Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Opção do Galo por time reserva em Curitiba é questionável

Foto: www.atletico.com.br

O Atlético fala em usar o time reserva contra o Athletico-PR em Curitiba, sábado, pelo Brasileiro, pensando no jogo de terça-feira pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, contra o La Equidad, da Colômbia, no Independência. Rodrigo Santana, o comandante da comissão técnica, é que sabe onde dói o calo, porém, fica o questionamento: é a melhor opção? O time bem posicionado no campeonato, precisando pontuar contra um adversário dificílimo, vai correr este risco? Além do mais o calendário permitiu esta semana inteira apenas para treinos, sem jogo hoje ou amanhã.


Diretoria chama todo mundo para a reação americana, sábado contra o Cuiabá

O adversário é pouco conhecido mas não é bobo; faz ótima campanha, ocupando o oitavo lugar, com 23 pontos, apenas um ponto atrás do Londrina, o quarto na zona de acesso. E o América, com 12 pontos, na 18a posição, faz muito bem em continuar com promoções de gratuidade e preços de ingressos em seus jogos no Independência na luta para sair da zona do rebaixamento da Série B.

Os últimos resultados dentro e fora de casa já deram uma animada na torcida e reagida do time na classificação, apesar da permanência entre os quatro últimos. Mas já se vê luz no fim do túnel visando escapar do pior dos cenários que seria a queda para a C.

No próximo sábado, o Coelhão enfrentará o Cuiabá-MT, às 19h, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A presença da torcida na Arena Independência para apoiar o time será o diferencial para embalarmos a segunda vitória consecutiva dentro de casa na competição.

As primeiras mil mulheres e crianças terão acesso gratuito aos Portões 3 e 4 do estádio, conforme mostra o site do Coelhão: …Os ingressos para o Portão 3 (Especial Pitangui) custarão R$ 20 (meia-entrada a R$ 10), enquanto o Portão 4 (VIP Pitangui) custará R$ 40 (meia-entrada a R$ 20).

A venda antecipada começa nesta quarta-feira na Loja do América, na Bilheteria Pitangui do Independência, nas Concessionárias O2BH e na Loja Aqui. (mais…)


Dirceu Lopes autografa livro e lança camisa retrô em Funilândia neste domingo

Para quem sabe pouco sobre Dirceu Lopes, coincidentemente o Milton Neves publicou hoje em seu twitter essa foto da seleção brasileira: @Miltonneves “Veja em 1969 e durma bem com Carlos Alberto Torres, Piazza, Djalma Dias, Brito, Félix e Rildo. Jairzinho, monstro Dirceu Lopes, ELE, Gérson e Tostão. Essa nunca tinha visto!”

A convite de amigos e fãs em todo o estado, o Dirceu está autografando o livro sobre a vida dele, de autoria do jornalista Pedro Blanc, “O Príncipe – A real história de Dirceu Lopes”, que li e recomendo. Um pedaço importante da história também do futebol brasileiro.

Foto: #dirceulopesemubá

Domingo, a partir das 10 horas, será em Funilândia, bela e agradabilíssima cidade a 78 km de Belo Horizonte e a 21 km de Sete Lagoas, pela MG-424, a convite do Paulinho Maciel, amigo de longa data de um dos maiores camisas 10 do futebol mundial. No Pesque e Pague do Zé Luiz, quase no centro da cidade.


Aposta que pode dar certo: um grande ex-jogador em um grande clube

O Fortaleza publicou agradecimento em suas redes sociais: Fortaleza Esporte Clube  FortalezaEC “O Fortaleza Esporte Clube comunica oficialmente a saída do Treinador Rogério Ceni.”

***

Rogério Ceni é uma boa aposta e só a sequência de jogos dirá se foi um bom negócio ou não. Ex-jogador de grande prestígio, errou ao tentar a carreira de técnico imediatamente no após encerrar a de jogador no próprio São Paulo. Pagou o preço e soube recomeçar.

Sua maior tarefa, de cara, será recuperar o ambiente interno. Grupo dividido, com panelas perigosas para qualquer ambiente coletivo. Terá que mandar embora uns, administrar outros e obviamente fazer contratações emergenciais. O resto é perfumaria!


Galo e Flu fizeram belo jogo e Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz

Realmente é muito bom ver os times dirigidos pelo Fernando Diniz jogar, mas, empatando e perdendo ele não conseguirá atingir o objetivo de qualquer clube que é ser campeão. Pode ser que algum dia, quando ele comandar um time com jogadores de qualidade e fôlego para cumprir piamente o que ele determina consiga chegar aonde precisa, mas não é fácil.

Esta noite contra o Atlético o Fluminense aparentemente dominou quase todo o primeiro tempo e perdeu de 1 a 0. E este placar magro porque a péssima pontaria do ataque atleticano contribuiu. Na ânsia de acabar com o jejum de 15 jogos sem marcar, Ricardo Oliveira quis chutar, cara a cara com o goleiro, ao invés de tocar de lado para o Vinícius que teria o gol escancarado para fazer 2 a 0. Com quase 40 anos de idade nenhum jogador tem reflexos e força para competir em alto rendimento contra a turma dos 30 para baixo. Mas o jogador e comando do Galo fingem que a realidade bateu à porta.

Na etapa final o Fluminense partiu com mais ânsia visando o empate, mas não resistiu ao segundo contra ataque do Galo. Tomou 2 a 0, e agora sim, finalmente, Ricardo Oliveira voltou a marcar. Um erro infantil de saída de bola da defesa tricolor facilitou a vida atleticana para isso.

O mais interessante deste gol do Ricardo Oliveira é o fôlego que ele ganha para continuar atrapalhando a oportunidade a um outro atacante, que esteja buscando um espaço no time. Por mais incrível que pareça ainda há muitos comentaristas de rádio, jornal, TV e mídias digitais que creditam à sorte ou falta dela o sucesso ou o fracasso de jogadores e treinadores no futebol. O que existe é competência ou não e capacidade física ou não. A tietagem e o paternalismo continuam reinando no futebol brasileiro, que por causa disso vive uma decadência das mais terríveis na história. Vivemos tapando o sol com a peneira e jogando pra cima espetáculos e atores que já não acrescentam. Um mundo de enganadores.

No fritada dos ovos considero que o Rodrigo Santana foi mais competente em suas opções que o Fernando Diniz. O Atlético conquistou três pontos valiosíssimos que além de mantê-lo na parte de cima da classificação dá moral ao time que vai aumentando a sua auto confiança.


A alegria e emoção do Mário Henrique “Caixa”, ao ser eleito conselheiro do Galo

Ao lado do Dr. Rodolfo Gropen, o grande locutor da Itatiaia postou em todas as redes sociais dele: Mário Henrique Caixa @mariocaixa:

“Agora na Sede do Galo fui eleito o mais novo Conselheiro do Clube Atlético Mineiro. Dia histórico e de muita Alegria”. #Gratidão #Compromisso #GaloForte

E eu o cumprimentei:

Chico Maia @chicomaiablog Parabéns, muito merecido e sendo cumprimentado na foto por essa figura fantástica e brilhante que é o presidente do Conselho Dr. Rodolfo Gropen. Grande abraço a ambos!

Galo é Galo!


Imprensa peruana exalta atuação de Guerrero contra o Cruzeiro no Mineirão

Capa do El Bocon, um dos principais jornais de esportes do Peru, destacando especialmente a cobrança de falta do atacante que originou o gol do Edenilson para o Internacional.

Paolo Guerrero continua sendo o maior ídolo do futebol do país. Essas imagens foram enviadas ao blog pelo jornalista Eugênio Sávio que está trabalhando nos Jogos Pan-Americanos de Lima.


Estreia na Band, segunda-feira, Os Donos da Bola/MG, com Héverton Guimarães e ótimo time de comentaristas

Héverton Guimarães ao lado do Milton Neves, em foto do twitter.com/hevertonfutebol

A Band estreia segunda-feira a versão local do programa Os Donos da Bola, que irá ao ar de segunda à sexta, comandado pelo Héverton Guimarães, tendo ao lado os comentaristas Cadu Doné, Cristiano Junqueira, Léo Gomide e Vinícius Grissi.

De 12h50 às 13h50, prometendo muita interatividade com o torcedor em tempo real pelas redes sociais. A principal novidade é que os telespectadores terão uma “prorrogação” de 15 minutos, em todas as plataformas da Band, após o programa terminar na TV aberta.

E, claro, não faltarão as zoações do gente ótima Héverton.


Mano Menezes sai do jeito que entrou: com dignidade e pela porta da frente

Em foto do Hoje em Dia, Marcelo Djean, Mano Menezes e Marcone Barbosa.

Ele só não se manteve no cargo porque o Cruzeiro no momento não tem nenhum diretor com credibilidade com a torcida e imprensa para poder mantê-lo. Quem mandava no clube era o Itair Machado, que era um estranho no ninho azul e afastado por determinação judicial. Mano estava sozinho comandando o futebol cruzeirense. Com tanto tempo no cargo e a falta de vitórias o ambiente se deteriora e ele mesmo estabeleceu que chegou o momento de fazer a fila andar. Sai deixando as portas abertas não só no Cruzeiro mas no futebol mineiro. Foi elegante na saída, usando palavras gentis e bem pensadas: “A gente interrompe este trabalho à frente do Cruzeiro. Sem resultado, as coisas não se sustentam. A decisão partiu de uma consciência de que as coisas podem piorar; não tenho problema com nenhum jogador do Cruzeiro. Tenho respeito ao Cruzeiro. Saio para não piorar”.

Foram 216 jogos, 103 vitórias, 62 empates, 51 derrotas, 296 gols marcados (1,37 média), 186 gols sofridos (0,86 média) e 57,2% de aproveitamento. Títulos: Copa do Brasil 2017, Copa do Brasil 2018, Mineiro 2018 e Mineiro 2019.

Excelente treinador, grande figura humana. Engrandeceu o futebol mineiro. Não será fácil para o Cruzeiro conseguir um sucessor à altura.


Internacional parecia um time argentino no Mineirão e venceu como tal

twitter.com/SCInternacional

O primeiro tempo foi muito ruim, o que provocou este comentário do ótimoSérgio Xavier Filho, do Sportv, gaúcho, inclusive: @sxavierfilho “Fazendo uma prece forte para que o jogo do Mineirão melhore. Tecnicamente, um horror. Cruzeiro e Inter trocando jabs desconjuntados. Os dois podem muito mais”.

O Inter tinhoso, tocando a bola, trocando passes, indo com calma ao ataque, se defendendo com perfeição, sem engolir a isca do Mano Menezes, cujo esquema de jogo não tinha oportunidade de encaixar os contra ataques que já funcionaram tão bem. O jogo melhorou um pouco no segundo tempo, mas o Inter manteve seu ritmo e Cruzeiro continuou desarrumado, bem definido pelo Alexandre Simões, do Hoje em Dia: @oalexsimoes “Thiago Neves parece ter cadeira cativa no time do Mano Menezes. Tropeçando na bola. Condição física abaixo da crítica. Atrapalhando o setor ofensivo. Vergonha ter voltado para o segundo tempo.”.

No segundo tempo Maurício substituiu Ariel Cabral, Robinho deu lugar a Marquinhos Gabriel e Fred entrou no lugar de Sassá. Nada melhorou. Aos 30 minutos Fábio espalmou para frente falta bem batida por Guerrero e Edenílson foi mais rápido que a defesa marcando o gol que foi o da vitória. Não vi falha do Fábio. Ele praticamente tirou a bola da linha do gol, caindo dentro da meta. Além de muito perto o chute, a barreira dificultou a defesa dele.

Mano Menezes foi vaiado e xingado com muitos palavrões por boa parte da torcida. Triste. O futebol é assim, mas ele tem muito crédito no Cruzeiro e não merecia este nível de ofensa.


Página 21 de 1.128« Primeira...10...1920212223...304050...Última »