Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Galo e Flu fizeram belo jogo e Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz

Realmente é muito bom ver os times dirigidos pelo Fernando Diniz jogar, mas, empatando e perdendo ele não conseguirá atingir o objetivo de qualquer clube que é ser campeão. Pode ser que algum dia, quando ele comandar um time com jogadores de qualidade e fôlego para cumprir piamente o que ele determina consiga chegar aonde precisa, mas não é fácil.

Esta noite contra o Atlético o Fluminense aparentemente dominou quase todo o primeiro tempo e perdeu de 1 a 0. E este placar magro porque a péssima pontaria do ataque atleticano contribuiu. Na ânsia de acabar com o jejum de 15 jogos sem marcar, Ricardo Oliveira quis chutar, cara a cara com o goleiro, ao invés de tocar de lado para o Vinícius que teria o gol escancarado para fazer 2 a 0. Com quase 40 anos de idade nenhum jogador tem reflexos e força para competir em alto rendimento contra a turma dos 30 para baixo. Mas o jogador e comando do Galo fingem que a realidade bateu à porta.

Na etapa final o Fluminense partiu com mais ânsia visando o empate, mas não resistiu ao segundo contra ataque do Galo. Tomou 2 a 0, e agora sim, finalmente, Ricardo Oliveira voltou a marcar. Um erro infantil de saída de bola da defesa tricolor facilitou a vida atleticana para isso.

O mais interessante deste gol do Ricardo Oliveira é o fôlego que ele ganha para continuar atrapalhando a oportunidade a um outro atacante, que esteja buscando um espaço no time. Por mais incrível que pareça ainda há muitos comentaristas de rádio, jornal, TV e mídias digitais que creditam à sorte ou falta dela o sucesso ou o fracasso de jogadores e treinadores no futebol. O que existe é competência ou não e capacidade física ou não. A tietagem e o paternalismo continuam reinando no futebol brasileiro, que por causa disso vive uma decadência das mais terríveis na história. Vivemos tapando o sol com a peneira e jogando pra cima espetáculos e atores que já não acrescentam. Um mundo de enganadores.

No fritada dos ovos considero que o Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz. O Atlético conquistou três pontos valiosíssimos que além de mantê-lo na parte de cima da classificação dá moral ao time que vai aumentando a sua auto confiança.


A alegria e emoção do Mário Henrique “Caixa”, ao ser eleito conselheiro do Galo

Ao lado do Dr. Rodolfo Gropen, o grande locutor da Itatiaia postou em todas as redes sociais dele: Mário Henrique Caixa @mariocaixa:

“Agora na Sede do Galo fui eleito o mais novo Conselheiro do Clube Atlético Mineiro. Dia histórico e de muita Alegria”. #Gratidão #Compromisso #GaloForte

E eu o cumprimentei:

Chico Maia @chicomaiablog Parabéns, muito merecido e sendo cumprimentado na foto por essa figura fantástica e brilhante que é o presidente do Conselho Dr. Rodolfo Gropen. Grande abraço a ambos!

Galo é Galo!


Imprensa peruana exalta atuação de Guerrero contra o Cruzeiro no Mineirão

Capa do El Bocon, um dos principais jornais de esportes do Peru, destacando especialmente a cobrança de falta do atacante que originou o gol do Edenilson para o Internacional.

Paolo Guerrero continua sendo o maior ídolo do futebol do país. Essas imagens foram enviadas ao blog pelo jornalista Eugênio Sávio que está trabalhando nos Jogos Pan-Americanos de Lima.


Estreia na Band, segunda-feira, Os Donos da Bola/MG, com Héverton Guimarães e ótimo time de comentaristas

Héverton Guimarães ao lado do Milton Neves, em foto do twitter.com/hevertonfutebol

A Band estreia segunda-feira a versão local do programa Os Donos da Bola, que irá ao ar de segunda à sexta, comandado pelo Héverton Guimarães, tendo ao lado os comentaristas Cadu Doné, Cristiano Junqueira, Léo Gomide e Vinícius Grissi.

De 12h50 às 13h50, prometendo muita interatividade com o torcedor em tempo real pelas redes sociais. A principal novidade é que os telespectadores terão uma “prorrogação” de 15 minutos, em todas as plataformas da Band, após o programa terminar na TV aberta.

E, claro, não faltarão as zoações do gente ótima Héverton.


Mano Menezes sai do jeito que entrou: com dignidade e pela porta da frente

Em foto do Hoje em Dia, Marcelo Djean, Mano Menezes e Marcone Barbosa.

Ele só não se manteve no cargo porque o Cruzeiro no momento não tem nenhum diretor com credibilidade com a torcida e imprensa para poder mantê-lo. Quem mandava no clube era o Itair Machado, que era um estranho no ninho azul e afastado por determinação judicial. Mano estava sozinho comandando o futebol cruzeirense. Com tanto tempo no cargo e a falta de vitórias o ambiente se deteriora e ele mesmo estabeleceu que chegou o momento de fazer a fila andar. Sai deixando as portas abertas não só no Cruzeiro mas no futebol mineiro. Foi elegante na saída, usando palavras gentis e bem pensadas: “A gente interrompe este trabalho à frente do Cruzeiro. Sem resultado, as coisas não se sustentam. A decisão partiu de uma consciência de que as coisas podem piorar; não tenho problema com nenhum jogador do Cruzeiro. Tenho respeito ao Cruzeiro. Saio para não piorar”.

Foram 216 jogos, 103 vitórias, 62 empates, 51 derrotas, 296 gols marcados (1,37 média), 186 gols sofridos (0,86 média) e 57,2% de aproveitamento. Títulos: Copa do Brasil 2017, Copa do Brasil 2018, Mineiro 2018 e Mineiro 2019.

Excelente treinador, grande figura humana. Engrandeceu o futebol mineiro. Não será fácil para o Cruzeiro conseguir um sucessor à altura.


Internacional parecia um time argentino no Mineirão e venceu como tal

twitter.com/SCInternacional

O primeiro tempo foi muito ruim, o que provocou este comentário do ótimoSérgio Xavier Filho, do Sportv, gaúcho, inclusive: @sxavierfilho “Fazendo uma prece forte para que o jogo do Mineirão melhore. Tecnicamente, um horror. Cruzeiro e Inter trocando jabs desconjuntados. Os dois podem muito mais”.

O Inter tinhoso, tocando a bola, trocando passes, indo com calma ao ataque, se defendendo com perfeição, sem engolir a isca do Mano Menezes, cujo esquema de jogo não tinha oportunidade de encaixar os contra ataques que já funcionaram tão bem. O jogo melhorou um pouco no segundo tempo, mas o Inter manteve seu ritmo e Cruzeiro continuou desarrumado, bem definido pelo Alexandre Simões, do Hoje em Dia: @oalexsimoes “Thiago Neves parece ter cadeira cativa no time do Mano Menezes. Tropeçando na bola. Condição física abaixo da crítica. Atrapalhando o setor ofensivo. Vergonha ter voltado para o segundo tempo.”.

No segundo tempo Maurício substituiu Ariel Cabral, Robinho deu lugar a Marquinhos Gabriel e Fred entrou no lugar de Sassá. Nada melhorou. Aos 30 minutos Fábio espalmou para frente falta bem batida por Guerrero e Edenílson foi mais rápido que a defesa marcando o gol que foi o da vitória. Não vi falha do Fábio. Ele praticamente tirou a bola da linha do gol, caindo dentro da meta. Além de muito perto o chute, a barreira dificultou a defesa dele.

Mano Menezes foi vaiado e xingado com muitos palavrões por boa parte da torcida. Triste. O futebol é assim, mas ele tem muito crédito no Cruzeiro e não merecia este nível de ofensa.


A bela e justíssima homenagem do Cruzeiro ao Alberto Rodrigues pelos 8.0, hoje

O divinopolitano Alberto Rodrigues é uma das pessoas mais queridas da imprensa esportiva brasileira, no trabalho e no dia a dia. Parabéns ao amigo pelos 80 anos muitíssimo bem vividos e parabéns ao Cruzeiro que nos primeiros minutos de hoje prestou criativa homenagem ao grande locutor da Itatiaia, cruzeirense de longa tradição, mas de tão profissional e tão querido, é admirado por torcedores de todos os times.

As redes sociais da Raposa amanheceram com frases marcantes criadas pelo Albertinho em suas transmissões: @Cruzeiro  “…Bola em jogo, alegria do povo!..” Sua voz, se mistura à nossa história. Em nossas páginas heróicas e imortais, você já narrou mais de 4 mil gols. São 80 anos de amor ao Cruzeiro. Aqui fica nosso singelo parabéns àquele que sempre fará VIBRAR nossos corações! @maisvibrante “…Cercado, marcado, bloqueado, terrível, terrível, mas insiste o Cruzeiro, atenção, falta!!!! Falta perigosíssima para o Cruzeiro, hein Carlos César Pinguim?…” #AlbertoRodrigues80Anos https://twitter.com/Cruzeiro


Com 1,93 m de altura, torcida do Atlético espera que argentino Di Santo seja realmente um reforço

Bolas pelo alto na área adversária estarão muito presentes no cardápio atleticano brevemente.

Aos 30 anos de idade, Franco Matías Di Santo tem novamente a oportunidade de fazer sucesso em um clube da prateleira de cima. O primeiro a investir nele foi o Chelsea, que o contratou em 2008 ao Audax Italiano, do Chile, quando ele tinha 19 anos. Ficou lá um ano e depois foi para Blackburn Rovers. Mais um ano e seguiu para o Wigan, onde ficou três anos. De 2013 a 2015 jogou no Werder Bremen, de onde foi para o Schalke 04. Quatro anos lá e nova transferência, para o espanhol Rayo Vallecano, em 2019, onde ficou poucos meses e acertou agora com o Galo. Nascido Mendoza, não jogou profissionalmente na Argentina.


Vitória do América sobre o Londrina dá mais credibilidade ao técnico Felipe Conceição. Torcida também foi destaque

O público pagante foi de 1.329, mas composto por bravos americanos, que gritaram e empurraram o time até nos momentos ruins, quando o Londrina marcou três gols.

Os torcedores reconheceram o esforço dos jogadores em cumprir as determinações do técnico Felipe Conceição, que passou nos testes iniciais como treinador. O ex-supervisor estava sob-observação na nova atividade, e está convencendo plenamente. Como disse o Pedro Mousinho, americano da bela cidade de Prados, “o time dele joga um feijão com arroz convincente. Sem invenções, dentro das possibilidades do elenco”. E convenhamos, com rendas como a de ontem (R$ 7.996,00), não dá para contratar nenhum Daniel Alves, né?

Na promoção das redes sociais do Coelhão, ao invés de qualquer jogador, o destaque Fiat da partida foi a torcida: @AmericaMGNesta noite não tem votação. Está decidido que o #DestaqueFIAT da vitória sobre o @LondrinaEC foi nossa torcida, que jogou junto do início ao fim e empurrou o time para a vitória. Seguimos juntos. Seguimos fortes! MUITO OBRIGADO!


Com Fred de volta ao banco, Cruzeiro tenta iniciar reação contra o Internacional

Imagem: twitter.com/Cruzeiro

Cruzeiro e Inter deverão realizar mais um ótimo jogo entre eles na história do Mineirão. O time gaúcho tem jogado um belo futebol e os comandados do Mano Menezes têm dado entrevistas dizendo que estão doidos para voltar a jogar bem e sair da situação de desconfiança na qual se encontram, especialmente no Brasileiro. Há 15 jogos sem marcar gols, Fred deve ficar no banco, com toda razão. Reclamou do esquema do Mano depois do jogo contra o River, ganhou mais um jogo inteiro, contra o Galo, não fez diferença e deverá figurar no banco novamente: Fábio, Orejuela, Dedé, Léo e Egídio, Henrique, Ariel Cabral e Robinho, Thiago Neves, Marquinhos Gabriel ou Sassá e Pedro Rocha.

Às 21h30 com transmissão direta pela Globo também em canal aberto. Um bom trio de arbitragem paulista: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP), Marcelo Carvalho Van Gasse e Danilo Ricardo Simon Marins (FIFA/SP). No “apito” do vídeo (VAR), Bráulio da Silva Machado (FIFA/SC). Os auxiliares José Cláudio Rocha Filho e Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (FIFA/RJ).


Página 8 de 1.114« Primeira...678910...203040...Última »