Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Jogadores devolvidos. Quem vai querer ficar com quem?

Em foto de Rosiron Rodrigues/Goiás E. Clube, Gustavo Blanco no dia que chegou ao clube em 2020, emprestado pelo Atlético

O jornal Lance! publicou a lista de jogadores emprestados na temporada passada  e que estão retornando  aos seus clubes proprietários. Lista grande, normalmente os maiores emprestam para os menores, que na maioria dos casos se dá mal com estes empréstimos, sendo rebaixados ou quase caindo, como Coritiba, Goiás, Sport Recife…

Alguns são reemprestrados antes mesmo de se reapresentar na origem, caso do Bruninho, meia do Atlético, que estava no Sport Recife e foi agora para o Confiança. Outro do Galo que estava no Sport é o zagueiro Maidana, que já fez a torcida alvinegra passar muita raiva. O Coritiba tinha dois os Atlético, que estão de volta: o volante Nathan Silva e o lateral Maílton. Tem também o Gustavo Blanco, que estava no Goiás. Jogou muito no América e no Atlético teve problemas físicos que mais o deixaram no estaleiro que dentro do campo.

Para o Cruzeiro estão de volta o argentino Ariel Cabral, que estava no Goiás e o atacante Vinícius Popó, que estava no Sport Recife.

A lista completa está no https://www.lance.com.br/galerias/dia-de-retornos-veja-os-emprestados-que-voltaram-a-ser-jogadores-do-seu-time-para-2021/#foto=15


Na primeira rodada do Mineiro maior destaque foi a despedida do Victor e a expectativa se Tardelli renova ou não

E ele merece. Grande jogador, grande figura humana, que acrescentou demais ao Atlético, dentro e fora de campo. Continua no clube como gerente de futebol. Tomara que esteja preparado e continue prestando bons serviços ao Galo.

A bola rolou no sábado e ontem na primeira rodada e tecnicamente não muito o que falar, já que todo anos estaduais são quase a mesma coisa. Os clubes do interior servem para testes dos três grandes da capital que acabam disputando o título, com uma ou outra exceção, muito de vez em quando.

Tardelli fez gol na URT e se empenhou muito. Está conversando com a diretoria sobre renovação ou não. Não foi bem no Grêmio em 2019, passou 2020 no estaleiro. Decisão difícil para a diretoria, de apostar ou não em um dos principais nomes da história do clube, que completará 36 anos de idade no dia 10 de maio e vem de uma longa recuperação.

Certamente, caso Cuca seja confirmado como sucessor do Sampaoli, será ouvido para que a decisão seja tomada.


Não gente! O Lélio não morreu de Covid

Gente, estou de férias; então, um desconto, por gentileza! Abri o twitter esta manhã e me deparei com esta cara.

Pra começar, o Lélio não morreu! Está bom que nem coco. Mas teve Covid e deixou a todos nós que gostamos dele, apreensivos. Lélio Gustavo é uma dessas figuras que a gente gosta de verdade. Quando ele mesmo disse na rádio Super, que estava contaminado, me assustei: Ih! Com tanta zica, como será? Mas, deu tudo certo. É jovem, faixa dos 40, apesar da cara de mais de 60, hehehe…

Me disseram que no programa Barba Cabelo e Bigode, um daqueles ótimos malucos disse que eu levei o vírus pro Lélio na casa dele, ah ah ah…

Eu realmente iria lá, porém pra levar uma cachaça, que estou devendo, de Baldim, da branca, que me é fornecida pelo Gilson, um dos melhores açougueiros de Sete Lagoas. Mas aí fiquei sabendo que ele tinha contraído Covid. Claro que pensei que ele ficaria mal. Estressado, diabético, já teve problemas cardíacos e outras coisas mais, o que não vem ao caso, agora…

Passei a ligar umas três vezes por dia, pra saber se ele estava e continuava bem. Felizmente, sempre bem. Escapou!

E continua sendo o melhor comentarista de esportes, futebol principalmente, da imprensa mineira.


Uai, não é que a Dona Dilma estava certa? Quem perdeu ganhou; quem ganhou, perdeu! E com VAR na área. Viva o Brasileirão

Como diria o Sérgio Porto “Stanislaw Ponte Preta”, foi um verdadeiro “samba do crioulo doido”. A última rodada foi a cara do campeonato todo: quem perdeu, ganhou; quem ganhou, perdeu e quem empatou, também, com VAR de novo.

Fiquei ligado nos jogos do Galo e Flamengo. Estranha a frieza do Jair na comemoração do gol dele, o primeiro nos 2 a 0 sobre o Palmeiras. Bem parecida com o comportamento do time em vários jogos do campeonato. Uma vergonha.

No São Paulo 2 x 1 Flamengo, o goleiro Hugo teve a carreira salva pela incompetência do Internacional, que não fez nenhum gol no Corinthians, em casa. Tivesse perdido o título, a culpa da ruindade do técnico Rogério Ceni seria colocada toda nas costas dele, que falhou feio nos dois gols são-paulinos. Armou a barreira corretamente, a bola foi no lado deixado aberto, quase em cima dele, que inexplicável e desnecessariamente pulou e engoliu. Depois, deu um chute que antigamente era chamado de “moça” na reposição da bola, que caiu em pés adversários e mais um gol dos paulistas. Este Hugo ainda fará muita raiva nos torcedores dos times em que jogar.

No mais, para quem está reclamando do Brasileirão e da ida, vem coisa pior aí: os estaduais começam já neste sábado. Creindeuspai!

Alguns comentários muito interessantes de gente que sigo no twitter:

Pablo Pacheco

@pabloapacheco

Um campeonato descartado por três e que caiu no colo daquele que estava de boa, na dele. #Brasileirao

Sérgio Utsch

@utsch

Galo, São Paulo, Inter. Foi o campeonato dos que não ganharam.

Fernando Martins

@martinsymiguel

Inter foi o mais incompetente desse Brasileiro. Esteve na liderança a dois jogos do fim. Perdeu a ponta no duelo direto. Precisava de um gol contra um time que não almejava mais nada. Na última rodada. Em casa. Não conseguiu.

Luciano Dias

@jornlucianodias

O incrível é que o Flamengo até tentou doar o título para Atlético, São Paulo e Internacional. Não quiseram!

Renato Alves

@renatoalvesdf

De onde a gente menos espera é que não sai nada mesmo.

Jorge Luiz Rodrigues

@jorgeluizrod

O Brasileirão-2020 acabou a espera de mais uma interminável checagem do VAR. Exatamente como foi o campeonato inteiro.

Guilherme Piu

@guilhermepiu

Atlético vence os reservas do Palmeiras na despedida de Jorge Sampaoli via@UOLEsporte

rivelle nunes

@rivellenunes

O @Atletico só não ganhou nesse @Brasileirao do Internacional (-5 ptos), do Fluminense (-4 ptos) e do Bahia (-5 ptos)

Cariogalo

@Cariogalo

Galo x Palmeiras tá um jogo chato. Graças a Deus, domingo tem Galo x URT.

O Tempo

@otempo

Despedida de Sampaoli: presidente do Galo presenteia o técnico

Thales Machado

@thalescmachado

Vasco abre o placar e fica a 11 gols de escapar. O Botafogo sofre o primeiro gol e se afunda mais na lanterna. Um resumo da temporada dos rivais que se encontrarão na Série B: um ruim, outro péssimo.

Julio Gomes

@juliogomesfilho

Nossa, que bacana. Ganha quem perde! Prefiro final mesmo, onde ganha quem ganha.

Renato M. Prado

@RMPoficial

Melhor jogador do Flamengo na rodada final é o Cássio…

Bernardo Mello Franco

@BernardoMF

Agora já podemos retomar o Fora Ceni


Dia da última rodada do Campeonato Brasileiro mais estranho da história

Mais estranho porque foi disputado sem público nos estádios, fato que ninguém imaginava que algum dia isso fosse acontecer, mas aconteceu, e entra para os livros de história. Podemos dizer também que foi um dos piores tecnicamente. Além da falta de craques em nossos principais clubes, já que os melhores vão cedo para o exterior e retornam no bagaço, a ausência da torcida deixa o estádio sem clima da verdadeira disputa de um jogo de futebol.

Se der Flamengo, justo. Tem melhores jogadores, melhor time e contou com a incompetência dos principais concorrentes (Internacional, Atlético e São Paulo), que entregaram a rapadura de forma inacreditável, perdendo pontos para concorrentes que foram rebaixados ou que estiveram perto. Se der Inter, justo também, pois se aproveita da incompetência do Rogério Ceni, que escalou e mexeu mal no Flamengo, perdendo pontos que em condições normais, escalando certo, não perderia. Ceni é paparicado por grande parte da imprensa, mas ainda não pode ser considerado um bom treinador. Talvez chegue lá um dia. Sei não!

Os rebaixados fizeram por onde: Botafogo, Coritiba, Goiás e Vasco (a não ser que ocorra um milagre para que ele tire a diferença de gols do Fortaleza). Com isso a Série B fica cada vez mais forte e atraente, já que o Cruzeiro resolveu permanecer nela, para mais um ano de suplício geral no mundo azul.

Neste fim de semana começam os estaduais, com as velhas fórmulas. Aí o suplício é para todos nós, que gostamos ou vivemos do futebol. E assim continuaremos pelos séculos vindouros, já que não é do intere$$e da cartolagem, principalmente das federações e CBF, mudar. Qualquer mudança, só se for para beneficiá-lo$, aumentando o poder deles todos. Igual acontece nos labirintos dos três poderes na capital federal.


Pode pintar Renato Gaúcho. A opinião de seis comentaristas sobre ele e Cuca; prós e contra

Foto: twitter.com/oficialsala12

Comentaristas do blog, diga-se! Que sem dúvida, são tão bons e melhores que muitos que ocupam espaços importantes da mídia verde e amarela.

Baseado em tudo que já vi e vivi no futebol a escolha mais importante de um clube, depois do presidente, é o treinador. Aí vem o goleiro e depois o armador; se for um craque, pronto; os títulos virão. São peças fundamentais para se formar um time com grandes pretensões. E se não houver sintonia fina, geral, nada feito. Nenhum deles pode errar muito. Se errar dentro da cota, sem problemas. O Galo está na hora “da onça beber água”. Não pode errar no treinador para a temporada que está perto de começar.

Gosto muito do Cuca. Fosse eu o presidente, esqueceria as pisadas na bola que ele deu na preparação para o Mundial de Clubes em 2013. Mas sei que há outros entraves e a sua vinda está muito difícil. Também gosto do Renato Gaúcho, mas ele precisa vestir verdadeiramente a camisa. Do Atlético e de Minas, e não repetir o estilo “diretor de estatal” e burocrático do Sampaoli.

A esta altura dos acontecimentos até acho que ele pode já estar contratado. Será que a atual diretoria atleticana esperaria tanto tempo para ir atrás de um treinador, perto de começar a temporada 2021? Possivelmente deve estar aguardando apenas a decisão da Copa do Brasil para anunciarem. E o Grêmio, organizado que é, possivelmente, já deve estar com o sucessor do Renato também acertado.

Até saírem os anúncios oficiais, vejam o pensam sobre o assunto seis atuantes comentaristas aqui do blog:

Carlos Henrique

Que venha um técnico logo, se for um português bom ótimo
ou um brasileiro mesmo
Renato é uma mala, chato mas o melhor na atualidade
Gosto do Cuca, para ajustar time ou montar è bom
Renato mais boleiro e sempre tem o grupo na mao
vamos ver quem vem

 

Maurício Souza – Bairro Serrano

Só falo uma coisa, depois que o Galo ganhou do Grêmio aqui no Mineirão, na entrevista coletiva, o Renato tratou o Galo o tempo todo como o adversário. Toda hora que teria que falar Galo ou Atlético ele falava adversário, outro dia ele perdeu para o framengo e na coletiva ele, sempre dizia que o framengo é isso, framengo é aquilo, só uma coisa que ficou marcado na minha opinião nas entrevistas coletivas dele, notei também que no dia que ele perdeu para o Internacional, ele sempre tratou o Inter como adversário (notem ele não pronuncia o nome), sinal que ele não gosta do Inter, mas isso é conhecido de todos.

 

Renato César

Falando sobre verdades, dos nomes especulados por quem de fato tem informações, Renato Gaúcho é o mais interessante na minha opinião. Está alinhado com esta política de não abastecer mídia não oficial, tem carisma com jogadores não perdendo vestiário e sabe a hora de jogar por resultado.

Outra coisa: ele nunca foi campeão brasileiro. Acredito que o Galo dará todas as condições para ele conquistar seu primeiro e deverá vir com “sangue nos olhos”.

Não simpatizo com a pessoa, mas parece ser o nome certo hoje.

 

Paulo César “Capitão”

Desta lista, talvez Renato seja o mais indicado. Até concordo com os argumentos do Procópio. Resta saber com qual motivação ele viria treinar o Galo. Sou daqueles que acredita que, para dar certo, o profissional precisa, mesmo que MOMENTANEAMENTE, passar a literalmente torcer pelo clube. Não sou ingênuo em acreditar que Cuca SEJA atleticano, ou Mano, cruzeirense. Mas quando trabalharam por aqui, abraçaram a causa (diferentemente do Sampaoli, que, como disse o dono do blog, parecia um burocrata prestando seu serviço). Se Renato quiser se juntar de corpo e ALMA, será bem-vindo. Se quiser usar o Galo como trampolim para treinar o Flamengo e voltar ao RJ, ou estiver seduzido apenas pelas vantagen$$$ pecuniária$$$, muito obrigado e segue sua vida. Tomara que os mecenas tenham esta sensibilidade.

 

Raws Miranda

Cuca ou Renato.
Os dois tem bom nível, mas queria ver Renato por ser novidade aqui e por achar que jogador não passará por cima dele. Sem a mínima vontade de ser arrogante, a realidade é que, com o atual plantel do Galo, “muito ajuda quem não atrapalha”, ou seja só se dará mal aqui, o técnico que fizer muita besteira.

 

Fred BH

Renato sempre foi antipático com o Galo, como jogador e como técnico. Boa parte da torcida atleticana não engole esse cara, e com razão. É o tipo de contrato inviável, porque ele não terá paz em BH, aos primeiros resultados ruins a torcida vai pegar no pé, ele vai responder com alguns palavrões, até não ter clima e a diretoria demitir. Ai vai repetir o erro de, no meio da temporada, ficar procurando técnico novo. Se o novo presidente for esperto, não traz esse problema pro Galo.


A força de um lobby: só por ser citado como possível no Galo, “Gordiola” foi para as páginas internacionais. Agora se fala no zagueiro Dedé

Dia 16 de fevereiro, Guto Ferreira assinou a renovação do contrato com o Ceará, até dezembro deste ano. Foto: twitter.com/CearaSC

O “futebol comercial” (salve Zé Luiz Gontijo) ficou igual ao mercado financeiro. Uma simples declaração de alguma autoridade costuma mexer na cotação do dólar e na bolsa de valores. Encomendadas ou não, notícias, entrevistas ou uma frase costumam mudar a vida de muita gente. A citação do Guto Ferreira como um dos nomes cotados para dirigir o Atlético, jogou o nome do atual treinador do Ceará até na imprensa internacional. Virou manchete na Argentina, ainda que meio na base da gozação, quando se referiram a ele como “Gordiola”.

Empresários ou agentes de jogadores, treinadores e mais recentemente  “diretor executivo de futebol” têm parceiros estratégicos nos veículos de comunicação e são muito ágeis. Com rede social então, virou uma festa, incontrolável. Essa turma dá trabalho extra e põe comunicadores sérios no mesmo balaio dos picaretas, que pegam um troco para irrigar essas plantações de notícias. Se sai em algum lugar o jornalista correto tem que dar pelo menos uma meia dúzia de telefonemas, checar com fontes confiáveis, para depois dizer ao seu leitor/ouvinte/telespectador, se a notícia é verdadeira ou falsa.

Joga-se o “barro na parede”, às vezes cola. Ano passado, quando andaram dizendo que o lateral Dodô estava na mira do Atlético, duvidei. O assunto esfriou, mas depois voltou quente, e era verdade. O Galo acabou contratando. Vamos ver no que vai dar.

De ontem pra hoje, o papo é sobre o zagueiro Dedé, que muita gente pensava já ter encerrado a carreira. Assim como Dodô, acionou o Cruzeiro na Justiça do Trabalho, no caso dele, reivindicando mais de R$ 30 milhões. Chegou a alegar que estava vivendo em situação semelhante a trabalho escravo! Pergunto: “pode isso, Arnaldo?”.  Como diz o Adilson: “vamos aguardar”!

Voltando a Guto Ferreira, o Uol de hoje falou sobre o destaque que o nome dele recebeu na Argenina:

* “Argentinos descobrem ‘Gordiola’ brasileiro ao citarem saída de Sampaoli”

Nas últimas horas, o nome de Guto Ferreira ganhou destaque na imprensa argentina, que destacou possíveis substitutos de Jorge Sampaoli no Atlético-MG. Na verdade, não foi muito bem o nome do treinador que virou manchete. Isso porque o Olé, um dos principais veículos do país, aderiu ao bom humor brasileiro ao identificar Guto como “Gordiola”, apelido que o atual técnico do Ceará recebeu nos últimos tempos que “mistura” Pep Guardiola e sua própria forma física.

“Gordiola vai para o lugar de Sampaoli no Atlético?”, estampou uma reportagem no jornal que resumiu o trabalho do argentino no clube mineiro. O Olé, aliás, afirmou que as ideias de futebol de Guto são pouco parecidas tanto com as de Guardiola quanto com as de Sampaoli. “Guto, que hoje dirige o Ceará, tem um estilo contrário ao de Sampa. Aliás, sua atual equipe é uma das duas com menor percentual de posse deste Brasileirão. Seu modelo de jogo é baseado em defender em blocos baixos”, publicou o jornal…. – (mais…)


América renova comando, mas Salum e todos os que vêm ajudando no crescimento do clube continuam integrados

Glauco Xavier, Ricardo Raso, Alencar da Silveira Junior, Euler Araújo e Américo Gasparini Filho

Ontem o Conselho Deliberativo do Coelho ratificou as mudanças que vinham sendo acertadas desde o fim de 2020. Até para passar o bastão, Marcus Salum foi brilhante, anunciando com a devida antecedência que não iria se candidatar  à reeleição, dando tempo suficiente para que as principais lideranças encontrassem o nome certo para sucedê-lo e demais nomes para ocupar os postos estratégicos na diretoria. Agora o Alencar da Silveira Jr., e equipe já estão correndo para atender ao técnico Lisca visando montar um time competitivo para a Série A 2021.

No site  do clube as informações sobre a reunião de ontem: 

* O América conheceu, na noite desta segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021, os membros dos poderes sociais do Clube para o triênio 2021-2023. Além da nova composição do Conselho de Administração, foram igualmente eleitos nesta noite os membros do Conselho Deliberativo, do Conselho de Ética e Disciplina e do Conselho Fiscal para o triênio 2021-2023.

Os associados aptos a votar no pleito desta segunda-feira elegeram a Chapa ‘América Série A’ para o Conselho de Administração com um total de 123 votos a favor. Houve ainda apenas 1 voto em branco e 1 voto nulo. Os cinco novos membros são: Alencar Magalhães da Silveira Junior, que será o presidente do Conselho, Américo Gasparini Filho, Euler de Almeida Araújo, Glauco do Carmo Xavier e Ricardo Afonso Raso. A nova chapa tomará posse a partir do dia 1º de março.

Alencar da Silveira, novo presidente do Conselho de Administração, enalteceu a forte união entre os dirigentes e o objetivo de continuidade de um bom trabalho já feito dentro do Clube.

“Será um trabalho de continuidade, que começou há mais de uma década. O América é uma família só. É uma responsabilidade redobrada, tínhamos deixado o América na Série A em 2017 e pegamos o América na Série A agora. Quero agradecer muito ao Salum pelo trabalho por todo esse tempo, como também o Anderson Racilan, o (Marco) Batista, o Dower (Araújo) e o Fabiano Jardim. De igual modo, agradeço aos que estão chegando com a gente para a nova gestão. É um desafio com expectativa muito maior, sabendo de todas as dificuldades, mas jogando o América para cima, mostrando que o América é um grande clube e cada vez melhor com a ajuda de todos”, declarou Alencar.

Para o Conselho Deliberativo, Conselho de Ética e Disciplina e Conselho Fiscal participaram 142 conselheiros. Com uma adesão histórica de 94% dentre todos os membros aptos a votar, o pleito desta noite ficou também marcado por ser a primeira eleição da história do futebol mineiro a ser realizada em plataforma virtual. A empresa especializada Tafner foi a responsável por propiciar o pleito digital.

Flávio Drummond foi o presidente da Comissão Eleitoral no pleito atual. Ele comentou sobre o sucesso da eleição virtual e o grande envolvimento dos membros aptos a votar.

“Foi um período de duas semanas de trabalho intenso para levantarmos todas as informações requisitadas pelo pessoal da Tafner. Mas foi muito gratificante, tivemos todo o apoio da administração do Clube. Os associados entenderam que essa era a forma ideal para a realização da eleição dos novos membros dos poderes sociais do Clube. Tivemos uma grata surpresa de uma participação de 94%, um índice bastante alto que deixa todos bastante satisfeitos”, avaliou o presidente da comissão.

Confira abaixo os nomes dos membros eleitos para as novas gestões do Conselho de Administração, Conselho Deliberativo, Conselho de Ética e Disciplina e Conselho Fiscal.

  • CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO:
    Alencar Magalhães da Silveira Junior
    Américo Gasparini Filho
    Euler de Almeida Araújo
    Glauco do Carmo Xavier
    Ricardo Afonso Raso
  • CONSELHO DE ÉTICA E DISCIPLINA:
    Carlos Alberto Reis de Paula – Efetivo
    Eurico Gustavo dos Reis Cruz – Suplente
    José Aurélio Tofani Silva Cassimiro – Efetivo
    Luiz Roberto Filizzola – Suplente
    Ronaldo Lana e Silva – Suplente
    Vitório da Silveira Leone – Efetivo
  • CONSELHO FISCAL:
    Bruno Augusto dos Santos Baltazar – Efetivo
    Cristiano de Almeida Rodrigues – Efetivo
    José Ulisses Vaz de Mello – Efetivo
    Marcus Monerat Toledo Machado – Suplente
    Thiago Andrade Amaral Gonçalves – Suplente
    Tiago Vladimir Chiari Diamantino – Suplente
  • CONSELHO DELIBERATIVO:
    Adriano Drumond
    Air Soares Mazzinghy
    Alberto José Salum
    Alexandre Quintino Santiago
    Alexandre Tafuri
    Álvares Cabral da Silva
    André Drumond
    André Vinicius Coscarelli Salum
    Andrea Faria de Magalhães
    Antônio Armando dos Anjos
    Antônio Carlos Lanna Drumond
    Antônio Egg Resende
    Antônio Oswaldo de Santiago Baptista
    Antônio Pereira Souza Filho
    Antônio Xavier Amaral
    Arthur Eduardo Savassi Biagioni
    Augusto Campos de Rezende
    Caetano de Vasconcellos Neto
    Caio Márcio Salum
    Calos Alberto Passos Gomes Junior
    Carlos Alexandre Guadelupe Vogas
    Cristiano Emery Alves
    Diogo Junqueira Reis Brant Papa
    Edmundo Antônio Lanna Drumond
    Eduardo Canals
    Eduardo Georges Mesquita
    Eduardo José Corrêa
    Flávio de Carvalho Drummond
    Frederico Ozanam Ramos Júnior
    Guilherme Eduardo Reis da Silveira Neto
    Gustavo Chaves Carreira Machado
    Gustavo de Oliveira Tafuri
    Henrique da Silveira Sardinha Pinto
    Hermes Andrade Ávila
    Hugo Pereira Goretti
    Humberto Guimarães Bernardes
    Ilceu Eustáquio de Carvalho
    Jacques Ernest Levy
    Jair Alves
    Jairo Viana Júnior
    João Batista Cândido
    João Bosco Nunes de Miranda
    João Bráulio Faria de Vilhena
    João Evandro Tafuri
    João Gomes Dutra Neto
    João Marcelo Silva Vaz de Mello
    Jorge Laboissière
    José Alves Machado
    José de Assis Santiago Neto
    José de Melo
    José Eduardo Lanna Valle
    Lauro Magno Agrizzi
    Leonardo Antonio dos Santos Baltazar
    Leonardo José Galindo
    Lucas Caetano de Leucas Machado
    Luciana Faria de Magalhães
    Luis Gustavo Camillo dos Santos
    Luiz Roberto Pereira Moreira
    Marcelo Abrahão Salum
    Marcelo Antonio dos Santos Baltazar
    Marcelo Emery Alves
    Marcelo Laboissiere
    Márcio Nazaret Pinheiro
    Marco Antônio Raso
    Marcos Juliano Lucas Carvalho
    Marcos Machado de Freitas
    Marcos Novaes de Souza
    Nelson Rigotto de Gouvêa
    Nilson de Andrade
    Olavo Keesen
    Olinto Pereira de Mello
    Paulo Américo Roscoe Papini
    Paulo Roberto Lanna Drumond
    Paulo Rogério Machado
    Pedro Francisco Chagas Lucca
    Pedro Moraes Raso Sardinha Pinto
    Pedro Paulo dos Santos Friche
    Rafaela Coscarelli Salum
    Raphael Drumond
    Renato Leal Paixão Raso
    Roberto de Azevedo Vasconcelos Melo
    Roberto Eduardo Salum
    Roberto Marques Grochowski
    Rodrigo Antonio dos Santos Baltazar
    Sandro Drumond Machado
    Sandro Torres Gomes
    Selem Safar Teixeira Pinto
    Sérgio Isaias Soares Meira
    Sérvio Túlio de Barcelos
    Thiago Abrahão Salum
    Thiago Reis Pereira
    Wantuil Carvalho do Prado
    Zagma Maria da Silva Santos Baltazar
    Zaner de Araújo Abreu
  • https://www.americamineiro.com.br/2021/02/22/chapa-america-serie-a-e-eleita-para-o-trienio-2021-2023-do-conselho-de-administracao/

De Renato Gaúcho a Guto Ferreira, passando por Cuca e André Villas Boas. Os nomes especulados para o lugar de Sampaoli

Foto: twitter.com/Gremio

Neste momento a troca de telefonemas é intensa entre dirigentes, empresários, corneteiros e atravessadores de todo tipo, no lobby para indicar o novo técnico do Atlético. Nas redes sociais, chutes e palpites. Saiu até o nome do Guto Ferreira, o “Gordiola”.

Gosto das opiniões do Procópio Cardozo, que conhece o mundo do futebol dentro e fora das quatro linhas, como jogador, treinador e dirigente. Ele gostaria de ver Renato Gaúcho no Galo e apresenta argumentos incontestáveis @procopiocardozo: “Investir no Renato Gaúcho é um grande negócio. Ele está há 5 anos lançando jogadores, montando grandes times, ganhando títulos e gerando receita para o Grêmio. Eu acho o Renato espetacular. Tem comando, conhece tudo no futebol e se faz respeitar. Ganhou Copa do Brasil, Libertadores, Recopa e 3 Gauchões em 5 anos. Manteve um time competitivo nesse período todo e ainda gerou receita. Anteontem o Grêmio vendeu mais um por 15 mi de Euros.”

Pois é. Também gosto do Renato, assim como gosto do Cuca.

O Superesportes pôs no ar uma enquete, com a pergunta: “Com a saída de Jorge Sampaoli, qual treinador você gostaria de ver no comando do Atlético?”

E apresentou os seguintes nomes: André Villas-Boas (português), Cuca, Fernando Diniz, Leonardo Jardim (venezuelano/português), Marco Silva (português), Miguel Ángel Ramírez (espanhol) e Tiago Nunes.

Destes, gosto mais do Miguel Ángel Ramírez, espanhol estudioso, que rodou bastante, apesar de apenas 36 anos, trabalhando entre categorias de base e profissionais, pela Espanha, Grécia e Qatar, mas que alcançou sucesso mesmo foi no Equador, campeão da Copa Sul-americana 2019, comandando o Independiente Del Valle.

Para mim, Fernando Diniz é um “Sampaoli” sem grife. Ataca muito, mas não sabe defender. Tiago Nunes precisa mostrar mais serviço. Fez bonito no Athlético-PR, mas fracassou no Corinthians, o primeiro time grande que dirigiu.

André Villas Boas é um arrogante. Tem a pretensão de  ser um novo Mourinho, de quem foi auxiliar, mas está longe. O Chelsea investiu uma fortuna nele e não deu certo.

Marco Silva deve estar sendo plantado por algum agente muito competente.

Leonardo Jardim nasceu na Venezuela mas suas raízes são lusitanas. Se destacou no Olympiacos, da Grécia, em 2013, quando chegou a liderar o campeonato com  dez pontos de diferença. Foi demitido por causa das fofocas em Atenas, que diziam que ele tinha um caso com a mulher de um dirigente do clube.  Depois para o Sporting Lisboa, segundo lugar no campeonato português 2013/2014. E fez bom trabalho também no Mônaco, até 2019.


Rádio Super, Jornais O Tempo e Super Notícia reforçam o time, contando agora com Cadu Doné e Bruno Voloch

Cadu Doné e Bruno Voloch passam a fazer parte do time do SUPERFC — Foto: Reprodução

Sucesso aos dois grandes profissionais. Cadu Doné é um dos melhores analistas de futebol da nova geração da imprensa brasileira. Voloch sabe tudo de vôlei. A notícia completa no SuperFC:

* “Bruno Voloch e Cadu Doné reforçam equipe do SUPER.FC

Frederico Jota
@otempo

Comentaristas terão colunas nos jornais impressos e participarão da programação da rádio Super 91,7 FM, sempre com análise aprofundada e muita informação

A equipe de esportes dos jornais Super Notícia, da rádio Super 91,7 FM e do portal O Tempo ganhou dois reforços de peso para a temporada 2021. Bruno Voloch, referência nacional na cobertura de vôlei, e Cadu Doné, um dos comentaristas esportivos mais respeitados de Minas Gerais, agora fazem parte de um time que já é bem forte e fica ainda mais poderoso com essas novidades. Ambos terão colunas nos jornais impressos e participarão da programação da rádio Super 91,7 FM, sempre com análise aprofundada e muita informação. Conheça um pouco mais da história dos dois novos integrantes da equipe.

Cinco Copas do Mundo e seis Jogos Olímpicos

Com mais de 20 anos de carreira, Bruno Voloch é uma grande referência na cobertura de vôlei no Brasil. Já passou por veículos como Uol, “O Estado de S. Paulo”, Bandnews FM, Gazeta Esportiva e rádio Gazeta News, além de SporTV/TV Globo, “Extra” e “O Globo”.

O jornalista cobriu nada menos do que seis edições dos Jogos Olímpicos e cinco Copas do Mundo. Seu blog, hospedado em vários veículos de credibilidade de todo o país, é um dos mais lidos no Brasil, sempre com material informativo e bastidores do esporte.

Pela primeira vez, Bruno Voloch vai trabalhar em um veículo fora do eixo Rio-São Paulo. “É um novo desafio. Vou trabalhar em um grupo sólido”, comentou. Voloch ressaltou também a força do vôlei de Minas Gerais. “Hoje, cerca de 50% dos clubes que disputam as fases decisivas das Superligas são de Minas”, pontuou. No momento, o Sada Cruzeiro lidera a Superliga masculina, e Minas, Montes Claros América e Azulim Uberlândia estão entre os clubes que se classificariam para as quartas de final. Na Superliga feminina, os dois primeiros colocados são mineiros: Itambé Minas e Dentil Praia Clube.

Voloch terá sua coluna atualizada diariamente em www.otempo.com.br/superfc, publicará vídeos diários nas nossas redes sociais, além de duas colunas durante a semana (terças e quintas) nos jornais O TEMPO e Super Notícia.

Um dos mais respeitados de Minas Gerais

Um dos comentaristas esportivos mais respeitados de Minas Gerais e profundo conhecedor do futebol mineiro, Cadu Doné vai trazer toda essa experiência para a equipe de esportes de O TEMPO, Super Notícia e rádio Super 91,7 FM. Com passagem pela rádio Itatiaia e também pelos jornais “Hoje em Dia” e “Metro”, além da Band Minas, Cadu estará presente nas transmissões dos jogos e programas da Super 91,7 FM, publicará vídeos diários em nossas redes sociais e terá três colunas durante a semana nos dois jornais da Sempre Editora. Cadu também poderá ser lido em nosso portal (www.otempo.com.br/superfc).

Para Cadu, trabalhar no maior grupo multimídia de Minas Gerais é um sonho para qualquer jornalista. “Escreverei em dois dos jornais mais lidos no Brasil, atuarei no portal que mais gera repercussão no nosso Estado e integrarei a equipe de uma rádio que tem crescido de forma exponencial e consistente”, disse. (mais…)


Página 42 de 1.225« Primeira...102030...4041424344...506070...Última »