Como diz o Dr. Rodolfo Gropen, que foi um grande presidente do Conselho Deliberativo do Galo: “Não só por ser atleticano, mas porque é bom mesmo, sobre qualquer coisa que escreve”.
O Fred e a patroa Fabi, com o Fidel (esq.), na casa deles em Caraíva/BA, em visita que fiz a eles em 2018.
Confira a coluna de hoje no Estado de Minas:
“Tá acontecendo”, disse um querido amigo, como se me beliscasse. E assim, no gerúndio, me pareceu tudo muito melhor. O Atlético ainda não é o campeão porque aqui só tem Galo escaldado. E o atleticano, carcomido pelas dores do passado, é o mais patológico dos torcedores em todo o mundo: doente, porque fanático ao ponto do débil mental. Mas também porque os anos de chumbo o fizeram completamente dodói.
Assim, inventamos dificuldades inexistentes. “Contra o Corinthians será duríssimo”; “Zero a zero é vitória, temos gordura pra queimar”; “Tenso”. Mas a realidade é um Zaracho a meter duas canetas na gente. Foi dia de acender luzinha na arquibancada, de chamar a ola pra rodar o Mineirão. Enquanto lá embaixo o passeio se apresentava um baile de proporções humilhantes. Time de casados da firma contra uma equipe de profissionais.
O Galo não é campeão – o Galo está sendo campeão. E o gerúndio é uma lição de vida, porque faz do momento presente um tempo elástico e infinito. O passado já era e o futuro é ficção, o que importa de fato é viver o aqui e o agora – eis o exercício que cura desde o arrependimento dilacerante até as doenças mais graves, cura a separação e a falta de um casamento.
O gerúndio é a maior viagem. Acredite, atleticano: melhor se entorpecer dele do que propriamente chegar ao destino. Engalfinhe-se na carnificina por um ingresso, mas vá ao Mineirão enquanto é tempo. “TIRA A CAMISÁ! TIRA A CAMISÁ”, cantávamos nos anos 90. Pois vá lá rodar a camisa em direção aos céus, cantar até o infarto iminente, beber tudo que puder e abraçar os desconhecidos na hora do gol, como se não houvesse a COVID e nem o amanhã. Porque, enquanto tiver o gerúndio, o amanhã terá de esperar. E, por ora, aproveite, porque vigora a lei: ao atleticano está proibido morrer.
Houve com um diretor de Redação, jornalista famoso, que detestava o gerúndio (não o dizia sequer em carta). Para ele, o governo nunca estava tirando dos pobres para dar aos ricos – estava a tirar. A Faria Lima não estava apoiando um miliciano – estava a apoiar. Trabalhava com a gente o Nirlando Beirão, corintiano e atleticano, infelizmente nessa ordem (que conflito de interesses deve ter-se estabelecido em seu coração no bailão de quarta). O gerúndio é tão perfeito que Nirlando morreu, mas Nirlando não morre, segue com a gente, bem, a nirlar.
Lá nas mesas redondas de São Paulo perguntam quando o atleticano vai se dizer campeão. O atleticano silencia, pois o mineiro que produz queijos e possui bancos sabe que aquele que fala por demais acaba dando bom dia a cavalo. “Sigamos confiantes e contidos”, rezou um amigo com sua barba de Maomé, uma vida inteira a esperar (quer dizer, esperando) o nosso título impossível. “Só uma tragédia tira esse campeonato do Atlético”, diz o paulista na televisão. Amigo, de tragédia temos mestrado, doutorado em Harvard, pós-doc e uma edição inteira da Lancet.
No gerúndio produzimos o silêncio que precede a explosão. Que ela chegue repleta do mais louco amor que se possa imaginar. Que a gente chore tudo que tiver pra chorar, porque o atleticano é uma pessoa tão maravilhosa que, diante de todo o sofrimento que viveu, em vez de ficar amargo ele desaprendeu a chorar nas derrotas e passou a chorar apenas nas vitórias. Que essa explosão acorde todos os atleticanos mortos, aquele seu tio, o meu primo, o Felipe, filho do Wagner, aquele outro que morreu no Independência. A gente era menino e achou que veria isso com nossos pais, escreveu o jornalista Victor Martins. Vamos ver com os nossos filhos. Que sorte eles têm!
Encontro no Twitter a imagem do meu menino no Mineirão lotado (foto). A camisa na mão, rodando. Os braços abertos pra Massa, a mão espalmada pro alto, a expressão da garra e da mais louca alegria. Ele tem o peito nu, tão menino, tão criança. Seu pai, eu, de costas do seu lado. Eu não sou velho, segundo a fotografia. Prova de que ele ainda é o meu menino. O gerúndio paralisado na fotografia. O retrato cuja legenda seria: “Está acontecendo”.
Tomara que dure para sempre, e que nunca chegue a hora em que ele, atleticano velho, vai olhar esse retrato na parede como a gente olha aquele outro – dos atleticanos girando as bandeiras sobre o teto de um ônibus parado na orla de Copacabana em dezembro de 1971. Nunca importou se era ou não era 71. O passado e o futuro não existem, a verdade mora é no gerúndio.
“Lutar, lutar, lutar”, o filme do Galo, chega aos cinemas neste fim de semana nos principais shoppings de BH e também no Belas Artes. Além de RJ, SP, Brasília, Porto Alegre, interior de Minas. Vá fornido de muito lenço, porque este Galo é uma máquina de fazer a gente chorar.

Famílias nos estádios e a sensação de uma criança quando entra pela primeira vez no Mineirão

O Henrique André retwitou esta foto abaixo, do Daniel Teobaldo, e mexeu com os sentimentos de um monte de gente que passou a comentar e também retuitar:
@daniteo

No Brasil é assim: Flamengo reclama da arbitragem, processa árbitro; CBF muda escala e Bahia se revolta contra arbitragem na derrota para o Flamengo

Em foto do www.soesporte.com.br, o árbitro alagoano Denis da Silva Ribeiro, processado pelo Flamengo

Ou: quem não chora não mama.  O Antônio Silva, comentarista do blog, escreveu, hoje, às 6h44:

* “Os atleticanos tiveram ontem uma prova de que, ainda não dá para comemorar o título. Nem com o VAR mostrando que não foi penal, marcaram a infração a favor do Flamengo desestabilizando o time do Bahia. Ano passado o Inter chegou a liderar com 7 pontos de vantagem e nas últimas rodadas a cúpula deu o serviço ao Mengo. Se o VAR tirar duas vitórias do Galo vai bater um desespero. Só fico mais tranquilo depois que o Galo vencer seus jogos em casa e beliscar pontos fora.”

Gazeta Esportiva, de ontem, às 14h04

* “Após reclamações do Flamengo, CBF altera árbitro de jogo contra o Bahia”

Gazeta Press – Rio de Janeiro,RJ

11-11-2021 14:04:26

Flamengo reclamou muito da arbitragem no empate com a Chapecoense, nesta segunda-feira. Tanto que os rubro-negros vão processar Denis da Silva Ribeiro Serafim pelos erros na partida na Arena Condá.

A reclamação sobre a arbitragem parece ter surtido efeito. Isso porque a CBF alterou o árbitro para o duelo desta quinta-feira, contra o Bahia, no Maracanã.

O jogo seria apitado por André Luiz de Freitas Castro, de Goiás. No entanto, a CBF fez a mudança e Vinicius Gonçalves Dias Araújo, de São Paulo, será o árbitro.

A mudança se deve ao fato dos jogos de Atlético-MG e Palmeiras, outros candidatos ao título, terem árbitros Fifa em seus confrontos. A diretoria do Rubro-Negro pediu a escalação de juízes mais conceituados em suas partidas.

O Flamengo está na terceira posição do Campeonato Brasileiro, com 54 pontos, 14 atrás do Galo, que possui dois jogos a mais em relação ao clube carioca.

***

E hoje, a reclamação baiana:

“Bahia: Vice-presidente dispara após polêmica de arbitragem e derrota para o Flamengo”

https://twitter.com/ECBahia/status/1458972377954586627/video/1

https://videos.gazetaesportiva.com/video/bahia-vice-presidente-dispara-apos-erro-de-arbitragem-e-derrota-para-o-flamengo


Página 32 de 1.260« Primeira...1020...3031323334...405060...Última »