Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Gabigol, do Flamengo; apenas mais um brasileiro, sem tirar nem por!

Foto: lance.com.br

Acostumado às manchetes elogiando seus gols e grandes atuações, Gabriel do Flamengo virou assunto policial. O jornal Lance destacou:

* “IRRESPONSÁVEL – Gabigol, do Flamengo, fala pela primeira vez sobre flagrante em cassino: ‘Faltou sensibilidade'”

Sim, irresponsável, mas…

O Brasil é um depósito de gente. Cabeças cozidas, irresponsáveis, malandros e desonestos à rodo, mas também de gente séria, brilhante, boa alma, em todos os segmentos. Claro que a maioria é do bem, que entretanto, faz das tripas coração para segurar a barra da ala do mal.

Levar vantagem em tudo e jeitinho pra se dar bem são marcas verde e amarelas, também. Neste balaio estamos todos, de todo os estratos da sociedade brasileira, de pobres a ricos, pardos, pretos, brancos, amarelos, das mais diversas religiões e por aí vai. Não adianta ficar choramigando, igual a gente vê no dia a dia da imprensa, com manchetes tipo “Até quando?”, “Onde vamos parar?”, etecetera e tal.

Gabriel, “Gabigol”, joga grande futebol na mesma proporção que sempre aprontou fora de campo. Apenas mais um brasileiro. Óbvio que o fato de ser jogador de futebol gera mais holofotes, por jogar num dos maiores clubes do país.

É preciso lembrar que jogador de futebol é como qualquer cidadão. Há os centrados e os cabeças cozidas, como em toda categoria profissional. Jornalista, advogado, industrial, comerciante, engenheiro, médico, pedreiro, motorista, lixeiro, enfim… Há gente boa e gente ruim, que pode eleger e se eleger vereador, deputado, senador, governador, prefeito e presidente. Que faz leis, que manda prender, soltar, fazer e desmanchar e acontecer. Vira Juiz, Desembargador, Ministro do Supremo e vida que segue.

No frigir dos ovos, a bucha está nas mãos de todos nós e só vamos melhorar quando melhorarmos o nosso voto, pois é ele que vale. Pelo voto podemos ter melhor educação, melhor saúde, melhores condições de vida e coisas tais. Ou não! Depende de nós.

Gabriel “Gabigol” é produto do meio. Apenas mais um brasileiro dando mau exemplo, igual a autoridades graúdas que não usam máscara, que incentivam aglomerações, que acham que gente é pra morrer mesmo, independentemente de ser a hora ou não. Ou seja: só deixaremos de ser um depósito de gente daqui há alguns séculos, quando acertarmos no voto, em todas as instâncias de cargos da democracia, que é um regime de governo complicado, mas até hoje a humanidade não encontrou um melhor.

***

* http://lance.com.br/fora-de-campo/gabigol-flamengo-fala-pela-primeira-vez-sobre-flagrante-cassino-faltou-sensibilidade.html


Mais uma vez, futebol sofrível, mas vitória garantiu o Cruzeiro entre os quatro primeiros

Antes mesmo de ouvir a turma do Seu Nome Seu Bairro, o Thiago Reis, da Itatiaia, twittou: @thiagoreisbh “O tanto que essa nova camisa do Cruzeiro ficou bonita é na mesma proporção do tanto que o futebol do time é horrível…”

Com toda razão. Uniforme bonito e boas ações de marketing não significam resultados promissores dentro de campo e falta muito para que este time fique razoavelmente apto a brigar por vaga na Série A nacional. O Cruzeiro venceu a duras penas ao caçula da primeira divisão do futebol mineiro. Depois de tomar bola na trave (Loco Abreu) e Fábio realizar grandes defesas, Marcelo Moreno marcou de pênalti, aos 15 do segundo tempo.

Futebol ruim, mas duas vitórias consecutivas dão ânimo e tranquilidade para comissão técnica, jogadores e diretoria trabalharem.


E lá se foi o radialista Jota Missias, da Itatiaia Ouro Preto

Um apaixonado pelo rádio e pela comunicação. Informações do blog da Blima Bracher:

* “Radialista Jota Missias, da Itatiaia, morre de Covid”

Radialista da Itatiaia, Jota Missias, é vítima do Covid-19

A Secretaria de Saúde de Mariana anuncia, com pesar, mais um óbito por Covid-19 no município, totalizando assim, 45 óbitos em Mariana. Trata-se do radialista Jota Messias, de 62 anos. Ele estava internado no Hospital de Campanha de Ouro Preto, era portador de doenças crônicas e teve a causa da morte confirmada para Covid-19

Desde os 8 anos Jota Missias demonstrava seu interesse pelo rádio. Nascido em Gurujanga, nos arredores de Diogo Vasconcelos, cresceu apaixonado pelas ondas sonoras. Juarez Missias trabalhava na rádio Itatiaia e participava ativamente das questões que envolviam Mariana e Ouro Preto.

https://blimabracher.uai.com.br/agenda-cultural/agenda-ouropreto/radialista-jota-missias-da-itatiaia-morre-de-covid-19/


Campeonato começa definir rumos. Cruzeiro tem jogo decisivo contra a surpresa positiva da competição

Em foto do Pedro Souza/Atlético, o chileno Vargas, autor de um dos gols na vitória sobre o Patrocinense

Não vi os jogos ontem, mas pelo que li e ouvi, o Atlético fez um bom jogo no Independência, assim como a Caldense, e ambos mereceram vencer. Estamos na quarta rodada, o Galo se consolidou na liderança isolada, com os 3 a 1 no Patrocinense. O América perdeu em casa para a Caldense, 1 a 0, mas se mantém na liderança.

A briga pelas quatro vagas da fase decisiva e contra o rebaixamento começa a apresentar os principais candidatos e este Cruzeiro x Athletic, de daqui a pouco é fundamental para as pretensões de ambos. O time de São João Del Rey e de Loco Abreu é a surpresa positiva do campeonato, com seis pontos, um jogo a menos, quarto colocado. Para quem subiu da segunda divisão agora, ótima performance, e sinais claros de que não sofrerá o efeito elevador, de ser rebaixado. O Cruzeiro também tem um jogo a menos, quatro pontos, ocupando hoje a sexta colocação.

A partir das 16 horas, boa oportunidade para vermos como joga o Athletic e se o time do Felipe Conceição apresenta alguma evolução neste trabalho de soerguimento do Cruzeiro.

A classificação mostra o Atlético em primeiro com 12 pontos, seguido pelo América 9, Caldense 8, Athletic 6, Tombense 5, Cruzeiro 4, Boa 4, Patrocinense 4, URT 3, Pouso Alegre 2, Coimbra 2 e Uberlândia 1.

Pouso Alegre e Uberlândia também jogaram apenas três vezes e amanhã se enfrentam em Uberlândia, fechando a quarta rodada.


Futebol ruim e empate salvador do Cruzeiro em Roraima, que valeu a classificação

Em foto do Gustavo Aleixo/Cruzeiro, Felipe Augusto, autor do gol de empate na estreia da Copa do Brasil

Antes de terminar o primeiro tempo em Boa Vista, com o placar em 1 a 0 para o São Raimundo (gol do Fininho aos 8 minutos), o Luiz Ibirité comentou aqui no blog: “Q dureza o torcedor não poder ir ao estádio ao menos cornetar o Felipe Conceição, meu Deus do céu, como um Mateus Pereira esta comendo banco pra este Alan Ruchel. Se o torcedor estivesse nas arquibancadas, um cara destes iria embora rapidinho!”

Pois, veio o segundo tempo, o empate saiu também aos 8 minutos, por meio do Felipe Augusto, mas o futebol praticado pelo Cruzeiro era e continuou sendo o primeiro do início: muito fraco.

O que dá razão ao Ibirité. Caso a torcida estivesse livre para ir aos jogos, vaias e xingamentos estariam infernizando a vida do treinador, jogadores e diretoria.

Mas, valeu o empate e a classificação.


11 anos depois. Voltas que a vida e a bola dão!

Foto: Uol Esporte

Senhoras e senhores, lendo as opiniões no blog, me chamou a atenção uma, cuja história vale ser compartilhada com todos. Primeiro, estranhei a data da postagem alvo do assunto: 04 de abril de 2010, às 16h38, sob o título “Lamentável”. E o comentário: “Hoje 2021 o cara sendo condenado por estrupo, não precisa dizer mais nada.”

O autor é Cloves Araújo, a quem agradeço. Antes da republicação do post, vale uma reflexão. Solidariedade humana não pode distinguir ou restringir qualquer ideologia, credo religioso, sexo, idade ou local de nascimento. O que importa é o ser humano. Você é solidário a uma/alguém ou não é!

Sou desses que acreditam em algumas máximas, tipo: “aqui se faz, aqui se paga”; “se não há justiça na terra, certamente haverá no além”.

Eis a postagem de 04/04/2010:

“Lamentável”

Nada pode justificar a falta de solidariedade humana. A notícia está na Folha de S. Paulo:

Meninos da Vila se recusam a participar de ação beneficente Folha de S. Paulo

“ O que era para ser um gesto de caridade virou uma saia justa para os meninos da Vila. Trinta e quatro pessoas, incluindo crianças e adolescentes, a maioria com paralisia cerebral, aguardavam ontem a chegada do elenco santista, que faria a doação de ovos de páscoa no Lar Espírita Mensageiros da Luz, em Santos.

Ocorre que boa parte dos atletas –incluindo os mais badalados e aguardados, como Neymar, Robinho e Ganso– não saiu do ônibus. O aparente motivo do levante foi religioso: a instituição beneficente segue a doutrina espírita. Ganso chegou com seu próprio carro e, antes de entrar no local, foi chamado pelos colegas que estavam no ônibus (eles gritaram e bateram nas janelas). Ganso entrou no ônibus, onde também estavam Fábio Costa, Durval, Léo, Marquinhos e André, e não saiu mais.

Visivelmente constrangido, o técnico Dorival Jr. tentou convencer o grupo a participar da ação de caridade. Depois disse aos jornalistas que sabia que alguns atletas se recusariam a entrar no local, mas negou que o motivo fosse religioso.

O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro foi até o ônibus e conversou com os atletas. “Falei para eles [jogadores] que encontrariam cenas fortes no local. Há pessoas que não se sentem bem com isso. Acho normal cada um fazer o que bem entender. Eu não conhecia a casa, mas o Santos tem que provar que não é apenas um time de futebol”, disse.

Posteriormente, o Santos informou que os jogadores não entraram no local simplesmente porque não quiseram. Dentro da instituição, os jogadores que participaram da doação dos 600 ovos, entre eles Felipe, Edu Dracena, Arouca, Pará e Wesley, conversaram e brincaram com as crianças. Os ovos foram doados por um patrocinador do clube”.

Depois, em entrevista à TV Bandeirantes, Robinho explicou:

– Só ficamos sabendo quando chegamos ao local que se tratava de um ambiente espírita. Cada jogador tomou a atitude que achou conveniente, e acho que a religião de cada um precisa ser respeitada. Ninguém orientou a gente para que tomássemos essa atitude. Ela foi movida pela religiosidade de cada um. Isso não tem que virar polêmica – disse Robinho.

Evangélico, Neymar disse o seguinte:– Fiquei sabendo dos rituais religiosos realizados no local somente quando cheguei lá. Tomei essa atitude, pois tinha receio de não me sentir bem”.

http://blog.chicomaia.com.br/2010/04/04/lamentavel-2/

***

Dias depois, em função da péssima repercussão nacional que estava causando danos à imagem deles, se “arrependeram” e fizeram uma visita à instituição, como foi registrado pelo Uol na época: ”

12/04/2010 – 16h03
Brum, Ganso, Neymar e Robinho visitam lar espírita para apagar má impressão

(mais…)


Pelo menos em São Paulo apelo de Lisca deverá ser atendido: campeonato paulista pode ser paralisado por causa da Covid-19

Imagem: twitter.com/TNTSportsBR com Premiere

Com média de mais de mil pessoas morrendo diariamente, o técnico do América, em tom dramático, pediu às autoridades nacionais do futebol que interrompessem todas competições. Apesar do grande destaque que teve em todas as mídias e apoio da maioria esmagadora dos críticos, CBF, STJD ou qualquer outro órgão não teve interesse na proposta. Porém, o Ministério Público de São Paulo agiu e lá a bola deverá parar. Possivelmente vai gerar efeito cascata no país, em Minas também:

Deu agora há pouco n`O Globo:

“O governo de São Paulo deve anunciar nesta quarta-feira a suspensão do Campeonato Paulista em meio ao recrudescimento da pandemia de coronavírus no estado.

O tema está sendo debatido pelo Centro de Contingência do Coronavírus, e a decisão será anunciada pelo governador João Doria (PSDB) na quarta, mas a tendência consolidada é de paralisação do torneio, disseram pessoas familiarizadas com o tema ao GLOBO. A informação adiantada pela rádio CBN.

A decisão ocorre após manifestação do procurador-geral do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), Mario Sarrubbo, que recomendou publicamente a Doria a suspensão de jogos de futebol e de atividades religiosas coletivas.” (mais…)


O melhor da goleada do Atlético sobre o Uberlândia foi o aproveitamento de jogadores da base

Em foto da Agência i7/Mineirão, Hulk, vestindo a camisa do Galo pela primeira vez

Vi gente demais empolgada com estes 4 a 0 sobre o Uberlândia. Lembrei da expressão usada demais pelo grande jornalista Rogério Perez, para pedir cautela a quem quer que fosse: “menos gente; menos!”. Placar ótimo, porém, o Uberlândia é  muito fraco.

Vale para jornalistas e torcedores. O Guilherme Frossard, por exemplo: “@guifrossard “Zaracho, do Atlético, tem muita bola. Questão de tempo pra virar.”

Será?

O Iran Barbosa: @iranbarbosa “Se trouxerem o Edenilson, não vai faltar nada nesse time.”

Direto de Curvelo o Dr. André Pelli, Delegado de Polícia: @delegadoandre “Fico imaginando o @Mineirao lotado, na estreia do Hulk… goleando o Uberlândia… gol do Tardelli… assistência do estreante da noite! As arquibancadas não iriam aguentar! Gaaaaaaallllooooooooooo!”

Realmente é um pecado, futebol sem torcida na arquibancada.

Mas essa informação do @thiagonoggueira, d`O Tempo, foi a que me deixou mais otimista  em relação ao futuro do Galo: “Dos 8 gols do Atlético no Campeonato Mineiro, quatro foram marcados por jogadores que vieram da base: Echaporã, Calebe, Júlio César e Gabriel. Marrony não foi formado no clube (veio do Vasco), mas têm só 22.”.


Faltou bola, mas o futebol mineiro marcou presença com dois jogadores no desfecho da Copa do Brasil

O  @goleada_info lembrou que o artilheiro do América é também da Copa do Brasil: “Artilharia final da #CopaDoBrasil 6 GOLS Léo Gamalho (CRB*) Nenê (Fluminense) Rodolfo (América-MG) Brenner (São Paulo*) 4 GOLS Raphael Veiga (Palmeiras) Diego Souza (Grêmio) Vina (Ceará)

O editor de política d´O Tempo, Ricardo Corrêa (@ricardocorrea) definiu em uma frase o atual momento do futebol brasileiro: “Fluminense, com um time alternativo, conseguiu passar a vergonha de perder por 3 a 0 pra Portuguesa-RJ e, mesmo assim, a torcida tá rindo à toa hoje pq, com a vitória do Palmeiras na Copa BR, o Flu vai direto pra fase de grupos da Libertadores. Amém! “

Como diz o bordão: “pode isso, Arnaldo?” Fazer o quê, né?

Assim como na primeira partida, Palmeiras e Grêmio fizeram uma final muito abaixo das expectativas na decisão da Copa do Brasil. O goleiro Paulo Vitor foi o destaque, negativo, ao tomar gols absolutamente defensáveis. Desisti de seguir a carreira de jogador profissional porque tomava gols semelhantes. Mas ele é bom goleiro. Amarelou contra os paulistas.

Mas o futebol verde e amarelo atualmente é isso aí. Tanto que o Palmeiras foi aquele fiasco no Mundial de clubes e é campeão da Copa do Brasil e da Libertadores.

E ainda quebrou o galho do Fluminense.

Além do Rodolfo do América, o futebol mineiro foi muito bem representado nesta edição, com o sete-lagoano Marcos Rocha, lembrado pelo @thiagonoggueira, d´O Tempo: “Em três anos de Palmeiras, Marcos Rocha conquista dois títulos que já tinha conquistado no Atlético: uma Libertadores e uma Copa do Brasil. De quebra, um Brasileirão (2018), conquista que o Galo ainda persegue.”

E o Luciano Dias lembrou mais: @jornlucianodias “Marcos Rocha ganhando título ano após ano desde 2012. São 12 conquistas. 2 Libertadores, 1 Recopa Sul-Americana, 1 Brasileiro, 2 Copas do Brasil, 4 Mineiros, 1 Paulistão e 1 Superclássico das Américas (Seleção) Ruim de currículo!”


Com 100% no Campeonato, América lidera, mas a questão é: este time aguenta a Série A?

O que dá uma animada quando se fala do atual América é que o Coelho está sempre lançando gente da base e nas próprias redes sociais o clube dá força aos jovens, como no caso do lateral Carlos Junio, ontem: @AmericaMG “#DNAFormador O jogo contra o Pouso Alegre-MG contou com a estreia de mais um #DNAFormador do #Coelhão! Mandou bem demais, Carlos Junio!! #CoelhãoSérieA #PraCimaDelesCoelho #SomosSparta

Ganhou bem do Pouso Alegre, em Varginha, muito desfalcado, mas o nível técnico da maioria absoluta dos adversários na competição estadual é muito baixo. Os do interior entram com motivação especial quando enfrentam os clubes da capital. Os da capital nunca estão totalmente inteiros física e tecnicamente, porque retornam mais tarde que os demais das férias, já que disputam o Brasileiro, que fecha a temporada.

O técnico Lisca tem falado que o Coelho precisa contratar vários, pra se manter na A e até pensar em beliscar vaga numa competição internacional. Com o atual elenco terá que brigar demais para permanecer na elite.

A conferir. Sinceramente não tenho tanta certeza quanto a isso, porque não vejo todos os jogos do Coelhão, para saber onde realmente há fragilidades. O banco sim, precisa muito de boas peças de reposição. O Brasileirão é longo. Inclusive peço a opinião dos americanos e demais aficionados que gostam de futebol e acompanham os jogos com mais assiduidade pra levantarmos este debate aqui.

Esta notícia, no SuperFC, com trecho de entrevista do Lisca, dá a entender que o elenco não é tão fraco assim para encarar 2021. Confira: “Na última rodada, quando venceu o Pouso Alegre no sufoco, o time comandado por Lisca entrou em campo com 15 desfalques, e na entrevista coletiva após a partida, o treinador fez questão de listar um por um. “Eu até anotei e vou ler: Léo Lang, Joseph, Léo Gomes, Ricardo Silva, João Paulo, Lucas Luan, Zé Ricardo, Marcelo Toscano, Juninho, Geovane, Felipe Azevedo, Lohan, Leandro Carvalho, Kawê e Diego Ferreira”, ressaltou o técnico.

Com desfalques por Covid-19, lesão e assuntos pessoais, o América recorreu aos jovens do elenco, que fizeram uma boa partida. Lisca não escondeu elogios aos jogadores que bateram o Pouso Alegre por 2 a 1. Além disso, mostrou estar esperançoso em relação a recuperação dos desfalques.”

E então? O que pensam aqueles que assistem até amistosos do Coelhão?


Página 5 de 1.189« Primeira...34567...102030...Última »